quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

CONSELHO DE DISCIPLINA DA F.P.F. - Um atentado à verdade desportiva

  Rui Gomes da Silva, ex- Administrador da Sad do Benfica, foi castigado com 11 meses de suspensão, por pasme-se, ter denunciado possíveis tentativas de corrupção, sendo penalizado pelo CD da F.P.F., por ter tido simplesmente isto, depois da arbitragem lastimável de Carlos Xistra no Académica - Benfica e que custou 2 pontos ao Benfica: " O Benfica foi avisado que isto poderia acontecer e o Presidente do C.A., Vítor Pereira, tem conhecimento dessa situação".
    Ou seja, o Benfica na pessoa de Rui Gomes da Silva, fez uma denúncia da qual deu conta ao Presidente do Conselho de Arbitragem, facto esse que custou uma pena pesadíssima, inédita no nosso futebol.
    Perante isto, é caso para dizer que já nem sequer há vergonha do Conselho de Disciplina da F.P.F., os membros desse órgão disciplinar perderam o tino e os seus veredictos vão servindo apenas e só para legitimar a corrupção no futebol português, uma palhaçada.
    Primeiro, esse órgão, arquiva um processo a um dirigente de um clube que efectuou um depósito em dinheiro na conta de um arbitro auxiliar, considerando isso um acto normal, legitimando assim qualquer tentativa de corrupção, ou seja, após o seu veredicto, todos os dirigentes dos clubes estão legitimados a depositar dinheiro nas contas bancárias dos árbitros, agora, neste caso de Rui Gomes da Silva, pune severamente quem denuncia possíveis actos de corrupção, ou seja, avisa toda a gente que tenha conhecimento e queira denunciar aliciamentos ou corrupção para com os árbitros que serão severamente punidos.
   Mas alguém pode entender isto? Qual a lógica destas decisões?
    Uma autêntica vergonha, ou melhor, a impunidade que grassa no futebol, perante a inércia e a conivência total da Justiça em Portugal, faz com que se ilibe quem tenta corromper e se puna quem tente denunciar, silenciando-se assim qualquer voz que não queira pactuar com o estado actual, imundo e sem escrúpulos que graça no nosso futebol.
    Percebo agora, os motivos que levaram a que se derrubasse o anterior Conselho de Disciplina da Liga, pois foi o único que lutou contra os interesses instalados e que teve a ousadia e coragem de punir sem olhar a clubes ou nomes e isso não interessa a uns quantos fulanos que primam a sua conduta pela corrupção, os quais não descansaram enquanto não o derrubaram.
   É esta a verdade desportiva em que alguns se revêm? Lamento mas não é a minha, pois no fundo, os juízos que este Conselho de Disciplina fez em relação aos casos Paulo Pereira Cristóvão e Rui Gomes da silva, é o mesmo que um Polícia apanhar um ladrão em flagrante a assaltar uma casa e o ladrão ser ilibado e o Polícia punido por não ter deixado o ladrão roubar em paz.
   Cada vez tenho mais vergonha deste futebol português, com sistemáticos atentados à verdade desportiva, servido por gente sem o mínimo de escrúpulos e uma ausência de caracter que no fundo é o reflexo do Governo deste país.

3 comentários:

Hugo Barreiros disse...

Os ladrões protegem-se uns aos outros... Também fiquei incrédulo...

António Pista disse...

E podemos conquistar um troféu europeu já esta época, e aí quem se lembrará do jogo de Barcelona?

Vamos a isso Benfica!

http://amesaredonda.blogspot.pt/

Juris disse...

Um glorioso atentado diria eu.

Tal como o Douto Vale e Azevedo, este também foi expulso quando já estava no fundo de desemprego.

MAS QUE GLORIOSO FAVOR. ASSIM, NAO HA LUGAR A INDEMNIZAÇÕES.

OBS: Com uma diferença, este por enquanto não foi parar ao calabouço

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista