terça-feira, 18 de outubro de 2011

HORA DE CHAMPIONS - jornada decisiva?

   Depois de longo interregno das competições oficiais de clubes e de uma entrada calma com a Taça de Portugal, chegou o futebol a sério, com a Liga dos Campeões, existindo alguma ansiedade, inclusive no próprio treinador, em relação à condição física dos jogadores e até que ponto este tão inoportuno interregno pode ter retirado intensidade de jogo aos atletas.
    Será esta uma jornada decisiva nas contas do grupo? Não me parece, creio antes que a dupla jornada Basileia - Benfica sim será decisiva.
    Embora tenha sempre ou quase sempre confiança na minha equipa e nas suas potencialidades, não sou pessoa de embandeirar em arco ou de ter níveis de exigência que não se coadunam com a realidade actual do clube.
  Ou seja, se é verdade que pela sua qualidade e historial, o Benfica como disse na altura do sorteio, tem obrigação de passar este grupo, a verdade também é que não se pode exigir que o Benfica o faça sem dificuldade, porque quer gostemos ou não, a realidade é que apesar de estar no bom caminho este Benfica ainda não é uma grande equipa europeia.
  Penso mesmo que antes de se afirmar na Europa, a equipa tem de se voltar a afirmar-se primeiro no plano nacional e para quem discorda deste raciocínio, eu contraponho dizendo que o Benfica teve um declínio enorme em tempos não muito distantes por razões várias e sobejamente conhecidas e o reerguer do clube tem sido feito de forma lenta e sustentada, alias como dever ser, só que os tempos hoje para se levantar um clube à condição da dimensão do Benfica é hoje mais complicado, porque a realidade do futebol é também outra.
   Como podemos exigir mundos e fundos a um clube, quando sabemos e defendemos que anualmente a equipa tem necessidade de vender os seus melhores activos? Daí eu achar que o caminho para uma reafirmação primeiro no plano nacional e depois no plano internacional é hoje mais complicado, no entanto, julgo que no global, o trabalho nos últimos anos tem sido positivo, embora, obviamente se pudesse ter feito mais e melhor.
   Contudo, tudo o que eu disse atrás, não visa retirar a responsabilidade do Benfica neste jogo na Suíça, porque o Basileia também está longe de ser uma grande equipa europeia e no papel o plantel encarnado tem mais valia que o Suíço, pelo que há que colocar em prática essa mais valia.
  Na Liga dos Campeões os jogos são sempre difíceis, em que os níveis de motivação estão sempre no auge e onde os erros se pagam caro e se na verdade a equipa actual do Benfica está distante da espetacularidade da época do título, também não me parece menos verdade que esta equipa é mais inteligente, sabe marcar melhor os momentos de jogo, guardando a posse de bola melhor, com uma intensidade de jogo que não provoca tão acentuado desgaste nos jogadores.
   Estou confiante para logo, mas não sou megalómano e como tal, ansiando a vitória, tenho a plena consciência que um empate serve os interesses do clube e pode ser crucial nas contas do apuramento, pelo que não exijo aquilo que não pode ser exigível à equipa, porque este Benfica como os resultados comprovam, ainda não voltou a ser um grande na Europa.
    Alguns, os do costume, estão já a afiar os dedos para baterem em Jesus e seus pares caso o Benfica não vença, ou pior ainda, mesmo que vença não jogue tão bem, é já para eles um hábito, um modo de estar, qual frustração, já eu, estarei com a equipa e acredito firmemente que a equipa vai trazer da Suíça, com a sua qualidade, com um grande apoio dos nossos imigrantes, um resultado que nos sirva nas contas finais e isso é o mais importante, depois do jogo, analisa-se então a prestação da equipa, sabendo sempre que do outro lado está um bom adversário que certamente também quer fazer o seu melhor.
   Finalizo dizendo que o meu maior receio é o do nosso treinador, do qual sou fervoroso apoiante e em quem confio plenamente, porque me devolveu a alegria e a ilusão de ver o Benfica jogar à Benfica, com categoria e alma, ou seja, até que ponto este interregno prejudicou a intensidade de jogo que a equipa apresentava. 

3 comentários:

Manuel Oliveira disse...

Concordo, não se sabe se a equipa apresentará os mesmos níveis competitivos que tinha antes deste interregno.
Em princípio, julgo que com o apoio dos emigrantes e pelo valor da equipa que poderemos sair de lá com uma vitória, mas o empate também poderá não ser um mau resultado.

Abraço.

dezazucr disse...

Concordo plenamente contigo em quase todos os pontos. No entanto, a meu ver o Benfica tem de ganhar estes 2 jogos. Tem melhor treinador, melhores jogadores, mais orçamento e chiça, temos de começar a acreditar em nós pelo menos contra equipas com menores condições.
Bastará estar concentrados e fazer um jogo consistente.

MAGALHÃES-SAD-SLB disse...

CARO JOTAS, UM POST PONDERADO E QUE NA GLOBALIDADE CONCORDO. NO ENTANTO NO PODEMOS (NÓS ADEPTOS E EQUIPA) FICAR TOLHIDOS PELO EMPATE DO BASILEIA CONTRA O MAN. UNITED, ESTE ACONTECEU, EVENTUALMENTE UMA VEZ NA VIDA AO BASILEIA. NÓS SOMOS MELHORES E TEMOS QUE PROVAR EM CAMPO E VENCER, JÁ HOJE. NÃO É, DE FACTO, UM JOGO DECISIVO MAS DEVEMOS E VAMOS GANHAR!!!

GLORIOSO ABRAÇO!

BENFICA SEMPRE!!!

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista