quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

TRIUNFO CATEGÓRICO - Com um passo de gigante rumo ao Jamor.

--- Perdoem-me a forma grosseira como vou começar este post: "CONTINUEM A ASSOBIAR O CÉSAR PEIXOTO, CONTINUEM" e ainda dedico este triunfo, a todos aqueles, que numa fase menos boa, no princípio da época, pediam já a cabeça de Jorge Jesus, contestando tudo e mais alguma coisa, com uma leviandade de bradar aos céus, ESCONDAM-SE AGORA.
   Foi sem dúvida um triunfo categórico e inequívoco do Benfica, claramente a melhor equipa em campo, mesmo quando esteve 30 minutos com 10 unidades, com um banho táctico dado pelo graúdo ao miúdo e mostrando a sua alma, o querer e a ambição.
PORTO 0 BENFICA 2 - O Benfica venceu o jogo pelas nuances tácticas impostas por Jorge Jesus, preenchendo o meio campo, nomeadamente no local que fez mossa no jogo da Liga, ou seja, do corredor direito do ataque portista para o centro e pela forma corajosa e autoritária como entrou no jogo, confiante em si, acreditando ser capaz de bater o seu adversário.
   Foi precisamente pela forma aguerrida que entrou no jogo, que logo aos 5 minutos, Fábio Coentrão inaugurou o marcador, é certo que houve uma hesitação entre Maicon e Helton, mas o Fábio entrou ao lance decidido que a bola iria ser sua, cheio de intenção e isso fez toda a diferença.
   Naturalmente notou-se uma reacção da equipa portista, mas a boa organização defensiva da equipa do Benfica dava conta do recado, aliando a essa coesão, uma tremenda capacidade para sair em contra golpe, factor esse que foi enervando o Porto, equipa que teve a sua grande ocasião de golo, num lance precedido de falta de Moutinho, que faz uma autêntica placagem a César Peixoto, impedindo-o de ir disputar o lance, na sequência, Varela centra e quer James, quer Hulk falham a intercepção da bola e o golo iminente.
   Praticamente na resposta, em mais um lance de insistência, Coentrão (que jogaço),  cruza para Cardozo, só que a bola vai para trás e Javi Garcia, aproveita com um grande pontapé, um mau passe de Fernando, fazendo um golo de belo efeito.
   Com 2 a 0, o Porto pareceu-me perdido e nervoso, sem ideias e a revelar tremenda incapacidade para entender o jogo do Benfica, pelo que se chegou ao intervalo sem qualquer lance de perigo dos portistas.
   Na 2ª parte - esperava-se um forte reacção do Porto, com uma entrada decidida na busca do golo que o relança-se no jogo, mas essa euforia durou pouco mais de 5 minutos, a partir daí, a equipa do Benfica, de forma inteligente, retirou velocidade ao jogo e mais importante ainda, não permitia que o Porto saísse em futebol apoiado, ganhando muitas bolas no meio campo e enervando ainda mais o adversário.
   Com o controlo do jogo e o nervosismo do adversário, começou a dar-me a entender que em contra golpe, aproveitando alguma desorganização do Porto, o Benfica poderia matar o jogo, só que foi precisamente nessa altura, que Fábio Coentrão é expulso de forma incompreensível, numa falta a meio campo, normalíssima.
   Julgou-se então que o Porto iria partir para cima do Benfica, asfixiando-o na sua área, puro engano, o Benfica nunca perdeu organização, o Porto não furava e usava e abusava dos passes longos ou de remates de meia distância, todos eles ineficazes, o Benfica continuava forte, unido, com ambição, apenas tinha mais dificuldade em sair no contra golpe, mesmo assim, a grande oportunidade de golo foi de Cardozo, com um defesa de instinto, com alguma felicidade à mistura de Helton, mas a bem da verdade, julgo que a ser golo, levava o resultado para um nível exagerado em relação àquilo que foi o jogo.
   Por falar em Cardozo, excelente a sua actuação, trabalhou, pressionou, foi atrás da bola e dos defesas e merecia o prémio do golo, tendo uma acção de extrema importância no jogo.
   Creio que toda a equipa no geral foi brava, mas César Peixoto merece o meu reconhecimento e julgo que o de todos os benfiquistas, tacticamente perfeito, lutador, sempre no local certo à hora certa e a sair a jogar com muita inteligência, uma exibição a roçar a perfeição de um jogador vergonhosamente mal tratado de forma sistemática na Luz, mesmo sem ter ainda a bola, algo que tenho denunciado de forma veemente neste blogue, espero agora que esses que o assobiam, tenham agora pelo menos a sensatez de se calarem ou aplaudir no próximo jogo na Luz.
   Outros destaques para além deste, é o caso de Javi Garcia, correu quilómetros, lutou como um fera e mostrou uma qualidade na posição inigualável em Portugal e como poucos na Europa do futebol, um grande senhor que foi premiado com um golaço, Fábio Coentrão, jogou, fez jogar, sempre numa rotação incrível, que pulmão tem este franzino atleta, julgo que Jorge Jesus percebeu que o defesa esquerdo é ele, tenha quem tiver pela frente, foi assim no mundial, terá de ser assim em Portugal, porque ele é dos melhores laterais da actualidade, por fim, Sidnei e Luisão, foram um muro autêntico, mas principalmente Sidnei, com a pressão inerente de substituir David Luiz, num jogo desta importância, dedicado a todos os que acham a venda do David um mau negócio.
  Em suma, um grande jogo, com um vencedor justo, numa vitória extremamente saborosa, que quanto mais não seja, foi boa para travar a arrogância de alguns e a presunção de outros, numa eliminatória que obviamente não está decidida e é bom que assim pense a equipa, mas que esta obviamente bem encaminhada.
Pela positiva: A exibição de toda a equipa do Benfica, com uma tremenda solidariedade, qualidade técnica e táctica, foi uma equipa na verdadeira acepção da palavra.
Pela negativa: As constantes simulações dos jogadores do Porto na área encarnada, habituados que estão a que lhes marquem penaltis por tudo e por nada, obviamente tentaram a sua sorte, atrevo-me mesmo a dizer, que fosse Pedro Proença a apitar e o Porto venceria por penaltis sem haver desempate por este sistema.
Arbitragem de Paulo Baptista - Coerente, mas complicada, o principal mérito que lhe dou, é o facto de não ter ido no jogo de simulações dos jogadores do Porto e o facto de puni-los, nos lances de duvida em matéria técnica, decidiu sempre bem, Coentrão não toca em Belushi, James tem o braço de Maxi, mas agarra o jogador do Benfica e claramente simula e Hulk então, uma palhaçada autêntica, em matéria disciplinar, foi condescendente com Cardozo, mas principalmente com Belushi, por oposição extremamente exagerado na expulsão de Coentrão, ainda assim e pela dificuldade que lhe foi criada, julgo que teve uma boa condução do jogo e uma atitude positiva perante este.
  Para terminar, não me venham agora dizer que o Porto também menosprezou esta competição, é que quer queiram quer não, o Benfica é o único clube português ainda a disputar as 4 competições e o resto são balelas.

9 comentários:

Manuel Oliveira disse...

Grande jogo e grande vitória, amigo Jotas! E vão 14 seguidas.
Tens razão sobre Peixoto, fez um jogo estupendo em termos tácticos, como aliás referiu JJ no final do jogo em que disse que ele era o "patinho feio" da equipa.
Falta um pequeno passo para a final. Sim, porque não acredito que eles ganhem na Luz por 3-0 ou por diferença de 4 golos.

Abraço.

Coluna D'Águias Gloriosas disse...

Grande vitória do Benfica!

grande post o teu caro Jotas!

vou-te referenciar ok

saudações gloriosas, 1 abraço

Joel disse...

Grande vitoria de facto. Eu de facto não tenho habito de assobiar os jogadores do benfica, porque são os nossos. No entanto houve jogos do Peixoto que ja me decepcionaram, mas ele hoje este irrepreensivel. O sidnei e o gaitan também se exibiram a um grande nivel. Estou curioso como é que o porto vai reagir a esta derrota. Quase que apostava que vai ser com mais umas belas arbitragens que o porto se vai reerguer.

Saudacoes benfiquistas e parabéns pelo brilhante post

troza disse...

Na mouche!!!

Agora uma pergunta... porque é que desta vez os tripeiros andaram com a bolinha semi-baixa? Eu digo porquê: duas visitas à luz até ao final da época... podem ser corruptos mas parvos não são, pois se as outras já caíram mais ou menos no esquecimento, desta vez tiveram medo da retaliação.

magalhães.Sad.SLB disse...

Numa exibição digna de ser recordada por muito tempo, uma exibição de carácter, com grande alma e coração, o Benfica torna evidente, até para os mais cépticos, a Grandeza e Nobreza destes jogadores e deste Clube.... Se assim continuarmos, estou certo, que nos esperam saborosas conquistas, ainda esta época.

FORÇA BENFICA!!!!

Apanhados disse...

Em pleno Poliban o Sr. Árbitro fez o seu papel... impedir a humilhação completa! CARREGA BENFICA RUMO AO JAMOR!

Carlos Alberto disse...

Amigo Jotas.

Vou-te a primeira coisa que me veio à cabeça quando li este teu artigo:

Oh cum caralho! Andam os jornais a pagar a cromos que se dizem jornalistas e esta analise ao jogo coloca a uma canto as crónicas dos 2 pasquins de Lisboa (hoje demorei bem mais tempo no café a ler o Reco-Reco e a Burla).

Espectacular análise e dando ênfase ao que escreveste: ASSOBIEM O PEIXOTO ASSOBIEM...
Se bem que ele merece... um gajo que facturou a Isabel Figueira e anda a 'papar' a Diana Chaves merece que tudo todos os assibios. LOL

Abraço

Trapalhadas disse...

Grande cesar peixoto...

Berrante De Encarnado disse...

Post Glorioso, imagens fabulosas e vitória categórica.

Espero que o meu caro tenha gostado de ver a repetição de hoje, ás 11:30, como referiu. Grande Benfica!

BENFICA SEMPRE!!

Cumprimentos

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista