sábado, 18 de abril de 2009

A TEMPORADA DO SLB - Há que fazer bem melhor

---Em 1º lugar peço desculpa pela minha ausência temporária deste espaço, mas afazeres profissionais assim o determinaram.
Durante este período de ausência muitas coisas se passaram no meu clube, desde a derrota caseira com a Académica, curiosamente e na minha opinião, com uma das melhores exibições da época, mas com muito desperdício de oportunidades e desse modo, resolvi fazer um reflexão, a qual obviamente tem a relativa importância que tem, mas com algumas questões, que julgo deviam ser devidamente explicadas pela direcção do clube aos sócios.
Começo por dizer que sou acérrimo defensor de uma política de continuidade, continuidade no projecto de Rui Costa, que passa pela permanência desta equipa técnica, mas essencialmente de um núcleo duro do plantel, há que acabar de uma vez por todas, com saídas e entradas em catadupa de jogadores. Mas se a opção não passar por este treinador, eu entendo, entendo porque de facto esta equipa tinha todas as condições para crescer futebolísticamente durante a temporada, mas aquilo a que se assistiu foi precisamente o inverso, ou seja, uma equipa, que foi revelando cada vez menor qualidade de jogo, ausência de modelo alternativo e demasiada previsibilidade no seu futebol, a juntar a isto, a estranheza da ausência de um onze base e sólido, que se exige construir numa equipa nova e que nunca foi feito. Mas a despedir o treinador, é no final da época, nunca no inicio da próxima como aconteceu com Fernando Santos, o que defendo é , ou se aposta definitivamente no treinador até ao final do contrato, ou se despede no fim da temporada.
Outra das apostas, tem forçosamente de passar pela continuidade de jogadores referência, aliás, nunca consegui entender como é possível que a maioria dos sócios trata tão mal os seus jogadores mais antigos, o que se passa com Nuno Gomes é demasiado atroz, para não chamar de ridículo, o Nuno, é daqueles jogadores que dá sempre a cara em defesa do grupo, é referência de balneário e dos poucos que ainda temos para ensinar o que é ser do Benfica e curiosamente é normalmente um dos mal amados. Não entendo e se pensarmos bem, é com jogadores assim, mesmo não sendo 1ª opção, que o Porto constrói balneários fortes e unidos, vejam o caso de Pedro Emanuel. Mas além de Nuno Gomes, Luisão, Katsouranis, Moreira, Quim, são jogadores que têm de ser a trave mestre de um balneário referência, jogadores que têm de ser do clube até ao fim, que passem a mensagem e ensinem o que é representar este grande clube, só assim se pode caminhar.
Num entanto, no meio de tudo isto, há algo que deve ser explicado pela direcção encarnada, nomeadamente a sua maior figura, o Presidente, mais do que mudar treinadores, jogadores ou atirar com as culpas para bodes expiatórios, quando na maioria das vezes se dão autênticos tiros de zagalote nos próprios pés, Luís Filipe Vieira, deve explicar, como é possível que exista tanta vulgaridade num plantel que sofreu um brutal investimento de 60 milhões de euros em duas épocas? Esta questão nunca foi explicada.
A títulos de exemplo, dou jogadores como Cardozo, sem querer pôr em causa o seu valor, apenas questiono se é jogador para valer 11 milhões? Se por esse preço não há mais e melhor, Balboa 4 milhões porquê? Se ele nem sequer era opção em Madrid?, Aimar 6,5 milhões, não será demasiado para um jogador que em duas temporadas não fez 3 jogos seguidos? Das duas uma, ou há pouca capacidade negocial ou então não se sabe pressionar, pois acredito, que os clubes de Aimar e Balboa, estavam com necessidade de se ver livre deles, daí achar que era possível gastar muito menos. Já para não questionar o valor de 6,5 milhões num jovem desconhecido chamado Di Maria, em Manducas, Zoros, Manús, Paulo Jorge, etc, etc. Este desperdício de milhões, sem resultados e sem capacidade de construir uma grande equipa, revela falta de astúcia e esbanjamento, isso deve ser urgentemente explicado aos associados.
Para terminar, dizer que é ponto assente para todos, que uma classificação abaixo do 2º lugar é um desastre perante tamanho investimento e alguém tem de se responsabilizado, já o 2º lugar, seria aceitável em face da construcção de uma nova equipa e do princípio de um novo projecto, se acompanhado por um futebol mais digno do nome do Sport Lisboa e Benfica.

1 comentário:

Maestro disse...

Acho que o maior problema do Benfica não é desportivo.

Onde estava o Benfica sem os roubos dos arbitros?
Não quero com isto dizer que o Quique é perfeito e não cometeu erros, todos sabemos que cometeu, mas tambem todos sabemos que ja fomos roubados e muito, e a minha pergunta é onde estávamos se não fossem os erros dos arbitros?

Outra coisa que Rui Costa tambem que aprender é a blindar o clube aos jornaleiros.

Repara no seguinte: no porto só descobriram que o juju tinha sido castigado pela UEFA na vespera do jogo, e ja tinham recorrido da sentença inicial portanto ja era coisa com uma semana.
Nessa semana só se falou de Quique, e quer queiramos quer não isso pressiona a equipa e o treinador.
Ha muita coisa para melhorar no Benfica mas isso não passa pela mudança de treinador como tu bem disseste.
Se Rui Costa conseguir dar resposta a estas questões então acredito que podemos ser campeões para o ano, senão, não...

Abraço Jotas

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista