segunda-feira, 8 de agosto de 2011

BALANÇO DE PRÉ - ÉPOCA - Pós festival Arsenal.

--- Por falta de tempo, não tive oportunidade de deixar aqui a minha opinião sobre o jogo com o Arsenal, numa exibição de elevada qualidade, com momentos de pura magia, a fazer lembrar tempos não muito distantes, de um futebol espectáculo protagonizado pelo Benfica.
    Infelizmente, a memória curta é uma característica comum à grande maioria dos adeptos de futebol, não só do Benfica, mas no geral, o futebol vive da emoção e por isso, embora por vezes magoe um pouco a maneira superficial com que se avaliam as situações em prol de uma vitória ou de uma derrota, a verdade é que o futebol sem esta irracionalidade pouco sentido fazia.
   Por isso, é que eu não me esqueço que foi Jorge Jesus quem meteu o meu Benfica a jogar um futebol com qualidade arredada da Luz à cerca de 20 anos, só ao nível dos melhores momento de Erickson, foi assim no ano em que fomos campeões, foi assim em largos períodos da época passada e se Jesus falhou, foi porque de facto o plantel não tinha alternativas válidas, pois até à lesão de Salvio e Gaitan, em muitos momentos da temporada passada, o Benfica teve um futebol empolgante e de grande qualidade, só que com essas lesões e a inexistência de soluções, o Benfica afundou-se e é por isso que me custou e lamento que este treinador não só tenha sido mal tratado por uma larga franja de adeptos encarnados, com não entendi a razão para tanta desconfiança no princípio de pré-época.
   Este jogo com o Arsenal, serviu como imensa bofetada ao que muito de mau se vinha já dizendo do treinador do Benfica, assim como não entrei em pânico com exibições menos coloridas no princípio, também não embarco agora em euforias desmedidas e sem nexo, veja-se o caso do Sporting e tome-se como exemplo.
    Em alguns momentos, chegou ser absolutamente lamentável o que se dizia já deste Benfica e do seu treinador, parecia que era obrigação com uma semana de treinos, a equipa entrar em campo e massacrar os adversários, como se não houvesse intensidade nos treinos e cargas físicas que condicionam a desenvoltura dos jogadores nos jogos, até parecia que era anormal a equipa entrar nos primeiros jogos presa de movimentos, pois eu estaria preocupadíssimo se ao fim de uma semana de trabalho os jogadores do Benfica já corressem que nem uns desalmados.
  O que fui assistindo nesta pré-época, foi uma equipa a criar rotinas, a subir de jogo para jogo e é isso que interessa nesta fase, com um plantel mais equilibrado e com mais e melhores soluções que o da temporada passada.
   Com já disse a euforia não pode, nem deve apoderar-se dos benfiquistas e muito menos do grupo de trabalho, o jogo com o Arsenal foi fantástico, mas não deixou de ser mais um jogo treino, a sério é agora e´o contexto, a pressão dos jogos a doer é completamente diferente e como tal, a análise concreta ao verdadeiro valor desta equipa, só pode ser feito com jogos a sério.
   Chegou agora a hora de todas as decisões, Jorge Jesus vai ter de definir quais os jogadores com que conta, quer ao nível interno, quer para as provas da UEFA, é que os regulamentos têm de ser tidos em conta na constituição do novo plantel, se para as provas internas, o limite de jogadores estrangeiros é de 19, para a UEFA são de 17, sendo que dos 8 portugueses obrigatórios, 4 têm de vir da formação.
   Jorge Jesus já disse que quer contar com 27, 28  jogadores, desses, terão de sair 2 ou 3 para a lista da UEFA, pelo que me tem sido dado a perceber e creio que não andarei muito longe da verdade, julgo que a lista de jogadores a inscrever para a época 2011/12, não andará muito longe da seguinte:
GR: Artur, Eduardo e Mika; DEFESAS: Maxi Pereira, Ruben Amorim, Luisão, Roderick, Garay, Miguel Vítor, Jardel, Emerson e Capdevila; MÉDIOS: Javi Garcia, Matic, Witsel, Gaitan, Nolito, Bruno César, Carlos Martins, Enzo Perez, David Simão, Aimar e Urreta; AVANÇADOS: Nelson Oliveira, Rodrigo, Cardozo, Saviola e Jara.
   Esta lista engloba 8 portugueses, dos quais 4 da formação, entrando como 5 jogador da formação numa lista B, o jovem Ruben Pinto, o que eventualmente poderá dar origem ao empréstimo de mais um jovem da formação, sendo que para as provas europeias, terão ainda de sair 2 estrangeiros desta lista, que creio irão ser Urreta (com muita pena minha) e Jardel, dando assim cumprimento aos regulamentos da UEFA.

11 comentários:

Manuel Oliveira disse...

Amigo Jotas, concordo plenamente contigo quanto ao que dizes no post.
Este foi sem dúvida o da melhor exibição até agora, o que significa uma evolução de jogo para jogo.
Quanto á tua lista também me parece que andará por aí, embora te chame a atenção para uma pequena falha. Na lista estão 4 da formação e R.Pinto seria o 5º, senão vê, Roderick, Miguel Vítor, David Simão e Nélson Oliveira.
Creio que Roderick sairá para rodar.

Abraço.

Jotas disse...

Bem feito o reparo meu caro, a emenda vai ser já feita.

VeRMeLHoVZKy disse...

MEu caro,

Ter boas expectativas com esta equipa e com este treinador não é embandeirar em arco.

O ano passado tivemos problemas no início da época, bem aproveitadas pelo bando de corruptos. Começamos mal mas os 20 e tal cartões nos 5 primeiros jogos e os muitos penalties que ficaram por marcar nesses jogos, afundaram-nos e condicionaram a equipa.

LFV já assumiu a culpa (que também é de Rui e de Jesus) por terem levantado as defesas e pensado que ia ser mais fácil. Mas aprenderam e montaram de novo uma grande equipa.

Abraço,

V.

Miccoli_30 disse...

Só há um problema nesse plantel, falta o melhor jogador...AIMAR. Assim sendo entre Nuno Coelho, Carlos Martins e Urreta, um terá de sair...

Miccoli_30 disse...

Erro meu agora, o Nuno Coelho já não está no "teu" plantel. Eu é que queria que estivesse lol. Sendo assim sairá um dos centrais( Jardel ou Roderick)

Carlos Alberto disse...

Concordo com o amigo Jotas... apenas um senão:Eu colocava o Nelson a rodar mais um ano.

Bruno Pereira disse...

Caro Jotas,
Concordo com a tua análise. Apenas de salientar que para o campeonato podes inscrever muitos mais estrangeiros pois apenas tens que assegurar 8 e 4 em 50 e não em 27. 27 poderá ser um nº que JJesus poderá querer para o plantel, mas a nível das regras da Liga não há qualquer impedimento.

Abraço,
Bruno Pereira

http://orgulhosamentelampiao.blogspot.com

Anónimo disse...

Só falta o aimar... alguem dessa lista tem de sair!!!

Karlos disse...

Acho que temos realmente um bom plantel e faltará apenas agora realmente decidir o futuro de Cardozo, o qual eu espero que fique.
De referir que considero que Nélson Oliveira é um jogador de extrema qualidade e que tem de ter oportunidades de ir jogando.
Mas não falo de jogar 10 a 15 minutos. Falo de verdadeira oportunidades em jogos do campeonato, taça de portugal e da liga.
Centrais não mexia, mas punha a rodar o Roderick que sinceramente me parece ter mais fama do que real valor.

http://benfica2000.blogspot.com/

Karlos disse...

Nota: para além do conteudo que é realmente muito bom, dizer que este blog graficamente está cada vez melhor! Muito mas mesmo muito bom!
Ainda ei de aprender a fazer algumas coisas como as que aqui são apresentadas! Sinceros Parabéns!

Jotas disse...

caros amigos, que erro grosseiro, logo me havia de esquecer do mago Aimar, lapso meu, mil perdões.
Caro B. pereira, 27 ou 28 são so jogadores que JJ quer.Tens razão na questão de estrangeiros, expliquei-me mal, o que quero dizer é que tendo em conta os jogadores que JJ quer, não poderá ter mais de 19 estrangeiros.

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista