quinta-feira, 29 de abril de 2010

A ONDA ENCARNADA - O reavivar da mística.

--- Onda encarnada, significa o renascer do orgulho benfiquista, das almas que florescem, glorificando o seu amor ao Benfica, aqueles pulmões que gritando bem alto elevam a auto estima dos nossos jogadores, que os faz orgulhar de vestir aquele sagrada camisola, que os faz delirar quando olham à sua volta e observam as bancadas repletas de vermelho, no fundo, é esta onda encarnada a essência do Benfica, do clube de um povo sedento de glória, de um mundo diferente de qualquer outro, que se sente mas não se explica.
     Esta é a mística que há muito parecia arredada, que faz com que os jogadores em campo dêem um pouco mais de si, que a sua passagem por este clube seja sempre um motivo de orgulho, prazer e saudade, que faz com que uma vez benfiquista, sempre benfiquista.
     A onda, começou ténue, com uma assinalável pré-temporada, normal para um gigante que há muito estava afastado de momentos de glória, depois seguiram-se os jogos a sério e com eles os primeiros pontos perdidos logo à abrir, mas com o sentimento de termos equipa, o futebol era bom e cativava, daí a onda não cresceu, mas também não esmoreceu.
     Conquistado em seguida Guimarães, eis que as goleadas aliadas a bom futebol de ataque surgiram em catadupa e a onda, embora cautelosa, começava a aumentar e a subir de tom, voltava o orgulho num clube cheio de história, num clube de todo o mundo e não daqui ou dali, o mundo vermelho respondia presente fosse onde fosse jogar o Benfica.
     Reflexo dos bons resultados, a classificação era boa e assistia-se à queda dos nossos rivais, o Sporting ficando a léguas e o Porto incapaz de ombrear com um grande Benfica, aquele que nunca se devia ter apagado, algo para que o Porto não estava preparado.
    Com o decorrer da temporada, adivinhavam-se os jogos complicados de uma equipa em teste permanente, a resposta era forte e afirmativa, temos Benfica, com isso, o medo começou a apoderar-se dos nossos rivais que assistiam meio atordoados ao galopar desta onda, então começaram os ataques, as constantes tentativas de menosprezar os feitos assentes no brilhantismo deste grande Benfica, mas, impotentes para travar uma equipa que respondia forte nos relvados, acompanhada da onda, a onda vermelha que começava a encher estádios por todo o Portugal, algo que só este enorme clube que muitos querem menosprezar mas do qual não conseguem parar de falar.
    Neste momento e com a desenrolar da época, a onda é agora um verdadeiro tsunami que não para de crescer, inundado todo o Portugal, Américas, África, Ásia e restante Europa, algo a que os outros assistem atordoados e que tentam menosprezar com piadas em que nem eles acreditam, mas fazem-no por susto, pois se a onda continua a crescer, eles sabem que será imparável.
     Esta onda encarnada, forte e robusta, plena de amor ao clube vai continuar até à vitória final, não interessa aonde nem como, o que interessa é que ela tem vida, recomenda-se e está pronta a invadir não uma cidade, uma região ou um país, mas sim o mundo inteiro, é isto que significa o Benfica.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

JORNAL DA GL0RIOSASFERA - A Catedral foi premiada

    É com muito orgulho que vejo mais uma vez “A Catedral do Desporto” ser premiada, agora com o prémio “Manuel Oliveira”, algo que me enche de orgulho e me incentiva a continuar com este trabalho, que muito gozo me dá.
    Foi a 1ª vez que este prémio foi atribuído, o que mais me orgulha, certo que muitos outros blogues, porque o merecem, serão posteriormente alvos de idêntica distinção.
    As razões para a atribuição deste prémio, são os posts elaborados, essencialmente pelas crónicas da jornada, assim como pela radical mudança de visual e aqui, o mérito vai por inteiro para o enorme BB, já que foi ele o autor do novo “Look”, que confere modernidade e torna este espaço bem mais atractivo.
    Obrigado ao Manuel e ao Jornal da Gloriosasfera por se lembrarem deste blogue e do seu autor.

Aqui fica o link onde o destaque foi dado: http://gloriosasfera.com/jornal/?p=951

O ADEUS DE JOÃO MORAIS - Desapareceu mais um ícone do futebol português

--- Quem nunca ouviu falar do cantinho do Morais? Este antigo jogador leonino fez história no futebol nacional e principalmente no seu clube de sempre, o Sporting , com o golo de pontapé de canto directo que deu ao clube a única competição europeia no futebol, a já extinta Taça das Taças,  faleceu após doença perlongada, pelo que todo o futebol português está de luto, em especial à família e em geral aos sportinguistas, porque nestas coisas de rivalidades, o valor da vida e o respeito deve estar sempre presente e só assim sei estar no futebol, os meus mais sinceros sentimentos.
    Conhecia pessoalmente Morais, tinha um "snack - bar" junto à estação da Cruz-Quebrada, com o nome que o tornou célebre, "O Cantinho do Morais", fui lá várias vezes e pude constatar a pessoa simples e humilde que sempre foi.
   Até sempre Morais.

terça-feira, 27 de abril de 2010

Considerandos - As barbaridades que vão sendo ditas

--- Antes de começar o post propriamente dito, tenho de agradecer profundamente o excelente trabalho do BB, é que nem eu esperava tanto do novo "Look" deste meu espaço, um trabalho absolutamente fabuloso, com uns "widgets" maravilhosos e uma disposição do espaço na parte lateral, absolutamente fantástica, não me canso de dizer obrigado, porque de facto não há agradecimentos que cheguem para mostrar a minha gratidão.
    Quero ainda estender os agradecimentos ao grande Manuel, pois foi ele quem me colocou em contacto com o autor desta maravilhosa obra que foi a alteração de visual da minha Catedral, a ti Manel, o meu obrigado.
    Em relação ao título deste post, confesso que pensei ignorar aqueles que esta época não têm feito outra coisa senão com manobras de diversão, desvalorizar o que de bom o Benfica tem feito esta época, pois acho que os benfiquistas já estão a dar-lhes a importância que eles não merecem, mas por um lado, até não deixa der engraçado verificar que aqueles que escrevem em jornais desportivos, como os Sousas Tavares, os Barrosos e afins, em vez de falarem dos seus clubes, dediquem 90% das suas linhas ao grandioso Benfica, assim como aqueles que comentam nas televisões, passam a mesma percentagem do seu tempo a falarem do Benfica, ou seja, para eles há apenas um assunto que lhes interessa, eu, como benfiquista, só devo agradecer a tamanha atenção que nos prestam.
  Então há um senhor de nome Miguel Sousa Tavares que tem prazer em mentir, enumerando factos fictícios, por ele inventados, tudo com o intuito de iludir os otários, mas há algo que não deixa de ser verdade,, quem mente com convicção e ciente da mentira, é um mentiroso compulsivo e é nesse patamar de consideração que tenho este tem a mania que sabe tudo.
    Vem isto a propósito da celeuma criada com o amarelo que Falcão que afasta o jogador do clássico, facto esse, na minha modéstia opinião, que não serve mais do que uma manobra, inteligente diga-se, de branquear a arbitragem tendenciosa e altamente lesiva ao V. de Setúbal.
    Parecem esses senhores, não estarem interessados em falar dos 2 penaltis por assinalar contra o Porto, primeiro por uma mão escandalosa de Rolando na sequência de um livre directo apontado por Neca e do facto de Bruno Gama ter sido ensanduichado por 2 defensores do Porto na área de rigor, ou no vermelho por mostrar a Fernando que atirou com a bola à cara de um adversário e não me venham dizer que não foi intencional, por situação semelhante, esses senhores andaram semanas a pedir a cabeça de Luisão, lembram-se? Pois, não convém.
    Não vou aqui discutir a justiça ou não do amarelo a Falcão, até porque ambas as versões se aceitam e é muito complicado aferir intencionalidades
    Já quando falam em esse cartão ter sido cirúrgico, julgo que essa teoria cai por terra, quando o Benfica já jogou 2 vezes com o Porto, com Falcão em jogo e venceu as 2 vezes e Falcão não marcou.
    Mas digo ainda mais, quando foi o jogo da 1ª volta, o Fábio Coentrão viu 5º amarelo e não me viram escrever em amarelo cirúrgico e propositado para não jogar com o Porto.
    Acho ainda engraçado para não dizer patético, que sempre que acontece algo ao Porto a culpa é do Benfica, sinceramente não percebo, é que caso os portistas ainda não tenham reparado, a nossa luta é outra, é ao do título, logo, se alguém neste momento anda a conjurar alguma coisa, será com certeza a equipa que luta pelos mesmos objectivos, ou seja o Braga, são esses aliados que lutam pelo 2º lugar.
    Mas para quem fala em situações cirúrgicas, posso sempre lembrar os levantamentos de castigos a alguns jogadores do Porto, como Deco, nas vésperas de jogar contra o Benfica.
    Ainda para os mais distraídos, lembrar que na 1ª volta batemos o Porto sem Di Maria, Coentrão e Aimar e com Ramires condicionado.
    Mas o que a mim mais me revolta, nem é a mesquinhez das pessoas afectas ao FC Porto, os quais têm apenas como objectivo branquear a desastrosa política desportiva seguida nos últimos tempos, com milhões gastos em vulgaridades e com o desaparecimento dos milhões adquiridos em vendas, mas sim esse tipo de insinuações virem de gente afecta ao clube ligado ao que de mais podre se passou no futebol português na pessoa do seu Presidente, que por muito que queiram esconder é o rosto mais visível da maior podridão do futebol nacional e que as maiores histórias de terror em túneis, se passou precisamente no mais famoso de todos o das Antas, pena que quando lhes convém, a memória seja muito, mas mesmo muito curta, logo para quem dominou através da AF do Porto durante anos a fio a arbitragem portuguesa quando esta se encontrava sob alçada da FPF. Que eu saiba, em Portugal há apenas um clube que recebe árbitros em casa e paga viagens ao Brasil e estranho que quem não tem um pingo de moral, venha agora apregoar moralidades.
    Na verdade, o que aconteceu, é que a aliança entre Porto e Braga, cujo objectivo único seria dar o penta ao Porto e colocar o Braga na Champions, saiu furada, pela simples razão que não contaram com um Benfica fortíssimo e que lhes estragou as contas da “Santa Aliança”.
    Portanto trafulhices é sinónimo de FC do Porto e por muito que os tribunais os inocentem, se calhar com trafulhice, há uma coisa que não podem apagar é aquilo que todo o povo português viu, leu e ouviu e o que a mim me satisfaz é que a justiça dos homens pode não funcionar, mas a divina funcionará e a essa ninguém corrompe.
    Curioso ainda que venham agora com conversas fiadas de que agora os benfiquistas defendem a arbitragem, estão muito enganados, os benfiquistas apenas se defendem das invenções, das mentiras e campanhas que visam deturpar a verdade, de casos e lances que só eles conseguem ver.
    Sinceramente, espero por exemplo, que um dia, não vá alguém à vossa casa e mande um murro a outra pessoa ali presente, pois, segundo aquilo a que eu chamo de teoria “Hulk” e segundo a versão do Porto em relação ao Túnel da Luz, a culpa seria do dono da casa.
    Outra coisa hilariante que li, foi dita por Domingos Paciência, treinador do Braga, não por dizer que os seus jogadores já são uns campeões, de facto são, a sua campanha tem sido excepcional, embora curiosamente com o comprometedor silêncio em relação a algumas ajudas, o que não deixa de ser curioso, mas quando diz que o Braga foi o único clube que primou pela honestidade e por uma postura sempre correcta, o que não deixa de ser completamente falso, pois o único clube dos que lutam pelos lugares cimeiros que nunca fez alusões aos adversários, que nunca os colocou em causa, que nunca teve palavras menos correctas e até injuriosas para com os outros, centrando sempre e exclusivamente as suas atenções em si mesmo, esse clube chama-se Sport Lisboa e Benfica.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

NOVO VISUAL - A catedral vai mudar de rosto

--- Porque já não se usa e já me cansava um aspecto tão rudimentar, porque estava na hora de tornar este espaço mais atractivo, chegou a hora da Catedral do Desporto mudar de figura.
   Como não sei como se processa esta mudança, porque percebo pouco do assunto, após uma dica do grande Manuel do "Blog do Manuel", contactei com  um companheiro que divulgarei caso ele me autorize e a ele se deve o futuro novo rosto deste espaço.
  Pelo que ele me mostrou, pelo talento demonstrado noutros espaços e no seu blogue, estou certo que vai ser uma mudança fantástica, com um rosto moderno e que tem tudo a ver com o título deste espaço e que espero que seja do vosso agrado.
  Ao Manuel pela dica e encaminhamento do contacto e ao amigo blogger  pelo seu trabalho e prontidão, o meu muito obrigado, devo-lhes um jantar quando voltarem ao nosso país, espero que quando chegarem me cobrem o repasto, pois será da mais elementar justiça.
  Mais uma vez obrigado, estou ansioso e acreditem, será para mim uma surpresa amanhã quando acordar e estou ansioso pelo vosso feed-back.
  Até já e espero que gostem.

domingo, 25 de abril de 2010

UEFA FUTSAL CUP - Benfica é campeão Europeu.


---- Foi simplesmente fantástico, estive hoje no Pavilhão Atlântico a assistir à grande final da Uefa futsal cup, para ter a enorme felicidade de ver o BENFICA CAMPEÃO da EUROPA.
     Num ambiente incrível, mais um, de enorme fervor benfiquista, com 9400 pessoas no Pavilhão, que tiveram a honra de assistir a um grande jogo de Futsal.
   BENFICA 3 INTERVIU MADRID 2 - Um jogo de nervos, com muita emoção, duas grandes equipas e um vencedor justissímo tal a qualidade que o Benfica demonstrou.
    As equipas entraram a estudar-se mutuamente, mostrando um bom conhecimento entre elas, antevia-se que ía ser um jogo equilibrado, em que o mínimo erro poderia ditar o novo campeão e foi precisamente num passe transviado que a equipa espanhola aproveitou para inaugurar o marcador logo aos 7 minutos.
  Mas o Benfica não se atemorizou, ciente do seu valor, acreditou sempre que poderia sagrar-se campeão e foi esse espírito que teve sempre presente, partindo para cima do adversário e assumindo a iniciativa do jogo, até que na sequência de um livre bem estudado, Ricardinho assiste Joel Queiroz que fuzila o guardião adversário empatando o jogo.
   A verdade é que o jogo partiu um pouco e as oportunidades não sendo muitas, sucediam-se em ambas as balizas, embora sempre com mais Benfica, mas até ao intervalo não se registaram mais golos.
  Na 2ª parte, muito mais Benfica, mostrando que queria ganhar, numa combinação perfeita, após um canto, calcanhar de César Paulo e Arnaldo a furar pelo meio, disparando para o fundo das malhas, justamente o Benfica seguia na frente.
   Contudo, o adversário do Benfica era somente o Bi-Campeão da Europa, a equipa que mais títulos europeus tem, com a base sa fortíssima selecção de Espanha e com 2 internacionais do campeão mundial Brasil, Betão e Shumi, para muitos o melhor do mundo e como tal reagiu, alcançando o empate.
   Com 2 a 2, o Benfica mostrava uma tremenda força psicológica e a partir deste momento só dava Benfica, que falhava muitas oportunidades, ora porque o melhor guarda - redes do mundo defendia o possível e o impossível, ora porque o poste e a barra não deixavam, a estrelinha parecia estar do lado espanhol e foi com ela que se chegaram ao perlongamento.
   Neste período o Benfica voltou a entrar muito forte e ainda na 1ª parte, Davi, o homem do jogo, antecipa-se a Betão, roubando-lhe a bola e arranca por aí a fora, até desferir o golpe final no 3 a 2.
   Veio a 2ª parte do perlongamento e como sabem este futebol é muito táctico e as equipas podem lançar guarda-redes avançado, adivinhava-se que era assim que o Interviú ía aparecer neste período e foi precisamente o que fez, mas a equipa benfiquista defendia muito bem, com a acção de Pedro Costa e Davi a serem fenomenais, pelo que até ao fim o Benfica aguentou de forma heroica a vantagem, bem merecida e que fez do Benfica, Campeão Europeu, um feito histórico para a modalidade, empurrado por um público fabuloso, que tornou o pavilhão numa espécie de Inferno da Luz.
   Depois, foi colocar, numa espécie de ensaio que aí vem, os cachecois a rodar e a gritar bem alto, Campeões nós somos campeões, enquanto os nossos bravos erguiam a Taça.
   Uma palavra para André Lima, pela sua postura, humildade e querer, ele, mais que ninguém merecia este título, o que faz dele uma espécie de Guardiola do futsal, pois ganhou tudo o que havia para vencer e para os jogadores, com um espírito combativo, entreajuda, aliado à sua qualidade, fizeram deles os campeões que são.
  BENFICA, nós somos CAMPEÕES DA EUROPA de futsal.  

CADERNETA DAS GOLEADAS - Juntem mais esta. O título mora ali.

  Realmente este Benfica tem sido e continua a ser levado ao colo por uma moldura humana impressionante, que vai vestindo de vermelho todo o país e começo a dar razão àqueles que afirmam que os árbitros levam o Benfica ao colo, pois devia ser totalmente proibido os srs árbitros deixaram a equipa do Benfica entrar em campo, tal a humilhação que causam nos seus adversários, chega a ser anti-desportivo tamanha demonstração de superior categoria.
Esta jornada ficou ainda marcada até ao momento pelo amarelo mostrado a Falcão, que o impede de defrontar o Benfica e que provocou não só a expulsão de Jesualdo, como o seu interessante desabafo a dizer que os árbitros deveriam ter mais sensibilidade para com os jogadores portistas, o que não deixa de ser curioso depois do que se viu na final da Taça da Liga com Bruno Alves, julgo que pedir mais sensibilidade que isso é pedir demais, assim como é engraçado constatar que para os jogadores portistas se pede sensibilidade e para os do Benfica se pedem cartões vermelhos.
Mas vamos ao BENFICA 5 OLHANENSE 0 - Mais uma goleada para juntar à imensa colecção desta época, num jogo que se antevia interessante e difícil, por via da natural ansiedade dos jogadores encarnados, mas que ficou resolvido cedo por fruto da aselhice adversária, nomeadamente de Delson.
Logo aos 3 minutos penalti, que tem tanto de indiscutível como de infantil, com Cardozo a não vacilar, pouco tempo depois, o mesmo jogador que cometeu o penalti, tem uma entrada a roçar a violência e consequente 2º amarelo e expulsão, que na minha opinião devia ser directa.
Perante estes acontecimentos logo na fase inicial da partida, logo se viu que o jogo estava resolvido e que os golos do Benfica iriam surgir com alguma naturalidade e sem forçar muito, o Benfica chega ao 2 a 0, após um passe magistral de Aimar que lança o endiabrado Di Maria que tira dos adversários do caminho com uma simulação de corpo fabulosa e pasme-se, de pé direito marca.
Jogo resolvido e até ao intervalo a história desta partida resumiu-se a ataques do Benfica e ao desperdício de algumas boas situações de golo.
Na 2ª parte, o Benfica entrou mais solto e mais rápido, o domínio era constante e as oportunidades surgiam com facilidade, mas, Di Maria estava disposto a dar show e com um magistral passe de letra, coloca Cardozo na cara do guardião adversário e iguala Falcão na lista de melhores marcadores, não satisfeito, logo de seguida, mais uma arrancada e mais uma assistência para o hattrick de Cardozo, que se isola na lista de goleadores, afirmando que esta época o Porto não vai levar o título colectivo nem o individual, aquele que agora parece ser o seu cavalo de batalha e ao qual, talvez porque não conseguem mais que isso, tentam fazer de um título de melhor marcador o mais importante facto da época desportiva, sinal evidente de incapacidade colectiva.
4 a 0, um estádio em delírio, como felizmente assisti tantas e tantas vezes esta temporada para minha alegria e desespero de alguns, o que diga-se, me dá um gozo tremendo.
O público pedia mais e Aimar, novamente em boa forma, finalizou com felicidade o último golo do jogo, que bem mereceu e só não houve mais golos, porque infelizmente se desperdiçaram muitas ocasiões em jogadas que foram um verdadeiro hino ao futebol, uma espécie de obra de arte, arrisco mesmo a dizer, que Cardozo só não ganhou já a bota de ouro, porque, devido à sua lesão ainda mal curada, evitou muitas vezes o choque e desperdiçou situações muito boas de finalização.
Vitória inteiramente justa do Benfica, que poderia ter sido ainda mais expressiva, mas que seria um castigo demasiado severo para uma equipa que teve o grande mérito de mesmo em inferioridade numérica, nunca ter adoptado uma postura defensiva, pelo que o Olhanense está de parabéns pela sua postura.
Pela positiva: Di Maria, um encanto ver jogar e que ridiculariza aqueles que tantas vezes o quiserem denegrir à imagem de um jogador de futsal, fazendo crer!!! que Vuckcevic e Pereirinha eram melhores jogadores, de facto só alguém que sabe muito pouco de futebol pode afirmar tal coisa. Mais uma enchente na Luz, que outro clube tem uma mola humana destas? E a beleza das muitas jogadas atacantes do Benfica. Pela negativa: Delson, afundou a sua equipa logo nos primeiros 10 minutos de jogo, complicando ainda mais uma tarefa já de si quase impossível.
Arbitragem de Lucílio Baptista, foi globalmente positiva, falhando em 2 lances, primeiro numa bola que Ukra foge pelo seu flanco, assinalando mão quando este jogador domina com o peito e no amarelo a Aimar por suposta mão quando a bola lhe bate na cabeça, talvez isto sirva para os sportinguistas perceberem que não é assim tão pouco comum os árbitros terem a ilusão de mão, quando de facto esta não existe.
Julgo que a festa benfiquista já não irá deixar de se concretizar, é o prémio merecido de uma equipa que espalhou pelos relvados nacionais o melhor futebol, de forma bastante categórica, por muito que alguns energúmenos o queiram desvalorizar, é mesmo curioso verificar que no dia 25 de Abril, o Benfica pode festejar o título de campeão nacional no futebol e no voleibol e mesmo que isso não aconteça terá ainda mais 2 oportunidades para o fazer e juntar a isso, um título europeu no Futsal, o que seria a cereja no topo do bolo e o prémio justo a uma modalidade que muitas alegrias tem dado aos benfiquistas.
Para aqueles que dizem e lançam piadas (por acaso até achei engraçadas, pois tenho bom sentido de humor e andado muito bem disposto) que o espaço aéreo na Europa vai continuar encerrado devido ao pó dos cachecóis dos benfiquistas, apenas afirmo, que há quem tenha bem mais pó nos cachecóis, que estes vão ainda continuar nas gavetas a encher-se de pó e até de teias de aranha e outros, vão ter de os guardar e assistir pela televisão aos festejos dos benfiquistas desde a Europa a África e das Américas à Ásia, algo que só um clube português consegue fazer, o BENFICA.
Não sei se festejarei hoje, já tenho o champanhe guardado, se não for hoje que seja no Dragão ou na Luz, assim como não sei se me vai dar mais gozo festejar o 32º título nacional do meu clube, se assistir ao enorme espumar de raiva dos outros.
Para finalizar, dizer que não deixaria de ser curioso, caso o Braga hoje não vença, sentir os seus adeptos, treinadores, jogadores e dirigentes, a vibrarem intensamente connosco, num apoio incansável ao Benfica no jogo do Dragão, assim como vibraria imenso em lá vencer com um golo por baixo das pernas de Helton ou de Beto, seria o chamado golo do Campeão do túnel...ao Helton.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

É IMPORTANTE SABER A OPINIÃO DOS SPORTINGUISTAS

 --- Não resisti, a amiga magguie e rainha da blogoesfera que me desculpe, mas tive de subtrair este vídeo ao "Benfica é uma Paixão". porque simplesmente está genial, vejam com som, muito som:

video

terça-feira, 20 de abril de 2010

AS CONTAS DE ALGUNS - Benfica teria apenas 0 pontos...

   Pelas contas de alguns pseudo-comentadores e paineleiros da nossa praça, o Benfica neste momento teria 0 pontos, pois não houve santo jogo em que não fosse levado ao colo e posto isto, com pessoas assim, apenas anti, não adianta discutir futebol, eles que fiquem com a sua que eu fico mesmo com o título.
   Ao ler e ouvir certos comentários movidos por ódios exacerbados e falta de clareza de ideias, acabei de descobrir que nos últimos 5 anos o futebol português era um poço de virtudes em que tudo decorria dentro da normalidade, esta época não, vá lá saber-se se é por o Benfica ser líder, o futebol português é só podridão.
   Mas enfim, estamos habituados a isso e ao fim ao cabo é isso que faz de nós benfiquistas enormes e com muito orgulho, pois acredito que seremos campeões a encher estádios por esse país a fora, com o melhor ataque e defesa da prova e com o maior nº de pontos de sempre em campeonatos com 16 equipas e pasme-se, sem receber árbitros em casa, que com toda a certeza seria apejas para aconselhamento matrimonial, uma das virtudes que desconhecia em Pinto da Costa, logo ele que nem o seu casamento consegue sustentar.
     Mas acho um tanto ou quanto esquisito, algumas pessoas ao mesmo tempo que afirmam que de facto o Benfica é quem joga o melhor futebol, tem mérito na liderança e em seguida anda constantemente a inventar casos atrás de casos no sentido de deturpar a realidade e a realidade é que este Benfica é muito superior aos seus adversários, no mínimo este tipo de discurso representa em si mesmo uma enorme contradição e é bom que se decidam, para que não me obriguem a pensar que estamos perante pessoas que de tão desesperadas por verem o Benfica nesta posição, caminham a passos largos para a insaniedade mental.     Mas para quem não sabe vou aqui deixar a explicação: Sabem porque razão o Benfica não vai festejar o título para o túnel do Marquês? Porque temos receio que lá possa aparecer o Hulk.
    De facto, só um clube venenoso, com dirigentes altamente conflituosos e maldosos pode querer transformar o réu em santo.
    Imaginem os seguintes cenários: Eu vou a casa de uma pessoa, parto-lhe a casa toda e a culpa é do dono da casa, é essa a imagem que querem fazer passar do caso Hulk.
   Mais, o Benfica agora vai ao Dragão, alguém espeta uma murraça a um steward e pasme-se a culpa é do Porto porque é no túnel do Dragão, no mínimo é estúpida esta mentalidade.
        Mas o mais vergonhoso e rídiculo no meio disto tudo é que os verdadeiros criadores do mito dos tuneis (quem não se lembra dos horrores do túnel das antas) andar agora a falar em campeões de túneis.
   Imaginem então do que teria o Benfica de falar em termos de campeões: os campeões da fruta? Os campeões das viagens calheiros? Os campeões do calor da noite? Os campeões do café com leite? Os campeões das perseguições ao José Pratas? Até mesmo os campeões dos tuneis? E olhem que o foram algumas vezes, por isso, no mínimo tenham a decência de se remeterem ao silêncio é que quanto mais falam, maia avivam os vossos imensos telhados de vidro e se há alguém que não tem um pingo de moral para dizer seja o que for, esse alguém chama-se FC Porto.
    Nós benfiquistas, agradecemos contudo que continuem entretidos com esse tipo de comentários, enquanto isso, nós vamos indo à mais bela Catedral de Portugal, assistir a autênticos recitais de futebol, deliciando-nos e vibrando com os imensos e belos golos do nosso clube e vibrando e gozando com a azia que vamos vendo e sentido em cada palavra saída da vossa boca.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

RUMO AO TÍTULO - Exame de Coimbra passado com destinção.

--- Já só faltam 4 pontos para o tão ansiado e justo título de Campeão, com o Benfica a passar o exame de Coimbra com boa nota e com os 3 pontos, não deixa de ser curioso, que a direcção do SC de Braga tenha feito uma peixeirada por causa da inevitável antecipação do Benfica - U. Leiria, porque o Benfica passaria para a frente e teria um jogo a mais e com isso pretendia colocar pressão no Braga, mas o facto é que o Braga tem jogado em toda a temporada sempre antes do Benfica, mas enfim lá se vai aturando todo o tipo de barbaridades e na verdade elas só vão servindo para tornar a equipa do Benfica cada vez mais forte.
ACADÉMICA 2 BENFICA 3 - Assistiu-se a um belo jogo de futebol em Coimbra, mais uma vez os adeptos encarnados compareceram em massa e mais uma vez o Benfica lá sustentou mais um clube e a enchente só não foi maior, porque quem tudo quer tudo perde e bilhetes a mais de 60€ é só para gente rica, uma palhaçada e um aproveitamento a que os adeptos do próprio Benfica devem por fim não comparecendo nos jogos fora.
     O Benfica entrou muito forte na partida e nos 3 minutos que antecederam o 1º golo da partida apontado por Weldon, a bola esteve sempre junto à área academista, sinal evidente que o Benfica cria resolver cedo a questão.
   No entanto, esse golo fez a equipa recuar e ao invés a Académica, sempre muito digna e com boa qualidade de jogo, começou a ganhar o meio campo e a estar mais tempo com a bola, anulando assim a capacidade das transicções do seu adversário e mesmo antes do tento do empate, já Quim havia feito uma bela defesa a um cabeceamento forte de Luis Nunes.
   Na verdade, a capacidade de liderança e forte presença no jogo áereo de Luisão fez-se notar neste jogo, pareceu-me a mim, que a confiança defensiva da equipa não era a mesma.
   Com o tento da igualdade sofrido, a equipa do Benfica foi obrigada a voltar a assumir o jogo, mas revelava alguma dificuldade em furar a teia academista, uma equipa que sem se remeter à defesa, sabe fechar muito bem os espaços para a sua baliza, fruto de uma boa colocação no terreno de jogo.
   O ritmo da partida era bom, embora escasseassem ao lances de perigo, mas quem tem as individualidades que o Benfica tem, está destinado a resolver as situações complicadas e foi o que sucedeu a minuto 41, com Di Maria a passar por 2 adversários e a colocar a bola no endiabrado Weldon e este a fuzilar de bico Rui Nereu que apenas viu a bola no fundo das suas redes, um bom golo de um jogador barato e que tem tido um rendimento muito elevado, emitando em Coimbra o que fez na Figueira.
Na 2ª parte, com a vantagem no marcador, o Benfica apareceu melhor e mais tranquilo, tinha mais posse de bola e procurava acabar com o jogo, ao mesmo tempo, a Académica mostrava mais dificuldades em aparecer no último reduto benfiquista, cujo seu meio campo e defesa estavam mais sólidos.
   Jesus resolve então mexer na equipa, tirando Cardozo em nítidas dificuldades físicas, mas que deu uma bela lição de profissionalismo, colocando em jogo Carlos Martins, com isso, Aimar sobe no terreno, apoiando Weldon que era agora o elemento mais adiantado do Benfica, com essa alteração táctica, a equipa do Benfica ganhava mais bolas ao seu adversário fruto da sua superioridade no meio campo e começava a criar situações de perigo junto à baliza de Nereu, como é exemplo o remate de Carlos Martins ao poste, pelo que o golo de Amorin, após mais uma bela jogada de Di Maria com assistência primorosa já se adivinhava tal o domínio exercido na partida. Parecia que o assunto estava resolvido, mas foi puro engano.
   Jesus sentia que alguns jogadores já estavam a dar evidentes sinais de algum cansaço, retirou Aimar que fez mais um bom jogo e coloca Ramires, a equipa perdia criatividade, mas ganhava capacidade para roubar a bola ao seu adversário e a verdade é que a Académica não conseguia reagir ao duro golpe do 3 a 1 e parecia ser o Benfica mais capaz de fazer o 4º golo, que diga-se seria injusto, mas quando o jogo parecia controlado um pontapé a mais de 30 metros relança o jogo, num lance em que Quim poderia ter feito mais.
   Contudo e até ao fim do jogo o Benfica não passou por mais situações aflitivas, tentou ter a bola sempre longe da sua baliza, mas existe obviamente sempre o receio de num lance de sorte ou de bola parada sofrer um golo, o qual seria injusto, pelo que a vitória assenta bem ao Benfica.
    Parece agora moda, sempre que o Benfica vence questionar a justiça dos seus triunfos e inventar casos com queixas sobre as arbitragens, uma palhaçada quando o lance da partida foi exactamente o 1º golo da Académica em que o jogador ajeita a bola com o braço quando remata para golo, mas enfim, os cães ladram e a caravana passa.
Pela positiva: a atitude dos jogadores do Benfica, que em perfeita comunhão com os seus adeptos vão lutando pelo merecido triunfo final, pela negativa: o preço dos bilhetes, uma afronta a quem quer ir ao futebol, quando tanto se queixam da ausência de público nos estádios, não fora o Benfica e não havia ninguém no futebol.
Arbitragem de Carlos Xistra, não foi fácil, um erro grave ao validar o 1º golo da Académica, pois o marcador do golo ajeita a bola com o seu braço esquerdo. Bem no lance que a Académica reclama penalti, Sidnei não derruba o adversário e acaba por lhe roubar a bola e infundadas as queixas no 3º golo do Benfica, Amorin não faz qualquer falta com é evidente nas imagens, quando muito até sofre falta. Dúvidas e muitas, no lance em que Weldon isolado e em posição frontal para a baliza é derrubado, julgo que se impunha o vermelho directo. Posto isto de que se queixa a Académica?
BRAGA 3 LEIXÕES 1  Mérito seja dado ao Braga, esta equipa não desiste, luta e vai ganhando os seus jogos e se como diz o seu treinador, este Braga teve o azar de apanhar o melhor Benfica dos últimos 30 anos, muito mais razões tem o Benfica para afirmar que só ainda não festejou o título porque apanhou o melhor Braga de sempre.
   Não segui o jogo com muita atenção, mas julgo que os bracarenses foram uns justos vencedores, principalmente pela 1ª parte que fizeram, em que foram a única equipa a procurar vencer a partida e a criar situações de golo, as quais foram coroadas com 2 golos de Alan, o melhor em campo, sendo o primeiro de bela execução técnica.
  Na 2ª parte o Leixões reagiu, chegou mesmo a assustar com Pouga a reduzir o marcador num frango de Eduardo, mas foi sol de pouca dura, Moisés resolveu o jogo ante uma equipa de Matosinhos muito débil e que não tem valor para uma 1ª liga.
    Mais importante agora é o Braga segurar o 2º lugar e vai ser engraçado ainda, ver a massa adepta e a classe dirigente, técnicos e jogadores, a vibrarem e a torcerem pela vitória do Benfica no Dragão, sem dúvida será pelo menos hilariante.
   PORTO 3 GUIMARÃES 0 - Uma vitória sem mácula do Porto, ante um adversário muito fagilizado desde o escândalo do derby minhoto o qual lhe retirou muitas soluções para esta partida.
   O Porto foi mais forte, marcou 3 golos e quando assim é pouco há a dizer, mas não deixou de ser para mim imensamente curioso ver Bruno Alves a receber a Taça de Campeão precisamente no dia em que o Porto deixou de o ser, foi bonito sim senhor.
   Termino dizendo que festejarei com todo o gosto o título do meu clube, que acredito já não irá fugir, no túnel do Marquês de Pombal, respondendo desse modo ao apelo de um ou outro energúmeno, em que o meu principal cartaz será: "Posso ser campeão do túnel, mas não sou do Calor da Noite", pois perito em prostituição é aquele que tanto fala de túneis. Mas para o meu festejo ser completo, fantástico seria vencer no Dragão com um golo de túnel ao Helton, assim, o meu 2º cartaz seria: " Campeão do Túnel ... do Helton", e aí, Pinto da Costa teria toda a razão, seriamos uns verdadeiros campeões do túnel.
   Mas, a mim pessoalmente vai-me dando um tremendo gozo ver a azia dessa gente, é que eles ainda não perceberam que quanto mais ladram, mais demonstram o quanto aziagos estão e que isso, a nós benfiquistas é um imenso motivo de gozo e chacota.

P:S: Porque está simplesmente genial, e retirado do blogue " Eterno Benfica" eis como acordou Lisboa de manhã:


quinta-feira, 15 de abril de 2010

E DEPOIS DO DERBY - Vem a romaria a Coimbra

--- Depois do derby, a primeira coisa a registar é que de facto a estupidez de algumas pessoas não tem limites, fico realmente pasmado com a quantidade de disparates que li no pós - derby, mas valha-me a consolação daquelas pessoas que estão e são do futebol, sem ligações a clubes que têm a mesma opinião do que eu, ou seja, quem consegue ver futebol sem ódios exacerbados, consegue perceber quem joga melhor e quem merece ganhar.
   Mas como há muito venho dizendo, de facto, quando somos movidos por ódios exacerbados em vez de movidos pela paixão clubística, obviamente, o nosso cérebro fica toldado e a capacidade de raciocinar com clareza perde-se e isso é o que acontece com muitas pessoas.
   Das pessoas ligadas ao Sporting já nada me espanta, de facto a tendência para a colimérização é tanta que já não apanha ninguém de surpresa, de facto tenho de dar razão ao Moutinho, pois a inclinação do campo foi muita, começou com 23graus de inclinação e acabou com 26, mas já Costinha é a prova inequívoca de um cérebro toldado, pois ao fim e ao cabo, este senhor não passa de um bronco, que apenas se veste bem porque tem dinheiro e os broncos são obviamente pessoas cuja inteligência deixa muito a desejar, ou seja, são do tipo chico esperto, que está longe de significar ser inteligente e quando assim é, normalmente ao quererem passar por pessoas inteligentes, dão inevitavelmente bronca, pois ao desculpar-se com a não expulsão de Luisão como a razão para a derrota leonina, é o mesmo que dizer que 11 contra 11 não somos capazes de vencer o Benfica, tal só seria possível se nos colocassem a jogar contra 10.
   Mas para aqueles que defenderm esta teoria e para perceberem bem a diferença, relembro que por ter feito muito pior que o Luisão e por variadas vezes, Bruno Alves, na final da Taça da Liga permaneceu em campo e mesmo assim, 11 contra 11, o Benfica venceu, não precisando para esse efeito de ver o adversário reduzido a 10 unidades.
    Sinceramente agasta-me ver tanta estupidez junta, agasta-me ver pessoas que têm tremenda incapacidade para reconhecer a superioridade alheia, assim como a terrível capacidade que têm para se vitimizarem e acharem que é tudo contra eles, como se o problema do Sporting fosse o João Ferreira e a não expulsão do Luisão, quando se calhar deveriam olhar mais para dentro, esquecer um pouco o Benfica e pensarem se o principal problema do Sporting não será antes o caso Sá Pinto / Liedson, o caso Izmailov, Stoijkovic, Vuckcevic, falta de liderança, etc, etc, etc, é que são tantos os problemas internos na presente época, que tentar arranjar desculpas externas para tanta asneira é no mínimo falta de seriedade e sacudir a água do capote caindo no ridículo, é que caso ainda não tenham reparado,  enquanto no Benfica os jogadores tudo fazem para ajudar a equipa, mesmo que lesionados, como foi o caso de Luisão e Cardozo, no Sporting, tudo fazem para não jogar e desaparecem, como foi o caso de Vuckcevic e Izmailov, não estará aí uma das razões para meditarem seriamente?
  Reconheço que Luisão deveria ser expulso, estaria a ser igualmente estúpido se não tivesse essa capacidade de o reconhecer, mas também é estúpido não reconhecer que infelizmente para o árbitro, esse não foi o único lance em que o seu julgamento deveria ser diferente, por isso resumir o jogo ao caso Luisão, arranjando daí uma desculpa esfarrapada para a derrota é de facto lamentável e mais um sinal de enorme fraqueza e pequenez.
  Quem viu o jogo, assistiu com toda a certeza lances igualmente passíveis de cartão vermelho, ou será que as agressões de Veloso a Kardec (nem amarelo) ou no final do jogo a Ramires (amarelo como ao Luisão, critério igual) não mereciam ambas vermelho? Na entrada de Moutinho ao mesmo Ramires que cartão exibiu o árbitro? Amarelo, critério igual ou estarei enganado?
  Mas houve mais e para aqueles que dizem que João Ferreira quis prejudicar o Sporting ou beneficiar o Benfica, são realmente demasiado idiotas e intelectualmente desonestos, pois se o árbitro viesse com deliberada intenção de benificiar o Benfica, poderia fazê-lo no lance da mão de Carriço ou no lance da falta de Grimi sobre Cardozo, ainda com o resultado em branco, não o fez e se calhar bem, porque a verdade nua e crua, para quem quiser ver as coisas conforme são e não conforme lhes convém, pode facilmente concluir que houve vários lances susceptíveis de juízo diferente por parte da equipa de arbitragem, mas apenas um, repito, apenas um foi em prejuízo do Sporting, pelo que agarrarem-se a isso para justificar a derrota é feio e fica mal.
  Mas dissecado o derby, o qual teve bons momentos de futebol e um justo vencedor, numa vitória de extrema importância para o Benfica, eis que a caminho do desejado título, começa a romaria a Coimbra, com mais uma vez um estádio prestes a lotar com tão ilustre visitante e é exactamente essa capacidade de mobilização do Benfica, que potencia a sua enorme grandeza, que assusta os adversários, daí a necessidade de dizer tantos disparates e tentar por todos os meios menosprezar o melhor futebol que se pratica em Portugal, com o melhor ataque, a melhor defesa, uma diferença entre golos marcados e sofridos inigualável e uma equipa que marcou apenas 110 golos esta temporada, querer omitir isto com desculpas esfarrapadas significa apenas ser um perfeito idiota, quem o quiser ser que o seja, eu vou-me deliciando com grandes jogos de futebol, vendo uma equipa que por vezes consegue dar aos seus adeptos verdadeiros recitais, daí encher-mos estádios é que as pessoas não gostam de caliméros, gostam sim de bom futebol e esse é o que o Benfica vem apresentando.

quarta-feira, 14 de abril de 2010

BENFICA A CAMINHO DO TÍTULO - Ninguém para o Benfica

--- Como tinha dito no post anterior, este era um jogo que em caso de vitória oderia clarificar e até decidir se dúvidas houvessem a questão do título e a verdade é que o Benfica passou mais um exame com distinção e com tantos exames que lhe têm dado semana após semana , é caso para dizer que este Benfica é aluno de quadro de honra, pois desde a pré - temporada que vem passando nos exames.
   Desculpem a falta de clarividência, mas acabei de chegar de beber um copo com uma malta amiga e com umex- campeão do mundo e do Benfica, refiro-me ao Valido que trabalha na nossa formação, foi bastante engraçado e falamos de muita coisa interessante, ele é uma pessoa simples e fantástica.
BENFICA 2 SPORTING 0 - Vitória inteiramente justa do Benfica, sem espinhas e que só por má fé, alguém pode colocar em causa, daí a minha estranheza pela reacção de alguns jogadores leoninos e principalmente de Costinha, tentando refugiar a sua incapacidade, desculpando-se com o árbitro, quando na verdade, o maior prejudicado foi o Benfica, é caso para dizer, é preciso ter lata! Uma vergonha as desculpas esfarrapadas para justificar uma derrota em que o único facto vísivel foi o do Benfica ser a léguas bem superior a este Sporting, até porque uma equipa que nada tinha a perder e com menos pressão, não foi capaz de tirar dividendos dessa tranquilidade, contra um Benfica cuja pressão estava toda do seu lado.
    Por esse motivo, naturalmente, notou-se nos primeiros minutos um Sporting embora cauteloso, mais tranquilo e seguro do seu jogo, facto esse evidente em algum nervosismo do Benfica.
   Mas as cautelas exibidas pela equipa leonina, foram bem evidentes ao abdicar de um parceiro de Liedson, o Sporting só meteu mais gente na frente a perder.
    A partir dos 20 minutos da 1ª parte, o Benfica equílibrou o jogo, este esteve sempre dividido, mas as oportunidades não exostiam, um ou outro lance de maior perigo, mas lances eminentes de golo nem vê-los, quer Quim, quer Patrício forma meros espectadores, pelo que o nulo ao intervalo era aceitável, pese embora um maior controlo do jogo natural por parte da equipa de Alvalade, embora o Benfica tivesse 58% de posse de bola.
Na 2ª parte, mais, muito mais Benfica, mais confiante, senhor de si e com uma substituição determinante, a saída de Éder Luís e a entrada de Aimar, o qual com as suas tabelas e mudanças posicionais, desbaratou por completo a primeira linha defensiva leonina, o Sporting já não chegava tão facilmente na frente, tinha mais dificuldade em parar o ataque encarnado e o Benfica começava a estar mais tempo e com mais qualidade no meio campo leonino, embora as oportunidade continuassem a escassear.
   Mas aos 66 minutos aconteceu o corolário do domínio já evidente do Benfica e após excelente jogada de Amorin, Coentrão remata cruzado, com Cardozo, já a coxear, a facturar o primeiro da partida.
    Esse golo tranquilizou o Benfica, que mesmo com a saída de Cardozo, não mais deixou de dominar a partida, ante um Sporting que animicamente desacreditou com o golo sofrido, com o seu ataque a ser completemante abafado pela defesa do Benfica, em Liedson não se viu e fruto disso, o 2º golo do Benfica, com uma fantástica desmarcação de Aimar, a passar que nem uma flecha por Patrício e a fazer o 2 a 0, pondo um ponto final no jogo.
   Daí a té ao fim, foi ver só Benfica no relvado, um ambiente absolutamente fantástico no estádio, com há muito não via, os adeptos e a equipa fazem um só, é o "Pluribus Unum" a funcionar numa comunhão ímpar e só possível numa equipa como o Benfica.
  Não posso terminar sem deixar uma palavra especial para Luisão e Cardozo, o nosso capitão, porque vem jogando em sacrifício, que aceita fazer em nome de todo um grupo, mostrando ser um grande líder e um capitão à Benfica, como disse Jesus e Cardozo, que mesmo magoado, continuou a mostrar vontade em continuar e mesmo em inferioridade física, foi ele a desbravar caminho para a vitoria só saindo após o seu merecido golo, isto sim é o Benfica, com vontade, empenho e uma só coisa na mente, o nós em vez do eu e é assim que se fazem grandes equipas., é assim que se fazem campeões.
    Lamentável a esfarrapada desculpa do Sporting para esta derrota sem espinhas, desculpando-se com a arbitragem, com Costinha a fazer uma triste figura na sala de imprensa, quando foi o Benfica que viu o árbitro sonegar-lhe 2 penaltis, dizer com o fez João Moutinho que o campo esteve sempre inclinado é uma prova do desespero de quem apenas ambicionava tenatr atrapalhar a caminhada do Benfica rumo ao título, mas não é uma equipa qualquer que o consegue fazer
Pela positiva: o empenho da equipa e o fantástico ambiente vivido no estádio, pela negativa: a incapacidade de alguns jogadores e dirigentes leoninos em reconhecerem o evidente, o Sporting perdeu porque o Benfica é e foi melhor.
Arbitragem de João Ferreira, no global pode-se dizer que foi razoável, embora com alguns erros graves, que só não tomaram maiores proporções, porque este Benfica não precisa nem se desculpa com arbitragens, a sua categoria mostra-se em campo. Ficou na 1ª parte um penalti claro por assinalar por mão de Grimi, que a voar defendeu a bola rematada por Carlos Martins com as mãos, outro penalti em que resulta a lesão de Cardozo, que leva um pontapé quando tenta passar a bola por cima de um defensor leonino. Queixa-se o Sporting de forma incrivelmente estúpida, ridícula e leviana que perdeu o jogo porque Luisão não foi expulso por uma entrada sobre Liedson, mas a verdade é que o critério seguido neste jogo pelo árbitro foi uniforme, ou seja, em lances semelhantes como os de Carriço, Tonel e Veloso, o critério foi igual, cartão amarelo, assim sendo porque razão este alarido? Só por pura azia de uma equipa incapaz e muito inferior ao Benfica e se é verdade que eles nunca ficaram em 6º lugar, também é verdade que nós nunca ficamos a 26 pontos.

  Viva o Benfica, que será um Justo campeão, contra tudo e contra todos.   

segunda-feira, 12 de abril de 2010

JORNADA DECISIVA -O título passa por amanhã.

--- Curioso verificar que o derby de amanhã, se apresenta de modo antagónico ao da 1ª volta, ou seja, se na 1ª volta o derby era exclusivamente decisivo para o Sporting, uma vez que era o único clube que poderia desde logo ficar fora da luta pelo título e ao invés o Benfica se apresentava tranquilo, o derby de amanhã é únicamente decisivo para o Benfica, o qual não pode perder o jogo, enquanto o seu adversário se apresenta sem ponta de pressão, factor esse que pode funcionar a seu favor.
    Na minha modesta opinião, esta jornada é decisiva para o título, o Benfica, caso vença, não tenho dúvidas, será o novo campeão nacional, dáí o facto do título passar pelo derby de amanhã, embora, em caso de derrota, tudo se mantenha em aberto.
    Vai com toda a certeza, como a maioria deste tipo de jogos, ser um jogo intenso, com total entrega de ambas as equipas, em que a pressão estará toda do lado do Benfica, o qual, esta temporada e por diversas vezes, já mostrou saber lidar muito bem com esse aspecto, num jogo contra uma equipa que está melhor que no início da época, mas que é sem dúvida mais fraca que o Benfica e seja qual for o resultado do jogo de amanhã, essa é para mim uma certeza, porque uma equipa não se avalia por um jogo.
   A grande questão que se vem colocando é como irá o Benfica reagir ao pesado resultado de Anfield Road? Sinceramente, julgo que esse jogo não deixou quaisquer marcas, não só porque os jogadores sentiram que apenas não fizeram mais porque lhes faltou alguma frescura física, mas também porque sempre foi afirmado pelo grupo de trabalho que o grande objectivo da temporada era o título nacional e agora há apenas este em disputa, pelo que a eliminação frente ao Liverpool, pode até constituir um importante reforço físico e anímico da equipa.
    Este, por razões óbvias, é para o Benfica o jogo mais importante desta temporada, em caso de vitória, julgo que o título ficará definitivamente entregue, primeiro porque irá constituir um tónico psicológico muito forte e será um esvaziar de balão para o seu mais directo adversário, de facto, o Braga aposta tudo nas derrotas do Benfica frente a Porto e Sporting e passando um dos obstáculos onde os bracarenses mais esperanças depositam, será um duro revés para eles, que se poderá traduzir numa importante quebra anímica.
     Já em caso de derrota no derby, julgo que nada ficará hipotecado, o Benfica continuará a ser a única equipa a depender só de si, embora com menor margem de erro e sinceramente não vejo porque motivo o Benfica não poderá ganhar no Dragão.
   Amanhã, lá estarei a torcer fortemente pelo meu clube, num jogo de nervos, como é sempre um derby já centenário, espero que de muita qualidade, aberto e com golos, embora julgue que com um resultado equilibrado, pois a equipa de Alvalade, apesar de já nada ter a perder ou a ganhar, tem a equipa o seu mais ansiado jogo, afinal de contas, este sempre foi para o Sporting o jogo do ano independentemente da situação em que se encontre, só espero que Carvalhal jogue olhos nos olhos e julgo que isso é possível, pois a responsabilidade repito, está toda no Benfica.
   Para terminar, julgo que foi importante e uma enorme prova de confiança no treinador e no seu trabalho, para além de ser da mais elementar justiça, a renovação de contrato com Jorge Jesus, no momento certo e que pode ser mais um mote para a importante conqusita dos 3 pontos no grande derby lisboeta.

sexta-feira, 9 de abril de 2010

ORGULHOSO - Benfica perdeu, mas mostrou atitude.

--- Confesso que não era dos jogos em que tive mais ansiedade ou que estava mais nervoso, porque como sempre aqui defendi, a grande prioridade e o que eu mais desejo é ver o Benfica campeão, mas obviamente, seria fantástico passar o Liverpool.
   Não passou, a derrota foi copiosa, 4 a 1 é sempre um resultado duro, mas reflecte na minha opinião duas coisas: 1º A grande diferença entre o futebol português e o inglês, ou seja,  o Benfica, sendo esta temporada e a milhas dos seus rivais, a equipa que mais melhor futebol joga, a que mais longe chegou na Europa, não tem ainda arcaboiço para estar em várias frentes e claro, o futebol inglês é muito mais competitivo e o seu mercado muito mais qualitativo, basta ver o que aconteceu também ao Porto, 2º, o grande aproveitamento das fragilidades do Benfica por uma equipa matreira, que deu a iniciativa ao Benfica, quando na verdade deveria ter sido o Liverpool a ter a iniciativa do jogo, o Benfica caíu na ratoeira de Benitez.
   No entanto, devo dizer que estou orgulhoso da equipa, da atitude dos seus jogadores e até mesmo da qualidade do seu futebol, a diferença no marcador, está longe de reflectir a realidade do jogo, não colocando em causa o justo apuramento do Liverpool, julgo que o Benfica ão merecia castigo tão pesado e não foi em momentos decisivos da partida feliz, sofre o 1 a 0 quando dominava e ameaçava marcar, num lance infeliz de Júlio César, esse golo fez com que o Benfica tivesse de se expôr mais e com isso, o Liverpool jogou e muito bem em contra - ataque, como demonstram os seus restantes golos, depois, ao reduzir para 3 a 1, Cardozo não marca novamente de livre, porque a bola bate na cabeça de Torres, uma bola que levava o selo de golo.
   Contudo, neste jogo, o Benfica falhou essencialmente nas transicções defensivas, fruto do evidente cansaço de Javi Garcia, que não conseguiu ser o pêndulo do costume e da falta de velocidade no centro da defesa, devido na minha opinião à deslocação de David Luiz para a esquerda e da colocação de um jogador sem jogos nas pernas no eixo da defesa, caso de Sidnei, o qual fez dupla com Luisão que como se sabe não está a 100%.
    De resto, o Benfica foi igual a si mesmo, mas do outro lado esteve uma equipa que conhecia e estudou muito bem as movimentações do Benfica, anulando Di Maria que não conseguiu aparecer e impedindo Aimar de ganhar espaços para os seus habituais passes de ruptura, com isso, o ataque perdeu fluídez e daí também não ter criado grandes oportunidades.
  Parabéns ao Liverpool, um justo vencedor e ao Benfica pela atitude e empenho dos seus jogadores, é que ninguém os pode acusar de não terem dado o que podiam.
  Para terminar, a felicidade de ver que de facto o Benfica confirmou ser um grande clube, é bonito observar o desespero dos rivais do Benfica, os quais já andavam doidos por poder finalmente dizer qualquer coisa, coitados, tiveram 27 jogos à espera, daí o seu desespero eo respirar fundo, a ânsia de falarem era tanta que parecia estarem a arrebentar. Vejam bem, que pessoas que aqui vinham tanto quando o seu clube estava por cima e que desaparecem quando estão em baixo, ontem conseguiram enviar-me mensagens, logo a mim, que normalmente ignoro o seu clube, pois ao contrário deles, a mim só o Benfica me interessa, embora, à semelhança deles, também vivo em função do Benfica.
   Como resposta às mensagens recebidas, apenas pude dizer que para ser eliminado em fases adiantadas de qualquer prova, é preciso não ser eliminado antes, por isso os questionei a quem afinal a equipa deles ganhou para estarem tão felizes?
   Espero que Júlio César recupere bem, é que eu estou com os jogadores nos bons e maus momentos e neste caso especial, o mais importante é recuperar bem, pois este jovem guarda-redes, ainda vai dar muito ao Benfica.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

O SONHO DE ANFIELD - Dificil sim, impossível? Nem pensar!

---- Hoje acordei com um sonho ainda bem fresco, o sonho de Anfield Road, sei que não será fácil, mas está longe de ser impossível.
      Dormia eu tranquilamente, quando de repente dou por mim a vibrar com fortes emoções, algo que tem sido bem real nesta temporada e com momentos delirantes de muito e bom futebol, algo que por muito que outros tentem minorizar, quando dão por eles, estão a cair no ridículo e a fazer figura de tolos, ao serem os únicos que não enxergam aquilo que todos os que andam e vivem no futebol conseguem ver, que de facto, seria um crime uma equipa que apresenta tais perfomances não ser coroada com  o título máximo.
    Mas como dizia, estava eu em Anfield, ansioso para que o jogo começasse, estádio cheio, e o cânticos do "will never walk alone", de facto um ambiente fantástico e eu com o nervoso miudinho que me caracteriza antes dos grandes jogos. Mas depois olhava à minha volta e via 2 mil companheiros juntos a mim a gritar Benfica, lembrava-me ainda dos infernais ambientes com mais de 60 mil na Luz e dizia para os meus botões: os jogadores do Benfica são uns previligiados e sabem-no, sentem-no, vão olhar para este canto de 2000 pessoas e vão lembrar-se, quem nunca caminha sozinho somos nós.
    De facto, os nossos treinadores e atletas sabem-no, nunca estão sozinhos, estejam onde estiverem, seja qual for o canto do mundo, haverá sempre um benfiqusista a apoiá-los e é essa a grande força deste clube, é essa a força que é transmitida à equipa e é essa força que amanhã vai alimentar a alma desta equipa, vai fazer os jogadores esquecerem-se do cansaço acumulado de tantos e tão bons jogos e acredito, vão fazê-los com arte, empenho e muito coração, carimbar o passaporte para as 1/2 finais.
    Sonhei que aguentamos muito bem a posse de bola e a pressão inicial do Liverpool, com sofrimento e atitude, com os 2 mil sempre juntos da equipa a dar-lhe aquele suplemento de força necessário, depois, sonhei com uma equipa a crescer à medida que o jogo caminhava, assustando e pondo respeito ao Liverpool, até que ainda antes do intervalo o golo e que golo, não interessa quem, foi do Benfica e os 2 mil multiplicaram-se por 100 e agora meus amigos, o Inferno passou de novo a ser nosso.
   Vem a 2ª parte, o Liverpool quer rectificar, entrou bem, ui! que sofrimento, que bom é sofrer, é sinal que estamos lá nos grandes jogos, mas veio o empate, ora bolas!, mas ainda estamos em vantagem e os 2 mil, depois do choque inicial e sentindo a equipa abalada, começam a cantar e a cantar bem alto, uma loucura naquele canto de anfield, até os ingleses parecem espantados e os jogadores sentem essa força e voltam a equilibrar, o jogo caminha para o fim e 2 a 1 para o Benfica, loucura total, fantástico ambiente os jogadores a sentirem que estão de novo em casa e acordei.
   Não sei se até ao fim o Liverpool empatou ou ainda fez o 3 a 2, mas sei que passamos e meus caros benfiquistas, essa é a minha convicção e confiança na equipa para amanhã, pois a equipa do Benfica nunca caminhará sozinha.
 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista