quarta-feira, 19 de setembro de 2012

EMPATE EM GLASGOW - Alguma falta de ambição.

     Foi um Benfica possível em Glasgow, frente a um Celtic de muito suor mas pouca arte, fruto das muitas ausências, pareceu-me um Benfica pouco ambicioso, com algum receio de se descompensar em termos defensivos e percebe-se um pouco que assim seja, a equipa não tinha aquela dose de confiança necessária, para que com naturalidade a equipa sinta que é melhor e mais forte que o adversário, a dado momento, fiquei convicto mais pela reacção dos jogadores, do que do treinador que mexeu muito bem na equipa, que o empate deixaria a equipa satisfeita, seja como for, foi este Benfica possível, que tanta desconfiança causava aos benfiquistas, que fez o melhor resultado de sempre em Celtic.
  CELTIC 0 BENFICA 0 - Embora não seja uma equipa com arte, esta equipa escocesa ganha uma força em casa que não consegue ter  fora, é preciso recordar que foi a primeira vez que o Benfica saiu deste estádio sem ser derrotado e que nunca nenhuma equipa portuguesa ali venceu.
   O Benfica pareceu-me sempre uma equipa condicionada ofensivamente, pelos remendos defensivos que foi obrigada a fazer, fruto disso, notou-se que os criativos da equipa, estiveram sempre mais preocupados em não descompensar a equipa na ajuda defensiva, do que arriscar em termos ofensivos.
   Esse factor, permitiu que o Celtic tivesse quase sempre a iniciativa do jogo, com alguma pressão nos primeiros 15 minutos.
   A partir daí, o Benfica foi conseguindo assentar o seu jogo, mas revelando sempre alguma dificuldade em ter a bola, as oportunidades, essas não existiam para nenhuma das equipas, numa 1ª parte sem grandes motivos de interesse.
   Na 2ª parte, o Celtic já não conseguia pressionar tão à frente, mas os seus jogadores lutavam pela bola como se fosse a última, numa atitude notável dos seus jogadores, já o Benfica, mais táctico e bem distribuída em campo, nunca permitiu que o Celtic criasse perigo, mas a verdade é que o Benfica também tinha muita dificuldade em criar, porque defendia mais em zonas atrasadas e quando tentava o contra ataque, depressa apanhava o adversário que nunca arriscou muito, já composto.
    Com as substituições e algum desgaste, o jogo partiu um pouco mais, mas sempre com poucas situações de perigo, mas foi o Benfica, 2 vezes por Gaitan, quem mais perto esteve de marcar.
   No fundo, foi um jogo de luta, sem grandes momentos e com um resultado justo.
    Matic, foi um gigante em campo, esteve em todo lado, num jogo de grande categoria, André Almeida mostrou algumas limitações, nomeadamente nas saídas para o ataque, o que se entende, a pressão de alguém que vem da equipa B e de repente está a jogar a Liga dos Campeões, obriga a que se jogue mais pelo seguro e nisso ele esteve bem.
   Destaco ainda Melgarejo, curiosamente não em termos ofensivos, o jovem paraguaio esteve absolutamente fantástico a defender e os muitos críticos começam agora a silenciar-se, cada vez mais acredito que está aqui um lateral que vai dar muito que falar.
    Pela Positiva: A grande atitude defensiva da equipa, o Celtic, nem nas bolas paradas criou qualquer problema, para quem temia o descalabro, a resposta defensiva foi notável.
    Pela Negativa: Alguma falta de ambição do Benfica, nomeadamente nos últimos 15 minutos e a dificuldade no desdobramento ofensivo.
  Arbitragem: Deixou sempre jogar, mas teve um erro grave, o guarda redes adversário faz penalti claro sobre Rodrigo, a fotografia aqui exposta dá disso conta.

OFF TOPIC: Sou um amante da Liga Record, creio que muitos de vocês também, como tal, criei uma liga privada e convido todos os interessados em participar, a clicar no link colocado na parte superior direita do blogue e juntar-se a nós.
 

3 comentários:

Manuel disse...

De acordo. O Celtic é muito forte fisicamente. Nesse aspecto impressionaram-me. São uns autênticos touros, pelo menos em casa defendendo o seu território. Será interessante ver os resultados das outras equipas em Glasgow.

Gostei da atitude da equipa, que lutou todo o jogo e quando teve oportunidade e saiu da pressão do Celtic tentou marcar. Melga e Jardel jogaram muito bem na defesa e foram impecáveis de cabeça.
Pelo lado do Melga não fizeram nada. O Jardel é bem mais rápido do que o Luisão. Não ficamos a perder. São dois excelentes jogadores mas iremos ainda ver muito idiota dizer que o JJ está a utilizar "adaptados", que a época não foi bem planeada e que andamos a jogar com "remendos".

O que me dá mais gozo e muita vontade de rir é ver todos os antis, abutres, profetas da desgraça, preocupados e aziados benfiquistas serem contrariados e negados pelos factos. Todos os jogadores têm 2 pernas, por isso... Palhaços!







MAGALHÃES-SAD-SLB disse...

TEMOS UM LONGO CAMINHO A PERCORRER E MUITO TRABALHO PELA FRENTE MAS ONTEM ULTRAPASSÁMOS UMA ETAPA IMPORTANTE COM NOTA POSITIVA.

AGORA TEMOS DUAS DESLOCAÇÕES PARA VENCER: COIMBRA E PAÇOS...

FORÇA BENFICA!!!

Manuel Oliveira disse...

Concordo plenamente com a tua análise, o que aliás pode ser confirmado no meu post no Blog do Manuel.

Abraço.

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista