segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

FIM DE SEMANA DE TAÇA - Negro para os sportings

--- Foi um fim de semana de Taça negro para os Sportings, o de Lisboa e o de Braga, em que o Benfica, sem ser brilhante e complicado seria que assim fosse, foi um vencedor inteiramente justo da sua eliminatória, esta ainda respeitante aos 1/16 avos de final, agora, cabe-nos eliminar o Olhanense, para confirmar a presença nos 1/4 de final.
   Destaque ainda para o Pinhalnovense da 2ª B, que eliminou o Leixões e cujo desejo do seu treinador, é agora defrontar um grande do nosso campeonato e pode desde já estar descansado, pois o seu adversário será com toda a certeza o Porto, porque é já tradição que o Porto só calhe com equipas da Liga quando não houver outra hipótese, apenas não se sabe se a bola do Pinhalnovense, será a quente ou a fria.
  BENFICA 2 BRAGA 0 - Triunfo encarnado justo, porque foi a melhor equipa em campo, porque desperdiçou várias situações para matar o jogo e porque o Braga apenas conseguiu criar uma grande oportunidade aos 86 minutos de jogo.
   A exibição do Benfica esteve longe de ser brilhante, claro que sim, quem tem oscilado tanto nas diversas provas, tem um público desconfiado e ausente, em que falta a confiança necessária das vitórias continuas, dificilmente pode ter exibições convincentes, mas foi uma exibição de entrega, dedicação e união da equipa, por mais que muitos procurem ver em qualquer coisa, um factor de desunião, chegando ao cúmulo de vislumbrarem os Jogadores a festejarem o apuramento e o Jorge Jesus a recolher aos balneários, o que para outros é normal, para o Benfica é problema, mas com isso podemos nós bem.
   A equipa foi coesa, entrou no jogo ciente do que tinha de fazer, tentando assumir o jogo, mas sem correr grandes riscos e isso foi conseguido, mas o Braga, talvez devido a algumas e importantes ausências, optou por povoar o seu meio campo e ter as suas linhas bem recuadas, o que naturalmente dificultou a fluidez de jogo do Benfica.
   No entanto, era o Benfica que mais perigo criava, sem ser muitas as oportunidades, Saviola recebe um passe de bandeja de Carlos Martins, e em boa posição, recepciona mal e permite o corte do adversário, Luisão tem um remate fantástico e Artur faz uma defesa sensacional, Maxi Pereira em excelente posição no interior da área, remata forte mas muito alto e do Braga, apenas um bom rasgo de Paulo César, que diga-se pouco perigo elevou a área do Benfica.
   Foi no entanto num lance aparentemente inofensivo, na sequência de um lançamento de linha lateral, que Javi desvia de cabeça para um remate forte e de primeira de Saviola, que o Benfica chegou ao golo e um bom golo que deu justiça ao que se passou no relvado nos primeiros 45 minutos.
   Na 2ª parte - Foi o Benfica que deu alguma iniciativa ao adversário, baixando o seu bloco, tapando espaços de progressão a uma equipa que teria forçosamente de arriscar e com isso, o Benfica ganhava espaços para o contra golpe.
  Se é certo que nos 15 minutos iniciais da etapa complementar, o Benfica não conseguiu sair com perigo, também é certo que o Braga nunca ameaçou a baliza encarnada, pois a equipa ao contrário de outras ocasiões, mostrou-se sempre segura e coesa.
   Domingos teria obviamente de correr mais riscos, lançando Hélder Barbosa e Keita, tendo para isso que desguarnecer o seu super povoado meio campo, com isso ganhou o jogo até aí amorfo e o Benfica, que começou então a sair muitas vezes em rápidas transições e com a criação de algumas situações de superioridade ou igualdade numérica, mas cujo último passe nunca saiu bem, factor esse demonstrativo de alguma intranquilidade e ansiedade na equipa, não fora isso e o Benfica poderia ter resolvido o jogo mais cedo.
   A entrada no jogo de Salvio permitiu ao Benfica ganhar mais velocidade nas suas transições ofensivas e principalmente nos últimos 20 minutos de jogo, a equipa criava mais perigo na baliza arsenalista, contudo, o Benfica só matou o jogo no período de compensações, numa recarga de cabeça de Aimar, em mais um lance em que a bola parecia teimar em não entrar e após uma defesa sensacional de Júlio César, que negou o empate ao Braga, na única verdadeira oportunidade criada pelos arsenalistas.
   No final do jogo e apesar de reconhecer a superioridade do Benfica e alguma incapacidade da sua equipa, Domingos, falou também de más decisões da equipa de arbitragem, por não ter mostrado o 2º amarelo a Maxi Pereira e por não ter expulso David Luiz num lance com Alan, concluindo a dizer que se isso acontecesse poderia ter ganho o jogo e eu concordo com ele, claro que sim, se o Benfica jogasse como ele queria com 9, 8 ou 7 jogadores, obviamente seria muito mais fácil vencer, isso é uma verdade, como diz Mourinho de pessoas com determinada inteligência, uma tirada digna de Einstein.
   Se é verdade que Maxi, à beira do intervalo, poderia ter visto o 2º amarelo numa falta sobre Luís Aguiar, não é menos verdade que o primeiro amarelo foi mal mostrado, se Domingos se queixa de David Luiz, por ter encostado a mão no rosto de Alan (que violência, o rosto estava inchadíssimo, acho mesmo que Alan foi internado), então o que dizer da entrada por trás violentíssima de Sílvio sobre Fábio Coentrão? Pois, estava distraído.
   Pela positiva: A boa entrada em campo de Sidnei, num momento complicado do jogo, mostrando serenidade, concentração e acerto e a coesão do Benfica, num jogo de total entrega.
   Pela negativa: A incapacidade do Braga em criar situações de golo e a intranquilidade do Benfica em definir melhor o último passe em situações de superioridade numérica e que poderiam ter dado outra expressão ao marcador.
Arbitragem de Carlos Xistra, foi difícil, os jogadores do Braga tiveram entradas a roçar o violento e se é certo que perdoou o 2º amarelo a Maxi, também é certo que poupou 2 vezes Sílvio à expulsão, primeiro de forma directa e depois ao ignorar uma falta sobre Coentrão junto a área arsenalista , bem como a Hugo Viana, que mais não fez do que dar porrada e provocar os jogadores do Benfica.
SETÚBAL 2 SPORTING 1 - Não vou fazer uma análise aprofundada a este jogo, devo apenas dizer, que o Setúbal mereceu passar, porque mostrou ser sempre mais equipa e mais equilibrado que a equipa leonina.
   O Sporting até entrou relativamente bem no Jogo, vendo mesmo Postiga a desperdiçar uma oportunidade clara de golo, mas o seu futebol, foi quase sempre aos repelões e com desiquilibrios evidentes e esse factor, foi muito bem aproveitado pelos setubalenses, que em 4 minutos, aos 30 e aos 34, fazem 2 golos, em que a defesa do Sporting, guarda - redes incluído, pareciam estar pregados no solo, tal a sua incapacidade de reacção.
   Obviamente, esses 2 golos deixaram marcas e o Sporting, no que restou da 1ª etapa do jogo, nunca conseguiu esboçar qualquer reacção.
Na 2ª parte, naturalmente, a equipa de Alvalade tentou pegar no jogo, mas a defensiva do Setúbal mostrou sempre mais acerto nas tarefas defensivas e uma entrega notável ao jogo.
   Paulo Sérgio mostrou alguns sinais de adivinho, ao antever o golo de Liedson, um grande golo diga-se, o que não conseguiu antever, foi que o Setúbal iria marcar 2 golos e isso fez toda a diferença, numa vitória inteiramente justa.
  A equipa de Alvalade, despediu-se assim da Taça, sem glória, dando nesta prova, os mesmos sinais do campeonato, o de ser uma equipa vulgar, sem grande qualidade e que de facto, não pode aspirar a muito mais do que aquilo que tem feito.
  Estranhamente e num discurso recorrente, Paulo Sérgio, em vez de constatar a falta de qualidade evidente e da necessidade de reforços na sua equipa, vai desculpando-se com a falta de maturidade e experiência da equipa, o que sinceramente me causa muita estranheza, até porque a sua equipa, é apenas a que apresenta regularmente o onze com a média de idades mais elevada dos 3 grandes, senão vejamos: na zona defensiva, Polga tem 31 anos, Evaldo e João Pereira 28 e 27 anos respectivamente, ou seja, longe de serem novatos, sobra Carriço e Patrício, que sendo jovens com 22 anos, estão longe de serem uns miúdos acabados de chegar aos seniores, no meio campo, exceptuando os 21 anos de André Santos, é todo ele trintão, a saber Pedro Mendes 32 anos, Maniche quase nos 34 e Valdés com 30, no ataque, se Liedson caminha para os 34 anos, Postiga aproxima-se dos 30, posto isto, façam as contas e tirem as vossas conclusões.

9 comentários:

magalhães.Sad.SLB disse...

BOM DIA JOTAS!!

Concordo com a tua análise a respeito dos 2 jogos.

Apraz-me só acrescentar a importância da vitória do Benfica que, num momento difícil, se falhasse novamente não sei o que aconteceria... Quanto ao Sporting não percebo - e para nós era bom um Sporting mais forte - falta de maturidade também me parece, como tu, brilhantemente, escreveste...

Glorioso abraço e espero que estejas melhor!!

Carlos Alberto disse...

Boas Jotas...

Concordo com a análise aos dois jogos. De salientar a derrota de dois 'filhotes' do sistema. A filial e os submissos.

abidos disse...

Caro Jotas, desculpa o off-topic, mas tenho que fazer um pedido/conselho:
Aqui na minha terra (Óbidos) a equipa de Juvenis está imparável, têm vários jogadores muito interesantes, 2 deles eu conheço muito bem, ambos Benfiquistas, um deles já teve em Alcochete (o outro recusou-se ir para Alcochete porque o rapaz 'chora' pelo Benfica!!!) mas devido a problemas de transporte a 'esperiência' acabou. Eles estão a jogar num escalão inferior, porque a equipa só foi inscrita este ano, devido a problemas de Direcção, mas na Taça Distrital, já derrotaram equipas de divisões superiores.
Dá lá um 'toque' ao olheiro do distrito de Leiria, porque existe 'material' para ser trabalhado!!!
Eles nas escolinhas defrontaram várias vezes equipas do Benfica, por isso acredito que estejam referenciados, mas o 'responsável' pelas escolinhas daqui tem uma ligação 'afectiva' ao Sporting!!!

Abraços

Sou de um Clube Lutador disse...

Caro Jotas,
Tudo em forma?

Hoje ao falar com um lagarto, claro, espetei-lhe logo a vitória do Glorioso e do setubal na fronha.
Resposta dele (espanta-te com esta Jotas): "a nós não nos interessa a taça, nós queremos é ...
o campeonato"!!!!!!!!!!!!!!!!

É só rir estes artolas!!
Mais um jogo assim e o paulo sérgio vai de pandeireta!!

Ontem enquanto via o jogo do SLB, falava com o senhor do bar, que é brasileiro, e ele ficou espantado pelo ceportém ter tantos adeptos (pelo menos mais do que ele esperava). Disse-me que esse clube é de nivel médio/baixo e que nunca ganha nada. E não é tendecioso, porque não tem simpatia particular por algum clube português.

... é a verdade!
:))

Abraço
..

águia_livre disse...

Depois de ler mais um artigo excepcional o que posso dizer?
Talvez, que me ri e muito, com essa da bola ... quente ou fria, lol

Abraço para um enorme cronista ... jotas
..

Apanhados disse...

Este Domingos quando não lhe interessa está sempre a olhar para o chão...

AG disse...

Sporting não se pode dizer que foi uma surpresa já que eram equipas equilibradas e o Setubal mostrou-se bastante bem no encontro.Surpreendeu-me o facto de o Pinhalnovense ter eliminado o Leixões penso que terá sido o resultado menos esperado desta eliminatória.
O Benfica fez uma exibição razoável mas o suficiente para continuar em prova.

Abraço

Manuel Oliveira disse...

Amigo Jotas, concordo que a vitória foi mais importante que a exibição. Enquanto os índices de confiança não subirem as exibições não poderão ser brilhantes.
Olha que me deste uma novidade, quanto à bola quente e bola fria. Isso é gozo ou a sério? É que não me admirava nada, tal a sorte que a mãozinha do artista tem ao escolher os adversários do FCP.

Abraço.

Jotas disse...

Caro lutador, essa do sporting está divinal, de facto dá para rir.
Caro Manuel, não sei se a questão da bola é ou não verdade, tempos houve que se falou disso, apenas fiz referência a isso, pela simples razão de nestes sorteios, o Porto nunca calhar com equipas da Liga e já na época passada, só nas 1/2 finais apanhou uma equipa da Liga, porque não havia de outro escalão.
Espero que seja só coincidência e sorte no sorteio, mas vindo daquela gente, toda a desconfiança é pouca.

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista