quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

DO PORTO QUE ENFIA A CARAPUÇA - Ao tratamento VIP de um macaco.

    Após o derby, Luís Filipe Vieira, referiu-se a uma equipa que joga normalmente com 2 guarda-redes e as dificuldades inerentes que há em conseguir bater uma equipa que joga com tamanha vantagem, desleal para os seus adversários, mas sem nunca referir o nome dessa equipa.
   Mas evidência dos factos é tanta que obviamente, o Porto enfiou a carapuça que lhe serve na perfeição.
    No entanto, a vassalagem a Pinto da Costa é tanta que quando confrontado com a questão, não só enfiou a carapuça, como ainda divagou no disparate e perante isto, a brilhante conclusão do jornalista do "Correio da Manhã", é que esse senhor gozou com Luís Filipe Vieira, quando o gozado foi precisamente esse jornalista.
    Ou seja, a vassalagem que prestam a essa personagem é tanta que têm receio de verdadeiramente o confrontar com factos e por essa via ficam à mercê de serem eles próprios ridicularizados pelo presidente portista que vendo a ineficácia, a vulgaridade e a impreparação de quem o questiona, aproveita para gozar com eles à fartasana e eles são tanto mais ridículos que não percebendo que os gozados são eles, depois ainda afirmam que os outros é que sã gozados.
   Mas este episódio no fundo é igual a muitos outros, inclusive um e que Pinto da Costa chama filho da puta ao jornalista e ele ainda se ri, como podem ver aqui: http://www.youtube.com/watch?v=CtmGmSCfk9A, se calhar esse jornalista ainda escreveu que o presidente do porto gozou com a dona Susana seja lá ela quem for, a não ser que percebe-se que o Pinto quis dizer que ele era filho de uma das suas mulheres..
   A verdade é que as declarações de Vieira foram aceites pelo Porto, tendo até mesmo o seu treinador ao querer ser também ele engraçado por cair em desgraça, quando alude a um Benfica - Guimarães, falando de situações que só ele viu.
   Ouvindo o que Vítor Pereira disse, conclui-se facilmente uma de duas coisas, ou o treinador portista é de tal modo "Zarolho", que confunde mãos com outras partes do corpo e assim sendo percebe-se que não consiga ver as mãos dos seus jogadores, ou então gostava de ser palhaço mas falta-lhe o talento.
    A mossa foi tanta que até Rodolfo Reis, ex-caceteiro portista veio a terreiro em defesa da sua dama, talvez na esperança de ganhar um emprego que o Porto teima em não lhe dar, afirmando que o Benfica já temia o clássico com o Porto, porque sabia que os portistas têm equipa para ganhar na Luz. 
    Perante esta frase fiquei convicto que Rodolfo Reis se referia certamente à equipa de arbitragem, porque essa sim, tem ganho com frequência na Luz, no fundo, Rodolfo mostrou perfeita sintonia com o treinador portista, porque não se podendo jogar todos os jogos com 12 ou13 jogadores, nos jogos contra o Benfica costuma jogar não com 12 ou 13, mas sim com 14, assim sendo é natural algum receio do Benfica, tal a desvantagem numérica com que entra no relvado.
   Hoje ao esfolhear o jornal, deparei-me com o texto de um confesso sportinguista, Carlos Barbosa da Cruz, se é que isso ainda existe, afirmando ele duas coisa curiosas, a 1ª é que ao contrário do prometido, no final do derby,  o Benfica não refutou a acusação de Godinho Lopes de que Vieira não lhe atendeu os telefonemas , concluindo assim que o aldrabão seria o Presidente do Benfica, quando eu julgava que quem deveria produzir a prova é quem acusa e não o acusado, estranho que como homem do direito não o saiba.
   Prossegue esse senhor que entende que Luís Filipe Vieira chamou com todas as letras e como tal devera ser declarado  "Persona non grata" pelo Sporting.
   Ora bem, isso é algo que certamente não interessa nem incomoda os benfiquistas e muito menos o seu Presidente, mas não deixo e registar que quando o presidente dos seus comparsas portistas fez o mesmo a José Eduardo Bettencourt, na altura também ele Presidente do Sporting, nunca tenha exigido tal tratamento, mas quando se sabe o tratamento VIP que foi dado pelo Sporting ao alcunhado "Macaco", líder dos super dragões, facilmente se percebe qual o tipo de pessoas que é grata em Alvalade.
   Mas para mostrar a Carlos Barbosa da Cruz que nós no Benfica não ficamos ressentidos na forma como nos tratam, desejo a todos vós um Bom Natal, tal como os adeptos do Benfica que estiveram em Alvalade.
  

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

BENFICA VENCE COM IMPRESSÃO DIGITAL - Numa remontada categórica.

  Antes de entrar na análise do jogo em si, uma palavra em relação ao Sporting, tivesse a equipa leonina, a atitude e a entrega que teve neste derby e certamente a equipa estaria noutro patamar classificativo, o problema foi a enorme debilidade física e psicológica desta equipa, não tendo como causa o jogo com o Videoton, jogado a passo de caracol, até porque Carrilo teve cãibras aos 60 minutos e não fez um minuto nessa partida, mas sim porque a sua preparação na pré temporada deve ter sido uma brincadeira de meninos.
   Ora, tendo os próprio adeptos leoninos, saído deste jogo com a clara sensação que a equipa deu tudo o que podia, então é bastante preocupante a situação da equipa, porque se uma equipa que deu tudo, só dá isto, é porque a equipa está ou é mesmo má.
  Já o Benfica, mesmo sentido alguma dificuldade natural na 1ª parte, fruto de uma intensa pressão do Sporting que custou caro na 2ª parte, exceptuando o período entre os 10 minutos e o golo do Sporting, foi sempre uma equipa mais madura, com processos de jogo bem vincados e que nunca se sentiu em pânico, chegando a atingir um bom nível numa 2ª parte de domínio quase absoluto, exceptuando distracções, uma em que o Sporting poderia ter feito o 2 a 0, apesar de já antes o Benfica por várias ocasiões ter podido chegar ao empate e outra já com 1 a 1em que Insúa remata ao poste depois de Garay já ter feito o mesmo.
SPORTING 1 BENFICA 3 - Grande, justa e importante vitória do Benfica, num derby que não sendo um grande jogo foi bom e teve belos momentos de futebol, na maioria dos casos por parte do Benfica, uma equipa que nunca se resignou com o resultado, trabalhou, fez imensa circulação de bola e com uma grande 2ª parte deu a volta ao resultado e uma demonstração da grande diferença que há quer na qualidade dos jogadores, quer como equipa, em relação a este Sporting que tem sido banal, mas que ontem fez o seu melhor jogo da época, mas mesmo assim não chegou.
   O Benfica entrou a dominar o jogo, pressionando em zonas avançadas do campo, mas a verdade é que a equipa do Sporting estava bem posicionada em campo, defendia com alma e isso não permitia que o Benfica criasse perigo.
   Depois de um livre de Insúa para bela defesa de Artur, o Sporting ganhou ânimo, começando por equilibrar o jogo e depois até por ter um certo domínio, perante algum excesso de confiança dos jogadores do Benfica.
   A verdade é que nesta fase, os lances de perigo eram quase nulos, mas a maior capacidade em ganhar as segundas bolas do Sporting permitia que a equipa estivesse por cima do jogo, fruto dessa maior atitude, surge o  1 a 0 por Wolfswinkel, atacando uma bola cruzada por Capel, aproveitando muito bem uma abordagem tímida de Garay ao lance.
   Apesar de não haver até ao golo uma verdadeira oportunidade para qualquer das equipas, a melhor atitude dos jogadores leoninos, faziam com que  prémio do golo fosse nesta altura merecido.
   Com o golo o Sporting recuou mais as suas linhas dando maior iniciativa de jogo ao Benfica que não só não se fez rogado, como não pareceu acusar o golo sofrido.
   Agora sim, o Benfica começava dominar, a criar algumas situações de perigo junto da baliza de Patrício, mas foi castigado com a ida para o intervalo a perder, fruto de alguma sobranceria que em derbys nunca se pode ter.
  Na 2ª parte, o Benfica entrou com tudo, mais rápido e agressivo sobre a bola, aos poucos começou a perceber-se que o Sporting já não ganhava tanta 2ª bola, que tinha dificuldade em sair no contra ataque, exceptuando um lance de Carrilo que serve Elias de bandeja e este na cara de Artur falha, muito também por mérito do GR benfiquista, é verdade que já antes deste lance o Benfica já deveria estar empatado no mínimo, mas também não é menos verdade que o 2 a 0 aqui poderia dar um rumo diferente ao jogo.
   Falhou o Sporting marcou o Benfica e como já merecia este golo, recuperação de bola em pleno meio campo leonino, bola da direita para a esquerda e excelente cruzamento de um endiabrado Ola John para Cardozo cabecear, com a bola a enrolar em Rojo que mete a bola na própria baliza com o seu braço direito.
   Havia agora justiça no marcador, creio que nesta altura, em jogo jogado, o empate espelhava o que se passava, só que o golo do Benfica acabou por aniquilar completamente o Sporting, a equipa perdeu confiança, equilíbrios e denotava uma fragilidade física inadmissível em alta competição, com isso, via-se um Benfica em crescendo e a começar a chegar com alguma facilidade a área leonina, desperdiçando algumas boas situações de golo, quer por Lima, quer por Ola John após excelente trabalho individual, mas principalmente por Garay, que cabeceou ao poste.
   O domínio do Benfica era tal e de forma constante, que toda a gente percebeu facilmente que o remate de Insúa à trave foi meramente casual e até mesmo o último suspiro do Sporting.
   Sinceramente, nesta fase, sentia que a qualquer momento o Benfica poderia chegar ao golo e ele aconteceu de penalti, porque Boularouhz substituiu Patrício após um grande remate de Salvio que seria certamente golo, não foi dele, foi de Cardozo que bateu Patrício com grande calma.
   Em vantagem no marcador e em superioridade numérica, já não havia dúvidas quanto ao vencedor do derby, até porque este era o melhor período do Benfica no jogo, Sporting estava agora sim, rendido ao maior poderio e qualidade do seu adversário
    Não espantou por isso, que 4 minutos depois, surgisse o 3º golo do Benfica, após  cobrança de um livre lateral, com Salvio a cruzar para um cabeceamento fulminante do grande goleador Tacuara Cardozo, marcou  2 e esteve nos 3 golo da equipa, o que mais querem os energúmenos que ainda o assobiam?
    Até ao fim do jogo foi o tempo dos olés de recriar com a bola, de ver os jogadores leoninos e rastos e atordoados, numa vitória merecida do Benfica.
Pela Positiva: A grande 2ª parte do Benfica e Cardozo, como sempre a decidir nos jogos mais importantes e ainda há quem não goste dele, vamos lá entender isto.
 Pela negativa: O estouro físico e anímico do Sporting, inadmissível numa equipa profissional.
 Arbitragem de Marco Ferreira: Alguém se lembrou dele no fim do jogo? Este é o maior elogio que lhe posso fazer
    Para terminar, dizer que é bom estar na liderança da liga, embora haja ainda muitas dificuldades pela frente, até porque é muito complicado ganhar títulos onde uma equipa pode jogar sistematicamente com 2 guarda redes, depois de Rolando temos Alex Sandro, como diz o treinador portista nem sempre o Porto pode jogar com 12 ou 13, eu completaria a frase dizendo, excepto na Liga Portuguesa.

domingo, 9 de dezembro de 2012

DERBY À VISTA - Com a triste vitimização leonina.

   Aproxima-se o derby lisboeta, um jogo sempre apetecível para os adeptos de ambos os clubes, independentemente do momento que as equipas atravessam, que ninguém gosta de perder e que vale sempre mais que os 3 pontos em disputa.
   Como disse antes do jogo do Barcelona, o derby de amanhã, é um jogo em que o Benfica tem mais a perder que a ganhar, ou seja, devido à grave crise leonina, este jogo ganhou um cariz pouco visto, ou seja, as expectativas de vitoria do Benfica estão elevadas e qualquer outro resultado será encarado como uma surpresa  e as consequências que daí podem advir são desconhecidas.
   Sinceramente, eu não penso assim, os derbys são sempre jogos em que o respeito pelos adversários deve existir, em que os jogadores se transcendem e levam para o campo uma motivação diferente, daí a imprevisibilidade sempre inerente a este tipo de partidas.
    O ambiente em torno deste jogo estava calmo, tal como deveria ser sempre, de modo a que tudo corra bem e no fim, todos possamos apenas e só falar do que se passou no campo e dar os parabéns ao vencedor, mas infelizmente, por uma situação que nada teve a ver com o Benfica, o adiamento do Sporting - Videoton, logo os dirigentes leoninos se apressaram  a arranjar problemas onde eles não existiram, a fazer ataques cerrados ao Benfica, sem que e muito bem, o Benfica tenha em algum momento respondido às provocações
    Antes de fazer uma retrospectiva do que aconteceu, devo lembrar que o Sporting recebeu o Braga com o mesmo tempo de descanso com que vai receber o Benfica, mas com duas enormes diferenças, a 1ª é que antes de receber o Braga jogou no estrangeiro (Genk), onde aí sim se aplica a lei das 72 horas e em 2º lugar, jogou com o seu melhor 11 ao contrário do jogo de 6ª feira e não consta que tenha tentado adiar o jogo e muito menos causado este triste espectáculo.
     Pois bem, mal se soube que o jogo do Sporting - Videoton, ia ser adiado, logo, em comunicado, o Sporting não veio solicitar adiamento do derby, veio exigir, invocando as 72 horas de descanso regulamentadas e ao contrário do que diz Godinho Lopes, ameaçar com a não comparência no jogo, eu ouvi, ninguém me contou, foi dito pelo director de comunicação leonino.
   Esteve mal o Sporting, não tinha nada que vir logo com exigências e mostrar um total desconhecimento dos regulamentos, mandava a educação e bom senso, que em vez de um comunicado do quero, posso e mando, dissesse que iremos solicitar ao Benfica e à liga o adiamento do derby, ficava-lhes bem menos presunção e mais respeito para com o Benfica.
   O que se sabe oficialmente, ao contrário do que diz hoje Godinho Lopes, quando hoje afirma que tentou contactar com LFV mais não conseguiu, dando mais uma vez imagem de mentiroso compulsivo, semelhante a outras alturas, sinal de desorientação, foi que o Sporting tudo fez para impor a sua vontade sem passar cartão ao Benfica.
    Se o fez, mostre o documentos, pois se realmente enviou algum fax ao Benfica com algum pedido, certamente terá o comprovativo de envio.
   Desde o primeiro minuto que o Sporting criou este caso, ficou claro que os senhores de Alvalade, se achavam no direito no alto do seu complexo de superioridade, de não terem que passar cartão à ralé do Benfica e foram directamente à liga tentar adiar o jogo, essa é a realidade, aliás, bem patente na frase de Godinho Lopes, quando diz que não tem prazer nenhum em falar com Vieira, perante uma frase destas e desta atitude queriam que o Benfica fizesse o quê?
  Lamentável, o que a direcção leonina, nomeadamente o seu frágil e débil Presidente quiseram, foi dar uma de aprendizes de Pinto da Costa, enveredando pelo caminho da guerrilha, vendo nela uma clara estratégia motivacional para os seus jogadores, só que até nisso são aprendizes de mafiosos, são mais ladrãozecos de bairro.
   No meio de toda esta suja e lamentável estratégia leonina com uma triste teoria de vitimização usual em Alvalade, muito bem esteve o Benfica a deixá-los a falar sozinhos e não alimentando um clima de guerrilha para o jogo que se avizinha e que deveria sem uma grande festa do futebol.
    Neste caso, creio ser unânime que quem ficou muito mal na fotografia, mais uma vez, foi o Sporting, primeiro quando mostra desconhecimento dos regulamentos e depois quando de forma continuada e que certamente só acabará perto da hora do jogo, anda de todas as formas e feitios a querer passar a sua culpa para o Benfica.
   Termino com o facto de o Presidente leonino dizer que não convidará LFV para a tribuna presidencial, eu sei que as suas companhias preferidas são outras, nomeadamente presidentes de clubes que enxovalharam outros presidentes do clube e pagaram a árbitros para o Sporting perder, mas caro Godinho Lopes, o Presidente do Benfica também não estará interessado em sentar-se ao lado de qualquer porcaria.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

BENFICA SAÍ DA CHAMPIONS DE CABEÇA ERGUIDA - Obrigado pela vossa exibição.

    Sei que muitos vos vão bater, os do costume certamente, vão optar por crucificar treinador e jogadores, mas eu sou sempre benfiquista, nos bons e nos maus momentos, mais ainda nos maus, ainda por cima depois de uma exibição que merecia mais, porque quando ganhamos, não custa nada, mas mesmo nada estar com vocês, infelizmente, alguns, só o sabem fazer na hora das vitórias, como é fácil ser de um clube e estar com a equipa quando se ganha.
  Eu, depois deste jogo, aliado à qualidade que têm espalhado até esta fase da época, que merecia bem mais apoio e carinho dos benfiquistas, apenas vos digo, obrigado a todos vocês, treinadores e jogadores, senti um enorme orgulho em ser benfiquista, gostei muito da vossa atitude, da vossa qualidade, o que vos exigi antes do jogo foi que dignificassem a camisola e o clube, no final, foi com esse sentimento que fiquei.
    Alguns dirão que jogamos contra o Barcelona B, obviamente que tudo seria diferente com alguns dos titulares, só o Iniesta, Messi e Xavi são a alma desta equipa, mas nós também fomos quase um Benfica B, sem Enzo, sem Salvio, sem Martins, sem Aimar e com Cardozo no banco e até com um menino em idade júnior a titular e que bem esteve André Gomes, mas muitos dos que falarão em Barcelona B no sentido que sempre os move de tentar menosprezar o Benfica, desejariam ter grande parte daqueles jogadores na sua equipa A, Puyol, Adriano, Song, Thiago Alcântara, David Villa e Tello, não são propriamente vulgaridades, mas n 2ª parte ainda jogaram Pique e Messi, este lesionou-se, castigo merecido para quem fez campanha por outro clube e o lançou num jogo em que não precisava dele.
    Antes desta última jornada, apareceu toda a gente a lançar uma enorme campanha pelo Celtic, resultou, o penalti fantasma que os apurou foi uma vergonha e serviu para concretizar o desejo que  tantos manifestaram.
BARCELONA 0 BENFICA 0 - Em circunstâncias normais, depois de se empatar em Barça, o sentimento seria de felicidade, por norma, estaríamos felizes e a falar da pontinha de sorte que tivemos, mas esta igualdade deixou-me triste, triste por o Benfica não ter sido feliz, por falhar tanto golo e por ter visto o meu clube a ter momentos de autêntico massacre durante quase toda a 1ª parte e  não conseguir marcar o golo que tanto merecia.
     Depois de  uma entrada em jogo algo nervosa, com algumas precepitações, rapidamente o Benfica se recompôs, a partir dos 10 minutos começou a ser dono e senhor do jogo, com muita pressão sobre o portador da bola, bem subida no terreno, criando assim dificuldades enormes a este Barcelona.
    Rodrigo falha de forma incrível a 1ª grande situação de golo, isolado, com Nolito completamente solto e a baliza à sua mercê, opta pelo remate que sai ao lado, logo aqui se percebeu que a estrela pedida por Jorge Jesus não estava do lado do Benfica.
   O Benfica controlava o jogo em todos os sectores do campo, o Barça nada criava, ao contrário do Benfica, que conquistava cantos atrás de cantos, atacava de todas as maneiras e via todas as situações de golo a serem desperdiçadas, de facto, a este nível, paga-se caro falhar tanto.
   O Benfica viu ainda Pinto defender um remate de Lima que ia para golo, com a bola a bater no poste e Ola John, após uma jogada individual notável a permitir a defesa do GR adversário, enfim, demasiado desperdício que fez com que o Benfica que merecia mais que um golo, chegasse ao intervalo com o nulo no marcador.
   Na 2ª parte, deu-se precisamente o inverso, ou seja, um Benfica a entrar forte e logo na sua primeira jogada a falhar de novo o golo que tanto fez por merecer, mas com o passar do tempo e com a entrada de Messi, a equipa recuou, resguardou-se mais e começou a acusar a algum desgaste físico, perfeitamente natural, tal a enorme pressão que fez na  1ªparte e que acontece a quem defronta o Barcelona, o Real Madrid que o diga, com isso, subiu de produção o Barcelona e o Benfica sentia agora mais dificuldade em sair para o ataque e em recuperar a bola em zonas mais adiantadas, aí, em alguns momentos valeu o acerto de Garay e Artur.
   Na parte final do jogo, depois de Messi sair lesionado e saber-se que o Celtic vencia com o tal penalti fantasma, o Benfica voltou a subir e mesmo na última jogada da partida, Maxi desperdiça o golo, enfim um jogo em que faltou felicidade e houve demasiado desacerto na finalização, para um jogo de Liga dos Campeões, ainda mais contra tamanho adversário, assim pode-se dizer que o Benfica desperdiçou uma enorme oportunidade de ganhar em Barcelona e carimbar a passagem.
   Agora não há nada a fazer, a Liga Europa será a competição que iremos disputar com o claro objectivo de lutar por ela, mesmo sabendo que as dificuldades nesta prova começarão agora.
  Pela positiva: A atitude da equipa e a qualidade da exibição na 1ª parte.
  Pela negativa: O falhanço de Rodrigo, há lances que não se podem falhar, as bolas paradas, com tanto canto nem um foi perigoso e por fim a ineficácia da equipa, o Benfica está fora desta Liga dos Campeões por falhar golos inadmissíveis.
  Arbitragem: Globalmente positiva, parecendo-me que Maxi deveria ter sido amarelado e que a dado momento começou a assinalar faltas a mais junto à área do Benfica.
Termino este post com um breve análise ás opções de Jorge Jesus, tal como disse antes do jogo, creio que Enzo e Salvio estariam em condições de jogar, mas atendendo ao facto da sua utilização neste jogo, poder colocar em causa a sua presença em Alvalade, faria o mesmo que o treinador do Benfica, porque uma das causas de não sermos os actuais campeões nacionais se deveu ao facto de na época passada ter feito o contrário, colocar a Champions à frente da Liga, espero agora que quem na altura o criticou por isso não o faça agora por JJ ter feito aquilo que no passado exigiram, mas já não digo nada e ser campeão nacional é o grande objectivo do Benfica e o grande desejo dos benfiquistas.
     Já durante o jogo, ressalvando que o treinador conhece melhor os jogadores que eu, tem muito mais competências que eu e cada um de nós vê o jogo de maneira diferente,  achei que e muito bem, depois de conhecer o 11 do adversário, entrou com a equipa a pressionar fortíssimo, com o objectivo de sair em vantagem para o intervalo, sabendo que Messi iria entrar n 2ª parte.
   Essa estratégia resultou na qualidade patenteada pela equipa, mas JJ foi traído pela ineficácia da  equipa, nesse aspecto, achei excelente e de um grande treinador  a forma como ele geriu  momentos e pormenores do jogo, se calhar a única coisa que faria diferente seriam as substituições, porque acho que a equipa perdeu velocidade nas transições, pelo facto dos jogadores substituídos, todos eles com velocidade, terem-no sido por jogadores lentos.
   Se calhar, eu faria sair Rodrigo e entrar Gaitan, assim reforçava o meio campo, ao mesmo tempo que tinha velocidade e capacidade de improvisação na frente, até porque para colocar Cardozo, preciso de gente rápida e forte nas alas que lhe façam chegar a bola, Bruno César para mim não é nada disso.

CONSELHO DE DISCIPLINA DA F.P.F. - Um atentado à verdade desportiva

  Rui Gomes da Silva, ex- Administrador da Sad do Benfica, foi castigado com 11 meses de suspensão, por pasme-se, ter denunciado possíveis tentativas de corrupção, sendo penalizado pelo CD da F.P.F., por ter tido simplesmente isto, depois da arbitragem lastimável de Carlos Xistra no Académica - Benfica e que custou 2 pontos ao Benfica: " O Benfica foi avisado que isto poderia acontecer e o Presidente do C.A., Vítor Pereira, tem conhecimento dessa situação".
    Ou seja, o Benfica na pessoa de Rui Gomes da Silva, fez uma denúncia da qual deu conta ao Presidente do Conselho de Arbitragem, facto esse que custou uma pena pesadíssima, inédita no nosso futebol.
    Perante isto, é caso para dizer que já nem sequer há vergonha do Conselho de Disciplina da F.P.F., os membros desse órgão disciplinar perderam o tino e os seus veredictos vão servindo apenas e só para legitimar a corrupção no futebol português, uma palhaçada.
    Primeiro, esse órgão, arquiva um processo a um dirigente de um clube que efectuou um depósito em dinheiro na conta de um arbitro auxiliar, considerando isso um acto normal, legitimando assim qualquer tentativa de corrupção, ou seja, após o seu veredicto, todos os dirigentes dos clubes estão legitimados a depositar dinheiro nas contas bancárias dos árbitros, agora, neste caso de Rui Gomes da Silva, pune severamente quem denuncia possíveis actos de corrupção, ou seja, avisa toda a gente que tenha conhecimento e queira denunciar aliciamentos ou corrupção para com os árbitros que serão severamente punidos.
   Mas alguém pode entender isto? Qual a lógica destas decisões?
    Uma autêntica vergonha, ou melhor, a impunidade que grassa no futebol, perante a inércia e a conivência total da Justiça em Portugal, faz com que se ilibe quem tenta corromper e se puna quem tente denunciar, silenciando-se assim qualquer voz que não queira pactuar com o estado actual, imundo e sem escrúpulos que graça no nosso futebol.
    Percebo agora, os motivos que levaram a que se derrubasse o anterior Conselho de Disciplina da Liga, pois foi o único que lutou contra os interesses instalados e que teve a ousadia e coragem de punir sem olhar a clubes ou nomes e isso não interessa a uns quantos fulanos que primam a sua conduta pela corrupção, os quais não descansaram enquanto não o derrubaram.
   É esta a verdade desportiva em que alguns se revêm? Lamento mas não é a minha, pois no fundo, os juízos que este Conselho de Disciplina fez em relação aos casos Paulo Pereira Cristóvão e Rui Gomes da silva, é o mesmo que um Polícia apanhar um ladrão em flagrante a assaltar uma casa e o ladrão ser ilibado e o Polícia punido por não ter deixado o ladrão roubar em paz.
   Cada vez tenho mais vergonha deste futebol português, com sistemáticos atentados à verdade desportiva, servido por gente sem o mínimo de escrúpulos e uma ausência de caracter que no fundo é o reflexo do Governo deste país.

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

LIGA DOS CAMPEÕES - Missão (im)possível

    O Benfica inicia amanhã um ciclo que não sendo decisivo, é de extrema importância, pois as deslocações a Barcelona e Alvalade, poderão definir em muito as reais capacidades deste Benfica.
   Pessoalmente, eu não colocaria em causa o jogo de Alvalade por este de Barcelona, porque nesta deslocação à Catalunha  Benfica terá muito mais a ganhar que a perder, ou seja, a missão do Benfica em conseguir passar esta fase de grupos afigura-se herculiana, sendo muito mais realista poder vencer em Alvalade e tentar conquistar a Liga Portuguesa.
   Neste sentido, parece-me que Jorge Jesus jogou pelo seguro em relação à não convocação de Salvio e Enzo para Barcelona, os jogadores, com algum sacrifício, até poderiam jogar, mas tal facto, poderia colocar em causa a sua utilização nos próximos jogos da Liga, a meu ver, muito mais importantes, pois tal como o Benfica assumiu, o grande objectivo da temporada é ser campeão nacional.
   Apesar desta minha ideia aqui deixada, creio que o Benfica se deve apresentar em Barça sem receios e cheio de ambição, mesmo reconhecendo a dificuldade da missão e a maior valia do adversário, jogando descomplexado e usufruindo deste jogo, porque tal como disse, o Benfica tem mais a ganhar do que a perder, pois a derrota acaba por ser natural, o favoritismo está todo do lado de lá e o sentimento generalizado é que o trajecto do Benfica nesta competição está feito, ou seja, perder este jogo será encarado com normalidade, surpresa e espanto geral, seria o Benfica conseguir empatar ou vencer este jogo, como tal não há qualquer pressão e isso pode ser favorável.
    Se calhar alguns vão chamar-me pessimista, por afirmar que acho mais provável o Sp. de Moscovo vencer em Celtic do que o Benfica em Barcelona, eu chamo a isto ser realista e perceber que há de facto um fosso entre a equipa catalã e as outras, Benfica incluído e ninguém deve ficar melindrado com esta evidência.
    Concluindo, o que eu exijo ao Benfica e aos seus jogadores , é que amanhã, em Camp Nou, pelas19H45, honrem a camisola que vestem, lutem até ao limite das suas capacidades, para que no final, independentemente do resultado e do apuramento ou não, todos possamos ficar convencidos que tudo se fez  e que moralmente, a equipa saiu reforçada para o jogo seguinte da Liga, esse sim, onde há mais a perder que a ganhar.
 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista