quinta-feira, 30 de julho de 2009

1º JOGO A SÉRIO - Sporting alérgico a penaltis

--- Começou a época para um dos crónicos candidatos ao título, o Sporting foi a 1ª equipa a entrar verdadeiramente em acção e pode-se dizer que não começou bem.

Sporting 0 Twente 0 - jogo da 2ª pré - eliminatória de acesso à liga dos campeões:

Numa partida em que a chamada sorte do jogo esteve toda do seu lado, a equipa de Alvalade, desperdiçou uma excelente oportunidade de viajar tranquila até à Holanda.
Quando digo que teve a sorte do jogo, digo-o, porque o Sporting entrou muito mal no jogo, demonstrando muita intranquilidade e sem conseguir ligar as suas jogadas, ante um Twente, que entrou bem, desperdiçou uma boa ocasião de golo e fica ainda a dúvida num lance de possível penalti a seu favor, embora seja de difícil análise e daí achar que qualquer decisão do árbitro de aceita. Essa foi a 1º sorte do jogo, a 2ª foi o penalti a seu favor, que tem tanto de indiscutível, como de fortuito, uma vez que nasce de um ressalto que acaba inadvertidamente por isolar Postiga e como se não basta-se, não restava outra alternativa ao árbitro da partida, senão mostrar o cartão vermelho ao Guarda-redes holandês.
Pois bem, num jogo, que estava a sair mal, não se pode esbanjar tamanha dádiva e a equipa leonina desperdiçou, Moutinho partiu para a grande penalidade e permitiu a defesa do recém-entrado, Mihailov (filho do ex GR do Belenenses). Aliás, não percebo esta síndrome de marcar penaltis, assim como não entendo que seja Moutinho a fazê-lo, não só porque já falhou imensas vezes, como tem na sua equipa, um Postiga, uma Matiaz Fernandez e um Miguel Veloso, que até se viu na TV a pedir para bater a grande penalidade.
Acredito que a ser convertida a penalidade, a equipa sportinguista ganharia mais tranquilidade e se calhar resolveria a questão, mas que diabo, estavam decorridos 26 minutos da 1ª parte, muito jogo pela frente, jogavam contra uma equipa bem ao seu alcance e contra 10, o que poderia ser melhor?
Mas o que se notou sempre, foi um Sporting, lento, previsível e que afunilou imenso o seu jogo pelo centro do relvado, faltando nitidamente, rasgos individuais que abrissem brechas na defesa adversária, nomeadamente nas alas, o que quase nunca foi feito, julgo mesmo á falta de extremos no plantel, é uma gritante lacuna, até Vukcevic, está longe de o ser, pois é um jogador mais de flectir para o centro e não de levar a bola até a linha de fundo.
Na 2ª parte, julgava-se que o Sporting entraria mais determinado e forte, ciente da sua superioridade como equipa e numérica, mas a verdade é que se na 1ª parte ainda criou 2 ou 3 situações para marcar, na 2ª parte, nem uma oportunidade criada por uma boa jogada de futebol, os sustos que criaram no adversário foi aos repelões ou através de cruzamentos mal medidos, mas que por pouco não traiam o Guardião holandês, que diga-se, esteve em muito bom plano.
Os holandeses após ficarem reduzidos a 10, nada se atreveram no ataque, pese embora um susto num remate de Jansen de longe, que quase traia Patrício e mesmo na última jogada do encontro, em que o avançado do Twente, isolado e após passar em velocidade por Carriço e Patrício, não teve arte de marcar golo numa baliza quase deserta e assim terminou um encontro, com uma má exibição do Sporting, num resultado justo.
Quero destacar aqui Miguel Veloso, foi na minha opinião, o único jogador com uma bitola sempre elevada, tanto na ajuda defensiva, como ofensiva, parecendo disposto a apagar a má imagem da época passada.
Julgo que todos concordam que esta equipa do Twente, está perfeitamente ao alcance de um Sporting normal, mas a verdade é que este Sporting está ainda sofrível e só melhorando nesta semana, conseguirá seguir em frente e eu acredito que o consiga. Num entanto, a entrada na champions vai ser muito complicada, pois na eliminatória seguinte, os adversários serão com certeza de um nível bem superior e a missão muito mais complicada, ou seja, a realidade Champions, está muito longe de o ser e o mais cómico de tudo, é que se o Sporting não passar o Twente, terá de disputar uma eliminatótia de acesso à fase de grupos da nova Taça Europa, o que não deixaria de ser curioso, depois de tantos festejos por um 2ª lugar, que já se sabia de antemão, que estava longe de garantir milhões.

terça-feira, 28 de julho de 2009

KEIRRISON - Este miúdo é mesmo craque e já cá mora

"O Benfica assegurou hoje a contratação do futebolista brasileiro Keirrison por empréstimo do FC Barcelona durante uma temporada, anunciou hoje o clube da Luz.
Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a SAD do Benfica informa que chegou a acordo com o clube catalão e com o avançado brasileiro, tendo ainda mais um ano de opção pelo empréstimo do jogador.
O FC Barcelona contratou Keirrison, de 20 anos, ao Palmeiras por 14 milhões de euros, mas estava a equacionar o empréstimo do futebolista, de momento com pouca margem para entrar a curto prazo no plantel catalão."
Foi esta a notícia da agência lusa, este jovem tem um potencial fantástico, embora, não me pareça que seja a posição em que o Benfica mais carenciado estava.
Mas que grande dor de cabeça para o Jorge Jesus, vejam porquê...

ESTRANHOS FENÓMENOS - Sempre que o SLB dá uma demosntracção de força...

--- De facto, há no nosso futebol e na nossa imprensa, fenómenos estranhos, sempre que o Benfica dá um sinal de vida.
De facto, o Benfica está a demonstrar ser capaz de criar para esta época uma equipa competitiva, capaz de lutar pelo título, embora me pareça que neste país é inacessível uma luta de igual para igual com o clube do papa.
A verdade é que de um momento para outro, começou a grande tentativa de desestabilização, com o jornal "Record", sempre na linha da frente. Agora, lá apareceu uma notícia que diz que Luisão quer sair, que está farto de promessas, notícia num timing no mínimo suspeito, ainda para mais, quando à 2 semanas, esse mesmo jogador, afirmou à imprensa brasileira, que deve tudo ao Benfica e que não vê porque sair, quando sempre foi muito bem tratado no Benfica, afinal em que ficamos?
Depois, aparece uma extrema preocupação, com aquilo que o Benfica gasta em contratações, como se o Benfica lhes tivesse de prestar contas e para terminar, o negócio "euroárea", que diz que o Benfica tem uma divida de 22 milhões para pagar até Setembro, mas o curioso é que não li, não vi, nem ouvi, nenhum dos responsáveis desta empresa, a reclamar ou a falar publicamente desta divida ou do seu valor.
Por isso, se estas manobras já começaram ainda numa fase de pré-temporada, o Benfica que se prepare, que mantenha uma estrutura forte e atenta, porque não tenho quaisquer dúvidas, que se o clube entrar bem na liga, com uma dinâmica de vitória, as armadilhas vão ser muitas , tantas, que começo a pensar que está vedada aos restantes clubes, uma luta de igual para igual.
Espero, sinceramente, que todos possamos assistir a um bom campeonato e que no final, independentemente do clube vencedor, todos, com o maior fairplay, possamos dar os parabéns ao vencedor e honrar os vencidos, mas receio que tal não venha a acontecer, ao verificar o já se está a passar.
Como diz o meu caro último no seu blog "últimos à baliza": Sabem qual foi a principal diferença entre as vitórias e a única derrota do Benfica na pré época?
Pois é, na derrota o arbitro era português... ele há coisas!?

segunda-feira, 27 de julho de 2009

BENFICA CONQUISTA AMSTERDÃO - 2 vitórias com categoria

--- Foi um Benfica já com um nível bem razoável, aquele que se apresentou na Holanda, ao ponto do treinador do Ajax afirmar, "ainda bem que não vamos defrontar adversários do nível do Benfica".
Como já afirmei, a pré-época pouco significa em termos de resultados, embora as vitórias transmitam confiança e façam com que a equipa vá assimilando e acreditando nas ideias do treinador.
No 1º jogo, com o Sunderland, viu-se um Benfica capaz de impor os ritmos do jogo, de acordo com as suas necessidades, uma equipa solidária, que começa a pressionar logo à saída da defesa adversária e que ganha muitas vezes a bola em terrenos adiantados, o que lhe permite chegar mais rápido à baliza adversária. Nesse jogo, o Benfica venceu por 2 a 0, uma equipa que bateu o At. de Madrid por igual score.
Deu-se então a final com a equipa da casa, uma equipa que mostrou muita velocidade na sua frente de ataque, mas muita permeabilidade defensiva, a qual foi muito bem aproveitada pela equipa da Luz.
O Ajax entrou melhor, mas sem colocar pânico na defesa e já o Benfica começava a tomar o controlo do jogo, quando se deu o caricato lance do autogolo que favoreceu a equipa encarnada, lance digno dos apanhados da bola e que certamente correrá mundo e será muitas vezes visualizado no "Youtube". Esse golo abanou o Ajax e reforçou a confiança do Benfica, que a partir daí começou a praticar um belo futebol, pese embora sentir algumas dificuldades com as rápidas transições atacantes do adversário, até que se deu o lance do jogo, um autêntico hino ao futebol, Ramirez, qual flecha, passa um adversário, solta para Nuno Gomes, este de primeira para Saviola e também de primeira, Saviola lança Di Maria, que em grande velocidade passa pelo defesa e guarda - redes adversário, para o 2 a 0, uma jogada toda ela ao primeiro toque e de grande categoria.
O Ajax ainda reduziu mesmo ao cair do intervalo, num grande golo e a 2ª parte foi um jogo bonito, embora completamente partido, em que ora se adivinhava o golo do empate, como o da tranquilidade do Benfica. Um bom jogo para esta fase da temporada.
O que se nota neste Benfica, é uma boa assimilação do modelo de jogo por parte dos jogadores, com boas movimentações colectivas, essencialmente no plano ofensivo, Aimar, finalmente a jogar no seu sitio, parece outro, começando a mostrar que está de regresso o "El Mago" e Di Maria, nota-se que está cheio de vontade, com alegria, desequilibrador e uma capacidade de drible fantástica, ontem deu show no Arena.
Mas como seria de esperar, nem tudo é perfeito, o processo defensivo ainda não funciona na plenitude e a equipa por vezes abana um pouco, principalmente quando o adversário consegue imprimir velocidade, facto esse que será com certeza trabalhado e melhorado. Luisão, ainda a léguas, algo que é normal nele quando vem de paragens longas, é um jogador que precisa de jogos para atingir o seu nível e Shaffer, apesar de subir muito bem no seu flanco e cruzar de forma perfeita, dá ainda algumas baldas defensivas, essencialmente, por ainda não estar enquadrado num estilo de futebol mais directo e rápido, em relação ao que estava habituado, mas parece-me que tem grande potencial.
Javi Garcia e Ramirez, são de facto grandes reforços, o espanhol nada deve a Katsouranis em qualidade, sendo mais rápido e possante, Ramirez, assim que estiver devidamente enquadrado com a equipa, será um dos grandes jogadores desta liga.
Em suma, não se podendo obviamente falar em títulos, julgo que este Benfica será mais competitivo e tem de facto pernas para andar, só espero, que à semelhança de outras temporadas, não se esteja já a trabalhar para as cortarem, sim porque sempre que o Benfica começa a assustar, o estranho aparece.
Uma palavra para os grandes adeptos do Benfica, sim aqueles que verdadeiramente amam o clube, vibram com a bola e não andam sempre a causar distúrbios, ou seja, os verdadeiros, estão em todo o lado, uma loucura, ontem, foi ver no Arena, a gritar-se bem alto pelo SLB.

sexta-feira, 24 de julho de 2009

CAMPEONATO DE JÚNIORES - Decisão polémica

--- Benfica e Sporting, foram punidos de igual modo pelo CD da Federação, derrota por 3 a 0, interdição dos seus recintos por 3 jogos, no confronto entre ambos e 650€ de multa.
Sinceramente, ao contrário do autor de um comentário no post anterior, não conheço os regulamentos, não sei até onde podem ir em matéria de castigos e se à luz dos mesmos, se poderia mandar repetir ou não o jogo, que seria pelo menos na minha perspectiva, a medida mais sensata, se acompanhada pelo castigo dado a ambos.
Devo ainda dizer, que nestas situações, ao contrário do que se quer fazer crer, nunca há um culpado único, até porque sabendo-se da rivalidade destes clubes e que este jogo decidia um título, há que reconhecer que Alcochete não era o palco ideal para o jogo, embora nada de nada desculpe a lamentável e vergonhosa atitude das claques.
Embora possa servir certas conveniências clubísticas, confesso que ainda me custa perceber, porque razão se diz que esta decisão deu o título à pedrada ao Benfica e digo isto, porque também o Benfica foi punido com derrota, digo isto, porque se houvesse um 3º classificado a 2 pontos do Benfica, esse seria campeão, digo isto, porque se o Sporting tivesse mais pontos que o Benfica, teria sido ele o campeão e digo isto, porque parece que convém ignorar que na fase regular o Benfica terminou em 1º lugar a uma distância considerável do Sporting, porque na 1ª volta da fase final O Benfica ganhou categoricamente por 3 a 1, porque ainda falhou muitas oportunidades, e pelo que sei, quando da interrupção do jogo, o resultado estava em 0 a 0 e o Benfica estava dono e senhor do jogo e assim como não posso garantir que o Benfica ganharia, será que alguém pode garantir que o Sporting iria ganhar? Bettencourt parece que sim, pelas suas palavras, pode-se concluir que ele tinha como certa a vitória, por razões que só ele saberá, mas que no mínimo suscitam algumas suspeitas.
Mas se à luz dos regulamentos, não posso dizer se o castigo foi ou não justo ou severo, pois não o conheço, já pessoalmente e em termos meramente emocionais, julgo que todo o castigo estaria correcto se fosse acrescentada uma de duas versões: "não se atribui o título de juniores" ou " o jogo será repetido em tal sitio pelas tantas horas do dia tal", se assim fosse, julgo que não haveria polémicas e moralmente na minha perspectiva seria o castigo ideal para todas as partes envolvidas, apenas não sei, repito, se o regulamento disciplinar permite tais decisões, até porque pelo pouco que sei, as épocas têm uma data de início e outra data limite para o fim e que após essa data, não podem ser efectuados jogos alusivos à época entretanto finda.
Para terminar, dizer que os dirigentes sportinguistas, apressaram-se logo a dizer que o Presidente do CD da Federação decidiu como benfiquista e tal, mostram até um vídeo em que supostamente ele esteve presente na festa de aniversário da Casa do Benfica de Palmela.
Nada que me espante vindo daquele clube, até porque existe ali uma tendência fantástica, para se achar que só a eles lhes acontece tudo de mau, que as decisões contra si, são todas inéditas e únicas e que a mais ninguém acontece, nunca houve mãos assinaladas sem serem mão, nunca houve golos marcados com a mão, etc, só contra o Sporting é que tal existiu e blá, blá, na eterna teoria de vitimização que lhes assenta que nem uma luva, mas que está enraizada de tal modo, que chegou ao cúmulo de passar a vida a criticar uma liga, de cuja a direcção fazia parte. Em relação a isso, só posso dizer o seguinte, não haveria dirigentes desportivos se os mesmos não estivessem conectados a clubes, até porque desconheço que haja alguém ligado aos órgãos do futebol, que não tenham uma simpatia clubística, será que até isso só acontece ao Sporting?
Espero então, de uma vez por todas, que como pediu o seu Presidente, que os sportinguistas deixem o Benfica em paz e se passem a preocupar com o Porto, até porque se tirassem as vendas dos olhos, se calhar já tinham percebido, porque razão, tal como o Benfica, não são campeões à tanto tempo.
Para terminar, dizer que não só lamento que um jogo de formação, dê tanta polémica, o que devia envergonhar todos os que amam o futebol, como também que está na hora de correr para fora dos estádios com todos aqueles que provocam situações com esta de que estamos a escrever.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

BENFICA APRESENTOU-SE - Mau resultado numa exibição agradável

--- Bonita festa, com mais de 57.000 espectadores, para seguirem um bom jogo, em que a exibição foi na minha opinião, melhor que o resultado, que é o que menos interessa neste momento.
Saí satisfeito do Estádio da Luz, vi um Benfica já com princípios de jogo bem definidos, com algumas exibições agradáveis, onde destaco Fábio Coentrão. o qual está mais maduro e mais consciente que se quiser pode de facto ser um jogador influente e desequilibrador.
De facto, o mais importante destes jogos é na minha perspectiva isso mesmo, definir conceitos de jogo, verificar a assimilação os processos defensivos e ofensivos da equipa e a integração dos novos jogadores e penso que isso está a ser bem conseguido.
Destaque ainda para o modo como Reyes e especialmente Simão Sabrosa foram recebidos na Luz, uma estrondosa ovação, com o público a chamar por Simão, foi bonito e um agradecimento pela sua postura profissional no clube, são jogadores assim que se pode chamar de exemplo.
Obviamente que há ainda muita coisa a melhorar, estranho seria o contrário, até porque a condição física ainda não é a melhor e como tal, a dificuldade em pressionar e fazer rápidas transições, torna-se mais complicada, por isso, julgo ser óbvio, que quando os índices físicos atingirem um patamar mais elevado, as coisas irão sair com muito mais naturalidade, porque a ideia que transpira é que os jogadores estão a assimilar bem as ideias do treinador e que o caminho seguido até aqui é o correcto. Este Benfica, como já disse, mostra um modelo de jogo e o treinador, em vez de andar a fazer experiências a fio, quer desde já começar a esboçar um onze base, sabendo que ainda faltam 2 ou 3 jogadores que com toda a certeza serão titulares de caras e darão uma maior estabilidade e confiança.
Foi por isso, mais um bom ensaio, que me deixa antever um Benfica mais forte e equilibrado, embora se perceba claramente que terá de lutar contra variadas adversidades extra futebol e nesse particular, o árbitro Hugo Miguel, mostrou estar já em grande forma, sabendo que desde que se prejudique o Benfica, a ascensão na carreira será com certeza meteórica, Olegário Benquerença que o diga.
Mas como nem tudo é perfeito, devo fazer aqui 2 reparos: , tenho-me perguntado várias vezes de onde vem tanto dinheiro, o Benfica não vende, gastou em 3 anos (este incluído), mais de 60 milhões e com tamanho valor em compras, a qualidade teria de ser indiscutível. No inverso, o Porto, só este ano, à semelhança de muitos outros, fez mais de 60 milhões e ninguém sabe para onde vai tanto dinheiro. 2º, 7 milhões de euros, por Javi Garcia???, Não conheço o jovem jogador madrilista, mas por esse valor tem de ser uma mais valia e por metade do preço, o Porto foi buscar um jovem argentino de nome Prediguer e desde já vos digo, que este é mesmo uma mais valia.
O Sporting também jogou, empate a 2 golos em Guimarães, num jogo em que teve tudo na mão, chegou com alguma naturalidade à vantagem por 0 a 2 e muito à semelhança do seu jogo de apresentação, adormeceu no jogo e com desconcentracções e erros algo infantis, acabou por se deixar empatar. Mérito algum do Vitória, mas essencialmente demérito do Sporting.
Se tal como no Benfica, ou noutro qualquer clube, os resultados nada dizem, no caso leonino, começa a preocupar ao seu treinador e aos seus adeptos, alguma falta de atitude e querer da equipa, com sintomas da época anterior e a verdade é que o Sporting, daqui a 8 dias, tem já um jogo a sério e obviamente, nesses jogos não pode ter o mesmo adormecimento, até porque aí, a factura a pagar será já elevada.
Mas a verdade é que nos jogos a sério, o empenho e os níveis de concentração são sempre maiores, mas não posso deixar de constatar o facto de que o Sporting quando adormece no jogo, normalmente, sofre sempre as consequências e que uma equipa que se mantém inalterável, devia sem dúvida, mostrar muito mais entrosamento.

domingo, 19 de julho de 2009

PRÉ - ÉPOCA - A evolução das equipas

--- Estamos ainda numa fase intermédia da pré - época e as equipas continuam a disputar os seus jogos de preparação, uns com melhores, outros com piores performances, mas a verdade é que a valer só mesmo quando a competição for a doer.
O Benfica continua a ganhar (vitória no Torneio do Guadiana) e embora isso seja pouco relevante, a verdade é que se notam muitas diferenças no Benfica de Jesus em relação ao Benfica de Quique: Desde já no sistema de jogo, 442 clássico, deu origem a um 442 losângulo, depois, nota-se uma equipa pressionante e desde logo em zonas bem mais adiantadas no terreno de jogo, lances de bola parada muito bem preparados, uma boa condição psicológica, conseguindo fazer aquilo que nunca conseguiu a época passada, recuperar de situações de desvantagem no resultado e finalmente, uma boa disponibilidade física (4 jogos em 7 dias nesta fase da época e mostrar tanta disponibilidade é obra).
Tudo junto, faz com que me pareça que vamos ter um Benfica necessariamente mais forte e com vontade de ganhar, veremos no futuro se isso só por si será suficiente, até porque os condimentos dos jogos a sério, são completamente distintos destes e julgo eu, que só quando a bola rolar seriamente, se poderá ter a certeza se existe nas bandas da Luz, um verdadeiro candidato ao título.
Este torneio algarvio, foi bastante proveitoso para a equipa do Benfica, desde logo, porque jogou com duas equipas dispostas no terreno da mesma maneira das muitas que iremos apanhar no nosso campeonato, depois, porque a perder, conseguiu virar os resultados e ganhar, facto esse que transmite muita confiança. Aliás, atrevo-me a dizer que o jogo contra o Olhanense, foi o melhor que podia acontecer ao Benfica, pois os algarvios, para quem fica aqui o meu reconhecimento, jogaram com uma entrega fantástica, muita à semelhança daquilo que fazem a maioria das equipas na nossa liga, oxalá, Ukra, Rabiola, Zequinha e Castro, tenham a mesma atitude, empenho, garra e agressividade quando jogarem contra o seu clube de origem, o que sinceramente me deixa muitas dúvidas. Daí e por o Olhanense ser o mais retrato fiel de um grande número de equipas do nosso campeonato, cheias de emprestados do Porto, é que eu digo que este campeonato está desde já ferido de morte, pois os principais adversários do Porto, têm de jogar o dobro, pois o empenho desses emprestados, revela-se fundamental, consoante os intervenientes na partida, o que diga-se em abono da verdade, facilita muito a equipa de origem desses emprestados.
O Porto, pelo que tenho visto nesta pré-época, apesar das perdas importantes de Lucho e Lizandro, pois o Lyon foi embarretado com Cissoko (pouco mais que um jogador normal como muitos), parece-me que irá ser uma equipa com um nível semelhante ao da época transacta, rápida nas transições e com automatismos já bem consolidados, o que a torna sempre uma equipa forte, embora ache que tal como na época transacta, contra os seus mais directos rivais, não demonstre grande superioridade, ela faz-se exactamente contra os ditos clubes mais pequenos e tremendamente dependentes de empréstimos, para bom entendedor, meia palavra basta. Por isso, o Porto tem sempre a vida mais facilitada internamente que Benfica e Sporting e julgo que para quem tem olhos de ver, sem palas nos olhos, repara que estes factos por mim relatados, são mais que evidentes.
Quem me tem surpreendido pela negativa é o Sporting, não pelas derrotas, pois como já disse, julgo que isso é o menos importante, mas sim pela continuação da sua enorme inconstância exibicional, muito à semelhança de épocas anteriores recentes, parecendo a equipa, adormecer em determinadas fases do jogo, facto esse que a penaliza muito e faz com que no mesmo jogo, o Sporting consiga ir do 8 ao 80, com grande facilidade.
Sinceramente, esperava um Sporting com mais automatismos e ligação no seu jogo, ao fim ao cabo, apesar de não se reforçar, mantém a mesma equipa à vários anos.
Tinha sem dúvida a obrigação neste momento de presentear os seus adeptos com melhor futebol, julgo mesmo, que neste momento, por ser uma equipa consolidada, que devia apresentar melhores ìndices técnicos, tácticos e físicos que os seus rivais, até porque, daqui a 10 dias já joga a doer e este adversário, não foi 7º classificado do campeonato holandês como o Feyenord, mas sim 2º classificado, embora ache e espero que o Sporting vença a eliminatória, até porque tem melhores jogadores que o seu adversário, mas tem de melhorar muito nestes dias.

terça-feira, 14 de julho de 2009

UMA QUESTÃO DE ANALFABETISMO - Tanto tempo para assinar?

--- Um dos assuntos mais recentes em voga, diz respeito ao tempo que os jogadores do Porto demoram a assinar contratos, num entanto, nota-se clara evolução, fruto do imenso trabalho do elenco tripeiro no sentido de dar formação académica adequada aos seus atletas, os quais, após a assinatura demorada dos seus contratos, ficam obrigados a frequentar o curso das novas oportunidades, recentemente criado pelos nossos governantes.
Esse processo de alfabetização dos jogadores do Porto, tem sido lento, mas trabalhado com afinco e com claros sinais de melhoria, por esse facto os meus parabéns ao FC do Porto.
Senão vejamos, Rodriguez, na época passada, chegou ao Porto e pasme-se! demorou 5 minutos, sim 5 longos minutos!!! para conseguir assinar um contrato. Ainda se pensou na possibilidade de colocar uma cruz ou a sua impressão digital, mas com muita paciência, lá conseguiu o homem colocar a assinatura, foi complicado, mas conseguiu no tempo record de 5 minutos, fantástico para analfabetos.
Mas o afincado trabalho portista começa a dar frutos, esta época, Álvaro Pereira, conseguiu melhorar a performance do seu compatriota e por muito que o jornalista quisesse colocar o seu tempo em 5 minutos, eis que prontamente e bem, Álvaro fez questão de frisar, 5 não, foram 4 minutos!!! Maravilha, espectáculo, o record batido em 1 precioso minuto.
Contudo, isto coloca uma questão? Porque raio se demoram tantos minutos colocar um rabisco num contrato?
Bom, como disse e por saber que nos outros clubes se assina em menos de 1 minuto, só posso concluir que os jogadores tripeiros são mais educados para a arruaça, em formação ministrada pelo Guarda-Abel, do que para a formação académica.
Mas ainda se levanta outra questão pertinente, quanto tempo levará Pinto da Costa a assinar o depósito do dinheiro da venda de jogadores em locais desconhecidos?
Essa questão apenas terá uma resposta com rigor, quando se souber onde coloca ele o dinheiro, pois no clube não deve ser, caso contrário, como explicar um aumento de 11 milhões no passivo, quando se sabe que na época passada o clube só em venda de jogadores, arrecadou 40 milhões?
Julgo que não são precisos tantos milhões, para ensinar os seus jogadores a demorarem menos tempo a assinar contratos.

segunda-feira, 13 de julho de 2009

JOGOS DE PRÉ - ÉPOCA - Indicadores positivos

--- O Benfica realizou dois jogos de preparação em menos de 24 horas e nesta altura não esperava tanto deste Benfica. Estes jogos valem o que valem, mais que ganhar ou perder, interessa antes ver as rotinas que estão a ser criadas, os indices físicos da equipa e o modo como vão assimilando as ideias do treinador.
Jorge Jesus, aposta claramente num 442 em losângulo, um pouco à semelhança de Paulo Bento, só que mais esticado, uma vez que tem pelos menos um extremo mais aberto, Di Maria, sendo que Carlos Martins tem jogado mais descaído para a direita, onde Maxi Pereira, se vem revelando cada vez mais como um lateral a toda a linha e não como defesa ou extremo direito, factor esse que permite um maior equilíbrio no meio campo, que os sectores joguem mais ligados defensivamente e apareça com mais unidades quando ataca.
Parece-me que a grande diferença desta pré-época em relação a anos anteriores, é que o novo treinador encarnado, começa desde já a consolidar um esquema de jogo e a querer delinear um onze base, algo que por exemplo, nunca aconteceu com Quique. Tal facto, vai permitir que se trabalhem e aprofundem rotinas nesta fase da temporada, assim, quando for a sério, já não haverá experiências e o modelo de jogo estará muito mais solidificado, com as inerentes vantagens dessa situação.
Já contra o Sion, gostei muito da 1ª parte, boas movimentações atacantes, muita tranquilidade a defender (não esquecer que tínhamos uma dupla Roderick 18 anos e M.Vitor 20 anos, ambos formados no clube) e enquanto o Benfica teve pernas dominou o jogo todo, marcando 2 belos golos e desperdiçando mais uma ou outra situação, com destaque para Di Maria, um diabo à solta, Aimar e Saviola, mais Cardozo, esse sim goleador.
24 horas depois novo jogo, agora mais complicado, jogava-se contra o vencedor da Taça Uefa, que tal como o Sion, está no final da pré-temporada, com mais 5 semanas de treinos, o que nesta fase é muito relevante. Por isso as minhas expectativas não eram muitas, afinal o Benfica tem pouco mais de uma semana de treinos e havia jogado no dia anterior, mas qual não é o meu espanto, quando vejo uma equipa a entrar forte, decidida e a pressionar a todo o campo com as linhas bem chegadas, chegando mesmo na 1ª parte a vulgarizar o detentor da Taça Uefa.
Este esquema de jogo beneficia muito os criativos, Aimar parece outro, que deliciosos pormenores como os 2 túneis a jogadores do shaktar, Di Maria também parece outro, Saviola e Cardozo começam a entender-se, exemplo disso a jogada do 1º golo, uma bela abertura de Shaffer para Saviola e o cruzamento deste para o suspeito do costume, Cardozo e já se viu que este treinador percebe de facto muito de futebol, pois ao contrário de Quique, não vai desperdiçar quem mais golos marca no Benfica. Cardozo é de facto matador e não tenho dúvidas que a jogar sempre, dificilmente deixará de ser o melhor marcador da Liga.
Pois bem, ganhar estes jogos de nada vale e não dão títulos, por isso, há ainda muito trabalho pela frente, a equipa obviamente tem ainda muito que crescer, mas nota-se que já há dedo de Jesus e que este já começa a querer definir um onze sem perdas de tempo.
E pensar que ainda faltam Luisão, David Luiz, Sidnei, Ruben Amorin e Ramirez?

segunda-feira, 6 de julho de 2009

ELEIÇÕES NO BENFICA - e outros momentos SLB

--- Decorreram num ambiente algo conturbado, as eleições no Sport Lisboa e Benfica. Foi um acto eleitoral dos mais concorridos de sempre, com um resultado esmagador de Luís Filipe Vieira e que não deixa dúvidas a ninguém, ou melhor, a quase ninguém, excepto a meia dúzia de energúmenos.
Este importante acto da vida do Benfica, nasceu torto, com uma antecipação desmedida por parte dos órgãos sociais do clube, facto esse que legitimamente causou muita indignação e veementes protestos por parte dos seus opositores, nada mais normal
Anormal, parece-me a mim, é alguém dizer que gosta do clube e andar constantemente a atentar contra o mesmo em Tribunal, atrasando e mandando para a lama o nome do clube que estranhamente dizem ser seu. Julgo que se efectivamente existe uma oposição credível e forte, esta deve tentar fazer valer os seus intentos dentro das paredes do clube, nomeadamente com assembleias gerais extraordinárias, as quais só por si, têm poder suficiente para poder fazer cair uma direcção, pelo que estranho, que alguém que se diz tão conhecedor e tão benfiquista, não conheça sequer os próprios estatutos do clube e tudo faça para o parar, é assim com Bruno Carvalho, o qual, não passa de um pseudo-benfiquista, tem tanto de benfiquista, como eu de portista, não me admirando que ande ao serviço de forças alheias ao clube.
Como pode um ferrenho adepto portista, dizer agora que é benfiquista e que com ele o Benfica, blá, blá, blá? Alguém no seu perfeito juízo acredita neste aventureiro de meia tigela?
Mas o mais estranho é que a besta, com tamanha derrota eleitoral, em que até os votos brancos, foram o dobro da sua votação, ainda se ache com capacidade moral para reivindicar seja o que for, será que não viu, que os benfiquistas lhe deram um pontapé no traseiro e o devolveram à procedência? Será, que é assim tão burro e parvo, que com apenas 2, 40% dos votos e após a estrondosa resposta dos adeptos encarnados, ainda se acha no direito de falar em seu nome? Enxergue-se e cale-se, era um favor que fazia a todos, principalmente a si mesmo, sob pena de começar toda a gente a pensar, que o seu problema é de foro psicológico e com necessidades urgentes de tratamento.
Lamentável, que este homem, tenha do votar com polícia e segurança privada, só demonstra que sabia perfeitamente que estava a atacar o Benfica e que os sócios não estavam consigo, caso contrário para que tanto espalhafato? Lamentável ainda que após estrondosa derrota, ainda ache que tem qualquer pingo de legitimidade para falar em nome dos benfiquistas.
Virando a página e falando de coisas melhores, o Benfica regressou ao trabalho, julgo que com um treinador competente e com um bom plantel. Urgente agora, é o Benfica cimentar uma estrutura forte por trás, que consiga unir e incentivar o plantel, protegendo o treinador e jogadores, embora se saiba que em Portugal, para se ganhar, não basta ser melhor, pois as movimentações de bastidores são muitas e estranhas e tenho pena que Bettencourt entre também ele na onda do populismo para com os seus adeptos, virando-se para o Benfica, em vez de atacar o verdadeiro podre. Eu sei que para se ser popular no Sporting e para puxar pelos seus adeptos há que falar do Benfica, mas acho é estranho que não vejam, que enquanto assim for, vão continuar a ganhar pouco ou nada, pois os que verdadeiramente dominam o nosso futebol, com manobras mafiosas continuam a rir-se por um clube que tanto têm lesado, ainda os defender e admirar, algo que ainda por cima os deixa orgulhosos. Enfim.
 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista