segunda-feira, 24 de agosto de 2009

2ª JORNADA - desaire em Alvalade, vitória sofrida no Minho.

--- Foi uma jornada marcada pelo desaire do Sporting, que deste modo não confirmou as indicações positivas dadas contra a Fiorentina. Já o Benfica e o Porto cumpriram a sua obrigação, mas cada um à sua maneira teve de sofrer.
Pela negativa, continuam os poucos golos, maus jogos e a preocupação de muitos treinadores em impedir de jogar em vez de jogar, pobre campeonato que tem treinadores intelectualmente tão medíocres.
SPORTING 1 BRAGA 2 - Mais um jogo sofrível do Sporting, que em alguns momentos, foi futebolísticamente humilhado pelo seu opositor.
A verdade é que o Sporting até entrou bem no jogo e logo aos 4 minutos, Moisés desvia ostensivamente com a mão uma bola rematada em direcção à baliza, o medíocre Benquerença, manda seguir. É verdade que esse lance de penalidade, a ser concretizada, podia mudar o rumo da partida, mas caramba, estava 0 a 0 e faltavam 86!minutos, será que o Sporting não poderia fazer mais e melhor sem precisar desse lance? Julgo que sim, que tinha essa obrigação.
A partida estava com um bom ritmo e apesar do domínio inicial da equipa da casa, o Braga começava a aparecer mais e a controlar o jogo, até que aos 12 minutos, a bola sobra para Alan, que remata colocado, na meia lua e faz um golo de belo efeito.
A partir desse momento, o Sporting desapareceu e o Braga espalhava o seu futebol como queria no relvado de Alvalade e Meyong, só por milagre não ampliou a justa vantagem arsenalista.
Na 2ª parte, o Sporting continuava a ser uma equipa desligada, incapaz de pressionar e que dava muito espaço ao adversário e aos 50 minutos, Meyong é pontapeado na área por Carriço e penalti por assinalar, tão indiscutível como o primeiro, mais uma vez Benquerença fez que não viu, podia ser a morte do Sporting e sabe-se lá que proporções o resultado poderia atingir.
O jogo decorria sob o domínio bracarense, embora o Sporting começa-se a criar mais perigo, até que Yannick, vem da direita para o centro e marca um grande golo, estava feito o empate, feliz diga-se, atendendo ao modo como se desenrolava o jogo. Mas, a defesa leonina, continuava a oferecer brindes, que mal está Polga e André Marques, uma nulidade e para ajudar, Carriço neste jogo, acompanhava a má actuação dos seus colegas de sector, pelo que não espantou o golo da vitória bracarense na sequência de um livre lateral, em que Meyong, na linha de baliza marca, sem que Patrício fica-se isento de culpas.
Benquerença ao seu nível, mal, muito mal e pode ter tido influência na marcha do marcador, ignorando um penalti logo de início favorável ao Sporting, ainda com 0 a 0 e depois, após o intervalo, a negar um penalti ao Braga, que podia aniquilar de vez o Sporting.
GUIMARÃES 0 BENFICA 1 - Ramires resolveu um jogo com uma vitória feliz, mas justa, feliz, porque esta foi seguramente a exibição menos conseguida até ao momento pelo Benfica, feliz, porque mais uma vez, o Benfica defrontou uma equipa muito mais preocupada em não deixar jogar, do que em jogar, ou seja um novo autocarro.
Mas, ao contrário do Marítimo, o Guimarães não fez anti-jogo com simulações de lesões e com bola, tentou contra atacar, causando mesmo lances de algum perigo junto da baliza de Quim.
Numa 1ª parte intensa, mas sem grandes ocasiões e nem sempre bem jogada, o Benfica assumiu as despesas da partida, mas a teia montada, impedia o Benfica de jogar bem, com Cardozo e Saviola presos entre 3 centrais e Flávio Meireles sempre junto de Aimar, o qual apenas uma vez se conseguiu soltar, para falhar a grande oportunidade de golo da 1ª parte, isolado perante Nilson, permite a defesa do Guarda Redes vimaranense.
Na 2ª parte, a toada do jogo manteve-se, um Benfica tentar atacar e marcar e um Guimarães a defender bem e sempre de olho no contra-ataque, mas as oportunidades eram nulas, até que na sequência de um canto, Meireles, infantilmente, coloca as duas mãos na bola, provocando um penalti claríssimo e consequente amarelo, o segundo.
Num jogo que não corria de feição ao Benfica, era impossível ter melhor sorte, um penalti a seu favor e superioridade numérica, mas Cardozo desperdiça, rematando forte, mas contra as pernas de Nilson.
Curiosamente, foi nesse período que o Guimarães, apesar de defender ainda mais, conseguiu as suas grandes oportunidades, ambas desperdiçadas por Targino, primeiro ao rematar ao poste, após uma bola largada por Quim e depois, isolado perante o mesmo Quim, a atrapalhar-se e a rematar de forma atabalhoada, junto ao poste direito, um sério aviso para o Benfica.
Verdade seja dita, que Jesus arriscou tudo, mas o Benfica continuava sem conseguir furar a muralha vimaranense, pese embora o esforço evidente dos jogadores, até que, aos 89 minutos, na cobrança de um livre, por agarrão na camisola de Fábio Coentrão, este cruza para a área e Ramirez, numa impulsão fantástica, fuzila de Cabeça o desamparado guardião vimaranense, a dar a vitória tangencial do Benfica, que teve neste jogo a ponta de sorte que lhe faltou na 1ª jornada.
Sinceramente, há comentários que não consigo entender, gostava de saber, em quê que Pedro Proença errou, ou que influência teve no resultado da partida? A não ser que seja crime marcar um penalti por mais evidente que seja a favor do Benfica, ou que se exija à liga de clubes um artigo específico para que não se marca nada que favoreça o Benfica. sob pena de irradiação.
Finalmente, Pedro Proença fez uma boa arbitragem, um ou outro erro para ambas as equipas, nada mais normal, nos lances capitais decidiu como devia, golo bem anulado a Cardozo, fora de jogo evidente e e no penalti, julgo eu, nada a dizer, assim como no cartão a Meireles.
No 2º amarelo a Nuno Assis, aos 93 minutos, não influenciou em nada este jogo, pode sim prejudicar o Guimarães no próximo.
PORTO 3 NACIONAL 0 - Vitória justa do Porto, mas com um resultado completamente enganador, pois foi alcançado contra 9.
Foi um jogo de sentido único, um Porto solto e rápido, ante uma equipa que não colocou qualquer autocarro à frente da sua baliza, antes procurou discutir o jogo, facto que os valoriza, mas me leva a questionar, se na Luz também será assim? Pela amostra inicial desta liga, julgo que não.
A verdade é que apesar de tentar jogar no campo todo, o Nacional não conseguia criar perigo, ao invés, o Porto criava algumas situações de golo, principalmente pelo seu lado direito, onde Mariano, brincava com Tomasic, uma nulidade e daí a sua substituição aos 25 minutos.
Na 2ª parte, o Porto voltou a entrar forte, mas o nacional também crescia e começava a conseguir acertar algumas marcações, até que chegou o minuto 62, um remate forte, a bola a bater nas pernas de Clebão e a ressaltar para o braço, um lance de análise complicada, mas cujo benefício da dúvida deve ser dado ao árbitro, embora ache curioso, que João Ferreira em cima da jogada tenha assinalado canto e tenha sido o seu auxiliar do outro lado do campo a marcar penalti, o homem tem uma visão fantástica. Vai daí, o burburinho e toma lá Nacional, ficas com nove jogadores e o jogo resolvido.
Deste árbitro há ainda a dizer, que aos 32 minutos, perdoou o 2º amarelo a Raul Meireles, que já sem a bola no local, agarra ostensivamente Leandro Salino, impedindo a sua progressão num lance de contra - ataque, o que levanta a questão: E o Porto uma hora com dez?
RESTANTES RESULTADOS: Rio - Ave 1 Setúbal 0; Académica 1 Paços 1; Marítimo 1 Leixões 0 e Olhanense 0 Leiria 0.

4 comentários:

GIL VICENTE disse...

Sofrida mas justa e sem a bênção de ninguém a não seu dos valorosos jogadores Benfiquistas, dos seus treinadores e dos Benfiquistas que os apoiaram.

Jotas disse...

Sem dúvida meu caro Gil, sem dúvida, estas vitórias fazem campeões.

Bernardo disse...

Por muito que se queira valorizar a vitória do porto, e que muitos jornalistas desportivos defendem a marcação do penaltie contra o nacional, eu acho que AQUILO SÓ É PENALTY NO DRAGÃO!!! Então o defesa corta a bola com o pé ressalta para a mão é penalty? Mais 3 pontos para o porto... começa bem este campeonato (3 pontos oferecidos ao Porto - 1 em paços e dois agora).

O grande adversário do benfica é o clube APAF.

Abraço

p.s - Parabéns pela subida à IV divisão amigo.

Jotas disse...

Obrigado grande Bernardo.

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista