segunda-feira, 3 de outubro de 2011

7ª JORNADA - Da frente só o Braga cedeu.

    Estamos perante um dos campeonatos mais disputados dos últimos anos, várias equipas no topo, muito próximas umas das outras, com tudo o que de positivo isso traz para a Liga Portuguesa, pena que quem tem a obrigação de deixar que vença o melhor, continue a permitir a incompetência e a deixar que o tráfico de influências nela prolifere, o que lhe retira a credibilidade que merecia.
    O Benfica foi o primeiro a entrar em acção, vencendo por claros 4 a 1, num jogo em que apesar de vários erros de arbitragem graves em seu prejuízo, acabou por se tornar fácil, não por haver sempre um grande Benfica, mas sim porque a equipa foi séria, competente, teve bons momentos no jogo e convenhamos, este Paços de Ferreira também está a léguas de outros.
    O Benfica entrou dominador e a tentar resolver o jogo cedo, marcando um golo limpinho logo aos 6 minutos por Cardozo, anulado pela equipa de arbitragem sem razão aparente, mas como era dia de Saviola, este facturou por 2 vezes e ainda obrigou Cássio a belas intervenções.
   Gostei mais da 2ª parte do Benfica, apesar de ter começado por sofrer um golo de penalti sem discussão e se ter assustado com um cabeceamento com defesa milagrosa de Artur, a verdade é que a equipa foi mais rápida, mais espectacular e ficou apenas a dever a si, um resultado mais expressivo, tal a quantidade de oportunidades desperdiçadas.
   É absolutamente incrível, como um jornal desportivo, "Record", pode classificar uma arbitragem como muito positivam ao mesmo tempo que lhe nomeia erros graves, os quais apenas não tiveram influência no resultado, porque o Benfica está de boa saúde, refiro-me ao golo mal anulado aos 6 minutos de jogo, a um atraso mais que intencional de um defesa para Cássio com o respectivo livre indirecto por punir.
   Mas seguindo a opinião de alguns, embora ela mude muito consoante a cor, poderia falar ainda de um pretenso penalti sobre Matic, quando um defensor adversário se empoleira nele em plena área do Paços.
   É que acho estranho que os adeptos e jornais que consideraram o penalti do Porto em Guimarães indiscutíve, agora nem uma palavra sobre esse lance, critérios.
   Outra curiosidade muito bem referida pelo treinador pacense, este jogo na Luz foi o único em que não tiveram jogadores expulsos.
   O Braga foi a segunda equipa a entrar em acção e a única a ceder pontos, ante um Leiria transfigurado, perdendo por 1 a 0.
   Esta equipa bracarense esteve sempre longe de ser espectacular ou autoritária, mostra antes uma enorme consistência, só que o desgaste das competições europeias causam mossa e a qualidade dos seus jogadores não é igual á dos outros candidatos e isso nota-se mais nestas ocasiões, pese embora seja uma equipa capaz de poder ganhar a qualquer dos grandes.
   O Sporting jogou e venceu em Guimarães por 1 a 0, com um bom golo de Capel, após erro inadmissível de Freire.
    Não pude assistir a esta partida como gostaria, apenas e a espaços, segui a 2ª parte e do que vi, não me lembro de um Guimarães tão desligado, a errar passes atrás de passes e a jogar sobre brasas de tal maneira que não consegue fazer uma jogada com princípio meio e fim.
   Isso não retira mérito ao Sporting, que se queixa da expulsão de Rinaudo logo aos 22 minutos já com vantagem no marcador.
    Falando de Bruno Paixão, já aqui referi várias vezes que não gosto dele, porque o acho desequilibrado mental, sinceramente, o homem não é normal, tem ali algum problema, acho apenas lamentável e incrível, como pode alguém que revela sistematicamente ter um parafuso a menos, ser árbitro, ainda por cima internacional.
   Confesso que ainda não vi o lance da expulsão, mas pelo que me dizem, apesar de ser uma entrada dura, aplicava-se o amarelo, mas a verdade é que a equipa de Alvalade garantiu os 3 pontos e julgo que isso merece uma reflexão.
      Senão vejamos: Os adeptos e direcção leonina, têm-se queixado e muito das arbitragens e com razão, alegam mesmo que não fossem elas seriam líderes isolados e é neste ponto que tenho algumas reservas, porque me parece que o empate de Aveiro nada há a apontar e no jogo com o Marítimo, apesar de erros de Proença, o Marítimo ganhou porque foi melhor.
   A verdade é que o Sporting perdeu muitos pontos no princípio porque também não estava bem e isso julgo ser sintomático, se dúvidas há em relação a isso basta fazer o seguinte exercício:
    O Sporting que se diz prejudicado em Guimarães, devido a uma expulsão injusta, conseguiria vencer este jogo se fosse a equipa das primeiras jornadas? Creio que não, assim como creio que o actual Sporting, mesmo com erros de arbitragem nos jogos com o Olhanense e Marítimo, venceria na mesma os seus jogos, como o fez o Benfica com o Paços mesmo prejudicado pela arbitragem.
  O Porto foi o último dos candidatos a entrar em acção, vi o jogo aos repelões, tal como o do Sporting, pois onde estava não lhe pude dar a devida atenção e sinceramente, tal como comentei com amigos meus, se jogo havia em que tinha a certeza que o Porto venceria seria este e não é preciso pensar muito para perceber a razão.
   Quem tem visto a Académica, com certeza não reconheceu a equipa, pouco solidária, sem agressividade e a dar espaços incríveis ao seu adversário, com um central de nome Abdoulaye, por acaso emprestado pelo Porto, a cometer erros grosseiros atrás de erros grosseiros, que curiosamente possibilitaram os 2 primeiros golos do Porto.
  Portanto, se havia jogo ideal para colocar termo a uma série de derrotas, este era o jogo, aliás como ficou bem patente, ao sr. Pedro Emanuel caiu-lhe a máscara
  Tenho pena, que as pessoas andem a dormir e não consigam perceber o que é tão fácil de perceber e ainda criem ilusões, chamem-lhe o que quiserem, iludam-se como quiserem, mas para algumas equipas, que minam a nossa liga com treinadores e jogadores estratégicamente colocados, ficando estas na sua directa dependência, até porque o dinheiro não abunda, torna-se muito mais fácil ser campeão, basta ver com atenção a atitude que essas equipas subservientes têm nos jogos com o Porto e quando defrontam os outros denominados grandes, é fácil, é ver com olhos de ver, assim como é fácil ver que os jogos onde perdem pontos, são normalmente os jogos contra equipas que não estão na sua directa dependência.

1 comentário:

Manuel Oliveira disse...

Subscrevo amigo Jotas!
Fomos nítidamente roubados mas como vencemos por 4-1 ninguém fala nisso a não ser nós benfiquistas.
Sobre a Académica, mais do mesmo. Quem a viu na Luz e ontem percebe a diferença.
Livres e cantos sistematicamente falhados todos os cabeceamentos, o espaço dado a James no 2º golo é incrível, enfim ...

Abraço.

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista