sábado, 29 de janeiro de 2011

APÓS O LUTO - As incidências da semana.

--- Cumprido o luto deste blogue, contra esta Liga comprada, de uma falta de vergonha inigualável, eis que a Catedral do Desporto, retoma a sua actividade, sempre com a coragem de denunciar sem meias palavras, os podres do nosso futebol, cujo principal suspeito é sempre o mesmo.
     Durante este período, factos houve, dignos de registar e que demonstram bem o comprometimento de certas pessoas ao poder, falo neste caso em particular do sr. Vítor Pereira e escrevo senhor com letra muito pequena, porque lamentavelmente, o seu comportamento subserviente e de obediência ao poder, ficou mais que evidente com as suas infelizes, para não dizer tristes, palavras na sua análise aos erros de arbitragem dos últimos jogos da Liga.
    A lata deste senhor é tanta, que se dúvidas houvessem em relação ao que sempre afirmei, que esta liga está ferida de morte à sua nascença, tal o compadrio e serventia para com o F.C.do Porto, que escandalosamente, Vítor Pereira, teve a coragem de afirmar que o Benfica tem sido mais beneficiado que prejudicado, tomando como prova, o jogo com o Rio-Ave, em que o Benfica venceu categoricamente por 5 a 2, tudo isto porque o 4º golo encarnado, foi precedido de falta de David Luiz sobre o guardião adversário, um lance sem qualquer tipo de influência em relação ao vencedor da partida e por causa do golo do Benfica frente a Académica de Coimbra, claramente em fora de jogo, não realçando com a mesma veemência, as 2 grandes penalidades evidentes por marcar a favor do Benfica, sendo que numa delas, Fábio Coentrão, ainda foi penalizado com um cartão amarelo.
   Posto isto, sinceramente, alguém que me explique aonde está o favorecimento do Benfica? É que ainda não consegui perceber, o que lamento, é que perante tanta grande penalidade, que vai decidindo jogos a favor do clube que tão bem serve, como esta última frente ao Beira-Mar e que deu mais 3 pontos indevidos ao Porto, nem uma palavra, não o consegui ouvir dizer que o Porto tem sido mais beneficiado do que prejudicado, facto esse que demonstra bem que Vítor Pereira não está ao serviço da arbitragem e trata os clubes de forma bem diferenciada, até porque é evidente para todos que ficou estabelecido que o Porto será o campeão 2010/11, infelizmente e mais uma vez, sem mérito e sim com jogo sujo.
   Estas palavras de Vítor Pereira, a mim não me causaram quaisquer espécie de surpresa, porque já antes, ele havia ameaçado com todas as letras o Benfica, quando afirmou publicamente que o Benfica teria mais a perder por reclamar com as arbitragens do que a ganhar.
    Outro facto marcante da semana, foi a abertura de um inquérito, por parte da Comissão Disciplinar da Liga, em relação aos incidentes do Benfica - Nacional, dizem eles em razão do interesse público!!!, sinceramente, gostaria que explicassem a que interesse público se referem, até porque, acho estranhíssimo, que quando na mesma jornada, há um treinador da U. Leiria, que afirma publicamente, que foi agredido por jogadores e directores do Paços de Ferreira e esse facto não seja considerado de interesse público, estamos assim perante um caso de dois pesos e duas medidas.
    Não é que eu discorde com a abertura desse inquérito, concordo, até por uma questão de coerência, porque se eu censuro qualquer tipo de violência nos outros clubes, também o faço quando é o meu que está envolvido, inclusive, lamento profundamente que Jorge Jesus tenha perdido as estribeiras, isso não é consentâneo com o lugar que ocupa, nem com o clube que representa.
   No entanto, o que lamento, é que todos aqueles que acharam um atentado o castigo de Hulk, sejam agora, os mesmos que reivindicam uma pena ainda maior a Jorge Jesus, assim com lamento ainda mais, que o jogo do Leiria - Paços de Ferreira, com situações bem mais graves a serem relatadas, não só não seja considerado de interesse público para esta Comissão Disciplinar, como mais grave ainda, passe impunemente, sem que nada tente ser apurado, isso é simplesmente tratamento desigual, talvez por interesse não público, mas estratégico de alguém, não deixando ainda de registar com curiosidade, que este seja o primeiro inquérito aberto por este órgão, com base em imagens televisivas, tendo mais uma vez, à semelhança da questão dos sumaríssimos, como cobaia o Benfica.
   Dizem agora alguns "experts", que é estranho que nos episódios de violência tenham como denominador comum o Benfica, legítimo esse raciocínio, o que não é legítimo, pelo menos moralmente, é essa mensagem vir do lado de pessoas ligadas ao F.C, do Porto, pela simples razão de ser o clube que mais intimamente está ligado ao que de mais podre se passou no futebol português nos últimos 30 anos, mas por outro lado, não me espanta, pois é também gente desse clube que tentou alcunhar o campeonato da época passada, como o campeonato dos túneis, quando o túnel das Antas é não só o mais famoso do país, como foi aquele que mais episódios negros e graves teve no futebol, mas que à semelhança de tantas e tantas outras coisas, foi branqueado e passou impunemente.
   Contudo, eu também tenho a legitimidade de achar, que não deixa de ser estranho, que os episódios que se passam com o Benfica, tenham como denominador comum, só clubes com estreitas e até suspeitas ligações ao F.C. do Porto, porque eu não vejo o Benfica a ter problema algum com clubes como o Sporting, Guimarães, Portimonense, Paços de Ferreira, Marítimo, Setúbal, etc, etc, vi sim os jogadores do Benfica a serem selvaticamente agredidos por jogadores do Braga, quando os presidentes de Braga e Porto assistem aos jogos juntos, almoçam e jantam juntos, delineiam estratégias, etc, etc, o que vi, foi os jogadores do Porto a baterem na Luz em tudo o que mexia e o que vi, foi Ruben Micael a fazer queixinhas e na semana seguinte a ser apresentado como jogador do Porto, ou seja, para mim, isto é tão somente um denominador comum.
    Para confirmar e legitimar ainda mais, a minha ideia de denominador comum, basta verificar, que curiosamente ou talvez não, na cimeira da Liga, que reuniu todos os Presidentes dos clubes, eis que aqueles que faltaram, foram precisamente os presidentes do Porto, Braga, Nacional e Olhanense, realmente ele há coincidências levadas da breca.
   Excelente a estratégia comunicacional do Porto durante a presente semana, aproveitando-se de um erro lamentável de Jorge Jesus, resultou na perfeição, porque as atenções foram desviadas para o seu envolvimento com Luís Alberto do Nacional, em vez de incidirem no facto mais marcante e com claros reflexos na verdade desportiva, com mais um roubo em Aveiro que deu indevidamente mais 3 pontos ao Porto, é que esse penalti (mais um) fantasma sobre Hulk deu 3 pontos, os desacatos da Luz não deram pontos extra e em termos classificativos, é isso que faz toda a diferença e isso sim é marcante em termos de verdade. 
  Para terminar, gostaria de destacar mais um facto relevante desta semana, as declarações do treinador do Beira - Mar, Leonardo Jardim, em relação a esta última jornada da Taça da Liga, afirmando que quer dignificar a prova e não quer ser o último do grupo, por isso, a sua equipa vai alinhar com o melhor onze.
   Nada disto seria relevante, não fosse o facto de enquanto a sua equipa teve hipóteses de ser apurada, ignorou a prova e jogou com os atletas menos utilizados, agora que a sua equipa já está afastada das meias finais, a prova, de repente, tornou-se prioridade, é no mínimo estranho, não fosse o facto do Porto depender da sua equipa para passar, logo na semana em que foi elogiado por Pinto da Costa.
   Para compor ainda mais o ramalhete, eis que na última jornada do grupo, os árbitros nomeados para a última jornada, são ambos do Porto, preparem-se porque algo de estranho nos espera.    

3 comentários:

Carlos Alberto disse...

Voltaste assertivo como sempre caro Jotas.

Berrante De Encarnado disse...

Seja bem-vindo caro Jotas e obrigado por mais um excelente post.

Uma cambada de hipócritas, é que eles são todos.

BENFICA SEMPRE!!

Cumprimentos

Manuel Oliveira disse...

Amigo Jotas, benvindo às postagens!
Começo pelo fim, o tiro afinal saíu-lhes pela culatra pois o Gil Vicente excedeu o que eles esperavam, apesar de terem começado a ganhar com um golo na sequência duma falta ignorada pelo árbitro.
Quanto ao resto do post subscrevo, até porque também me tenho referido a essas manobras como bem sabes.
Campeonato da mentira, ou o campeonato dos penáltis inventados!

Abraço.

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista