quinta-feira, 3 de março de 2011

BENFICA SUPERA SPORTING - E está na sua 1ª final.

--- O Benfica superou mais uma vez o Sporting, 3 derbys, 3 triunfos e 6 a 1 em golos, espelha bem a sua superioridade actual sobre o rival, sem ser um grande jogo, este derby teve emoção, principalmente nos últimos 15 minutos da partida, os melhores do jogo.
  BENFICA 2 SPORTING 1 - Pode-se seguramente dizer que este foi o melhor Sporting de toda a temporada, organizado, solidário e com uma organização defensiva muito bem montada, que retirava liberdade de movimentos a Saviola e Carlos Martins no miolo e fechava as alas, com a acção de Vuckcevic e Yannick, mas também é verdade que foi sempre o Benfica que mostrou mais vontade de ganhar que o seu adversário e por isso mereceu ser feliz.
   Apesar do Benfica procurar ter a iniciativa de jogo, foi o Sporting que entrou melhor, embora saindo poucas vezes para o ataque e sempre com poucas unidades na frente, claramente, a intenção do Sporting era mais em não deixar sair a jogar o seu adversário, o que se entende, porque a equipa leonina normalmente é apanhada muitas vezes em contra golpe e porque sabia que o momento do adversário era melhor, pelo que a sua estratégia só podia ser esta.
   Ao invés, o Benfica tentava, mas notava-se em alguns jogadores alguma falta de frescura física, fruto das sucessivas semanas com jogos atrás de jogos e diga-se com pouca rotatividade na equipa, isso notou-se essencialmente nos jogadores mais rápidos e desequilibradores, em que o pique raramente saia.
  O Jogo estava morno e raras eram as situações de perigo, pelo que só um lance feliz ou de bola parada, poderia dar outro rumo ao jogo e foi precisamente isso que aconteceu, um livre ainda longe da baliza, bola para a área e Roberto, mais uma vez muito mal a sair da baliza, encolhido e lento, o que permitiu o aproveitamento de Postiga para o golo, que diga-se ainda ninguém justificava.
   Esse golo fez com que o Sporting recua-se ainda mais e o Benfica, ao invés de cair, teve nesta fase o seu período de domínio mais intenso, se bem que com imensas dificuldades em furar a muralha leonina, quase sempre com 11 jogadores atrás da linha da bola.
  Depois deu-se o caso do jogo, penalti para o Benfica, confesso que em primeira análise, me pareceu que Polga, abraçou o pescoço de Javi Garcia e o arrastou consigo, mantenho essa ideia, só que na verdade, sentindo-se estorvado na sua acção, Javi também agarra Polga pela cintura, num lance muito complicado de ajuizar e que na maioria das vezes os árbitros na dúvida, deixam passar e por uma questão de coerência na análise destes lances, acho que o jogo deveria ter seguido, assim não entendeu o auxiliar de Jorge Sousa.
   Cardozo, mais uma vez assumiu essa responsabilidade, acho que já se impunha outro marcador, porque de facto, psicologicamente, o paraguaio já não tem condições para assumir o risco, assim não entendeu Jorge Jesus e Patrício defende com mestria um remate que não sendo muito colocado, levava muita força, mérito aqui também para o guarda - redes do Sporting.
   Ainda bem que Cardozo falhou, senão teriamos conversa para todo o ano, até porque logo de seguida, Cardozo responde com um cabeceamento fulminante na resposta a um pontapé de canto, repondo a justiça no marcador.
  O golo empolgou o Benfica e até ao intervalo só deu Benfica, com vários calafrios na área leonina, mas o intervalo chegou com uma igualdade que no fundo era justa.
   Na 2ª parte, o Benfica foi a única equipa a querer vencer o jogo, embora nem sempre da melhor forma e contra um adversário digno que trabalhou, mostrou organização e sempre que podia saía em contra ataque.
   O jogo não tinha grande emoção, exceptuando uma bola na trave de Cardozo, bola essa que foi o abre latas para os últimos 15 minutos, os únicos minutos loucos do derby.
  Neste período final, a estratégia do Sporting era clara, levar o jogo para os penaltis, fazendo mesmo algum anti-jogo, com sucessivas lesões, algumas reais e outras simuladas dos seus jogadores, com o Benfica a tentar a todo o custo evitar essa lotaria.
  Eram do Benfica os melhores e mais perigosos lances do jogo, mas curiosamente, a melhor oportunidade foi aos 89 minutos e para o Sporting com Matias Fernandez a rematar na cara do Roberto, para uma grande defesa deste, a redimir-se do golo sofrido.
  Jorge Sousa deu apenas 3 minutos de compensação, muito pouco para tanta perda de tempo, mas foram os suficientes, porque este Benfica acredita, porque este Benfica tem alma e Javi, aos 91 e não 92 como alguns dizem, coloca alguma justiça no marcador e digo justiça, porque claramente o Sporting quis o empate e o Benfica quis ganhar.
  Foi uma vitória difícil, contra um Sporting determinado e que jogava aqui a sua única chance de conquistar algo e que por isso foi ainda mais saborosa.
  No final do jogo, na sua análise, Couceiro queixou-se da arbitragem, algo normal sempre que o Sporting perde com o Benfica e que sinceramente a mim não me espanta, não sei do que se queixa Couceiro, mas como disse Jesus, esse é um dos males do Sporting, tenta sempre colocar a culpa nos outros em vez de olhar para dentro de si, mas ainda bem, é que sem olhar para dentro, usando como desculpas causas externas, os seus problemas nunca mais se resolvem, por isso é bom que olhem para fora.
   Couceiro deu-se ao descaramento de aludir ao Sporting - Paços de Ferreira e ao Académica - Benfica como exemplo, o que foi muito infeliz da sua parte, porque ao querer transmitir que o Benfica tem 18 pontos de vantagem do Sporting apenas por causa dos árbitros, é passar a si mesmo um atestado de estupidez, se calhar, devia perder algum tempo a ver mais jogos do Benfica e aí com certeza perceberia onde está a diferença de 18 pontos, que não fossem algumas arbitragens no princípio da época e seguramente seriam bem mais.
  Se é verdade que no jogo com o Paços, apesar do muito melhor futebol exibido pelos pacenses, o Sporting tem efectivas razões de queixa, deveria também lembrar-se que venceu o Braga com um golo em fora de jogo e que no Académica - Benfica, o único caso do jogo está longe, muito longe de ser só o golo irregular de Saviola, existem 2 penaltis evidentes por marcar a favor do Benfica e um golo invalidado a Saviola, legal, por reposição rápida da bola num livre indirecto na área da Académica, igualzinho ao que o Porto na época passada marcou ao Arsenal, nesse a imprensa apelidou de inteligência portista e ingenuidade arsenalista, neste branqueou.
  Julgo que seria melhor, de uma vez por todas, o Sporting olhar mais para si e esquecer um pouco mais o Benfica, essa síndrome fica-lhe mal e é um dos claros reflexos da perda de identidade leonina, não foi com toda a certeza pelos árbitros, que o Sporting não consegue ganhar ao Benfica há 7 derbys e que nos últimos 5 perdeu, registando 6 derrotas e um empate. Sintomático.
  Pela positiva: A alma e a crença do Benfica, uma equipa que mesmo acusando algum desgaste, mostra uma vontade de ganhar impressionante, nos últimos 4 jogos, virou 3 resultados e a boa organização defensiva do Sporting, que diga-se há muito não se via e há que saber dar mérito quando o adversário o tem.
  Pela negativa: As declarações de Couceiro, escudar-se no árbitro para justificar este derrota, é um claro sinal de falta de inteligência e é olhar para fora em vez de olhar para os muitos problemas que tem dentro da equipa.
Arbitragem de Jorge Sousa, num jogo com vários lances de análise complicada, decidiu quase sempre bem, critério disciplinar uniforme e na minha opinião, um erro grave, o penalti a favor do Benfica, porque é um lance em que na maioria das vezes se deixa andar pela dificuldade em perceber quem fez primeiro falta, felizmente Cardozo falhou e se marcou no canto a que se seguiu o penalti, foi por sua acção e inépcia de Evaldo e não por acção de Jorge Sousa.
   Foi portanto um derby de expectativa e ilusão, duas palavras parecidas, mas algo diferentes no seu conteúdo, expectativa, porque é um sentimento positivo de pensar que será desta? É hoje que vamos conseguir? e ilusão, porque acreditar que o Sporting poderia ganhar ao Benfica, não passa de uma ilusão, ou seja, o Benfica criou a expectativa, mas Javi matou a ilusão.
   Concluindo, com sabem, não há Carnaval sem cabeçudos.

8 comentários:

Carlos Alberto disse...

Aposto que o beira-mar vai ganhar a Alvalade!!! Era bem feita para o parvo do Couceiro!

Edgar disse...

Ganhámos os últimos 5 derbys (e não 4)!
2009/10: Liga e Taça da Liga
2010/11: Liga (2) e Taça da Liga

Rescaldo à là Villas-boas: 12-2!

águia_livre disse...

Soberbo artigo de uma análise perfeita, lúcida e verdadeira.

troza disse...

Jotas, excelente crónica! Tão boa como o golo do Javi :P

Só te falta uma coisa... já que o problema do Sporting são sempre as arbitragens... onde estão agora aqueles lagartos todos que juram a pés juntos que o golo do Luisão em 2005 era falta? Não deviam estar agora a dizer: o Postiga marcou um golo ilegal ao Benfica?

O golo é legal (talvez o postiga esteja uns milimetros adiantado... mas não há falta sobre o redes) mas voltam a queixar-se da arbitragem... mas por outras razões... não percebo... será que as regras mudaram de 2005 para hoje?

Quanto ao Sporting... vamos lá ver se não foi só este jogo. Se eles melhoraram vão certamente acabar em 3º lugar e, talvez, eles tenham despedido o Paulo Sérgio tarde demais...

O Benfica... duas vitórias ao fim, o que mostra bem a garra da nossa equipa, que faltou no início da época. Esta garra e o acreditar sempre que se pode ganhar foi o que fez o Benfica campeão o ano passado e será o que levará os adeptos do Benfica a marcar presença no estádio mais regularmente, mesmo face a campeonatos ganhos por corrupção...

troza disse...

E só acrescentar... foi uma boa vitória mas agora é nossa obrigação ganhar este troféu.

Já não era a primeira vez que uma equipa fica sem os seus principais adversários e não ganha a taça... Sporting na primeira taça da liga ou o Arsenal este ano na taça da liga e um par de vezes a nossa selecção no futebol de praia (tenho a sensação que, por duas vezes, eliminámos o Brasil para depois perder a final contra uma equipa mais fraca...) e esta vitória pode ser muito boa a nível moral mas se não vier com a taça não significa muito mais do que uma vitória moral...

Jotas disse...

Caro Carlos, não aposto contigo senão ainda perco, eh eh eh.
Caro Edgar, toda a razão, são 5 e não 4, farei a devida correcção, obrigado.
Troza, bem vista a questão do golo do Postiga, é em tudo similar ao do Luisão.

Manuel Oliveira disse...

Amigo Jotas, a 1ª final já cá canta. Falta a 2ª e vencê-las claro, mas o mais difícil está feito.

O golo do Sporting é precedido de fora-de-jogo!

Abraço.

N1981S disse...

ainda bem que o nosso Benfica ganhou.!
Claro, justo sem espinhas. Como o Porto já anda com medo metem o xistra a apitar o braguinha!
Fdx que vergonha!

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista