segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

VITÓRIA SUADA - Com magia de Aimar.

    O Benfica continua na senda dos triunfos, numa vitória justa, mas suada, fruto de uma organização defensiva do adversário, sempre mais preocupado em tapar os caminhos da sua baliza e em jogar no erro do adversário, aproveitando-os bem para causar alguns lances de perigo.
   Mais uma boa casa na Luz, pena que por vezes não se entenda o comportamento de 1/2 dúzia de energúmenos, sempre prontos para o assobio, num jogo que tem 90 minutos, parece que querem que se ganhe em 30 minutos, não se percebe esta atitude com uma equipa que em mais de 30 jogos oficias tem apenas uma derrota, tivessem no lugar de outros e então não sei o que seria, é bom que essa gente se lembre que o Benfica não joga sozinho e há adversários que têm o seu mérito.
   Depois, assobiar jogadores não ajuda em nada, o que fazem neste momento ao Emerson é uma atrocidade, é verdade que é um jogador que tem certas limitações, mas dá tudo em campo e eu pergunto a esses energúmenos, qual a ajuda que dão, em quê que contribuem para a melhoria do jogador se muitas vezes ainda a bola não lhe chegou e já têm o assobio na ponta da boca? Façam um favor ao Benfica, fiquem em casa, porcaria dessa o Benfica não precisa, felizmente, são só uns quantos parvalhões, pois a maioria é fantástica no apoio ao clube.
   BENFICA 3 GIL - VICENTE 1 - Foi um jogo muito complicado, o Benfica entrou em campo com a sua estrutura habitual, agora assente num autêntico 442, embora com Rodrigo mais recuado no apoio a Cardozo e depressa se percebeu que não iria ser fácil.
   Os gilistas estavam bem fechados lá atrás e raramente corriam riscos, mesmo assim foi seu o primeiro lance de grande perigo, valendo no caso Maxi Pereira, por sua vez, o Benfica não tinha espaços para acelerar o seu jogo, faltava alguma criatividade no meio campo e mobilidade na frente, porque a equipa de Barcelos fazia algumas marcações individuais que complicavam.
    Foi já com 20 minutos que o Benfica deu o primeiro sinal, embora sem grande perigo num cabeceamento de Cardozo, não foi à primeira foi à segunda, num cabeceamento colocado após um livre marcado de forma exemplar pelo sempre inconformado Nolito, o Benfica chega à vantagem no marcador.
   Julgou-se que o mais difícil estava feito, puro engano, o Gil Vicente não se abriu, continuou na mesma toada, procurando o erro, o qual surgiu perto dos 40 minutos, com Artur a sacudir uma bola que sobrou para Rodrigo Galo que com um fantástico pontapé igualou a partida.
   Julgo que esta temporada, contra o Benfica se marcou dos melhores golos da época, é incrível o acerto que os jogadores adversários conseguem ter, neste lance, Artur, que é uma guarda redes notável sacudiu para perto, falhando a abordagem ao lance, ao mesmo tempo que não pode naquele zona do terreno estar um jogador do adversário solto de marcação.
   Na 2ª parte, o Benfica continuou com as mesmas dificuldades e já se temia que com o decorrer do tempo, essas dificuldades pudessem aumentar, o Gil começou com algum anti-jogo, nomeadamente demorando eternidades na reposição da bola em jogo, tudo isto com o árbitro da partida impávido e sereno.as
   O Benfica jogava com algum nervosismo que levava a certas percepitações, as quais eram muito bem aproveitadas pelo Gil, que esteve mesmo à beira do 2 a 1, valendo Artur com uma defesa notável, depois o árbitro como protagonista, um corte em carrinho de Witsel, para longe de Artur, o qual teve de correr para ir agarrar a bola e é sancionado de forma incompreensível com livre indirecto, do qual nada resultou.
   Deu-se então o momento do jogo, a entrada de Aimar e depois de Bruno César, tendo transformado completamente o decorrer do encontro, a equipa ganhou imaginação e conseguia entrar com mais facilidade no último terço, com os gilistas a ficarem nesta fase encostados às cordas e foi num lance algo feliz, mas de enorme talento, que Rodrigo recebe a bola a meio do seu meio campo atacante, rodopia, acelera e desfere um míssil, que desvia num adversário e vai para o fundo das redes, felicidade, mas procurada.
   A vantagem no marcador tranquilizou equipa e adeptos, a partir daí, foi ver um festival Aimar, que espalha classe e magia pelos relvados e foi precisamente numa jogada por si iniciada, tabelando com Nolito, que o Mago colocou um ponto final na partida aos 75 minutos.
    Naturalmente, a resistência gilista acabou aí, levar 2 golos em 3 minutos mata qualquer um, depois, foi um Benfica a circular a bola, com jogadas de fino recorte técnico, só possíveis pela categoria dos jogadores, mas também da tranquilidade entretanto adquirida, enfim, uma vitória suada mas justa e a lição de que os jogos têm 90 minutos e não se pode exigir à equipa que ganhe em 30.
 Pela positiva: Aimar, entrou e revolucionou por completo o jogo, dando à equipa a imaginação e criatividade que lhe faltava.
 Pela negativa: Algum anti jogo do Gil Vicente e Gaitan, uma fantástico jogador num deplorável momento de forma físico, mas também psicológico.
  Arbitragem de Marco Ferreira - Permissiva com o anti jogo e inqualificável o livre indirecto, no lance reclamado pelos gilistas e que deu o primeiro golo do Benfica, não tenho a certeza, mas assinala uma falta sobre Nolito que existe, mas tentou dar a lei da vantagem, vendo que ela não existiu, então, sanciona a falta, daí não perceber a intervenção do Presidente Gilista António Fiúza, mas vindo de um analfabeto, compreendo.
     Na luta pela liderança, o Porto havia vencido momentos antes o Guimarães por 3 a 1, num jogo a que não assisti porque estava a caminho da Luz, mas pelo que vi, houve claramente mais Porto, mas o Guimarães também falhou golos em cima da linha de baliza, ao contrário do Gil que marca um golo fabuloso, o Guimarães falha golos incríveis, mas a sua defesa é um desastre e assim é difícil ganhar jogos.
    Muito discutível o penalti da tranquilidade, James sente o seu adversário e atira-se para o chão lançando as pernas contra Toscano, enfim, penalti à Porto, mas julgo que não foi por aí que ganhou, pois as fragilidades evidenciadas pelo Guimarães, seriam mais tarde ou mais cedo aproveitadas pelos portistas, que pelo que vi, venceu com inteira justiça, qualquer outra leitura, julgo ser incorrecta.
   Hoje entra ainda em campo o Sporting, que pasme-se está na 5ª posição!!!, perante isto, julgo que qualquer discurso cérelac, ou da integração de 19 jogadores cai por terra, basta ver o que acontece à maioria das equipas ditas pequenas, as quais ano após ano reformulam os seus planteis, basta olhar para o Benfica que tem no seu plantel imensos jogadores novos.
   Hoje, em Olhão, o Sporting vai entrar com essa pressão extra, e qualquer resultado que não seja a vitória, pode tornar a situação de um fragilizado Domingos pouco mais que insustentável, embora julgue que o jogo que pode definir muito do que vai ser a época do Sporting será a 2ª mão das 1/2 finais da Taça de Portugal na Madeira.
  

9 comentários:

Carlos Alberto disse...

Para percebes o Fiuza tinha de remover os neurónios todos... era de facto complicado!!!

Quanto ao Choramingas... eles gostam de chorões, por isso vai ser Choramingas Forever. LOL - inch Allah

Acerca do nosso jogo:
Ai Mar Ai Mar Ai sofre e festejar

Manuel Oliveira disse...

Para não variar, concordo contigo!

Abraço.

GuachosVermelhos disse...

«Depois, assobiar jogadores não ajuda em nada, o que fazem neste momento ao Emerson é uma atrocidade, é verdade que é um jogador que tem certas limitações, mas dá tudo em campo e eu pergunto a esses energúmenos, qual a ajuda que dão, em quê que contribuem para a melhoria do jogador se muitas vezes ainda a bola não lhe chegou e já têm o assobio na ponta da boca? Façam um favor ao Benfica, fiquem em casa, porcaria dessa o Benfica não precisa, felizmente, são só uns quantos parvalhões, pois a maioria é fantástica no apoio ao clube.»
É isso mesmo e apetece repetir...

Inferninho disse...

É verdade!.. Andam a descer, gloriosamente, ao inferno e foi o que se viu.

O satélite nº1 ía causando gorgulhos.

Joel disse...

Resumidamente mais uma boa vitoria do benfica perante um Gil viente onde os jogadores parece que tinham pilhas duracel nas pernas, ja que ate ao fim eles corriam que era uma coisa doida. Para a semana quase que de certeza que os jogadores no Gil vão "andar" mais devagar. Isto deve ter sido só problemas da minha TV, não me quero lembrar do que o ex-jogador Fernando Mendes escreveu no seu livro...Enfim, é so a minha cabeça a tentar perceber como arranjar a minha Tv. De resto tudo normal, vamos em 1º , porto la ganhou e o choramingas cá para mim la vai ter hoje mais uma noite de pesadelo

carlos disse...

Enfim mais um empate, e finalmente espero que neste blog me deem razão aos objectivos do sporting.

Sem dúvida é e sempre foi o terceiro lugar, e a taça de portugal e nada mais, para o ano será igual, e daqui a 2 anos se a equipa crescer veremos o que dá.

De resto nao gosto de ver o meu clube a jogar assim, mas não me surpreende assim tanto, e vou continuar sempre a dar a cara e a estar presente em alvalade. Já o Benfica passou pela mesma situação ou pior nestes anos 2000, com 2 quartos lugares e um sexto, por isso porque não o Sporting daqui a 3 anos poder dar a volta por cima? Eu acredito, apenas temos de manter o apoio e ser pacientes, porque depois da era Paulo Bento(omoletes sem ovos) seria mais do que previsivel esta face.

Pelos vistos quem tinha razão era eu relativamente aos objectivos

dezazucr disse...

E o sporting não ganhou.
Quanto a nós, falta pouco para perceber onde nos leva o destino este ano.

MAGALHÃES-SAD-SLB disse...

Amigo Jotas, foi bem difícil!!!
A equipa não produzia o suficiente para vencer e algo era necessário mudar. Foi então que "entrou em campo" Jorge Jesus. O técnico do Benfica a partir do banco operou a reviravolta no jogo com as substituições de Gaitán por Aimar e de Javi Garcia por Bruno César. Os Gilistas perderam as suas referência de marcação, o Benfica passou a dispor de melhor qualidade na posse de bola e jogava com mais critério e velocidade... Com alguma naturalidade Rodrigo iniciou a reviravolta com uma golo aos 73' minutos e Pablo Aimar - regressado de lesão - numa combinação perfeita com Nolito concretiza o 3 a 1, num lance de classe e magia e coloca um ponto final nas dúvidas quanto ao vencedor da partida aos 75' minutos....

3 preciosos pontos e continuamos a liderar e "candeia que vai à frente..."

Abraço Glorioso..

último! disse...

Benfiquista que é benfiquista trata este ano a mulher amada por: Meu Aimor!!!

;)

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista