quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

DIA DE TAÇA - O caminho para o Jamor.

---- Hoje é dia de mais um grande clássico do futebol português, agora para a Taça de Portugal, um jogo sempre apetecível para todos os amantes do futebol, nem adianta acrescentar muito mais que isto, pois só depois do jogo é possível uma análise objectiva do mesmo, por agora, apenas algumas suposições.
    Desde a edição da época passada, as meias finais da prova, são disputadas a duas mãos, nada de anormal, acho até justo que assim seja, o que acho ridículo, é elas serem disputadas com 70! dias de diferença, mas enfim, em Portugal já nada me espanta, basta ver como um Federação ilegal é subjugada pelo interesse e compadrio associativo.
   O jogo de hoje, há que reconhecer, é muito mais importante para o Benfica que para o Porto, isto porque, se há uma equipa que tem de mostrar estar ao nível do rival, dar conta efectiva que o seu crescimento é real e vinda de duas derrotas nos últimos clássicos, esse alguém é claramente o Benfica.
   No entanto não concordo em nada com a maioria dos analistas desportivos, quando estes afirmam que o vencedor do confronto de hoje, sairá com os ânimos reforçados e em vantagem para o que resta da Liga, parece-me a mim descabido este raciocínio, o qual na minha opinião, só seria válido, caso hoje, houvesse de novo um resultado muito desnivelado ou se a meia final ficar já decidida, o que não acredito ser possível, embora no futebol tudo possa acontecer.
   Digo isto, pelo simples facto de que as equipas altamente profissionais, têm a obrigação de saber distinguir as provas, este jogo é de Taça e não de campeonato, para além de ter sido precisamente depois da goleada histórica sofrida precisamente no Dragão, que o Benfica encetou um onda vitoriosa que se cifra já em 13 jogos seguidos a vencer.
    Portanto, há que analisar prova a prova e hoje trata-se de Taça e por esta meia final se decidir em 2 jogos, há que actuar com esse raciocínio, ou seja, o Benfica tem de entrar o jogo ciente que a decisão da eliminatória terá de ser na Luz, jogando com as cautelas necessárias, mas com a ambição de marcar um golo fora, o qual pode vir a ser decisivo no seu desfecho.
   Confesso que já tenho imensas saudades da romaria ao Jamor, de ver o meu Benfica no jogo que para mim é o mais belo do ano, ciente das dificuldades, espero que seja agora, porque eu quero ir ao Jamor e se os jogadores do Benfica, tiverem a mesma vontade que eu, será meio caminho andado.
    Resta-nos como sempre um jogo intenso e sinceramente, tenho a esperança que venha a ser um bom clássico, de preferência sem casos, com golos e caso o Benfica não consiga empatar ou vencer, que ao menos perca pela vantagem mínima e com golos, se assim for, julgo que as suas hipóteses de seguir em frente aumentam.

3 comentários:

Carlos Alberto disse...

Eu também tenho muita saudade do Jamor.
Estive lá naquele jogo mágico dos 5-1 ao Boavista com um jogão do Futre e estive lá na do 'verylight', foram as ultimas vezes que fui lá.

troza disse...

Carlos Alberto... eu não estive lá mas foram 5-2 :P

Eu também tenho saudades de ver o Benfica na final da taça de Portugal e acho que é um objectivo muito mais real que o campeonato. Vamos lá ver o que o Benfica faz hoje e daqui a 70 dias.

Força Benfas

Manuel Oliveira disse...

Concordo Jotas que há que saber distinguir as competições, embora o vencedor saia com a confiança reforçada, seja ele qual for.
Seria lindo ir à final pois já não a vencemos há uns anitos!

Abraço.

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista