quarta-feira, 30 de junho de 2010

O ADEUS DE PORTUGAL - O retrato fiel desta selecção.

---  Boas meus caros amigos, desculpem estas ausências perlongadas, mas o tempo tem sido pouco, estive com a prospecção do nosso clube a trabalhar de forma intensa em vários torneios e o cansaço acumulado retirou-me alguma vontade de escrever, mas, agora que os torneios acabaram e a disponibilidade será maior, até porque aliado a isto, o facto do meu Benfica ter recomeçado a sua actividade, faz com que a disponibilidade aumente.
   Mas, agora é tempo de mundial e com ele a triste fatalidade de Portugal ter sido eliminado de forma nada surpreendente pela Espanha, perdendo por 1 a 0 e quando digo de forma nada surpreendente, digo-o, porque no fundo, este jogo foi o reflexo do que esta selecção tem representado, com um apuramento tirado a ferros e com um futebol confuso e com opções do seleccionador que ninguém percebe.
   Para os menos atentos, este treinador da selecção, que está a receber da parte da FPF o mesmo que Scolari, é aquele que minimizou o trabalho do seu antecessor, afirmando mesmo que com ele a Selecção já tinha ganho títulos.
   Mas na verdade o que se viu na era Queiroz?  Um apuramento tremido, um futebol desligado que nunca convenceu, um critério de convocações que ninguém entende, é claramente um seleccionador sem carisma, incapaz de ser aglutinador e com uma mensagem confusa que não passa nem para dentro, nem para fora do grupo e quando assim é, o caminho é apenas o da porta da rua.
    Neste mundial e neste jogo em particular, julgo que Carlos Queiroz confirmou tudo o que acabei de dizer e a gota de água, foi a desastrada e incompreensível substituição de Hugo Almeida, um jogador sem grande categoria, mas que neste jogo estava a ser preponderante e a sua saída não lembra ao Diabo, principalmente quando Simão e Pepe se arrastavam, foi aí que Portugal começou a perder o jogo.
   Por uma questão de justiça e fazendo uma espécie de meia culpa sobre um jogador a quem nunca valorizei como devia (eu e milhares de portugueses), tenho de elogiar o Guarda - Redes Eduardo, esteve fantástico em todos os jogos, mas especialmente neste, convenceu-me que é o melhor guarda-redes português e se todos cantassem o hino como ele, se empenhassem com a mesma humildade e espírito de luta, com toda a certeza que Portugal teria outra alma.
   A ele junto os nossos defesas centrais, Raul Meireles e especialmente Fábio Coentrão, que confirmou na maior montra do futebol todo o seu enorme potencial e se já joga assim, com apenas uma época a lateral esquerdo, imaginem daqui a duas ou três temporadas, será certamente um dos melhores na sua posição.
   Em sentido contrário, as grandes desilusões foram Simão, sem chama, sem velocidade, um autêntico desastre em todos os capítulos e principalmente, pelo seu estatuto, Cristiano Ronaldo, para quem se diz ser o melhor do mundo, tem seguramente, neste tipo de competições de fazer mais, muito mais e sinceramente, envergonha-me ter como capitão da minha selecção, um indivíduo que tem comportamentos de autêntico arruaceiro e de ordinário, aquela cuspidela intencional, quando viu uma câmara de televisão apontada a si, é mandar os portugueses à merda.
   Logo, quem tem tais comportamentos, demonstra no mínimo que não tem carisma, nem inteligência para ser capitão da selecção e esse foi mais um dos erros graves cometidos pela Federação, perante tudo isto, e por estar a ser uma autêntico menino rico mal educado, do pouco que o admirava enquanto pessoa, acabou de perder o pouco espaço de manobra que ainda tinha na minha admiração e respeito, ou seja, quem cospe para mim, não merece mais do que ser por mim ignorado.
   Já agora e porque se trata de um por maior, o golo espanhol foi obtido em claro fora de jogo e essa é uma situação estranhamente branqueada por todos.  

6 comentários:

Nuno disse...

Caro Jota
A prestação de Portugal acabou por ser digna tendo em conta a qualidade das equipas que defrontaram.
Mas foi também uma prestação sem brilho, sem sal muito devido à grande preocupação de acima de tudo não perder os jogos.
Podemos também tirar daqui ilações que os naturalizados se serviram da Seleção para estarem presentes na maior competição Mundial do planeta.Agora que acabou o mundial a debandada parece ser geral...
Mais do que a derrota fiquei desiludido com alegria do Pepe no final do jogo em confraternização com os seus amigos espanhóis...
Mas o que fazer quando nem o capitão de equipa não canta o hino nacional...

margaridabenfiquista disse...

Uma vergonha!!!!! o que nos vale é o nosso Benfica para nos dar alegrias!!! o pior é que nunca mais começa!!!!
..

Manuel Oliveira disse...

Concordo com tudo o que escreveste. Mas olha que vamos ter que levar com o Queiroz pelo menos até ao Euro 2012. Ele já disse hoje que não saíu do Manchester em vão, por outras palavras.
E a prospecção, vai de vento em popa?

Abraço

troza disse...

Jotas, não tenho muito mais a acrescentar.

Só de lembrar que no Euro 2008 a Alemanha marcou-nos um golo irregular que também nos eliminou e só se falava da culpa do Ricardo, do Cristiano Ronaldo e etc.

Quanto às exibições do Cristiano Ronaldo... isso considero culpa do Queiroz. O Maradona demorou a perceber, mas no mundial pôs a selecção dele a jogar com um sistema táctico baseado nas qualidades do seu melhor jogador. O Queiroz quis por o Ronaldo a fazer de pivô o que é exactamente aquilo que ele não faz bem.

Além disso, os brasileiros mostraram-se um autentico cancro da nossa selecção: o Deco foi o que foi e o Liedson agora pensa em renunciar à selecção porque não jogou o suficiente. Só falta o Pepe... Vá lá que o Scolari tinha melhor ética que isto... E, verdade seja dita, nós nunca precisámos dos brasileiros. No euro 2004 tínhamos Rui Costa e Hugo Viana para jogar no lugar do Deco (e o Deco nem é nº10... é médio centro que é onde ele jogou sempre depois de sair do Porto... Era mais que compatível com o Rui Costa, mas esse era Benfiquista...), no Mundial 2006 só jogou bem contra a Alemanha no 3º e 4º lugar... no euro 2008 e neste mundial foi uma nódoa.

Não que tenha nada contra os brasileiros na selecção. Mas que sejam brasileiros que viveram a vida toda ou quase toda em Portugal e que se sintam Portugueses, não estes interesseiros...

Quanto ao Eduardo, Fábio Coentrão, aos nossos centrais, ao Hugo Almeida, ao Tiago e ao Raul Meireles: muitos parabéns pelo bom mundial.

magalhães.Sad.SLB disse...

Caro Jotas, uma meu aplauso, de pé.

Subscrevo na íntegra.

Saudações Gloriosas.

Bimbosfera disse...

Boas. Já agora, sobre os defesas centrais, referir que o Ricardo Costa foi expulso por simulação, simulou ser jogador de futebol!!! (Li este comentário algures e adorei, tinha que publicar, e ainda vou ver se faço algo dele para o Bimbosfera!)
De resto, quer o post, quer os comentários estão muito bons!
Parabéns! Faltou o Tiago, mas já foi falado nos comentários. Já agora ainda acrescento a historieta de só terem sido convocados, a quase, jogadores do Jorge Mendes, que ainda tem que ser tirado a limpo, não?

Abraço

Márcio Guerra, aliás, Bimbosfera

http://Bimbosfera.blogspot.com

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista