quarta-feira, 28 de setembro de 2011

BENFICA VENCE NA ROMÉNIA - Num jogo morno.

    Não foi um grande jogo de futebol, longe disso, o Benfica, limitou-se a cumprir a sua obrigação, vencendo o adversário mais acessível do grupo, sem brilhantismo, com sustos desnecessários, mas de forma justa, numa jornada, em que a grande surpresa veio do Basileia, que empatou em Manchester, baralhando assim as contas do grupo.
OTELUL GALATI 0 BENFICA 1 - Desde cedo se percebeu que este adversário era acessível e só um descalabro iria impedir a vitória do Benfica, mas ela foi escassa e por isso mesmo perigosa.
   O domínio do jogo e da posse de bola, foi inteiramente do Benfica, com uma boa circulação, ante um Otelul que se limitou a colocar toda a gente atrás da linha da bola, impedindo desse modo uma maior velocidade por parte do seu adversário no seu último reduto.
   Apesar de alguma dificuldade em acelerar o seu jogo, a verdade é que o Benfica até rompia com alguma facilidade na defesa adversária, só que a definição do último passe tardava e notava-se alguma falta de agressividade na zona de finalização, pelo que o golo que se adivinhava a qualquer momento tardava.
   Finalmente o momento , uma grande desmarcação de Bruno César, com um passe magnífico de Gaitan, que fura a muralha defensiva adversária, permitindo ao jogador brasileiro fazer o golo que já se impunha, permitindo ao Benfica chegar ao intervalo justamente em vantagem, numa 1ª parte, em que não se viu uma única situação ofensiva da equipa romena.
Na 2ª parte, eu esperava ver um Otelul um pouco mais agressivo e ofensivo, nada disso, esta equipa continuou na mesma toada, subindo um pouco mais as suas linhas é certo, mas continuando apenas preocupada em defender a sua baliza em vez de atacar a do seu adversário.
   Já o Benfica, continuava apostar na posse e circulação de bola, esperando pelo momento de matar o jogo com o 2º golo, o qual nunca surgiu, porque faltou alguma frescura na equipa, agressividade e inspiração, de facto, não sendo propriamente uma má exibição, esta foi descolorida, até porque os romenos mostraram ser uma equipa banal, sem grandes unidades criativas, nem com individualidades capazes de poder sacudir o jogo.
    A incapacidade que o Benfica mostrou em matar o jogo, fez com que mesmo uma equipa normal, com o Otelul, acredite no milagre e a verdade é que quando se vence pela margem mínima, o erro pode sair caro e só não aconteceu isso, porque Artur respondeu à altura, no único registo de perigo da equipa romena, precisamente em cima do minuto 90.
   Ou seja, por não matar o jogo, o Benfica correu o risco desnecessário de ser morto.
    Pareceu-me ainda que a dada altura, a equipa começou mais a pensar na próxima jornada da liga do que no jogo que estava a disputar, talvez por sentir que o seu adversário não oferecia grande perigo, mas isso é um erro crasso.
  No fundo, o Benfica venceu com inteira justiça, mas não se livrou de um susto desnecessário.
Pela positiva: A jogada do golo de Bruno César, com um passe fantástico de Gaitan e Artur, quando foi preciso, respondeu presente.
Pela negativa: A postura excessivamente defensiva do Otelul e a incapacidade de matar o jogo demonstrada pelo Benfica.
Arbitragem: Simplesmente soberba a todos os níveis.

8 comentários:

Carlos Alberto disse...

Foi um daqueles jogos estúpidos...

troza disse...

Bom post como sempre.

Só de salientar um ponto positivo: o Benfica voltou a fazer um jogo sem sofrer golos! Já não era sem tempo.

E mesmo que a exibição tenha sido morna, o objectivo foi cumprido.

Outra preocupação, bons promenores de Rodrigo. Só falta ver Nelson Oliveira a começar a jogar também :)

abidos disse...

Uma nota sobre a arbitragem:
A Realização televisiva decidiu não mostrar repetições de lances polémicos, por exemplo: logo no primeiro minuto, uma suposta falta sobre o Garay para penalty, e na segunda parte um remate do Gaitán aparentemente parado com o braço de um Romeno...
Sem repetições polémicas, ficamos com a percepção que o trabalho do árbitro foi bom, é uma estratégia utilizada em várias modalidades, mas muito questionável...

Abraços

mWo disse...

Muito pouco convincente, mas valeu pela vitória. Acredito plenamente que vamos resolver a passagem nos jogos com o Basileia.

SaudaÇões Benfiquistas!

Carlos Miranda disse...

Exactamente a vitória é o que é o mais importante. Podia ter sido melhor? Sim podia, mas cada coisa a seu tempo.
Agora temos de ir à Suiça e pelo menos empatar. Confesso que adorava que o Manchester ficasse de fora para aprenderem a nao substimar os adversários

Manuel Oliveira disse...

Foi o que eu disse no meu post sobre o jogo, vitória merecidíssima mas sem brilho. Este adversário é nitidamente o mais fraco do Grupo e devíamos ter ganho folgadamente.
O principal foi conseguido, do mal o menos.

Abraço.

Apanhados disse...

Com o empate do Basileia em Manchester, tudo se vai decidir entre Benfica e Basileia.

Se não fosse as invenções do Sir Fergunson, estavam os dois qualificados (Benfica e Manchester) no final da 1ª volta...

VHugo disse...

Amigo Jotas mais uma vez tens uma plena observação do jogo. Poderíamos e deveríamos atacar melhor.
Quanto a mim, cá estou internado no IPO no porto já lá vão 6 meses. O tratamento é lento e comprido, mas pelo menos está a correr conforme o estipulado no início. Não há ainda data para sair definitivamente daqui, já que de tempos a tempos vou a casa 3 a 6 dias. É uma doença que não tem cura ainda, mas que pode ser arrumada a um canto tipo sotão. Vamos e vamos vendo o melhor. Um abraço

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista