terça-feira, 12 de junho de 2012

CONCLUÍDA A 1ª JORNADA - Precisa-se de mais Portugal.

  Concluída a 1ª jornada da fase de grupos deste Europeu, julgo que se pode dizer que temos tido o privilégio de assistir a grandes jogos de futebol e ao contrário do que previ para os jogos inaugurais, salvo uma ou outra excepção, temos visto um futebol de ataque com as equipas a procurarem a vitória, elegendo eu como o melhor jogo até agora, o Espanha - Itália, um jogaço tremendo.
   Confesso que para mim as 2 equipas que mais me surpreenderam pela positiva, foi a Itália, não a esperava tão forte e a Rússia pela imensa qualidade que apresentou contra os checos e a confirmar contra a Polónia.
    Quanto ao nosso Portugal, pareceu-me ser uma equipa de 2 caras, ou seja, uma equipa que até sofrer o golo respeitou em demasia a Alemanha, jogando com cautelas excessivas, mesmo assim e curiosamente, até foi de Portugal a grande oportunidade da 1ª parte, com um remate de Pepe que me fez levantar do sofá a gritar golo, mas aí, a sorte nada quis connosco e depois do golo sofrido, foi uma equipa atrevida, que caiu em cima dos alemães e só por um tremendo desacerto na finalização, não conseguiu o mais que merecido empate.
    Apesar da derrota, confesso que estou agora mais confiante que no início desta competição, acredito que amanhã vamos bater a Dinamarca e sinceramente a Holanda, parece-me uma equipa também ela muito desequilibrada, ou seja, com muita criatividade no ataque, mas muito vulgaridade atrás, factor esse que a ser bem explorado pela nossa selecção, pode conduzi-la à ansiada vitória.
    No entanto, Portugal parece-me ter algumas lacunas, sem dúvida a questão de um ponta de lança de nível internacional, pois Nelson Oliveira poderá vir a sê-lo mas ainda não o é, mas principalmente o grande problema desta equipa reside no meio campo, ou seja, joga com 3 jogadores de características semelhantes, pois creio que estamos na presença dos chamados nºs 8 e é por isso que Portugal revela alguma incapacidade em criar desequílibrios, porque não temos médios que se encostem aos avançados e mais grave, que façam os chamados movimentos de ruptura vindos de trás e entrando na área, desequilibrando assim as defesas adversárias, pelo que julgo que nesse sector algo tem de mudar.
    Na minha opinião, Meireles rende mais a trinco que Veloso e isso podia conduzir à entrada de um jogador no meio campo com características mais ofensivas, que tanto poderá ser o Hugo Viana, como a derivação de um Varela ou de um Nani para o meio campo ofensivo da equipa.
   Aliado a esses factores, julgo que Ronaldo não pode estar tão preso à ala, tem de ser um jogador com liberdade para deambular em toda a linha atacante, é assim que ele faz no Real e é assim que as suas características melhor podem ser exploradas pelo seleccionador, no fundo, Portugal é uma equipa com os jogadores demasiados presos à suas posições, o que facilita as defesas adversárias, algo a rever.
   Vamos então aguardar pela 2ª jornada, os dados estão lançados e creio que iremos continuar a assistir a bons jogos, esse é o meu desejo, num Europeu que em termos futebolísticos tem sido muito bom.

terça-feira, 5 de junho de 2012

FALTAM 3 DIAS - Venha de lá esse Europeu.

   Como grande amante do futebol, estas fases do defeso são sempre de alguma nostalgia, os fins de semana sem bola são sempre mais monótonos, até porque tirando as séries do AXN e de outros canais parecidos, a televisão é de uma pobreza franciscana e sem futebol é só agarrar no comando e mudar canais vezes sem conta.
   Assim, em ano de grandes competições, como um Mundial ou um Europeu, essa nostalgia torna-se menos evidente, até porque falamos de grandes competições a nível de selecções onde estão os melhores do mundo, como tal, sou um enorme fã deste tipo de competições e adoro ver os jogos das suas fases finais.
   Portanto, o Europeu não é excepção, faltam apenas 3 dias para o seu começo e confesso que o bichinho já mexe, certamente teremos jogos muito tácticos, essencialmente na 1ª jornada, tal a importância de entrar bem numa competição destas, depois, por norma, os jogos abrem, porque as equipas se desinibem e porque finda a estreia, os resultados ditam diferentes posturas a adoptar, consoante a necessidade de fazer pontos nas jornadas seguintes, como tal, nas 2ªs e 3ªs jornadas, a competição costuma ganhar maior espectacularidade.
    Obviamente, prefiro sempre ver estas competições com a presença do meu país, nele, independentemente de gostar mais ou menos de um jogador, de ter gostado mais ou menos de determinada geração de jogadores, deposito sempre um secreta esperança que eles se galvanizem e rendam acima das expectativas e neste Europeu não fujo a essa regra.
   É certo que na minha opinião este grupo que representa Portugal, é o mais fraco dos últimos anos, muito por culpa da falta de uma aposta efectiva por parte dos clubes, nomeadamente os ditos grandes na formação, mesmo a excepção que era o Sporting, começa a deixar de o ser, com os reflexos evidentes nas selecções, que tendem a agravar-se com o passar dos anos, isto se os nossos dirigentes continuarem a preferir em apostar milhões em catadupas de estrangeiros, muitos dos quais de qualidade duvidosa.
   Por exemplo, o meu Benfica, vê nesta selecção um jogador por si formado que teria sempre cabimento no plantel do Benfica, refiro-me a Miguel Lopes, o qual seria certamente o concorrente directo de Maxi Pereira, isto para não falar de Sílvio, quando fomos contratar um Emerson, isto é apenas um pequeno exemplo daquilo que a maioria dos nossos clubes fazem.
   Mais grave ainda é aquilo que fazem os clubes com menos poderio financeiro, sem poder de compra para ir buscar jogadores de grande qualidade, em vez de apostarem fortemente na formação, preferem gastar o pouco que têm em estrangeiros que ninguém conhece e cuja qualidade é medíocre, com isso desaparece o jogador português, descaracteriza-se o nosso campeonato e com ele a própria marca do futebol português, algo que urge pensar, principalmente por aqueles que têm a responsabilidade de defender o nosso futebol e o nosso jogador, porque se nada for feito, creio que após 2014, voltaremos a ver Portugal fora das grandes competições.
     Portugal vai iniciar a sua participação no Sábado, contra um dos grandes favoritos à conquista do título europeu, a Alemanha, num grupo fortíssimo em que o nível exibicional terá de ser de excelência, ora vendo eu uma selecção pobre de alternativas, com lacunas várias nos mais diversos sectores, mesmo tendo do nosso lado um dos melhores do mundo e talvez o melhor jogador presente no Euro, só com uma enorme entrega, uma superação grande como equipa, poderá permitir que o meu Portugal passe este grupo e entre bem neste campeonato, essa é a minha exigência enquanto adepto e também a minha esperança, peço mesmo aos jogadores que nos calem por toda a nossa falta de fé, adorava que o fizessem, seria isso sinal de êxito.
   FORÇA PORTUGAL.
 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista