domingo, 1 de março de 2009

ÚLTIMO CLÁSSICO DA ÉPOCA - Mau demais, em boa jornada para o Benfica

- Foi uma jornada boa para o Benfica, num clássico muito mal jogado e quezilento, aguardado com expectativa, para ver a reacção leonina, após a humilhação da Champions.
BENFICA 2 LEIXÕES 1 - Vitória sofrida, mas justa do Benfica, num jogo bem disputado, mas com poucas situações de golo.
Na 1ª parte, o Benfica jogou razoavelmente, pressionante, com iniciativa de jogo e a querer marcar cedo, ante um Leixões com bons princípios de jogo e com uma boa solidez defensiva. Após desperdiçar uma boa situação de golo, Elvis, abriu caminho ao triunfo encarnado, com um auto-golo, após cruzamento de Reyes, marcando e impedindo Cardozo de facturar, pois o avançado encarnado estava no caminho da bola.
Esse golo, deu tranquilidade ao Benfica, embora, mais uma vez, a equipa encarnada tenha baixado as suas linhas, na tentativa de explorar os espaços criados pela maior ousadia que os homens do Leixões teriam de ter, mas a verdade, é que exceptuando um pontapé de bicicleta de Luisão, o jogo quase nada digno de registo teve até ao intervalo.
Na 2ª parte, o jogo piorou, o Benfica dava a iniciativa de jogo ao Leixões, um hábito que tem sido constante nesta equipa encarnada, que já me irrita, isso revela falta de ambição e de confiança na própria equipa. Num entanto, era o Benfica que criava os lances de maior perigo, até que Nuno Gomes, faz o segundo, após bom trabalho de Cardozo, o qual esteve desastrado na finalização, mas bem a criar espaços para os seus colegas.
O jogo parecia ganho e controlado até que chegou o fatídico minuto 70: Quique esgota a última substituição, fazendo entrar Balboa para o lugar de Di Maria, no minuto seguinte, Carlos Martins lesiona-se e como se tanto azar não bastasse, o minuto seguinte e com 0 Benfica reduzido a 10 jogadores, o Leixões reduz a desvantagem.
Daí até ao final do jogo, foi ver uma equipa benfiquista, que soube sofrer, ser solidária e que não permitiu que o Leixões cria-se situações iminentes de golo, com destaque para Aimar, que soube jogar na frente quando foi preciso, e soube correr, defender e lutar, com ainda não se tinha visto no craque argentino, sinal das evidentes melhorias fisícas.
Lamentar ainda os tristes acontecimentos no final da partida, no túnel de acesso aos balneários, com intervenientes de ambas as equipas a envolverem-se em trocas agressivas de palavras, nada justifica tais comportamentos e é bom que Rui Costa, se lembre que aquela zona é um local em que não está autorizado a circular, para seu bem e para o bem do clube.
Arbitragem de Lucílio Baptista com alguns erros, sem influência no resultado, pecando apenas pelo pouco tempo de compensação que deu.
PORTO 0 SPORTING 0 - Um jogo assim, tão mal jogado, só podia dar em nulo, tal a escassez de situações eminentes de golo, que me lembre, uma para o Porto e duas para o Sporting.
Na 1ª parte, o Porto após os 5 minutos de jogo, assumiu o seu domínio, num entanto, exceptuando o cabeceamento de Lizandro, salvo por Pereirinha sobre a linha de golo, nada mais conseguiu criar, face à boa organização defensiva leonina. Mas após os 30 minutos, o Sporting tomou conta do jogo, foi mais perigoso e criou mesmo duas boas situações para se colocar em vantagem, ambas desperdiçadas por Liedson, uma delas batendo no poste. Este malandro, contra o Benfica não falhava.
Na 2ª parte, muito pouco há a dizer, jogo muito faltoso, quezilento e com ambas as equipas mais preocupadas em não sofrer do que em marcar, não me lembro nesta fase de uma lance digno de registo ou de perigo eminente, aliás, durante toda a partida, os guarda - redes, não fizeram uma única defesa.
João Ferreira, em termos técnicos não esteve mal, num jogo em que os jogadores em nada facilitaram o seu trabalho. Já em termos disciplinares, foi demasiado permissivo, nomeadamente na parte final da 1ª parte e na parte final do jogo, em que inexplicavelmente perdoou a expulsão de Rodriguez, por agressão a Caneira, sendo caso para perguntar, o que é preciso para expulsar um jogador do Porto? Percebendo-se a razão do Porto ser a única equipa da liga sem expulsões.
Para terminar, dizer que estive em Alvalade a ver o Sporting - B. Munique, a convite do meu sobrinho e afilhado (Carlos Silva), a quem desde já agradeço, numa triste derrota, algo humilhante, em que Ribery, teve falta de fairplay, por não deitar a bola fora, quando deixou Tonel e Polga no chão (desculpa a boquinha).
Como benfiquista, não posso deixar passar em claro os 105 anos do Sport Lisboa e Benfica, numa história repleta de sucessos, em que elevou bem alto o nome de Portugal por esse mundo fora.
Destaco ainda nas comemorações desse aniversário, a eleição de Nelson Évora, como atleta do ano e Katsouranis, como futebolista do ano, prémios justos e para o coerente discurso do Presidente encarnado, ressalvando a exigência de representar o Benfica e o elevar da fasquia, assumindo que a não conquista de títulos, numa altura de estabilidade financeira, é um fracasso. Destaco ainda o reafirmar da necessidade e do empenho do clube, em continuar a lutar pelo fim dos compadrios e pela verdade desportiva no futebol nacional, infelizmente, parece haver poucos interessados em credibilizar o futebol português.
Vieira afirmou ainda, que o Benfica não é um clube de guerra Norte/Sul, mas sim um clube do norte e do sul, do litoral e do interior e é exactamente isso que dá a dimensão que o Benfica tem.

6 comentários:

Anónimo disse...

Como benfiquista também deveria saber que esse número festejado não é verdadeiro... O benfica aquando da sua criação (fusão entre 2 clubes) em vez de colocar a data de criação, a data dessa mesma fusão, colocou a data de criação de um dos clubes da fusão (mais antigo), daí festejarem esse número.. até nisso... sao pequeninos

Captain Kid disse...

meu amigo anónimo (é estranho, sao sempre os anónimos), leia isto http://somosbenfica.blogspot.com/2008/12/as-verdades-deturpadas-da-histria-do_28.html e nao fale à sorte. o seu clube corrupto é que celebra uma data encontrada num artículo dum jornal, 13 anos antes da fundacao du clube.

Anónimo disse...

"até o emblema se manteve praticamente igual, apenas se
registando a introdução da roda da bicicleta."
"13 de Setembro de 1908 como a da fundação do Benfica. Nada mais errado. Nessa
data, dá-se a junção de dois clubes, com características completamente distintas".
Mantendo ou nao a tradiçao e as equipas e tudo e tudo...o que é certo é que foi criado um novo clube, com novo símbolo e novo novo. Acrescentaram Benfica a Sport Lisboa, logo é algo novo...se foi em 1908, foi em 1908... em 1904 foi fundado o Sport Lisboa e não o Sport Lisboa e Benfica.
Ah, e ainda por cima de um blog... tem d concordar que bom ou mau blog...pode-se sempre por em causa a credibilidade e a veracidade...

Jotas disse...

Caro anónimo, gostaria de lhe poder dar um outro nome, sinceramente não pecebo as razões do seu anonimato, até porque posts destes, concordando ou não com o que está escrito, são sempre bem vindos,pois apenas não aceito aqui má educação, o que não é o seu caso.
Mas deixo-lhe apenas duas questões: Se somos assim tão pequeninos, porque razão o preocupa tanto o ano de fundação do Benfica? Porque razão tendo o Porto descoberto recentemente, que era o clube mais antigo dos 3 grandes, porque não festejou o centenário? Será porque nessa altura ainda não tinha cem anos?

Bruno Pinto disse...

Numa alura em que João 'pode ser o João' Ferreira foi nomeado para o Naval-Benfica, é interessante lembrar aqui a conversa entre Vieira e Valentim Loureiro que faz parte das escutas, algures em Março de 2004:

Luís Filipe Vieira (LFV) - Eu não quero entrar mais em esquemas nem falar muito...(...)
Valentim Loureiro (VL) - Eu penso que ou o Lucílio... o António Costa, esse Costa não lhe dá... não lhe dá nenhuma garantia?
LFV - A mim?! F.., o António Costa? F... Isso é tudo Porto!
VL - Exacto, pronto! (...) E o Lucílio?
LFV - Não, não me dá garantia nenhuma o Lucílio!
VL - E o Duarte?
LFV - Nada, zero! Ninguém me dá!... Ouça lá, eu, neste momento, é tudo para nos roubar! Ó pá, mas é evidente! Mas isso é demasiado evidente, carago! Ó major, eu não quero nem me tenho chateado com isto, porque eu estou a fazer isto por outro lado.(...)
VL - Talvez o Lucílio, pá!
LFV - Não, não quero Lucílio nenhum!(...)
VL - E o Proença?
LFV - O Proença também não quero! Ouça, é tudo para nos f...!
VL - E o João Ferreira?
LFV - O João... Pode vir o João. Agora o que eu queria... (...) Disseram que era o Paulo Paraty o árbitro... O Paulo Paraty! Agora, dizem-me a mim, que não tenho preferência de ninguém (...) à última hora, vêm-me dizer que já não pode ser o Paulo Paraty, por causa do Belenenses.

Que bonito!

Captain Kid disse...

sr. anónimo:
não foi "algo novo", como o senhor diz. a equipa manteve-se, tal como o treinador ou as camisolas, etc.

o símbolo foi modificado, é verdade - tal como o do sporting foi modificado há 10 anos, salvo erro. quer dizer que o sporting foi fundado há 10 anos?

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista