quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

LIGA EUROPA - Cumpriu-se o calendário

--- Foi um cumprir de calendário para as equipas portuguesas envolvidas nesta última jornada da fase de grupos da Liga Europa, com Benfica e Sporting já apurados e primeiros no seu grupo e o Nacional a despedir-se da competição com uma valente goleada.
BENFICA 2 AEK ATENAS 1 - Um jogo que em termos desportivos já pouco ou nada valia, jogado principalmente durante a 1º parte a um ritmo lento e sem aquela chama dos jogos a doer, parecia mais um jogo treino e num relavado deplorável, a querer dizer que o prazo deste tapete, já está fora de validade e muito bom foi ele, durante 4 épocas.
   Num entanto, o Benfica mesmo apresentando-se com um onze completamente renovado, em que apenas Di Maria fazia parte dos habituais titulares, foi neste período sempre superior ao seu adversário, embora, exceptuando o penalti falhado por Filipe Menezes, as oportunidades fossem muito poucas, tão poucas que o grande foco de interesse, acabou mesmo por ser o golo de Di Maria, mesmo à beira do intervalo, mas que no fundo veio premiar a ligeira superioridade do Benfica.
Na 2ª parte, o ritmo aumentou ligeiramente, já foi mais rasgadinho, embora ainda sem grande intensidade, o que aliás se compreende, tanto para uma, como para outra equipa, o campeonato é nesta altura e com tudo definido na Europa, uma prioridade.
  O jogo estava como disse mais rápido, até que finalmente apareceu um momento mágico na Luz, daqueles momentos em que dizemos, valeu a pena o preço do bilhete, o magnífico golo de Di Maria, um lance soberbo, com um grande passe de Carlos Martins, Di Maria a fazer um túnel fantástico ao defesa contrário e depois, a marcar um golo de letra, sim de letra, com uma execução técnica só ao alcance de alguns e a dar razão ao Sr. Eduardo Barroso, realmente, isto é um golo de um jogador com a técnica de futsal, pena que ele no seu clube, não tenha destes jogadores de futsal, mas também depois de o ouvir a falar de futebol ou ler o que escreve de futebol, já ninguém lhe dá crédito ao que diz, tal a quantidade de disparates que dali saiem. Mas não vamos estragar este momento de magia, com uma nulidade, este golo foi realmente espantoso e Di Maria é de facto um jogador com um potencial enorme, que apenas precisa de ser mais trabalhado e solidificado, pois, assim como tem estes lances de génio, depois, perde-se em lances inúteis e sem nexo, tais como o que deu origem ao golo do Aek de Atenas, embora aí a infelicidade maior ainda tenha sido a de Miguel Vítor, que até então, tinha feito uma exibição quase perfeita.
   Com o golo do Aek, o jogo partiu-se e os gregos acreditaram ser possível empatar e até criaram 2 ou 3 situações de muito perigo para a baliza de Júlio César, mas já era tarde demais, o Benfica começou a guardar a bola e com ela o fim do jogo, com uma vitória simples e justa do Benfica, coroada com o tal lance delicioso de Di Maria.
NACIONAL 5 A. DE VIENA 1 - Mais um jogo sem grande história, que não vi, mas que segundo rezam as crónicas, os madeirenses fizeram uma grande exibição, fechando com chave de ouro a sua presença nesta comeptição, embora em termos de apuramento já se soubesse que de nada valia.
  Curiosamente foram os austriecos os primeiros a marcar, mas a resposta do Nacional não se fez esperar, por um jogador que os grandes tardam em resgatar e que provavelmente o vão deixar fugir para o estrangeiros, Ruben Micael de seu nome, o qual além de pautar todo o jogo da sua equipas, tem uma enorme pulmão, recupera bolas, demonstra uma inteligência de jogo e uma maturidade competitiva fantástica e depois, ainda marca golos, 5 nesta competição e os de ontem, sem ser de difícil execução, foram marcados com a frieza e a classe que destingue um bom jogador de um jogador normal.
   Foi portanto uma goleada ao que parece justa e pena que o Nacional, das várias vezes que esteve em vantagem no marcador, se deixasse sempre empatar ou perder, se tivesse mais experiência e alguma classe, podia ter passado este grupo algo complicado.
HERTHA 1 SPORTING 0 -  Ao contrário dos outros jogos, neste havia uma equipa, o Sporting, a cumprir calendário, embora mantive-se quase a sua equipa base e outra, os da casa, que precisavam pelo menos de empatar para serem apurados, pelo que o Hertha nunca foi uma equipa de correr muitos riscos, contudo, ante o último classificado da liga alemã, a 4 pontos do penúltimo, o Sporting foi mais do mesmo, ou seja, apático, sem chama e conformada com o desenrolar do jogo .
   Neste jogo a feijões, esperava-se contudo um pouco mais da equipa de Alvalade, que até entrou relativamente bem no jogo, principlamente nos primeiros 20 minutos, onde Izmailov, compreensivelmente longe da sua melhor forma, falhou um golo incrível, concluído de forma desastrosa, depois, apagou-se, os alemães cresceram e foram acercando-se da baliza leonina com mais perigo, mas o ritmos lento e a igualdade satisfazia a equipa alemã, que nunca criou muito perigo.
Na 2ª parte, o Sporting entrou ainda pior e o Hertha, vendo que a confiança e o momento do seu adversário não é de facto o melhor, foi começando a acreditar que afinal, vencer era possível e aos poucos, foi empurrando e pressionado mais o Sporting que não conseguia ligar as suas jogadas ofensivas e tinha perdas sucessivas de bola no seu meio campo, pelo que não admirou que o Hertha chega-se à vantagem, já depois de Patrício a ter negado noutra ocasião.
  Se os alemães já estavam encantados com o nulo, vendo-se em vantagem, ainda mais encantados ficaram e de imediato recuaram as suas linhas, dando a iniciativa de jogo ao seu adversário, mas a verdade é que o Sporting tem muita dificuldade em estabelecer os ritmos de jogo e de ter iniciativa do mesmo, daí, que normalmente, as suas piores exibições sejam com adversários que lhe dão a iniciativa e embora a equipa portuguesa tivesse uma ou outra situação de perigo, onde com mais sorte podia ter empatado o jogo, a sua desinspiração colectiva, fez com que não conseguisse dar a volta aos acontecimentos, pelo que se aceita este resultado.
   Mas na minha opinião, pior que o resultado, foram as declarações finais de alguns jogadores e de Carlos Carvalhal, os quais elogiaram a postura e a qualidade de jogo da sua equipa, chegando alguns dos jogadores a classificarem-na de grande exibição, se é este o nível de exigência de treinador e jogadores, isto deve deixar os adeptos leoninos muito preocupados,a mim,  parecem-me desadequados tais elogios, a não ser que eu tivesse visto um jogo diferente.
   Amanhã, realizam-se os sorteios dos 1/8 de final da Liga dos campeões e dos 1/16 avos de final da Liga Europa., que ganha agora mior força e expressão, com as equipas vindas da Champions e a ver vamos que sorte nos dita este sorteio.

3 comentários:

carlos silva disse...

"Mas não vamos estragar este momento de magia, com uma nulidade"
Acho que um doutor reconhecido mundialmente merecia um pouquinho mais de respeito.Eu nunca o vi a falar de futebol, epa mas não tamos aqui para insultar ninguem.

O meu Sporting só digo que inda bem que nao vi o jogo, deploravel.Espero que o Sporting acabe para poder voltar a ser do belem.

Fora de gozos, nao vi o Benfica porque raramente vejo jogos do benfica na uefa por nao ter hipotese, e por sinceramente nao me interessar muito, gosto mais de ver um Villarreal ou até um Valencia, felizmente tenho Sportv.O sporting também so vejo porque é o meu clube, mas este nem vi.Mas agora ve-se que a culpa nao era do paulo bento, e ve-se que carvalhal nao sabe montar equipas, e que é o homem das vitorias morais nas palavras.Eu sempre defendi bento, e fui sempre contra carvalhal, espero que inda tenha tempo para estar enganado, mas duvido.UM TREINADOR QUE NAO SERVE PO MARITIMO, SERVE PO SPORTING.um Clube que nao consegue ir buscar Um jogador como o Cristiano, epa o que se passa Sporting?

Bettencourt continuo a nutrir uma simpatia especial por ti, vamos ver o qeu revela janeiro.

Jotas disse...

Quando falo em nulidade carlos é apenas e só em termos futebolísticos,não é um insulto, insulto é o que ele faz sempre que fala do Benfica e dos seus atletas, isso ele insulta constantemente, seria idiota da minha parte, fazer referências aos aspectos profissionais onde Eduardo Barroso é muito mais que um líder nacional.

Flip NNunes disse...

Grande Benficaa mesmo num jogo so para cumprir calendario..esta-mos la i a ganhar ... Grande Di Mariaa..!!!

no Que diz respeito ao Di.. achu que ainda tem que amadurecer mais um pouco.. nao podemos esquecer da espulsao em olhao, e tamb do golo do AEK de atenas (...) mas mesmo assim Parabens Di maria, e tambem Parabens a "catedral do desporto"!!

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista