sexta-feira, 5 de novembro de 2010

VEM AÍ O CLÁSSICO - Após os jogos europeus.

--- Ainda antes de me debruçar sobre o clássico, importa comentar o desempenho das equipas nacionais na Liga Europa, as quais não tiverem nem de longe nem de perto, o brilhantismo e os 100% de êxito, das equipas que disputaram a Champions.
   GENT 3 SPORTING 1 - Um resultado completamente inesperado, não só por aquilo que foi dado a observar no jogo de Alvalade, mas também pela vulgaridade desta equipa belga, que ontem, até pareceu uma equipa bem razoável em certos momentos do jogo, mais por demérito leonino.
    Paulo Sérgio optou por uma equipa base de 2ªlinha e esse menosprezo pelo adversário custou muito caro, quando deu conta o Sporting já perdia, mas soube reagir.
   Rapidamente demonstrou que mesmo a sua 2ª equipa era melhor que este Gent e a igualdade por Saleiro surgiu com naturalidade, o que não se esperava era com toda a certeza a vulgaridade que o Sporting demonstrou na 2ª parte e para a qual, muito contribuiu a expulsão infantil de Abel.
   Com 10, a equipa leonina partiu-se e perdeu o controlo do jogo, empolgaram-se os belgas, que com toda a justiça marcaram 2 golos e cm um pouco mais de felicidade o resultado até poderia atingir números a roçar o escândalo.
  Em suma, um Sporting pouco humilde, o que lhe saiu caro, perdendo assim a oportunidade de carimbar desde já o seu passaporte para a fase seguinte desta Liga Europa, que contudo, julgo não estar em causa.
PORTO 1 BESIKTAS 1 - Alternei a visualização deste jogo, com o do Liverpool - Nápoles e pareceu-me que o Porto entrou bem no jogo, com disposição de resolver rapidamente as coisas, só que este adversário não era o mesmo de Istambul, ou seja, não tinha 8 titulares lesionados e apresentou-se claramente mais forte no Dragão.
   Contudo e até ao penalti muito bem cavado por Falcão, que deu vantagem ao Porto, este foi sempre melhor equipa e justificou plenamente a vantagem atingida ao intervalo.
   Na 2ª parte, houve bem mais Besiktas e para isso muito contribuiu a expulsão de Rodriguez, que teve um comportamento miserável e que denotou nervosismo por não ser 1ª opção no Porto.
   Em superioridade numérica, os turcos acreditaram ser possível e logo de seguida Nihat marca um grande golo que colocava tudo igual.
  A partir daí o Porto desorientou-se e só por felicidade não viu o seu adversário causar mais estragos, enviando inclusive duas bolas ao ferro da baliza de Helton.
   Contudo, uma falta duríssima de um defensor do Besiktas, fez com que a sua equipa ficasse também ela reduzida a 10 unidades e aí o Porto voltou a assumir as rédeas do jogo, embora se notasse que sem Hulk, a equipa sente dificuldades, mas mesmo assim, Ruben Micael, pareceu-me ter feito golo, mas o árbitro de baliza assim não entendeu. Para mim foi golo, fazendo-me lembrar aquele de Petit na Luz, mas para aqueles que defendem que nesse lance a bola não entrou, não podem agora achar o contrário.
   Apesar desta igualdade, o objectivo do Porto foi alcançado, e está já apurado para os 1/16 avos de final da Liga Europa.
--- Na antecâmara o Porto - Benfica que se aproxima, assisti no passado Sábado, dia do Académica - Porto, a algo que não me espantando, não deixa de ser curioso. Ou seja, na altura do golo do Porto, alguns sportiguistas que comigo privavam, fizeram uma enorme festa, cheios de orgulho pelo golo alcançado.
   Estranhando tal atitude, questionei os motivos para tal festa e a conclusão a que cheguei perante a resposta, é que os adeptos leoninos, na sua maioria, apenas torcem para que o Benfica não ganhe e se movem à sua volta, senão vejamos o raciocínio deles: "O Porto ganha eles assim não ficam a 4 pontos e se ganharem no Dragão não ficam a 1 ponto e é isso que verdadeiramente os assusta e preocupa."
   Bom, para se ter a clara noção da diferença entre os adeptos benfiquistas e sportinguistas, caso o Benfica estivesse na posição do Sporting, eu pensaria assim: "Que a Académica ganhe, assim fico a 7 do Porto e se eles vencerem no Dragão, fico a 3 do Benfica e a 4 do Porto e estou na luta do título", mas isso era eu, que sou do Benfica por dentro e por fora, não sou de uma cor clubística por fora e de outra por dentro.
   Perante tão insólito episódio, fiquei devidamente esclarecido de 3 coisas: a 1ª que de facto, a maioria dos adeptos leoninos é realmente diferente, não pensa em vencer, pensa antes em não ver os outros ganhar e os outros é o Benfica, o que nos leva à 2ª situação, que se são realmente diferentes no ponto anterior, ao reverem-se na postura arruaceira, de confrontação e no modo de estar da batota e da mais vil corrupção, no que de mais podre se tem passado no futebol em Portugal nos últimos 20 a 30 anos, são exactamente iguais a eles e como tal sem qualquer pingo de moral de virem apregoar qualquer inocência e papel de santo no estado vergonhoso do futebol português, pois quem se revê nessa postura é no mínimo cúmplice, por fim, julgo que este episódio retrata fielmente o desrespeito que neste momento os adeptos leoninos tem pelo historial do seu clube, sendo eles, ao não pensarem na possibilidade de ganhar, os primeiros responsáveis por aquilo que o Sporting neste momento representa, o que a mim, mesmo não sendo sportinguista me choca e desilude.
   Assim sendo, obviamente, a quem é verde e branco por fora, mas azul e branco por dentro, não pude deixar de afirmar, que por uma questão de coerência e atendendo ao modo como torcem pelo Porto, que seria de bom tom, caso o Porto se sagre campeão, irem com o cachecol portista, festejar para o Marquês, algo que ao mesmo tempo me preocupa, pois vejo a equipa portista a granjear uma enorme franja de adeptos, através de uma fonte que sinceramente antigamente me recusaria acreditar ser possível.
  Deixando de parte esta introdução, o que verdadeiramente interessa, é que vem aí o clássico, um jogo de nervos, sempre apetecível e que espero, dignifique o futebol e ambas as equipas se limitem apenas e só a jogar futebol e que o público respeite os artistas, só assim, o futebol faz sentido.
   Há que ser realista e admitir que de facto, neste momento, o Porto está mais sólido e confiante, tendo contribuído e muito, a injecção de confiança que lhe foi proporcionada por estranhas e bizarras decisões das equipas de arbitragem, bem viajadas e alimentadas por certo e é assim que se cavam fossos.
   Contudo, o Benfica é sempre Benfica e com tal, nestes jogos, tudo pode acontecer, no entanto, só acredito que possa haver sucesso no Dragão e partindo do princípio que teremos uma arbitragem normal, caso os jogadores do Benfica, demonstrem em campo a mesma raiva, a mesma postura de luta por uma causa, que normalmente neste clássico os atletas do Porto colocam.
  Acredito num jogo aberto, com grandes jogadores em campo, em que uma individualidade, um pormenor, pode vir a fazer toda a diferença, mas, seria hipócrita da minha parte e atendendo ao momento actual das equipas, não reconhecer algum favoritismo ao Porto, o que não invalida que tenha confiança em um Benfica forte que se vai transcender, enfim, um Benfica igual ao dos primeiros 75 minutos do jogo da Liga dos Campeões.
  O Benfica parte amanhã para a invicta, com ameaças constantes e um clima de terror aguardado, ao nível daquilo que representam o dirigentes portistas e uma alargada franja dos seus adeptos, felizmente nem todos, que querem é ganhar, independentemente dos meios utilizados.
   Perante este cenário, julgo que seria de todo sensato, o presidente portista, vir apelar à calma, dar um sinal claro e inequívoco que não pactua com actos bárbaros e que pretende um jogo disputado com toda a normalidade, ao não o fazer e com o seu silêncio, qualquer adepto sério e com um pingo de tino percebe que ele pactua e até apoia este tipo de comportamentos, o que é de repugnar.
    Não deixa também de ser estranho, que a ADOP, se tenha deslocado para um controlo surpresa ao Seixal, mas estranha-se ainda mais que não o tenha feito no Dragão, afinal de contas são eles os líderes. Haverá aqui mão de Laurentino Dias?
    Que role a bola e que seja qual for o resultado, na 2ª feira, se fale apenas e só de futebol.

3 comentários:

Manuel Oliveira disse...

Subscrevo totalmente amigo Jotas!
É uma pena que os sportinguistas sejam assim, mas quando acordarem já pode ser tarde.
Sobre o controlo, dizem agora que foi a UEFA, pois bem, mas será que não há mãozinha do Dr. Domingos Gomes ali?

VHugo disse...

É claro que há a maozinha dele ali!

O Cebola está agora a mostrar porque o Benfica não o quis!

http://forcamagicoslb.blogspot.com/2010/11/o-anti-doping.html

sloml disse...

Jotas, concordo totalmente. Sobre o clássico, dizer apenas que, infelizmente, não estou com grande feeling. Pode ser que me engane.

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista