quarta-feira, 17 de agosto de 2011

COM UM PÉ NA CHAMPIONS - Com um grande Rei Artur.

--- O Benfica, com o empate de ontem na Holanda, deu um passo de gigante rumo à fase de grupos da Liga dos campeões, num jogo que teve um Benfica com bons momentos e outros que revelaram algumas fragilidades defensivas preocupantes.
    TWENTE 2 BENFICA 2 - Foi de facto um Benfica de duas caras aquele que esteve na Holanda, um Benfica forte e criativo no ataque, com belos momentos ofensivos, onde se destaca a jogada do 2º golo, mas a revelaram imensas dificuldades em estancar o jogo ofensivo do adversário, especialmente no meio campo, algo que já havia sido visto em Barcelos e que é urgente melhorar.
   De qualquer modo, embora longe de ser uma grande equipa, o Twente está também longe de ser uma equipa vulgar, se defensivamente me parece ser fraca e permeável, tem um poderio atacante muito forte, com jogadores de uma estampa física assinalável e um Bryan Ruiz a dar-lhe um toque de classe, motivo que a torna uma equipa forte em casa, como se viu na edição da Liga Europa da época passada.
   A primeira oportunidade do jogo foi para o Benfica e surgiu logo aos 3 minutos, numa jogada de insistência de Gaitan, que ao ganhar vários ressaltos, surge na cara do Guarda - Redes, rematando forte contra este, na resposta, surge o golo do Twente, marcado por De Jong, um avançado possante, de boa qualidade técnica, numa jogada em que ficou à vista o muito trabalho a fazer em matéria de cobertura defensiva, naquela zona de terreno, o adversário não pode ter tanto tempo para preparar e pensar o remate.
   Felizmente, esse golo não abalou a confiança do Benfica, a qual tem melhores executantes e aos poucos foi tomando as rédeas do jogo, assumindo-o e com esse domínio, após uma excelente recuperação de bola de Aimar, Cardozo (o tal que não presta) embalou para um golo de belo efeito, dando justiça no marcador.
  Por falar em Cardozo, peço aos adeptos do Benfica que abram os olhos e não tratem tão mal este goleador, sim goleador, quando pensarem em criticá-lo, lembrem-se disto: nos últimos 2 anos marcou 61 golos, leu bem, 61 golos e tem no Benfica uma média de 25 golos ano, isto não é ser goleador? Então por favor, peço mais uma vez que me expliquem o que é ser goleador.
   Não é esteticamente bonito, é lento sim senhor, mas marca golos e julgo que por essa Europa fora, não há muitos jogadores com tantos golos como ele, por isso não só merecia mais respeito dos adeptos do seu clube, como mereceria admiração, mas não, a capacidade que alguns adeptos do clube têm para matar os jogadores é gritante, foi assim com Nuno Gomes, que só passou a ser bom quando deixou de jogar, até lá foi Maria Amélia e é agora com Cardozo que só será bom quando deixar o Benfica, enfim, vamos lá entender estes parvalhões.
   O golo do empate foi claramente um duro golpe no adversário, apesar de logo na jogada seguinte Artur, uma exibição monumental, ter negado o 2 a 1, mas o domínio do jogo era encarnado e não admirou que chegasse à vantagem, numa jogada fantástica, onde mais uma vez esteve envolvido o mal amado Cardozo, que soltou Gaitan, que de primeira lança Witsel, que com uma classe e visão de jogo notáveis, ofereceu de bandeja o golo a Nolito que não desperdiçou.
 Na 2ª parte, com a vantagem no marcador e ciente que o adversário iria arriscar tudo, o Benfica jogou mais na expectativa e no sentido de segurar um grande resultado, afinal de contas, é preciso não esquecer, que isto é uma eliminatória disputada a duas mãos.
   O Twente arriscou tudo, lançou mais um avançado possante na frente e começou a lançar muitas bolas para o confronto directo com a defesa do Benfica, a qual ia revelando muitas dificuldades face ao poderio físico do adversário, mas a verdade é que também nunca deixou de procurar o contra golpe e se Artur, foi um rei na baliza, salvando o Benfica de mais aflições, situações houve em que uma melhor definição no último passe, poderia a equipa encarnada ter arrumado em definitivo esta eliminatória.
   Mas apesar de tudo, nesta altura, era a equipa holandesa a mais perigosa, o que até acaba por ser natural, estava em desvantagem e tinha de procurar o golo, o qual surgiu, após uma incursão na direita do seu ataque, após perda de bola infantil de Maxi Pereira, com naturais sinais de cansaço, e cruzamento para a área, onde Bryan Ruiz faz o empate após empurrar Emerson, um golo em clara falta, nas barbas do árbitro de baliza, que nada assinalou, ficando mais uma vez a questão, que raio fazem esses senhores atrás da baliza a não ser ganharem dinheiro? Fica a resposta para quem souber.
   No entanto, o empate era justo para a equipa holandesa, mas tala como sucedeu quando esteve em desvantagem no marcador, o Benfica não se abateu, voltou a agarrar no jogo e teve mesmo nos pés em duas ocasiões a hipótese de vencer o jogo.
   Em suma, um bom jogo, com um resultado em minha opinião justo e que abre excelentes perspectivas para o jogo de dia 26 no Estádio da Luz.
Pela positiva: A enorme exibição do Rei Artur, defendeu o possível e por vezes o que parecia impossível e Cardozo, ele é isto, golos, goste-se ou não, merece respeito.
 Pela negativa: A permeabilidade defensiva do Benfica, por vezes dá muito espaço para os adversários pensarem as jogadas e a cegueira do árbitro de baliza no 2º golo do Twente.
 Arbitragem:Twente, não se pode culpar o chefe de equipa, se tem um colega junto ao lance que nada lhe diz, ele obviamente valida o golo.

7 comentários:

águia_livre disse...

Moral da estória:

Quantos mais árbitros pior são as decisões. O 2.º golo do Twente é claramente ilegal.

É preocupante a forma como estamos a sofrer golos em remates fora da área. Os adversários estão-se a aperceber disso e ontem foram vários, que originaram enormes defesas a Artur.
Algo tem de ser feito senão vamos sofrer muitos dissabores ao longo da época, inclusive com equipas mais pequenas que vão rematar de fora da área com muita insistência.
No entanto olhando ao jogo jogado e às oportunidades criadas parece-me que o resultado se ajusta.
Vamos ver como vai ser cá. Espero que om excesso de confiança não traia o Benfica e não aconteça mais um desgosto na Luz.
AI JASUS ................

Karlos disse...

Tal como havia escrito no meu blog, não me foi possivel ver o jogo.
Mas o importante é que alcançámos um bom resultado, que nos abre boa perspectivas de chegar à fase de grupos.
Ter um bom GR como parece de facto ser Artur é realmente uma enorme mais valia e que permite resultados importantes como o de ontem.
Uma coisa que não me agrada é o choradinho da arbitragem. Somos o Benfica não os lagartos. Um erro é um erro não passa disso mesmo. Se tivessem sido uma sucessão de decisões em nosso desfavor ainda aceitava, mas um ou dois erros é algo que não considero ser motivo para o choradinho.

Anónimo disse...

Pois é Karlos, não somos os lagartos, mas esse erro fez com que não fosse 1-2, mas 2-2. É um erro importante, que espero que não venha a ser causador de dissabores maiores.

Miguel

Luis Pepe disse...

Tal como o autor escreveu no fim do post não se pode culpar o árbitro pela má decisão do fiscal de baliza ou lá o que ele é. Mas também não nos podemos escudar nessa lamentável decisão.

Fizemos uma segunda parte intermitente onde não soubemos matar o jogo frente a um Twente que, sendo muito perigoso no ataque, deixava imensos espaços na sua zona defensiva prontos a serem aproveitados pelo Benfica, assim resultassem as transições rápidas que, na primeira época de JJ foram a imagem de marca deste glorioso.

Mas a equipa parece ainda um pouco partida e com falta de pulmão. É algo natural, visto estarmos ainda numa fase inicial da época mas é algo a retificar o quanto antes.

A nivel defensivo há muita coisa ainda a melhorar, até porque a falta de vocação defensiva dos nossos alas a isso obriga. Javi Garcia terá um trabalho extenuante pela frente naquele meio campo, ainda que o Witsel, assim jogue, seja um excelente ajudante.

PS: tornou-se evidente que o SLB precisa, urgentemente de um substituto à altura de Maxi Pereira. O homem parece cansado, o que é óbvio. Não é numa semana que vai recuperar de uma época intensa e desgastante.

Manuel Oliveira disse...

Resultado que nos permite sonhar com a fase de grupos da LC e a confirmação da contratação dum bom guarda-redes.
Nem tudo foi perfeito, mas estamos no bom caminho, a equipa vai continuar a crescer.

Abraço.

Carlos Alberto disse...

Não foi mau!

último! disse...

Boas férias Jotas!

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista