sexta-feira, 18 de setembro de 2009

BENFICA TAMBÉM VENCE NA EUROPA - Era para BATE(R) e BATE(U).

--- Na Euroliga, foi uma noite boa para as equipas de Lisboa, o Benfica vence sem contestação e o Sporting vence por Liedson, já a equipa madeirense, perdeu mas assustou o finalista da última Taça Uefa, Werder Bremen.
     Já na liga dos campeões, mesmo batendo-se com dignidade, o Porto perdeu no dilúvio de Londres, contra o Chelsea.
BENFICA 2 BATE BORISOV 0 - Um jogo marcado por algumas poupanças e alterações tácticas no Benfica e uma supresa muito agradável, Filipe Menezes.
    Sem Aimar, necessariamente o futebol encarnado tem de ser outro e na ausência de alguma criatividade e fluídez de jogo, surgiu o empenho e as constantes trocas posicionais dos seus jogadores, com Ramires em grande plano.
  A equipa do Benfica, entrou determinada em vencer, ante um adversário muito bem posicionado defensivamente, facto esse que obrigou o Benfica a falhar alguns passes em zonas adiantadas do campo, mas à medida que o tempo avançava, a velocidade ía aumentando e com ela, os espaços na defensiva adversária, até que, em resposta a um belo cruzamento de Maxi Pereira, Nuno Gomes, com uma excelente recepção de peito, e concluí com mestria o primeiro na Luz.
  Depois, bom, depois, o Benfica pareceu crer resolver o jogo na 1ª parte, o domínio torna-se ainda mais evidente e as oportunidades iam aparecendo com mais facilidade, pelo que não tardou o 2º do Benfica, após passe magistral de Nuno Gomes e conclusão perfeita de Cardozo.
Na 2ª parte, o Benfica entrou bem, principalmente no primeiro quarto de hora, em que podia facilmente ter resolvida de vez a partida, não o fazendo e após se começar a notar o desgaste em alguns jogadores, que por razões óbvias, ainda estão à procura da sua melhor condição fisíca, o Bate, foi começando finalmente a entrar no jogo, obrigando mesmo Júlio César a um bela defesa.
   Num entanto e apesar do ritmo ser mais baixo e a pressão alta, marca deste Benfica, já não se fazer com a mesma intensidade, o Benfica nunca deixou de espreitar a oportunidade de matar o jogo.
   Em suma, foi uma vitória justa, sem grandes precalços e que ainda deu para pensar em Leiria.
Destaques pela positiva, Ramires, que disponibilidade física, aliada ao talento deste jogador, corre kms, mas com qualidade e obviamente as jogadas dos golos, pela negativa, a falta de ambição de uma equipa que mesmo a perder por 2 a 0, nunca correu riscos.
Como nota, parece-me que esta solução dos 6 árbitros é tudo, menos uma solução, parece que ninguém percebeu o que estão ali duas estátuas a fazer.
HEREENVEN 2 SPORTING 3 - Muito frágil pelo que vi este adversário da equipa de Alvalade, mas que espantosamente, conseguiu pôr a nu, as fragilidades e carências deste Sporting, que defende mal, principalmente em jogadas pelo ar.
  Num jogo, que poderia e deveria ser fácil, a equipa de Alvalade pareceu complicar o fácil, apesar da boa entrada no jogo, perante uma defesa adversária inexistente, aliás, não consegui vislumbrar um jogador acima da média na equipa holandesa, mas curiosamente, foi o Hereenvem, quem aos 12 minutos inaugurou o marcador, aproveitando a má forma de Polga e a baixa estatura dos jogadores leoninos.
   Mas o Sporting não se abateu e quase de seguida chegou ao empate, foi o 1º do levezinho em noite de gala, ainda antes do intervalo, o Sporting chegou à vantagem, por quem? Liedson e assim se atingiu o intervalo.
  Na 2ª parte, mais do mesmo e embora o Sporting continua-se a entrar com muita facilidade da defesa adversária, mesmo em ritmo qb, a verdade é que jogava ainda com menos velocidade, colocando-se a jeito para aquilo que veio a acontecer, o empate a dois, isto porque o Sporting não aproveitou as imensas situações para matar o jogo. Quem pensava que o resultado estava feito, enganou-se, pois Liedson estava em campo e como não há duas sem três, eis que o levezinho volta a resolver, marcando o seu merecido Hattrick e pondo um ponto final no jogo.
  Em suma, foi um jogo que poderia ter sido mais fácil do que aquilo que foi, mas cujo triunfo do Sporting foi incontestável, tal a sua superioridade sobre este adversário, mesmo não jogando ao seu nível.
Pela positiva, Liedson, um Hattrick é sempre de assinalar, ainda mais quando resolve um jogo, um momento de forma assinalável, pela negativa, as debilidades desta equipa holandesa, que o Sporting não aproveitou da melhor forma.
Como nota de observação, esta questão dos 6 arbitros, num lance em que Caneira tira a bola sobre a linha de golo, a duvida vai continuar a imperar, esteja lá um arbitro ou não, nestes casos, só mesmo o chamado "olho de falcão".
NACIONAL 2 W.BREMEN 3 - Pouco posso falar deste jogo, pois para ver o Benfica, não podia estar a ver este.
  Pelo que li hoje e pelo resumo, julgo que o poderio físico da equipa alemã fez alguma mossa, mas a sua vitória começou a desenhar-se por linhas tortas, num lance que para mim não foi penalti, há um claro aproveitamento do jogador alemão, que ao sentir o adversário se deixa cair, enfim, é o poder de uns, em relação a outros.
  Os alemães, chegaram quase de seguida ao 2º golo e temia-se que o Nacional estivesse definitivamente perdido, mas não, bravamente a equipa reagiu e até de forma surpreendente conseguiu empatar a dois, mas faltou depois a experiência nestas provas, pemitindo que o Bremen chega-se a uma vitória, ao que parece justa, mas cujo o empate se justificava pela excelente réplica dos madeirenses.
 Pela positiva a reacção do Nacional a uma desvantagem de 2 golos, pela negativa, o penalti inexistente para o Bremen, com clara influência no resultado.
CHELSEA 1 PORTO 0 -  No dilúvio de Londres, o Porto deu uma boa réplica, mas quem brilhou foi Helton, com 4 defesas de grande categoria.
  Numa 1ª parte, em que houve mais Chelsea, a equipa portista foi sempre digna, nunca se remetendo apenas à sua defensiva e sempre que possível a colocar Cech em sobressalto, facto esse que nunca deixou que os londrinos dominassem de forma acentuada o jogo. Apesar das melhores oportunidades serem do Chelsea, o prémia do nulo ao intervalo justifocava-se pela postura e até alguma ousadia tripeira.
Na 2ª parte, fica a dúvida, se foi o Porto que entrou mal, ou o Chelsea bem, o certo é que logo aos 3 minutos, Anelka, teve tempo para rematar para mais uma boa intervenção de Helton e para ir ainda recargar para o golo, o que denotou alguma passividade portista.
  Após esse golo, houve algum desnorte no Porto, o qual não foi aproveitado pelo Chelsea para matar o jogo, com isso, galavanizou-se o Porto, que nos últimos 20 minutos, fez com que em alguns períodos a defesa do Chelsea estivesse completamente desorientada, pelo que a surgir a igualdade neste período, era perfeitamente justificável.
  No geral, o Chelsea venceu porque foi melhor e com mais oportunidades, mas o empate não seria de todo injusto, face ao período final do Porto.
Pela positiva, a atitude de jogo do Porto, que em muitos momentos dominou e Guarín, uma agradável surpresa, pela negativa, a passividade da defesa portista no lance do golo e o excesso de individualidade de Hulk.

3 comentários:

Bruno Venâncio disse...

Destaco a excelente resposta do Nacional, mas que continua a sofrer muitos golos esta época. As perdas de Maicon e Alonso ainda não foram colmatadas. Quanto ao Sporting, só isto: Liedson disfarça as fraquezas de uma equipa que, sem ele, estava a lutar pelo 8º lugar.

carlos silva disse...

Pareceu-me uma análise bastante parcial.Este Heerenven em casa nao me parece uma equipa fácil, tem alguns bons jogadores do meio campo para a frente,e uma defesa débil, alias À semelhança do Sporting.Pareceu-me um excelente resultado ir ganhar fora quiçá à melhor equipa do grupo, que duvido que lá mais alguma equipa irá la ganhar do nosso grupo.Os bielorrussos nao me pareceram nada defensivos, aliás jogaram o jogo pelo jogo na luz tanto que criaram situaçoes de golo até antes do benfica.Sinceramente pareceu-me também com uma defesa débil, veja-se o primeiro e segundo golo do benfica.Mas sem magia no meio campo esta equipa que veio com muitas ausencias, como disse o treinador.Parece-me o Bate Borisov uma equipa bem mais fraca que o Heerenveen.Nao quer dizer que o Sporting tenha feito um grande jogo porque nao fez, mas nao podemos menosprezar a quantidade de situaçoes criadas pela equipa.A defesa esteve mal porque voltou o polga.Mas quanto a mim o Rui Patricio está mal nos 2 golos, para quando o guarda redes da selecçao da servia é a pergunta?

O Nacional esteve em grande, mas também com uma defesa débil permitiu ao Werder Bremen ganhar quando o empate parecia mais justo.

Sou de um Clube Lutador disse...

O Benfica mostrou ter alternativas aos habituais titulares. A dinâmica é a mesma. Maxi continua igual... sempre em forma, mas (para mim) a noite foi do Nuno Gomes.

O sporting treme muito e o algarvio liedson é que vai safando. O 3º golo foi muito bom.

O nacional ia surpreendendo a europa, novamente. Concordo com o jogador dos madeirenses que disse que se a situação que origina o penalti, fosse ao contrário, não seria assinalado.

Forte Abraço Jotas
..

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista