sexta-feira, 2 de novembro de 2012

BENFICA - GUIMARÃES - E os mil de Pinto da Costa

    O Benfica continua a sua caminhada interna, recebendo o Guimarães em casa, num jogo para vencer, de modo a continuar uma caminhada até agora muito positiva a nível interno.
    Julgo ser mais ou menos consensual, que este Benfica continua a ser competitivo nas competições domésticas, mas que perdeu ao nível europeu alguma força, pelos motivos sobejamente conhecidos, Janeiro nesse aspecto será uma janela de oportunidades que não pode ser ignorada.
     No entanto, Jorge Jesus e bem, tem centrado o seu discurso nos seus jogadores e não naqueles que já partiram, dando-lhes desse modo uma prova de confiança e o jogo de amanhã, na Luz, é mais uma para ganhar.
    O Benfica parte obviamente favorito, num jogo que se antevê bom, com a iniciativa de jogo a ter que pertencer aos jogadores de manto sagrado vestido, mostrando deste o apito inicial uma vontade férrea de ganhar, sempre com o máximo de respeito por uma adversário em crescendo.
    Certamente e vendo o Guimarães dos primeiros jogos, poucos esperariam ver esta equipa na linha da frente da tabela classificativa, a verdade é que a equipa minhota começou uma espécie de ano zero, com as dificuldades inerentes a essa situação, tem um plantel composto por jovens jogadores, alguns formados em casa e com boa margem de progressão, mas é na minha opinião, uma Guimarães menos forte que em outras temporadas, seja como for, para se ganhar, tem sempre de haver o máximo respeito pelos adversários, sem nunca ignorar as nossas capacidades e se o Benfica encarar o jogo dessa forma, certamente o caminho para o triunfo ficará menos complicado, essa é a minha esperança e qualquer resultado que não seja a vitória, será sempre muito mau, se o Benfica puder aliar os 3 pontos a uma boa exibição, tanto melhor, é certamente esse o desejo dos benfiquistas, resultados, aliados a boas performances.
    Contudo, há já muita coisa a acontecer fora do campo e há que estar muito atento, no fundo os nossos rivais, apesar de externamente estarem esta época melhores, sabem que também eles não terão capacidade para grandes feitos, daí que as suas atenções sejam também mais centralizadas nas competições nacionais.
   Ora sendo o Benfica um rival a ter em conta e se calhar a fazer mais e melhor daquilo que alguns esperavam, começa a assustar, não sendo por isso estranho, que comecem logo a surgir noticias de forma a desestabilizar e que de forma lamentável, por saírem em capas de jornais, sejam logo alvo de grande debate pelos benfiquistas, refiro-me à notícia que foi capa de 1ª página, amplamente destacada, em torno da renovação ou não do contrato de Jorge Jesus.
   Essa notícia, visa unicamente tentar abanar um Benfica que tem sido competente no campeonato, o objectivo claro é começar a fazer já disso uma discussão e um factor de divisão naqueles benfiquistas que se alimentam de tudo e a tudo dão crédito, ora eu sobre este assunto apenas digo, não faz qualquer sentido nesta altura falar deste assunto, Jorge Jesus é treinador do Benfica e a questão da sua renovação nem se coloca, porque ao contrário do que dizem, o seu contrato não acaba em 2013, porque pura e simplesmente o Benfica tem direito de opção até 2014 e que poderá ser exercido no final da presente temporada, ora então para quê começar a querer já fazer disto um caso?
   Não faz sentido, quando num clube mais a norte, o contrato do seu treinador acaba no fim da temporada sem direitos de preferência, mas sobre isso não há qualquer capa de jornal, sintomático e muito a ver com os mil jogos com mil falcatruas de um Papa. 
   Por falar em Papa, foi comemorada de forma efusiva na imprensa desportiva, televisões e afins, os mil jogos de Pinto da Costa no Porto, exultando o seus imensos sucessos, lamentavelmente, sem qualquer tipo de referência ao modo como muitos desses sucessos foram alcançados e em que base estiveram alicerçados.
    Enfim, é um medo medonho que compreendo e que está intimamente ligado aos tais métodos, lá está é como alguém disse, no anúncio do Banif, continuam a passar os golos do Paulo Alves ao Gil Vicente, do Jorge Couto no Porto, mas deixaram de exibir os de César Brito ao Porto, talvez porque é nítido nessas imagens a limpeza dos golos, ao contrário daquilo que o Porto tento transmitir para o exterior.
   Não negando alguns dos seu méritos, que claramente os tem, custa-me no entanto, ver no plano desportivo aquilo que se vê no plano social e económico neste país, algo tipicamente nacional, que é a veneração que existe a quem pauta a sua vida pela falcatrua e desonestidade.
    Percebo ao ler o que escrevem alguns comentadores portistas, que se revoltem e defendam que o Benfica e os benfiquistas devem deixar de alicerçar os seus discursos na associação das vitórias portistas à corrupção, como eu os entendo, obviamente que gostariam que se branqueassem factos demasiado evidentes, mas é uma obrigação que quem realmente goste de ganhar sem ser a qualquer preço, com justiça e valor, relembrar vezes sem conta, os métodos pelos quais, anos a fio ajudaram e muito ao sucesso desportivo, como pode alguém que goste de verdade desportiva, esquecer uma rede de prostituição montada para prestação de serviços a árbitros? Que o homem dos mil jogos receba árbitros em casa, lhes pague viagens ao Brasil, pague mariscadas aos árbitros internacionais nas já famosas marisqueiras de Matosinhos ? E mais uma série de mil histórias, dignas de filmes de gangsters, daqueles de fazerem corar Al Capone de vergonha, no fundo são mil jogos com mais de mil falcatruas.
    Mas lá está, cada uma se revê naquilo que consigo condiz, eu pessoalmente, como não pauto a minha vida por estes princípios, nunca me poderei rever nessa maneira de estar no desporto e na vida, por muito sucesso que isso possa trazer e quando perguntam se Pinto da Costa não seria o tipo de Presidente que todos os clubes gostariam de ter, a minha resposta é... depende:
   Se gostar de ganhar de qualquer maneira, sem olhar a meios, custe a quem custar, a resposta será sim, se gostar de ganhar apenas e só no relvado, por mérito exclusivo dos atletas, à imagem daquilo que é hoje o futebol alemão, a minha resposta será claramente não, ou seja, depende de cada um e daquilo em que cada um se revê, ao fim ao cabo, cada um sabe quais os princípios pelos quais pauta a sua conduta diária, os meus, mesmo sabendo que nem sempre sou ou serei justo, que cometo e cometerei sempre erros comigo e com os outros, nunca serão da índole de Pinto da Costa, os que pautam a sua vida de outra maneira, continuam a idolatrar essa pessoa, cada um é como cada qual.

6 comentários:

Fura-Redes disse...

uma vergonha a limpeza que os jornalistas fazem a Pinto da Costa, só vi referência às mts vitórias nesses 1000 jogos... Nada referente a chocolates, fruta e cafézinhos. Mas é como tu dizes cada um se revê naquilo que consigo condiz

lawrence disse...

Que a alimária leve os mil jogos e as mil falcatruas (aqui acho que são mais de mil mas prontos!) para a cova é o que eu lhe desejo!
Claro que há outros mil corruptos à espera da cadeira!
Que não terá arrefecido já eles andarão à porrada para lá assentarem os glúteos!
Espero que com muitas tiros à mistura à boa maneira Caponiana!
Intramuros, carrega Benfica, que os "conquistadores" não vão levar nada dos "mouros" desta vez senão um banho de bola!

Frank disse...

Excelente post. É exactamente o que penso: para mim não vale tudo para ganhar e, por outro lado, não podemos esquecer ou branquear o que se passou nos últimos anos. Aliás, embora não tenhamos provas de que houve corrupção, o que se passou no último ano nem por isso deixou de ser uma das mais flagrantes adulterações da verdade desportiva de sempre no futebol português (e, arriscaria a dizer, até internacional). Golos em fora de jogo descarado penalties gritantes por assinalar a favor do Benfica, expulsões sem razão, foras de jogo mal assinalados aos adversários do Porto, "penalties" sobre o Hulk assinalados em barda. Valeu tudo. Esses jogos também pertencem aos "1.000".

Anónimo disse...

Ó blogueiro: vai dar banho ao cão e lava-te ma mesma água.

Jotas disse...

Fica aqui o comentário do anónimo para que se perceba como ele me dá razão no que eu digo, facilmente se percebe que se reviu em tudo o que disse, coitado.

Apanhados disse...

1000 jogos é muita Fruta!

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista