sexta-feira, 23 de setembro de 2011

DIA DE CLÁSSICO - Benfica crente e unido exige-se.

    Hoje é dia de clássico, um jogo sempre cheio de emoções fortes, com a adrenalina ao máximo em que parece que a hora do jogo não chega.
   Perdoem-me os benfiquistas, mas sinceramente estou pouco confiante, não porque não acredite nesta equipa, mas porque, não sei bem explicar, me parece que muitas vezes, os jogadores do Benfica entram no Dragão receosos, desconfiados da sua qualidade e sem a atitude e essencialmente mentalidade competitiva que se deve ter nestes jogos, parece que ficam toldados, enquanto que no nosso adversário, costuma ser exactamente o inverso, este é para eles o jogo do ano, encarado por todos como tal e o Benfica é encarado não como adversário mas como inimigo público nº 1 e alvo a abater, factor que por vezes faz toda a diferença nestes jogos.
   No entanto, há sempre aquela esperança, a esperança que o Benfica entre sem receios, confiante em si, muito unido em campo e com uma mentalidade muito forte, se assim for, julgo que iremos assistir a um jogo interessante, se calhar nem sempre bem jogado, mas com muita entrega e muito táctico.
    Se é verdade que este jogo está muito longe de decidir qualquer coisa em relação ao futuro campeão, pois o melhor que pode acontecer é alguma das equipas ganhar a liderança com 3 pontos de vantagem e a faltarem 24 jogos, também não deixa de o ser importante a mola psicológica que uma vitória neste jogo pode trazer, é o factor mais relevante a ter em conta, pois o sentir que se venceu o mais directo rival é sempre uma injecção tremenda de confiança, tal como disse Rolando e muito bem na ante visão desta partida.
   Antevendo os vários cenários possíveis, julgo que em caso de empate, mas principalmente de vitória do Benfica, ela poderá vir a ser determinante no desenrolar da restante competição, pois acredito que neste cenário, se levantará uma enorme onda benfiquista, um crença inabalável, muito à semelhança do ano do título, cenário este que o Porto tem consciência de poder vir a acontecer e que a todo o custo quererá evitar.
  No pior dos cenários, ou seja, em caso de derrota, creio que o Porto mesmo vencendo nunca conseguirá criar uma adesão maciça tal como consegue o Benfica, isso é uma vantagem, mas, o meu maior receio perante a derrota, são os próprios benfiquistas, os quais, se preparam para culpar Jesus por isto e por aquilo, por bater em toda a estrutura, questionar tudo e mais alguma coisa, sendo o pior inimigo do próprio Benfica, ou seja, se correr bem Jesus será um Deus, se correr mal um Diabo e disso eu tenho medo.
  A realidade é que, mesmo perdendo, tudo continuará em aberto, não será nenhuma tragédia, continuaremos a depender de nós e a equipa não pode cair, mesmo perante a desconfiança que se irá instalar, ou seja, tem de continuar o seu caminho e responder afirmativamente e como poderio no desafio seguinte.
    Portanto venha o jogo, o qual tem de ser encarado como mais uma jornada pelos adeptos e como uma batalha pelos jogadores.
   
  

4 comentários:

mWo disse...

Hoje estou com uma fezada amigo Jotas!...CARREGA Benfica!

AbraÇo

Manuel Oliveira disse...

Amigo Jotas, concordo com o que dizes, mas antes do jogo nem podemos falar desses cenários. Tal como os jogadores, também tu mostras receio, eheheheheh!
Hoje é para ganhar e mais nada!

Abraço.

Carlos Alberto disse...

Vamos lá dar uma lição aqueles gajos...

Bruno Pereira disse...

Se os nervos me deixassem escrever mais um bocadinho, provavelmente o meu texto seria mt parecido com o teu... no dragão perdemos sempre, mas há sempre aquela esperança, até porque, se os jogadores jogarem o que sabem, podemos sair de lá com uma vitória.
Vamos acreditar!
PS: Witsel.

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista