quinta-feira, 18 de novembro de 2010

SUPER PORTUGAL - Goleada com categoria.

--- Apesar de ser de carácter particular, um Portugal - Espanha, será sempre um enorme clássico ao nivel de selecções, pelo que não se pode cair no erro de desvalorizar este resultado e esta brilhante exibição.
   Infelizmente assisti ao jogo numa cama de hospital, mas descansem as hostes, nada de grave, uma cirurgia programada ao pé, resultante de uma lesão no futebol e que fui agravando, correu tudo bem e neste momento escrevo de casa.
   PORTUGAL 4 ESPANHA 0 - Um jogo em que correu tudo bem, pela atitude da equipa, pelo crer e porque esta equipa joga um futebol positivo, mérito a Paulo Bento, que simplesmente e muito bem, se limitou a colocar os jogadores na sua posição natural e desse modo, deixar que o seu talento venha ao de cima, simples e eficaz.
  Com um meio campo muito dinâmico, com Meireles, Moutinho e Carlos Martins, a equipa ganha ao mesmo tempo capacidade, quer defensiva, quer ofensiva, pois estes 3 jogadores, mostram eficácia em ambas as tarefas, com isso ganha a equipa.
    Depois na frente, 2 setas, Nani e Ronaldo, empregam uma tremenda velocidade nas movimentações ofensivas, com Postiga a ser perfeito para este esquema, pois sabe tabelar com os colegas e aparecer em zona de finalização, com tudo isto, ganha também a defesa, que nunca joga longe da restante equipa, bonito de se ver.
   Por tudo isto, a equipa entrou forte, contra uma equipa campeã da Europa e do Mundo, a qual apesar de manter uma boa posse de bola (60% contra 40%), nunca conseguiu dar a profundidade do costume no seu jogo e exceptuando uma cabeçada de David Silva, solto no interior da área portuguesa, foi a equipa das quinas aquela que mais oportunidades teve, vendo mesmo antes do 1º golo, um outro muito mal anulado, num lance monumental de Ronaldo que sem a responsabilidade de levar a equipa ao colo, mostra-se solto e com o seu talento, consegue finalmente ser aquele que conhece-mos dos clubes que representou.
   Na 2ª parte e apesar da saída de Ronaldo, a equipa manteve-se fiel a si mesma, com Danny a entrar muito bem na dinâmica da equipa e com isso o normal desenrolar do resultado, com Postiga a concluir uma jogada fabulosa, brilhantemente assistido por Moutinho.
   Com o 2 a 0 e a qualidade do nosso jogo, percebeu-se que a Espanha estava atordoada e adivinhava-se claramente que o mais normal seria o avolumar do resultado, o que se verificou, por Postiga novamente e depois num brilhante lance de contra - ataque e por Hugo Almeida, não deixando de ser digno de registo, o facto de nos queixar-mos da falta de avançados e 3 dos nossos golos terem sido apontados pelos ponta de lança.
   Independentemente deste jogo ter sido a feijões, não se pode tirar mérito a uma equipa que foi honesta e que a continuar assim, vai com toda a certeza ter bons resultados e o publico português do seu lado.
  Obrigado Portugal pelo prazer que me deste ontem.
   P.S. - Quero aqui deixar uma palavra de apreço aos meus familiares, que apesar de não ter passado por uma situação melindrosa, mas sim por um momento sempre de alguma tensão, estiveram sempre comigo, num apoio que me deixou sensibilizado, mas que no fundo, já esperava, pois tenho uma família linda.
  Uma palavra ainda para o meu sobrinho e afilhado, que muito nos visita aqui no blogue, o Carlos Silva (coitadito, tem o defeito de ser lagartito), uma pessoa brilhante e grande amigo e ainda ao To-zé, que não escreve as suas opiniões, mas acompanha este espaço, sempre que precisei dele, esteve sempre, mas sempre presente, fazendo muito mais que aquilo que se exige a um amigo, mais uma vez ontem e hoje, esteve sempre presente, de facto não tenho palavras, mas ele também sabe que na minha consideração não fica apenas como um amigo, mas sim como um irmão, a todos os meu obrigado.

7 comentários:

águia_livre disse...

Caro jotas em mais um brilhante artigo.
Termina com algumas considerações de agradecimento a amigos e familiares por o terem acompanhado num momento melindroso, quiçá mais difícil da sua vida.
Espero que esteja tudo resolvido a contento e que nada de transcendente tenha sido

Um forte abraço

troza disse...

1º, as melhoras rápidas Jotas!

Segundo... o Carlos Queiroz era mesmo fraquinho... fogo. Esta selecção sim! Grande Paulo Bento.

É só a feijões mas para a nossa selecção não era. Isto é o voltar a sonhar, o voltar a acreditar, o fazer as pazes entre equipa e adeptos e é por de novo Portugal como uma potência a ter em conta. Esperemos que assim continue e que a gente vá ao Europeu e faça um Europeu muito bom (e com alguma sorte... isto de ser eliminados com golos irregulares já chegou 2008 e 2010).

E, claro, que o Madaíl finalmente baze!

Parabéns para a selecção!

Apanhados disse...

Voltei a vibrar com a selecção nacional....

sloml disse...

Espero que esteja tudo bem contigo e que estejas a melhorar rapidamente.

Quanto à selecção, isto sim é uma equipa a jogar. O que tínhamos com o Queiroz era... bem, nem tenho palavras para o descrever.

Jotas disse...

Meus caros, obrigado pelas vossas palavras de apoio e conforto.
Felizmente, foi uma cirurgia simples, sem grande complexidade, cuja recuperaçao deve ser de 2 a 3 meses.

VHugo disse...

Uma palavra de força para ti Jotas, que és mais importante que este futebol!

http://forcamagicoslb.blogspot.com/2010/11/hoje-e-feriado-na-minha-terra-trofa.html

AG disse...

Um excelente jogo com uma excelente vitória,gostava que estas exibições também aparecessem nas grandes competições de selecções.

Abraço

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista