domingo, 14 de fevereiro de 2010

VITÓRIA JUSTA NA PIOR EXIBIÇÃO NA LUZ - Mas Porto cede terreno

---- O Benfica venceu justamente o Belenenses, apesar da boa réplica do adversário e de ser um facto, que esta foi seguramente a exibição mais pálida do Benfica na Luz esta temporada, valeram os 3 pontos e o facto do Porto ter escorregado em Matosinhos.
   Já o Braga venceu o Marítimo, com um golo irregular, que espero que pelo menos sirva para Domingos parar de choramingar.
BENFICA 1 BELENENSES 0 - Um jogo fraco, com uma grande moldura humana na Luz, mais uma, com o Benfica a entrar forte e determinado, inaugurando cedo o marcador por Cardozo, após um grande cruzamento de Ramires.
   Cedo em vantagem, pensou-se que o mais complicado estava feito e que o Benfica iria embalar para mais uma exibição convincente e uma vitória folgada, puro engano, a equipa de Belém não se foi abaixo e reagiu muito bem ao golo, já o Benfica, adormeceu, se calhar, confiante em facilidades que nunca surgiram.
   A equipa do Restelo, dispôs de uma soberana oportunidade para marcar por Fajardo, que isolado perante Quim, conseguiu atirar bem ao lado do poste, lance esse que foi o único registo de perigo dos azuis, mas o Benfica, também só por Fábio Coentrão e mesmo à beira do intervalo, voltou a ameaçar a baliza adversária, numa 1ª parte de muito fraco nível.
Na 2ª parte, a toada da partida não se alterou muito, mais iniciativa do Benfica, que tentou dar maior velocidade ao seu ataque com a saída de Peixoto, a entrada de Weldon e o recuo de Coentrão para defesa esquerdo, mas o jogador brasileiro, esteve desastrado na finalização e algo desconcentrado.
   Contudo, nesta fase do jogo, houve mais oportunidades de golo, mas sempre com um futebol de muita marcação e muitos passes extraviados de ambos os conjuntos, destaco um falhanço de Weldon, que isolado, permite a intervenção de Bruno Vale, o qual, aos 78 minutos é expulso, por defender com as mãos fora da sua área, quando Cardozo rematou para a baliza.
    Mas este corajoso Belenenses não se foi abaixo e se é certo que Weldon voltou a falhar o golo, mesmo no fim da partida, Mano desfere um remate potente que passou a centímetros do poste da baliza de Quim, terminando o jogo com uma vitória suada, mas justa do Benfica, ante um Belenenses que se jogasse sempre a este nível, com certeza não seria o ùltimo classificado da Liga.
Pela positiva: As exibições de Maxi Pereira e Fábio Coentrão e a coragem do Belenenses ao vir jogar à Luz, olhos nos olhos, algo que ainda ninguém ali tinha feito. Pela Negativa: O mau jogo a que se assistiu, o muito público ali presente, merecia mais qualidade.
Arbitragem de Carlos Xistra, boa no capítulo técnico, algo permissivo na capítulo disciplinar.
LEIXÕES 0 PORTO 0 - Um jogo intenso, mas nem sempre bem jogado, fruto também de um relvado miserável, que obviamente benificia mais quem defende.
  A 1ª parte foi bastante equilíbrada, com poucas situações de golo, mas neste período, foi melhor o Leixões, defendia bem e lançava contra ataques muito rápidos, os quais baralhavam a defesa portista, que neste período, que me lembre, teve apenas em Belushi uma grande oportunidade para marcar, já o Leixões por Pouga falhou uma boa situação e Seabra obrigou Helton à defesa da noite, pelo que o empate aceitava-se ao intervalo.
Na 2ª parte, esperava-se mais Porto e de facto isso veio a acontecer, mais velocidade e movimento na linha atacante, obrigando o Leixões a cuidados redobrados e a recuar as suas linhas, num entanto esta equipa defendeu sempre com  grande valentia, até que Varela, isolado, tenta passar por Diego que aos seus pés tem uma bela intervenção, num lance em que o jogador portista podia e deveria ter feito muito melhor, quase de seguida e numa pressão muito forte do Porto, o caso do jogo, Ruben Micael, na área do Leixões, tira Joel do caminho com uma grande simulação e este falha a bola, acertando no pé do jogador portista, penalti evidente, mas Bruno Paixão, bem em cima do lance, manda Micael levantar-se.
   Num entanto, a toada ofensiva do Porto acentuava-se, Varela volta a falhar isolado, as situações de pânico na defesa leixonense sucediam-se, mas estoicamente foram aguentando o nulo com que se chegou ao fim do jogo e se é verdade que o Porto se pode queixar de um penalti evidente por assinalar a seu favor, também se pode queixar do muito que desperdiçou, empatando também por culpa própria, até porque como se viu com Cardozo na semana passada, o penalti pode não ser golo.
pela positiva: a pressão do Porto na 2ª parte e a boa organização defensiva do Leixões, pela negativa: os incríveis falhanços de Varela.
Arbitragem de Bruno Paixão, estava a ser muito positiva, mas ficou irremediavelmente manchada por um lance que poderia ser decisivo, o penalti evidente sobre Micael.
BRAGA 2 MARÍTIMO 1 - Uma 1º parte mal jogada e quase sem lances de perigo, com os madeirenses sempre muito bem organizados, mas sem conseguirem esticar o seu jogo, já o Braga, tinha mais iniciativa, mas correr riscos é algo que o Braga não faz, pelo que o nulo ao intervalo era o resultado certo e o único possível.
Na 2ª parte, o cariz do jogo mantinha-se igual, o Braga a atacar mais, mas sempre com os seus equílibrios defensivos, algo que é já uma imagem de marca desta equipa, o Marítimo, continuava a defender bem, mas já se notava um melhor desdobramento nas saídas para o ataque, até que num lance que parecia inofensivo, Hugo Viana cruza para a área e Briguel com a bola aos seu alcance, hesita entre o corte e deixar a bola sair pela linha final, quando reage já é tarde e Alan consegue com alguma felicidade colocar a bola na cabeça de Meyong que assim faz o primeiro do jogo.
   Como se sabe, este Braga em vantagem no marcador é terrível, pois defende muito bem, mas o Marítimo soube reagir ao golo sofrido e dez minutos depois empata num belo golo de Djalma.
  Este golo desorientou um pouco o Braga, o qual se mostrava nervoso e falhava muitos passes, já o Maritímo, conseguia criar alguns espaços no último reduto bracarense, mas pecava sempre no último passe, até que se deu o momento e o caso do jogo, Filipe Oliveira, deixa a bola fugir pela linha lateral, mesmo nas barbas do auxiliar de Proença, o qual manda seguir a jogada perante os protestos madeirenses, desse facto aproveita-se Filipe Oliveira para cruzar para a área, onde Alana ganha um ressalto, Bruno falha o alívio e a bola sobra para Luis Aguiar que atira rasteiro e colocado para o fundo das redes, num golo que valeu 3 pontos, mas bastante ferido na sua legalidade e já na Madeira, na 1ª volta o Braga tinha vencido com um penalti fantasma.
  Perante isto, Domingos sempre tão vitimizado, deveria agora ter a honestidade de reconhecer que o golo da vitória da sua equipa, nasceu de uma ilegalidade evidente.
Pela positiva: O muito público presente, apesar de ser à borla e o bom jogo na 2ª parte, pela negativa: o 2º golo do Braga, que nasceu de uma lance ilegal e bem visível, com o fiscal de linha a ver tudo.
Arbitragem de Pedro Proença, marcada pela facilidade do apito, marcando algumas faltas laterais para o Braga inexistentes e a ser traído pelo seu auxiliar no 2º golo do Braga, tendo assim clara influência no resultado.
  PAÇOS  DE FERREIRA 0 SPORTING 0 - Já nem vale a pena comentar este jogo, como dizem agora os sportinguistas, deixem-nos em paz, que nós não fazemos mal a ninguém, é verdade, realmente, não fazem mesmo mal a ninguém, tão mal que jogam e tanta falta de categoria evidenciada.
    Num jogo tipo solteiros e casados, sem nexo, de chutão para a frente, coube ao Sporting o maior número de oportunidades, se bem que poucas, muito poucas mesmo.
    Agora, dizem também eles, que estarão a torcer contra o Benfica, algo normal e evidente, aliás, é bom que continuem a olhar para os outros sem olharem para a sua casa, pois assim nunca mais resolvem os seus problemas, algo que a mim pessoalmente muito me agrada.
  Ao Sporting restam agora 3 objectivos até ao fim da época, o primeiro, receber e torcer pelo Porto em Alvalade, num jogo que será o mais fácil para a equipa portista, uma vez que terá um estádio unido no seu apoio, o 2º e menos censurável, a transformação do adepto Sporting Clube de Portugal em adepto Sporting Clube de Braga, o que dá bem a ideia da dimensão actual do Sporting e o 3º e mais importante objectivo, o único jogo que lhes resta até ao fim da temporada e no fundo o único momento de glória que a equipa procura, vencer na Luz o derby e com estes objectivos de plena ambição, teremos um Sporting que de facto, como diz Quintela, não pode aspirar a mais, quando numas escutas um seu funcionário e o seu Presidente são ofendidos e a resignação é a palavra de ordem, faltando só mesmo aplaudir de pé, numa estrondosa ovação o autor de tais ofensas e que tão admirado e venerado é nas hostes leoninas.

13 comentários:

Viriato de Viseu disse...

Espectacular o teu trabalho!!!

carlos silva disse...

Falar assim da instituição Sporting Clube de Portugal é uma tremenda falta de respeito.Chingar o adversário quando vai cá atrás é muito fácil mas descer tao baixo é pior ainda.


EU SOU DO SPORTING ATÉ FINAL DA TEMPORADA, POR MUITO QUE FIQUE EM ULTIMO OU QUE ESTEJA NA SEGUNDA, SEREI DO SPORTING, E SÓ IREI TORCER PELO SPORTING.

Diogo Pinto disse...

Sobre o nosso GLORIOSO:
Foi um jogo menos conseguido, não só pelo cansaço dos nossos jogadores (também), mas como a forma como o Belenenses encarou o jogo, de peito para fora. Apesar de ser o último classificado da Liga Sagres, a posição é enganosa e, até ao momento, foi a única equipa que foi à Luz tentar discutir o resultado. Todas as outras, que me lembre, foram lá jogar recuadas e jogar em contra-ataque. Até o Porto que na primeira parte não tinha feito um único remate à nossa baliza.

Sobre o Leixões-Porto:
Concordo com a tua análise ao lance de grande penalidade e da primeira parte. Já a segunda só deu Porto, Porto, Porto. Os jogadores do Leixões festejaram efusivamente como se tivessem sido três pontos conquistados.

Sobre o Braga-Marítimo:
O Braga jogou melhor, teve sorte á mistura e o lance do segundo golo, que manchou a jornada, também foi factor sorte. Errar é humano, mas daquela maneira é um escândalo. O Braga ainda tremeu quando sofreu o golo do empate, porém o Marítimo conseguia manter a bola mas pecava sempre no último terço do terreno.

Sobre o Sporting:
Ainda está em duas frentes senão me engano, mas não está a ter muito sucesso, bem pelo contrário. A equipa verde e branca parece que não tem rotinas de jogo. Tem bons jogadores é certo, mas só isso não chega.

Sobre a tua análise:
Está simplesmente brilhante, pois para além de dar gosto lê-la, concordo com tudo que escreveste, sem uma coisa mínima apontar.

Parabéns por mais uma fantástica análise e, apesar de pouco ou nada comentar por estes lados, este blog tem sempre visita diária da minha parte. Continuação do excelente trabalho. ;)

Manuel Oliveira disse...

Jotas, sobre o post está tudo dito acima. Muito bom!
Vou apenas fazer umas considerações. No Benfica-Belenenses nada a dizer da justeza do resultado, apenas a exibição deixou a desejar.
No Leixões-Porto, certo que houve penálti, certo que devia ter sido assinalado, mas é preciso ter memória curta (dos portistas) para virem armar-se em vítimas apenas quando são lesados!
No Braga-Marítimo, realmente aquele lance mancha o jogo. O próprio Domingos, tão chorão, hoje nem uma palavra disse sobre o assunto. Estranho, ou talvez não. Já estamos habituados!
Sobre o Paços-Sporting não vi, nem li quase nada. Apenas sei que foi dos piores jogos do campeonato!
Abraço.

Captain Kid disse...

carlos silva,
percebo a tua irritação, mas infelizmente nem todos os sportinguistas são da tua categoria. são inúmeros os casos em que este post reflecte muito bem a actualidade sportinguista.

Garanhão plus disse...

O Benfica vai ter de continuar a grande nível para ganhar, logo agora que se entra na fase decisiva, os outros não me interessam, pois o Benfica só depende dele.
Não percebo o motivo porque o Carlos se sente tão ofendido, afinal de contas, a grande parte dos sportinguistas não tem feito outra coisa se não achincalhar o nome do Benfica, basta ver os programas da televisão após as jornadas da liga, logo quem não gosta de ser ofendido, dá-se ao respeito (não falo em particular para o Carlos, mas sim no geral).
Depois, perguntem à maioria dos sportinguistas, se o sentimento aqui relatado não é o deles e facilmente se chega à conclusão que o que aqui vem escrito é somente a constatação de um facto.

águia_livre disse...

Sublime este artigo do caro jotas.

Digno de figurar como artigo da SEMANA na gloriosfera.

Sempre calmo, ponderado e super lúcido, o caro Jotas

Cumpts.

Flip NNunes disse...

Bem.. O nosso Glorioso ganhou, os trpeiros escorregaram, os lagartos continuam na mesma ahahah, e o nosso adeversario directo la ganhou mal mas ganhou..

Ps Um dia ainda vamos ver os lagartos a lutarem pela permanencia

Saudacoes Benfiquistas!

sloml disse...

Jotas, sublime é a palavra que me ocorre para caracterizar esta crónica. Muito, muito boa.

O Conspirador disse...

Está de facto, um bom texto!
Parabéns, meu caro

Blog do Vascão disse...

O importante foi vencer, se por um ou por 10, os pontos são os mesmos. Sorte ao Benfica.

Abraço
Jeferson

troza disse...

Bem, o importante é mesmo conseguir a vitória mesmo a jogar mal. Nem todos os jogos correm bem e é importante ganhar aqueles que correm menos bem para que não se desmoralize, principalmente porque já perdemos pontos em jogos que jogamos bem!

Mas jogámos assim tão mal? Bem... eu diria que melhor que a maior parte dos jogos do ano passado. Sim, deixa os nervos à flor da pele mas ainda tivemos umas 4 ou 5 boas hipóteses para marcar.

E agora eu nem acredito que vou dizer isto: o Porto perdeu pontos a ser prejudicado pelo arbitro. O penalty é claro, ainda vi mais um livre à entrada da área que não foi marcado... enfim... Nunca pensei ver isto. Mas depois de 3 jogos de seguida com beneficio dos arbitros (Paços - Golo com a mão, a expulsão do jogador do Paços foi ridícula, Leiria - expulsão ridícula do gajo do Leiria, Nacional - penalty roubado ao Nacional, penalty inventado para o Porto e expulsão ridícula do gajo do nacional) vejo o Porto ser prejudicado pela arbitragem. Foi um penalty e um livre à entrada da área. E finalmente o Porto sofreu aquilo que o Benfica e o Sporting geralmente sofrem: uma exibição menos conseguida com um penalty roubado = perda de pontos que não deveria ter acontecido.

O Braga lá segue na sua campanha para aumentarem a largura dos campos de futebol. O mais estranho (ou não...!) foi o fiscal de linha estar literalmente em cima do lance... Isto depois de na primeira volta o Braga ter ganho ao Marítimo como ganhou, são 4 pontos só contra esta equipa...

O Sporting até jogou mais ou menos bem. Algo permeável na defesa mas com muita garra no ataque. Teve um pouco de azar, pois lembro-me de 3 boas oportunidades de golo (e não vi o jogo todo com atenção... jantares de aniversário são assim) enquanto que do Paços só me lembro de uma...

Agora vem a próxima jornada. Qualquer resultado serve desde que o Braga não ganhe. O empate ainda deixa o Braga na frente mas arruma com o Porto (8 pontos...) mas se o Porto ganha mantém a perseguição (6) mas o Braga fica 1 ponto atrás. É só 1, mas pode ser crucial no final das contas. Vamos lá ver como corre... dava jeito que pudessem perder os dois...

António Pista disse...

Carrega Benfica!

O Porto despede-se do título no Domingo, e o Benfica terá que fazer de cada jogo como se de uma final se tratasse para levar de vencida um Braga muito forte!


http://aguia-de-ouro.blogspot.com/

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista