segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

SERENATA À CHUVA - Em mais um dilúvio de golos.

--- Foi um dia em cheio este que passei ontem, primeiro, durante a tarde, a colaborar com o SL Benfica, nas captações que decorreram na "Caixa Futebol Campus" no Seixal, com a casa cheia de miúdos encantados e alguns com muito talento, seguindo-se o nosso pequeno convívio de Natal, com um buffet oferecido pela Direcção da Propsecção, com a presença do nosso director e fantástica pessoa, o mítico Rui Àguas, a todos aqueles, vindos de várias zonas do país, que com muito amor ao clube, com ele colaboram, dão o seu melhor e muitas vezes sacrificam momentos com a sua família, para tentar descobrir jovens atletas de qualidade e olhem que há muitos e é fantástico ver como certos meninos parece que nasceram com uma bola, é um dom natural. Finalmente, depois do muito trabalho, convívio e estômagos bem aconchegados, a romaria ao Estádio da Luz, para sermos premiados com mais uma goleada e um golo simplesmente fabuloso de Saviola.
   Esta jornada, ficou marcada também, por uma goleada do Porto, ao nosso carrasco da Taça, naquela que foi a sua melhor exibição da época na Liga e pelo escorreganço do Braga em Matosinhos, onde mesmo a jogar 40 minutos contra dez jogadores, a equipa de Domingos não conseguiu mais que um empate e já para lá do minuto 85.
BENFICA 4 ACADÉMICA 0 - Um jogo essencialmente marcado por uma grande eficácia do Benfica, não considero que tenha sido dos melhores jogos do Benfica, mas o marcar cedo, obrigou o adversário a encarar o jogo e quando assim é, normalmente, contra as águias, dá nisto.

    O Benfica marcou logo aos 6 minutos, com uma boa jogada e um passe fantástica para Cardozo de Saviola, que jogador, e Tacuara a fazer o seu primeiro golo, o mais complicado estava feito.
   Com a desvantagem no marcador, a Académica, sempre muito digna na abordagem do jogo e com isso a valorizar o futebol, tentou encostar o Benfica mais atrás e em alguns periodos, até conseguiu, embora sem criar uma única situação de perigo, até que aparece um momento de pura arte, de magia, um passe de Maxi Pereira a rasgar a defensiva academista e Saviola, com classe pura, a fazer um golo com um primoroso chapéu a Rui Nereu, um golo a rever vezes sem conta, foi sem dúvida o momento alto do jogo.
  Para quem gosta de futebol, fica aqui o lance:
 http://www.youtube.com/watch?v=ymW6vOswvdw&feature=player_embedded
Esse golo criou naturalmente uma descrença no adversário, mas o Benfica continuava a jogar a um ritmo quanto baste e quando se goleia a um ritmo destes, é caso para dizer, abençoada a crise que querem atríbuir ao Benfica.
Na 2ª parte, entrou um pouco mais rápido o Benfica e voltou a marcar cedo, com Cardozo a bisar numa reacarga a remate de Di Maria e a Académica acabou aí. O jogo partiu e para além dum remate de Tiero em boa posição, que Quim segurou na sua melhor intervenção da noite, ficou sem dúvida, uma penalidade evidente e escusada de David Luíz, que puxou a camisola do seu adversário, em mais um traço de imaturidade que por vezes demonstra, pese toda a sua categoria, esse foi talvez o canto do cisne para a Briosa, que aí poderia ter reduzido para 1 a 3, mas que obviamente não a relançaria no jogo, tal a diferença no marcador e no futebol jogado no relvado.
  O Domínio do Benfica era agora mais evidente que nunca e embora as oportunidades não fossem correspondentes ao caudal ofensivo, os calafrios da área academista iam surgindo, até que Tacuara, que goleador, faz o seu 3º Hattrick da temporada, o seu 14º golo em 11 jogos que fez e dos quais, apenas 3 de penalti, se um jogador que tem mais golos que 10 equipas da liga, Sporting incluído, só marca de penalti, como alguns dizem, então, sinceramente, têm de me explicar o que é um avançado, para ver se eu consigo elevar um pouco os fracos níveis de conhecimento futebolístico que tenho.
  Depois desse golo e com a chuva a cair cada vez com mais intensidade, o Relvado foi ficando empapado (algo a rever em termos de escoamento de um relvado com 4 anos) e o futebol de qualidade do Benfica, foi perdendo algum fulgor.
   De facto, é óbvio que a intensidade de jogo do Benfica não é a mesma do ínicio de época, nem poderia ser, era complicado manter aquela intensidade uma temporada inteira, mas a equipa tem um futebol caracterizado, enraizado pelos jogadores, tanto que mesmo quando a equipa não jogar muito bem, pode apresentar argumentos para ganhar e numa prova de regularidade é isso que se pede.
Pela Positiva: O golo de saviola, uma obra prima e a presença de quase 42.000 adeptos na Luz, com uma noite de Domingo, chuvosa e transmissão do jogo em canal aberto, querem mais? Pela negativa, o maus escoamento do relvado e a imaturidade que por vezes David Luíz, de quem gosto muito, demonstra e que em jogos de outro nível, a não serem emendados, podem causar dissabores,
Arbitragem de Cosme Machado ao seu nível, má, muito apitador, sem critério, mal auxiliado e com uma penalidade por marcar a favor da Académica aos 61 minutos, com o resultado já em 3 a 0.
GUIMARÃES 1 PORTO 4 - Um Vitória a encarar de peito aberto (que pena que não o tenham feito na Luz para a Taça), mas com o azar de apanharem um Porto inspirado e a mostrar que vai defender com unhas e dentes o seu título.
   Foi de facto, uma 1ª parte avassaladora do Porto, decidido, rápido e firme nas transicções e com o meio - campo vimaranense, por via disso, a ter dificuldade em segurar a bola e a velocidade do seu adversário e este Porto a demonstrar que o seu futebol sem Hulk é mais colectivo e com isso ganha equipa, embora se saiba que o brasileiro, a qualquer momento resolve um jogo, mas em muitas situações é egoísta demais, ou seja, para ser um jogador de top, falta-lhe ser mais inteligente e perceber quais os momentos para criar rupturas individuais e os momentos para soltar a bola.
   Assim, com naturalidade o Porto, à passagem da meia hora, já tinha vantagem de 2 golos, obra de Varela, cada vez mais uma revelação e de Falcão, mas à beira do intervalo e num periodo já de menore fulgor portista, Andrezinho, dá o tónico que o Guimarães precisava para reentrar no jogo.
   A 2ª parte começou com mais Vitória, a equipa portista tinha perdido algum pulmão, já não era tão agressiva sobre a bola e a sua capacidade de pressão baixou, Moreno tem mesmo no calcanhar uma ocasião soberana para igualar a partida, mas foi na outra baliza, quase logo a seguir, que Bruno Alves, corresponde da melhor forma a um livre muito bem marcado por Meireles em nítida subida de forma, com esse golo, o Porto matou o jogo e depois foi gerir e ampliar ainda a vantagem com o 4º golo de Rodriguez a carimbar uma vitória expressiva, mas muito justa.
Pela positiva, a determinação com que o Porto entrou no jogo, que lhe valeu 2 golos e outros que ficaram por marcar, pela negativa, a incapacidade do Guimarães nos primeiros 30 minutos em acompnanhar o ritmo forte imposto pelo adversário.
Arbitragem de Olegário Benquerença, sem interferência no desenrolar da partida, segura e serena.
   Faltam ainda 2 jogos para terminar esta ronda, com um Leiria - Nacional e um Setúbal - Sporting, jogos entre equipas que lutam pela Europa e um Setúbal que terá muitas dificuldades em manter-se entre os grandes. Esta deslocação do Sporting ao Sado é uma oportunidade da equipa sair de um lugar na tabela que não é condizente com o seu estatuto e só a vitória interessa, sob pena, de com apenas 12 jogos, ficar à distância de 14 pontos dos líderes, que não se podem explicar apenas por uma questão orçamental, porque com essa explicação, como justificar a distância para um Braga com metade do orçamento ou o facto de equipas como o Marítimo, Nacional e Rio-Ave estarem à frente dos leões de Alvalade? 
  Uma ressalva para dizer, que é com alguma tristeza, que hoje se assistirá ao sorteio da Taça de Portugal, sem a presença do Benfica, numa prova que adoro e que culmina com aquele que eu considero o jogo mais bonito do ano, a final do Jamor.

5 comentários:

Garanhão plus disse...

Aos detractores só digo isto: É tão bom estar em crise!

am disse...

Jotas

A Académica, bem estruturada, foi à Luz discutir o resultado com o Benfica.Não se dedicou a fazer apenas jogo defensivo.

Agora o que acontece às equipas que tentam jogar na Luz, o jogo pelo jogo. Ganha o futebol... e ganha o Benfica.

Abraço

Anónimo disse...

Dear blog moderator: Hello!
Dear friends: Hello!
I am a friend from Taiwan is very pleased to find your blog, I also very much like your site content and articles, in addition I have added to my favorites, is there the honor and opportunity to your blog Friendly exchange of times?
If you have already joined, please send a letter to my mailbox, I offer my site name and URL, but also want to browse and exchange information regularly ︿ ︿ Oh, thank you!
Site Name: seo
Website: http://seo.ao.com.tw
E-mail: ericpme0615@gmail.com

Sou de um Clube Lutador disse...

É arte.
Quando todos esperamos que surja um remate cruzado, Saviola faz um "guarda-chuva" ao nereu.
Pensamento rápido, movimento genial.

Quanto às imagens... as fontes são semelhantes ;))

Forte Abraço
..

Pablo Aimar disse...

Não fizemos o melhor jogo, sejamos humildes porra! Mas se ganhamos por 4-0 não fomos dominados e não jogamos nadinha. Esses lagartos e tripas so falam de nos, somos tao grandes!

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista