terça-feira, 10 de novembro de 2009

UFF! JÁ ESTÁ. - O futebol venceu.

--- Ontem, foi para mim, uma noite especial, tive o enorme prazer de antes do jogo no Estádio da Luz, de conhecer pessoalmente a enorme Rainha dos bloggers, a nossa querida Margarida Benfiquista, do blogue, "O BENFICA É UMA PAIXÃO", uma pessoa que aprendi a conhecer através da sua escrita e pela qual comecei a criar uma forte admiração, pela sua coragem, a força, o querer que demonstra e a sua atitude vencedora, aquilo que é o nosso Benfica actual, a ela o meu obrigado pela felicidade que me deu em conhecê-la com um enorme beijinho e ao seu marido que também conheci, uma grande abraço, pela cumplicidade e pelo grande alicerce que é, foi fantástico conhecer-vos e só espero que nos encontremos mais vezes antes dos jogos, para conversarmos um pouco.
---- Como havia dito no post anterior, este jogo revestia-se de enorme importância para o Benfica e num jogo muito complicado, fruto do camião TIR utilizado pela Naval, as Águias voaram alto mesmo à beira do fim, com alguma felicidade, mas muito mérito, fazendo-se justiça, numa vitória não só do Benfica, mas também do futebol, contra o anti-futebol, no fundo, um merecido castigo para uma equipa que apenas pensou em defender e um justo prémio a uma equipa que só tentou atacar.
   Assim e cumprido o 1º terço da liga, o Benfica volta a igualar o Braga na liderança, mas mais importante ainda aumenta para 5 pontos a vantagem sobre o seu maior adversário, o Porto, e 11 sobre o Sporting.
BENFICA 1 NAVAL 0 - Confesso que já não estava habituado a sofrer assim na Luz, mas estas vitórias são ainda mais saborosas e no fundo, valem os mesmos 3 pontos que os 8 a 1 ao Setúbal ou que qualquer das muitas goleadas protagonizadas pelo Benfica esta temporada.
    Cedo se percebeu ao que vinha a Naval, certo que obviamente não podia dar-se ao luxo de se bater de igual para igual, mas podia ao menos tentar de vez em quando sair a jogar, mas limitou-se a aliviar as bolas ganhas na sua defensiva.
   O Benfica tentava dar velocidade ao jogo, mas com um defesa super povoada é muito complicado e a verdade é que as ideias iam faltando e a equipa encarnada era obrigada muitas vezes a lateralizar o seu jogo, em virtude da falta de espaço, reflexo disso, o facto de nos primeiros 30 minutos, o Benfica apenas criava perigo em lances de bola parada e aí, apareceu Peiser, guarda - redes da Naval, que fez seguramente a exibição da sua vida, com um punhado de grandes intervenções que adiavam sistematicamente o golo.
   Mas com caracter, querer e vontade, marca das grandes equipas, o Benfica não deixava de tentar por todos os meios o golo e as oportunidades, embora em pequeno número iam aparecendo e se não havia Peiser, havia a trave da baliza e assim se chegou com o nulo ao intervalo, lisonjeiro, diga-se, para a Naval.
  Na 2ª parte, o filme era o mesmo, o Camião Tir estacionado na área navalista e o Benfica a tentar quer pelo meio, quer pelas alas marcar e a verdade é que nesta fase, talvez devido a uma maior velocidade, o Benfica criava mais perigo em bola corrida, pecando somente na finalização, ora por falta de pontaria dos avançados, ora por mérito de um gigante na baliza da Naval, com defesas do outro mundo, ora mais uma vez pela trave da baliza, parecia que a bola não queria entrar.
    Como se sabe, o Benfica é uma equipa que trabalha até à exaustão os lances de bola parada, cada vez mais importantes, não só no futebol moderno, como também para fazer face a equipas como esta que se apresentou na Luz e foi precisamente, após tanto profiar e tantas oportunidades criar, que num livre marcado por Di Maria, Javi Garcia, que jogão, manda um potente cabeçada para o fundo das redes e a esta bola, nem o gigante Peiser conseguiu defender, estava feita finalmente a justiça no marcador aos 89 minutos.
  Foi sem dúvida, uma vitória sofrida, mas muito justa, os números falam por si: 29 remates do Benfica, contra apenas 5 da Naval, dos quais, nem um foi em direcção à baliza encarnada, 7 defesas fantásticas do guarda - redes da Naval contra 0 de Quim, 68% de posse de bola, 2 bolas na trave do Benfica, contra 0 da Naval e foram ainda contabilizadas 9 oportunidades de golo do Benfica, contra uma da Naval, julgo que posto isto, não se pode falar de sorte, mas sim de azar, pois se o Benfica marcasse mais cedo como merecia, se calhar o resultado seria outro.
Pela positiva, a grande exibição de Peiser, uma noite memorável do guardião navalista, a força e o querer do Benfica, com mentalidade de campeão, que nunca desistiu do seu objectivo e colocou a carne toda no assador, nos últimos 10 minutos, chegaram a estar os 10 jogadores do Benfica no meio -campo adversário, pela negativa, a postura anti-futebol adoptada pela Naval, o público não paga bilhete para isto, há que haver o mínimo de respeito.
Arbitragem de Lucílio Baptista sem grandes casos, embora eu sinceramente nunca tenha gostado da sua forma de apitar e de lidar com os jogadores, os quais facilitaram em muito a sua missão, além de pequenos erros, ajuízou bem à beira do intervalo, um lance em que Mai Pereira faz carga de ombro na área encarnada sobre Kerrouche, acho que é legal carga de ombro até para os jogadores do Benfica.
   Para finalizar, dizer que mais uma vez, a equipa do Benfica, sem obviamente jogar tão bem como em algumas ocasiões, porque assim era complicado consegui-lo, demonstrou atitude de campeão, uma vontade tremenda e foi justamente premiada, os campeões também se fazem com sofrimento.
   Quando surgem equipas assim é importante marcar cedo, se isso suceder, as equipas vão abrir-se e os golos surgem com naturalidade, não marcando cedo, obviamente a ansiedade começa a surgir e as dificuldades aumentam.
   Uma palavra para as declarações finais quer de Inácio, quer dos jogadores da Naval, que apesar de sofrerem o golo da derrota à beira do fim, tiveram um extraordinário fairplay, ao reconhecerem publicamente a justiça da vitória do Benfica, porque foi a equipa que demonstrou vontade de ganhar.

12 comentários:

margaridabenfiquista disse...

Olá Jotas
obrigado pelas tuas palavras meu amigo, tambem fiquei muito feliz por te conhecer pessoalmente, jamais esquecerei toda a força e incentivo que me deste durante o meu precurso, a minha luta contra aquele bicho terrivel que nos aparece quando menos esperamos, mas que eu estou prestes a vencer, obrigado de coração, e foi sem duvida um enorme prazer conhecer-te, e claro mais oportunidades vão surgir para nos voltarmos a falar antes dos jogos do nosso Glorioso.
Ontem sofremos mas conseguimos vencer, os nossos jogadores estão de parabéns uma vez mais mostraram que têm raça de campeões...

um beijinho de grande amizade
..

Nuno Silva disse...

Falra de justiça em futebol é um pouco complicado...

preferiría falar em mérito!

O Benfica jogou relativamente bem contra um adversário cauteloso. Também recuso que a Naval tenha colocado o TIR em campo. Teve sim uma estratégia declaradamente defensiva, mas sem abdicar do contra-ataque... isso não é, para mim, demérito. É sinal deinteligência e de racionalidade. O certo é que foi mantendo o perigo longe da sua baliza. Prova disso é que a maioria daquelas belas defesas foram a intervir a remates de longe. Quem jogou futebol sabe que o que um guarda-redes gosta é disso... estar bastante em jogo e se possível com lances de maior distância, onde pode brilhar!


Como tú sabes, sou um acérrimo detractor do Jesualdo... ando como alguns dizem a Kompensans, Rennies e mesmo antibióticos... Ando a destilar bílis por todo o lado face às péssimas exibições do meu clube, pelo que nem vou falar da arbitragem neste jogo, que falhou pouco mas com determinação no resultado!

Um abraço... e continuem com o bom futebol até que o Jesualdo seja despedido, garanto-vos que quando for o clássico entre FCP e SLB, se fôr para perder, perfiro ser goleado!

troza disse...

Bem, que massacre...

Que comentários fazer? 1-0 basta, com esta garra dá gosto ver e apoiar! Mesmo perdendo 2-0 (como aconteceu com o Braga) ou estando 0-0 o jogo todo (ontem), dá vontade de aplaudir esta equipa!

E concordo com o tripeiro: golear o Porto era muito fixe! Agora que há um bom treinador sem emprego (Paulo Bento) e um treinador a fazer bem numa equipa b (Domingos) lá começa a contestação ao Jesualdo, apesar de na europa o homem dar-lhe bem.

Jotas disse...

Caro Nuno, não percebo a contestação ao Jesualdo, devido a argumentos que eu considero válidos e que com toda a certeza já deves ter reflectido sobre isso, embora de facto, o Porto não esteja bem, mas durante o campeonato, todos vão ter fases menos boas.
Os argumentos são os seguintes: 1º, o homem já foi tricampeão no Porto, 2º Todas as épocas perde jogadores de grande categorai e tem de refazer a equipa, o que não é fácil, atendendo à qualidade de quem saiu:Bosingwa, assunção, Quaresma e pepe numa época, agora Cissoki, Lucho e Lisandro, entre outros. Esta época obviamente a equipa sente-se algo orfã de jogadores como o Lucho e Lizandro, não é nada fácil substituir jogadores destes. 3ª Julgo que Jesualdo, já provou que consegue potenciar e fazer evoluir muitos jogadores e exemplos não faltam.
O que não gosto de facto nele, é por vezes uma certa arrogância, algo natural quando se ganha e o facto de por vezes, em certos jogos descaracterizar o modelo de jogo da equipa, mas é inegável que tem feito um trabalho meritório no teu clube, essa é a minha opinião.
O meu Benfica, julgo que até ao momento, tem sido como dizes uma equipa com bom futebol, mas mesmo quando não joga tão bem, vê-se algo que andava arredado da Luz, ambição, força de vontada e raça nos jogadores, ou seja, coisas essenciais numa equipa que diz querer ser campeã.
Obviamente ainda é cedo, não considero significativo 5 pontos de avanço, mas há hoje no Benfica, atitude de um sério candidato, disso não tenho dúvidas nenhumas.

pedrove disse...

caro amigo, o titúlo deste teu post diz tudo, mais elocidativo seria díficil!
saudações gloriosas!

GIL VICENTE disse...

Mais uma boa crónica, caro Jotas.

Um grande abraço

Nuno Silva disse...

A constestação ao Jesualdo prende-se desde muito cedo com as fracas exibições com que Porto têm fustigado o público do Dragão.

Nunca vi uma equipa do Porto com tão pouca ambição em termos de afirmação do seu poderio em casa... lá marca um golito e depois é um sofrimento até ao final.

É um treinador resultadista demais... nunca soube valorizar o espectáculo, sempre preteriu os jogadores que sabiam tocar a bola, nunca teve um 10, os 3 médios do seu intransigente 4-3-3 são tanques de guerra, mas não criativos... mesmo o Lucho foi moldado a esse estilo.

Em todas as épocas o Jesualdo demora demasiado a encontrar o onze base e vai tirando e colocando jogadores a espaços sem aparente critério ou lógica... enquanto insiste noutros até à exaustão.

Em suma... quanto mais tempo está no clube pior coloca a equipa a jogar!

Tem dois mérito que por várias vezes referi: foi o porta-voz do clube quando mais ninguém pode defender e tem um estilo de jogo talhado para defrontar os colossos europeus com boas probabilidades de sucesso no contra-ataque.... o resto é para reciclar, ou nem isso!


e... meu caro Troza: o Jotas sabem bem que as minhas criticas ao Jesualdo não são de agora... ando a batalhar nisso desde o Natal de 2006!

Para os resultadistas:
é só relembrar que o Sr. Prof. Jesualdo chega ao Porto sem nunca ter treinado um grande, sem títulos no currículo...
...que só este ano venceu uma supertaça, que se deixou eliminar por um fraquíssimo Schalke, que tinha a eliminatória na mão com um colosso Chelsea e deixou fugir, que andou a levar tareia do Paulo Bento nos confrontos directos, etc...

troza disse...

Caro Nuno, as tuas criticas até podem ser de há muito. Mas a maior parte que surgiu agora não é.

E é engraçado. A contestação em maior número aparece pk o Benfica está em grande. O Porto está com o mesmo nº de pontos que o ano passado ao fim da 10ª jornada...

Quanto ao Jesualdo jogar pelo resultado... eu peço desculpa se vou parecer agressivo mas quem anda metido com a fruta é o quê? Espectaculo seria vencedores justos e tal.

E falando apenas do futebol praticado: epah, a mania dos adeptos que a equipa tem de dar espectaculo... o Mourinho não treina uma equipa que dê espectacula (tirando jogadas individuais por parte de jogadores de outro nivel...) há muito tempo (Chelsea, Inter...). E se fores buscar o teu clube, o único espectaculo que me lembro é do Carlos Alberto atirar-se para o chão, dar um pontapé no adversário e ser livre para o Porto...

O único espetaculo que se deve pedir é o dos jogadores correrem, esforçarem-se, darem o seu melhor. Corre mal um jogo ou outro? Azar... futebol é assim mesmo.

carlos silva disse...

A melhor notícia que podia ter recebido hoje.CORAÇÃO DE LEÃO VOLTA AO SPORTING.Ricardo Sá Pinto, aquele jogador que geralmente os benfiquistas não gostam pela maneira como festejou na luz, e pela polémica que causava, mas é sem dúvida um dos meus jogadores preferidos do Sporting.Obrigado Sá Pinto por ajudares o clube neste momento díficil.

Jotas disse...

Para quem diz que não gosta de arruaceiros, não está nada mal não senhor.

carlos silva disse...

Não chames arruaceiro ao Sá pinto

troza disse...

Carlos...

o Sá Pinto é dos poucos jogadores do Sporting de quem eu gosto. Independentemente de tudo ele fez o que todos os Benfiquistas gostavam de ter oportunidade: agredir o Artur Jorge

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista