quinta-feira, 21 de outubro de 2010

CHAMPIONS - Um Benfica sem classe.

--- Antes de mais, devo frisar que o Benfica não defrontou uma equipa qualquer, jogou contra um adversário que na história desta competição, nunca se ficou pela fase de grupos, o que não invalida, que não só pelo jogo de ontem, se deva reconhecer que a este Benfica falta classe e dimensão europeia e essa é para mim, por muito que me custe reconhecer, uma evidência.
     Há que ter em mente, que antes de se reerguer na Europa, o Benfica tem de se reerguer em Portugal, ou seja, nunca poderá a voltar ser grande na Europa, sem antes voltar a ser dominador e a ganhar com regularidade a nível nacional.
OL.LYON 2 BENFICA 0 - Curiosamente, o Benfica entrou muito bem no jogo, forte, pressionante e a conseguir estar mais tempo no meio campo adversário, contudo e exceptuando um cabeceamento mal executado por Kardec em muito boa posição, as oportunidades não surgiam, porque parecia faltar sempre qualquer coisa e na minha opinião é essa qualquer coisa que define as grandes equipas.
    Não podendo estar neste momento no mesmo patamar da temporada passada, há que ter humildade e saber reconhecer que não podemos querer chegar a Lyon e assumir o jogo e foi na minha opinião por a equipa se julgar melhor do que na realidade actual o é que se começou a perder o jogo.
   A equipa francesa, ao tomar consciência que apesar do Benfica estar a ter o domínio territorial do jogo, se revelar pouco mas que inofensiva, começou também ela a acreditar mais em si e aos poucos foi tomando as rédeas do jogo, mas com uma enorme vantagem, na primeira vez que criou perigo, marcou, após uma perda de bola infantil de Carlos Martins.
   Esse golo foi um duro golpe para uma equipa ainda à procura de si mesma, nunca mais se reencontrado e para agravar ainda mais a situação, ainda antes do intervalo, em mais uma perda de bola infantil, agora de Gaitan, este acaba por ser expulso por fazer uma falta completamente desnecessária, sinal do desnorte em que a equipa estava mergulhada.
Na 2ª parte, com dez unidades, o Benfica nunca conseguiu parar a equipa do Lyon, muito menos mostrar capacidade de assustar o adversário e quando deu conta, encaixava o segundo golo, com a defesa a mostrar uma permeabilidade assustadora.
   Daí até ao final do jogo, assistiu-se a um recital de grandes defesas de Roberto, o tal mal amado, que vem mostrando agora enorme categoria, ontem se o Benfica não foi humilhado, deve-o apenas e só a Roberto.
  No meio de todo este marasmo, há contudo uma coisa que se deve realçar, a equipa lutou, os jogadores mostraram empenhamento e vontade, só que há ali muita incapacidade e a mim pelo menos, custa-me perceber, como é possível que uma equipa que perdeu apenas 2 jogadores, que manteve toda a estrutura da época anterior e que ainda ontem em campo só estava um atleta que chegou esta temporada, caiu tanto de rendimento.
  Julgo que a explicação está muito para além das saídas de Di Maria e Ramires, nem o Benfica pode eternamente andar a chorar tais ausências, há algo para além disso e não é com toda a certeza apenas uma má política de aquisições esta temporada, em que se gastaram milhões em jogadores que não são substitutos naturais dos que saíram.
   Este resultado comprometeu seriamente as aspirações do Benfica na prova, mas não as aniquilaram, ou seja, o Benfica tem agora 3 jogos, 2 deles em casa, os quais tem de vencer e esperar que algum dos seus adversários perca pontos em Israel, mas principalmente, o Benfica não pode hipotecar a presença na Liga Europa e isso sim, está perfeitamente ao seu alcance, porque infelizmente, não vejo neste Benfica, capacidade para seguir em frente na prova, se o quer fazer, vai ter de melhorar muito em pouco tempo.
   Uma referência ao Braga, que ao vencer os sérvios do Partizan por 2 a 0, com golos de Lima e Matheus, deu um grande passo para pelo menos garantir o 3º lugar e se é verdade que os bracarenses somam tantos pontos como o Benfica, a sua realidade na prova é completamente distinta, com 2 jogos fora e 1 em casa e logo contra a melhor equipa do seu grupo,  Arsenal e creio que hoje em Braga, não se exige mais que essa classificação, o que na minha opinião, é já de enaltecer, atendendo ao seu fraco historial na Europa do futebol.

4 comentários:

Manuel Oliveira disse...

Foi realmente um jogo muito pobre e já o escalpelizei no meu Blog.
Nada está perdido, mas esta equipa deixa-nos intrigados de facto pela tamanha quebra de rendimento dum ano para o outro.

Abraço.

águia_livre disse...

E lá vamos nós chorando lágrimas de desapontamento. Roberto esteve em grande, só secundado a espaços por Fábio Coentrão.
Mais um grande post caro amigo Jotas

Abraço

VHugo disse...

Passa-se algo realmente grave na equipa, que ficou patente no algarve!

http://forcamagicoslb.blogspot.com/2010/10/continua-pouca-vergonha-no-dragao.html

Anónimo disse...

http://escoltavermelha.wordpress.com/

Visita!

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista