sexta-feira, 26 de março de 2010

BENFICA - BRAGA E A VOZ DOS ENERGÚMENOS

--- Vem aí uma jornada que pode revelar-se decisiva na atribuição do título nacional, com um Benfica - Braga, que se pretende que seja um grande jogo de futebol e uma boa propaganda à modalidade, num estádio já com a lotação esgotada há muito tempo.
   Mas, quando um jogo de alto risco como este, deveria ser analisado com a maior das cautelas, na preservação da qualidade do espectáculo e com o intuito que as coisas corram pelo melhor, com civismo por parte dos adeptos e dentro do relvado, eis, que um bando de energúmenos endinheirados e cujo protagonismo existe graças ao futebol e que nada fazem para contribuir para a sua imagem e evolução, começam em vésperas do jogo a adoptar tácticas de desestabilização e a acicatar os ânimos dos próprios adeptos, já a prepararem com antecipação, aquilo que espera os próprios jogadores do Benfica, muito à imagem e semelhança da final da Taça da Liga, depois, se houver violência, quero saber de quem será a responsabilidade, pois a irresponsabilidade de declarações dignas de seres que deveriam viver em estado selvagem, tal a animalidade das suas declarações, servem apenas e só para fomentar a violência.
    Refiro-me obviamente as declarações que começaram já na semana passada feitas por vários responsáveis bracarenses, começou com Mesquita Machado, passou para Carlos Freitas, estes com a tentativa de pressionar a nomeação do árbitro e condicionar à partida a sua actuação, o que muito se lamenta por parte de pessoas que se dizem sérias, mas que perante as suas atitudes, apenas revelam serem uma cambada de mal educados e que de seriedade nada têm, o que têm é de facto dinheiro e poder, o qual infleizmente para eles é directamente desproporcional à sua inteligência que se revela pouca à medida que vão abrindo a boca.
   Mas talvez irritados pelo silêncio e pela ignorância a que são diariamente votados pelos dirigentes do Benfica, eis que não satisfeitos, em vésperas de jogo, lançam para o exterior um comunicado que visa a Comissãi disciplinar da Liga e aí é um direito que lhes assiste e sobre o qual nada tenho a apontar, mas com ataques desenfriados ao Sport Lisboa e Benfica, instituição cuja grandeza permite que o Sporting Clube de Braga sobreviva e é bom que aprendam isso, pois sem o Benfica, boas assistências só de borla.
    De facto é de pasmar tamanha irresponsabilidade e o teor das suas declarações em comunicado, uma vergonha, uma vez que tais declarações podem acicatar os ânimos e impedir que o jogo decorra dentro da maior normalidade e eu pergunto e agora se houver desacatos? De quem será a culpa? É que os dirigentes encarnados primaram pela silêncio, mostrando uma enorme responsabilidade na tentativa de preservar que dentro e fora do relvado tudo decorra pelo melhor, mas, pelos vistos, o mesmo não se passa do lado do outro interveniente no jogo, o qual começa desde já com as típicas provocações de ataques, que desde que se uniram a um clube um pouco menos a Norte, começaram também a ser uma imagem de marca que não conhecia no SC de Braga, uma pena para o futebol.
    Para quem se queixa da disciplina, de facto, só neste país é que tais ataques passam impunemente, pois noutros países seria impensável ouvir e ler o que se houve da boca de pessoas que apenas querem protagonismo e que revelam ser mau carácter, com falta de escrúpulos e pior que tudo, com uma natural inteligência saloia que é característica dos chicos -espertos e no fundo, infelizmente, o fuetbol português e também o Braga, estão neste momento assolados por um bando de chicos-espertos.
   Gostaria ainda de ver esses energúmenos a ter esse tipo de atitudes e palavras nas provas da UEFA, talvez aí soubessem na verdade o que é disciplina.
    Posto isto, espero que os adeptos do Benfica, saibam responder com elevação, ignorando quem merece ser ignorado, dando desse modo uma lição e uma cahapada de de luva branca em termos de civismo a animais que falam e que a equipa do Benfica, os seus jogadores, respondam com o brio, a entrega e a qualidade que os tem caracterizado, ignorando as constantes provocações de que vão ser alvo e que dentro de campo, joguem futebol que permita calar as vozes de burro que felizmente não chegam ao céu.

11 comentários:

troza disse...

O silêncio é a melhor jogada. O que se tiver a fazer que se faça de forma legal e discretamente.

O Benfica tinha todas as razões do mundo para não querer o Pedro Proença. O ano passado impediu o Benfica de sair do jogo com o Porto com a liderança (só um de muitos roubos da época passada) mas não faz o escândalo que seria de esperar e ainda bem.

Esperemos é que o Benfica ganhe e, se possível, 2-0 ou vantagem no confronto directo (o empate no confronto directo dá-nos a vantagem nos golos marcados e na diferença de golos - não sei qual é o segundo critério de desempate), porque senão o campeonato fica muito mas mesmo muito difícil.

E preparem-se porque os acontecimentos recentes só vão fazer que a influência do Bimbo seja maior... esperemos que não seja o suficiente para nos tirar o campeonato.

Se perdermos que seja por mérito do Braga (o que não aconteceu no primeiro jogo... o que desde si tira logo esta hipótese para o lado) do que por outras razões.

Aplausos para a equipa do Benfica deste ano: independentemente do que ganhar ou não ganhar, sabemos que vai entrar em todos os jogos para correr, dar o litro, suar as camisolas e fazer de tudo para ganhar! E ainda dá o bónus de jogar um futebol bonito onde as piores exibições desta época foram melhores que as melhores exibições de épocas anteriores.

O outro bónus vem com a nova estrutura e a nova maneira de estar. Longe de polémicas sempre que possível, poucas abertas para notícias parvas e o canal Benfica para que não haja Benfiquistas a ser levados por uma comunicação social cuja única coisa que faz é dizer mal do Benfica.

António Pista disse...

Seremos campeões já amanhã!


http://aguia-de-ouro.blogspot.com

sloml disse...

Os meus votos são os mesmos que os teus, Jotas. Que seja um jogo sem casos e que ganhemos nós, no mínimo por 2-0.

troza disse...

Já agora, como funcionam as regras de desempate? Se for por confronto directo contam os golos fora ou não? E a seguir ao confronto directo, qual o critério?

Jotas disse...

contam os golos fora e a seguir ao confronto directo é a deiferença entre marcados e sofridos, ou seja, 2 a 0 estamos iguais no primeiro critério, mas em larga vantagem no segundo.

Dylan disse...

Não censures os bracarenses. São a voz do dono...!

troza disse...

Obrigado Jotas

forteifeio disse...

Cheira-me a cabaz. E vamos responder no campo com golos.

GIL VICENTE disse...

Olá, amigo Jotas

Estive bastante tempo ausente, por afazeres e por ataque de virus informático que me deitou tudo abaixo.
Ainda não recuperei totalmente o sistema mas já vai dando.

Tem razão em tudo o que escreve, aliás, de forma brilhante.

Quanto aos seu post anterior, há duas coisas fundamentais a destacar:
A principal é que o CJ não considera a pessoa humana em si, mas a qualidade em que esta intervém, numa inversão escandalosa dos valores civilizacionais. Como consequência, não é o crime que lhes interessa. este é maior ou menor consoante a pessoa que o sofre, a qualidade que o CJ atribui a essa pessoa.
Ela até pode não ser interveniente no jogo mas não deixa de ser pessoa e o crime não deixa de ser crime.

A segunda mas também fundamental é que o CJ actuou a mandado dos interesses do FC Porto. Basta ler o correio da manhã de hoje para se comprovar o que já se intuía há muito e que, aliás, era comum nos CJ anteriores.
O CJ entendeu sempre o contrário de agora, quando se teve de pronunciar sobre agressões a bombeiros e outros equiparados aos seguranças.
Só que nessa altura não estavam em causa interesses do FC Porto. Mesmo o jogar castigado com suspensão (Fernando Mendes) por actos enquanto jogador do FC Porto, foi suspenso porque, nessa altura, já não era jogador daquele clube.
Então não havia suspensão provisória, só após a decisão. E se agora há suspensão provisória, tal deve-se a proposta do FC Porto e feita aprovar por ele, com a abstenção do Benfica, único que não votou a favor.
Só que o FC Porto tinha em mente outros jogadores que não os seus. Por isso, houve que emendar a mão e pressionar conselheiros que tendiam para confirmar a decisão da Comissão Disciplinar, levando-os a darem uma cambalhota de 180º.

Um abraço

águia_livre disse...

Amigo Jotas

Este jogo já lá vai.

Foi um jogo interessante com um vitória brilhante do Glorioso.

Grande abraço, Arrumador, lol
.

Jotas disse...

Grande Gil Vicente, esse bichos da net são terríveis, a mim já me fizeram perder fotos que adorava das minhas passeatas e que não consegui recuperar.
Caro Gil, fez imensa falta neste nosso encontro de bloggers no Sábado, o Coração encarnado foi imensamente falado, assim com os justos elogios ao seu trabalho, espero, sinceramente, ter o prazer de estar consigo no próximo convívio.

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista