quinta-feira, 29 de março de 2012

DO JOGO DO CHELSEA - À questão dos árbitros.

    Confesso que tinha muita esperança neste jogo dos 1/4 de final da Liga dos Campeões frente ao Chelsea, estava convicto que iria ser um jogo muito táctico, em que as equipas correriam poucos riscos e de facto foi isso que aconteceu, sendo o resultado uma desilusão, embora julgue que sem ser brilhante, longe disso, o Benfica merecia mais do que aquilo que o jogo lhe deu.
    Numa 1ª parte sem grandes momentos de emoção, em que as ocasiões de golo ou mesmo os lances de perigo em ambas as áreas escassearam, o nulo registado espelhava o que se havia passado no relvado.
    Na 2ª parte, o Benfica entrou mais forte no jogo, o domínio pertencia-lhe e as oportunidades de golo também, desde um cabeceamento à queima - roupa de Jardel para uma boa defesa de Chec, até uma bola que seguia o caminho da baliza após remate de Cardozo que David Luiz desvia, de tudo valeu para que a bola não entrasse e exceptuando um lance de Mata isolado que falha e o golo, não me lembro de mais nenhuma oportunidade do Chelsea, mas a verdade é que marcou e ganhou.
    Como sabem não sou pessoa de alinhavar cerradas críticas a treinadores, certamente quando mexem na equipa têm uma ideia precisa do que pretendem, certamente têm bem mais conhecimento do jogo, das suas vicissitudes e dos seus jogadores do que qualquer um de nós, mas neste jogo em concreto julgo que as alterações introduzidas pelo treinador do Benfica além de não resultarem, mataram o domínio que o Benfica tinha do jogo.
  Por ser já demasiado falado, não vou aqui alimentar ainda mais a questão Emerson, uma insistência triste, ao nível da de Roberto na época passada, com as consequências bem conhecidas, apesar da sua muito má qualidade, julgo que o resultado deste jogo não passou por aí, passou essencialmente por na melhor altura do Benfica na partida, em que começava a encostar o Chelsea às cordas, com as oportunidades de golo a surgirem a um ritmo ainda não visto no jogo, as substituições operadas, com a entradas de Matic e Rodrigo, para os lugares de Bruno César e Aimar, aliadas à mudança táctica de encostar Witsel na ala direita, fizeram com que o Benfica voltasse a perder o meio campo e com isso o domínio do jogo.
   Sinceramente, custou-me perceber, que estando Aimar castigado para a Liga, as razões da sua poupança, custou-me perceber que estando Bruno César na sua melhor fase no jogo, fosse ele o sacríficado e custou-me perceber qual a utilidade de Witsel no lado direito com Matic quase a par de Javi, gerando aí um enorme fosso entre o meio campo e o ataque que os londrinos souberam imenso explorar.
     Julgo que Jorge Jesus deve ter percebido que foi ele quem perdeu este jogo, mas é justo reconhecer que também é ele que muitas vezes os ganha, embora seja também uma evidência e algo de difícil compreensão, porque raio no último terço de cada época, o Benfica parece perder força e fulgor, algo que deveria ser explicado.
    O Benfica perdeu, por muita culpa própria é certo, mas também por lhe ter sido sonegada uma grande penalidade evidente, nas barbas de um senhor árbitro de baliza, que sinceramente, não se percebe o que andam eles ali a fazer se nada decidem, contudo, julgo que o Benfica ainda terá uma palavra a dizer na eliminatória, porque este Chelsea não me parece superior ao Benfica, mas uma coisa é ir a Londres em vantagem, outra a perder, mas mantenho esta ideia, aconteça o que acontecer, o Benfica já fez uma bela campanha na Liga dos Campeões, tomara eu que todas elas atingissem esta performance.
   Por falar em árbitros, parece que estes senhores que tanto gostam de ser protagonistas e figuras públicas, se sentem agora ofendidos na sua honra e dignidade, o que estranho, porque para eu me sentir ofendido na minha honra e dignidade, antes de mais tenho de a ter, a verdade é que esses senhores se a têm, tudo fazem para nós acreditar-mos que honra e dignidade são palavras que não fazem parte do seu vocabulário.
    Ameaçam esses senhores boicotar a jornada 26 caso as críticas continuem, pois bem, eu, enquanto adepto de um futebol sério e de verdade, lanço aqui um apelo convicto para que esses senhores boicotem todos os jogos até ao fim da temporada, se o fizerem, certamente estarão a contribuir para um futebol mais limpo, mais sério e com maior verdade desportiva, porque eu não acredito neles, não acredito que errem sem querer, tal a grosseria dos seus erros semana após semana, desvirtuando a verdade da classificação de forma grave e quanto a mim propositada.
    Portanto, o que esses senhores pedem é: "Deixem-nos continuar a decidir campeonatos sossegados, já não se pode desvirtuar uma competição em paz?"
   Eu acredito firmemente que os nossos árbitros no geral são muito bons, pois eles mostram que sabem muito bem aquilo que fazem em campo, sabem muito bem o que fazer e mais grave ainda, sabem muito bem a quem devem agradar, por isso senhores árbitros, não se mostrem madalenas ofendidas, sejam antes sérios e pactuem com a verdade se querem ser respeitados, porque nós amantes do futebol, estamos fartos do vosso protagonismo, fartos de vos ver a construir resultados, se querem ser respeitados, virem as costas a quem corrompe e a quem usa o tráfico de influências como modo de estar no desporto, só assim podem exigir respeito, porque quando se exige respeito devemos dar-nos a ele e vocês árbitros não se dão ao respeito.
   

segunda-feira, 26 de março de 2012

CHAMPIONS COM CASA CHEIA - É já amanhã.

N    É já amanhã que o Benfica recebe a equipa inglesa do Chelsea, com lotação esgotada e certamente um grande ambiente digno das magnificas noites europeias na Luz.
   Confesso que na altura do sorteio, este era claramente, pelas mais variadas razões, o meu adversário preferido, porque julgo que o Benfica tem francas hipóteses de discutir o apuramento para as 1/2 finais, ao mesmo tempo que nada tem a perder em caso de eliminação, a qual seria encarada com uma normalidade diferente do que se tivesse adversários como o Marselha e Hapoel, onde aí, uma eliminatória mal sucedida, poderia apagar a excelente campanha europeia do Benfica.
   Creio que o onze que a equipa vai apresentar não será muito diferente ao usado habitualmente na Europa, apenas um ponta de lança de raiz, Cardozo porque goste-se ou não marca golos que se farta, daí eu achar ser imprescindível, apoiado por um meio campo mais preenchido, num triângulo composto por Javi, Witsel e Aimar e 2 homens abertos nas alas, Bruno César e Gaitan.
    Este Chelsea parece-me uma equipa com traços tipicamente ingleses, apostando muito num futebol directo para Drogba, e um meio campo batalhador, mas onde lhe falta alguma criatividade, mostrando ainda alguma permeabilidade defensiva, onde Terry já não é o que era e os laterais abrem muitos espaços nas suas costas, algo que pode ser explorado pelo Benfica.
    Prevê-se que esta eliminatória seja muito equilibrada, com todas as decisões a serem guardadas para Londres, daí que uma vitória sem sofrer golos abriria boas perspectivas de apuramento.
    Há contudo um aspecto que gostaria de frisar, é que aconteça o que acontecer nestes 2 jogos, já nada apaga a boa campanha europeia da equipa, já que numa competição desta dimensão, atendendo à diferença de investimentos, o exigível a qualquer equipa nacional é passar a fase de grupos, daí para a frente tudo soa a prémio.
   Sem qualquer dúvida que sabe muito bem ver o Benfica em várias frentes ao contrário de Braga e Porto a quem apenas lhes resta o campeonato, mas tal facto acarreta sempre enormes riscos e um deles é ter boas participações em todas essas provas e no fim nada se ganhar, daí eu achar desde há muito tempo, que o Benfica deveria definir como grande prioridade, com concentração absoluta e máxima, na conquista do campeonato nacional, mas ao invés, tive nos últimos jogos, a sensação que a equipa está muito mais motivada para a Liga dos Campeões que para a liga portuguesa, o que me parece inapropriado atendendo à utopia que é chegar muito mais além nesta prova, até porque basta ter estado atento ao sorteio!!!, para perceber que a final de sonho da UEFA, será um Barça - Real, daí eles terem calhado em caminhos que não lhes permita encontrar antes dessa final, espero que tenham sido apenas caprichos de um sorteio verdadeiro, mas como sou desconfiando e habituado ao que se faz em Portugal...
    Seja como for, julgo que neste momento, os colossos espanhóis, secundados pelo Bayern de Munique, são os grandes candidatos e com os quais o Benfica teria sempre muita dificuldade em ombrear, há que ser realista e encarar esse facto com naturalidade e acho mesmo que a final de Munique, será entre duas das três equipas que citei.
    Termino com um forte apelo a todos os que vão estar como eu na Luz, que façam do nosso estádio uma imensa onda de apoio incondicional ao Benfica, criando um verdadeiro inferno ao nosso adversário, deixando o aplauso merecido ao David Luiz e ao Ramires para o final da partida.

sexta-feira, 23 de março de 2012

DE ROUBO EM ROUBO - Até ao campeão anunciado.

   Por razões laborais, tenho sido forçado a uma actividade menos constante neste espaço, mas no fundo, após este empate do Benfica em Olhão, foi possível constatar que tudo continua na mesma e de roubo em roubo, já todos perceberam que o campeão anunciado e pré definido é o Porto e obviamente não foi preciso ver este jogo.
     A arbitragem de hoje foi absolutamente soberba, não visou apenas este jogo em concreto, foram desde logo preparados os jogos futuros, despachando Aimar das próximas jornadas, tudo muito bem planeado.
     Especificamente neste jogo, de tudo valeu, desde uma expulsão de Aimar por muito menos do que fez Toy a Javi em que nem amarelo houve, até o transformar de livres perigosos para a baliza do Olhanense em faltas atacantes, aos constantes agarrões e puxões a jogadores encarnados na área do Olhanense, de tudo valeu para que o Benfica não saísse de Olhão com os 3 pontos, está de parabéns esta liga mentirosa, que mais não é que uma autêntica farsa, daí o público andar arredado dos estádios e mais deveria estar, cada vez mais se sente que hoje se paga bilhete para ver jogos encomendados, com arbitragens mentirosas, enfim, o espelho do país, uma corrupção e tráfico de influências sem precedentes, disso já não tenho quaisquer dúvidas.   
    Como disse Vítor Pereira, de facto tem sido usado um bloqueio fantástico e cada vez mais refinado,  não restando quaisquer dúvidas, que certamente muito bem treinado e pago, desconhecendo apenas se com fruta com com outro tipo de alimentos, pode-se afirmar inclusive que o Benfica tem sido sistematicamente bloqueado para que não possa ser campeão e uma coisa deve-se admitir, toda a estratégia tem sido um êxito absoluto, estão de parabéns os mafiosos que governam o futebol nacional, o futebol da vergonha e da mentira.
    É verdade que o Benfica jogou mal, diria mesmo que na 1ª parte não mostrou vontade de ganhar, muito menos de ser campeão, essa também é uma verdade indesmentível, como também o é uma estranha e já inadmissível insistência em Emerson, uma nulidade absoluta, mas ficou-se sem saber qual seria o Benfica da 2ª parte, uma vez que foi impedido de poder discutir fosse o que fosse.
   Perante isto comentar o jogo para quê? Comentar aldrabices? Claro que não o vou fazer, nem hoje, nem em mais nenhum jogo desta liga da mentira, porque tenho vergonha do meu Benfica fazer parte deste campeonato. porque repito, ele é uma farsa absoluta.
    Agora meus caros, esperemos todos pela 2ª parte da palhaçada, isto está tudo preparado para um Porto 1º e um Braga 2º e vá lá, que deixaram o Benfica ser 3º, mas ao menos poderia haver um pingo de seriedade e no início da competição, dizerem ao Benfica e Sporting que a luta pelo título lhes estaria vedada.
    Parabéns ao Olhanense, pelo facto do autocarro estar muito bem estacionado e pela enorme festa que fizeram, não sei se houve prémio extra, ou um gozo especial por ser o Benfica, pois contra outros não vi tamanhos festejos, certamente será um pouco dos dois.
    

sexta-feira, 16 de março de 2012

DEPOIS DE UMA PAUSA - A vergonha do nosso futebol agravou-se.

    Boas caros amigos, antes de mais obrigado pelos vosso comentários e pelas palavras que me dirigiram, mas desculpem esta longa paragem, a revolta falou mais alto e como disse no post anterior, impunha-se uma reflexão sobre a mentira que hoje em dia constitui o futebol nacional, movido por compadrios e um jogo de manipulações e interesses sem precedentes.
     Sei e sinto que obviamente na vida, há coisas muito mais importantes que o futebol, o qual deveria ser apenas um jogo que move paixões, suscita discussões e que no fundo deveria constituir um mero escape ao quotidiano complicado em que vivemos.
   Mas o futebol, como qualquer outra coisa, faz parte da sociedade, como tal, tem virtudes e defeitos, não sendo o que de mais importante existe, ou o que mais deva preocupar os organismos públicos, é algo que pertence à comunidade e que pelo mediatismo e importância que tem no contexto social, não pode ser ignorado.
  Perante os sucessivos episódios que diariamente, com um sentimento de impunidade tal que já nem sequer há a preocupação de esconder seja o que for, os organismos públicos não podem limitar-se a ignorar a sujidade que grassa à sua volta, infelizmente é o que se constata, senão vejamos:
    Há um Presidente da LPFP recém eleito e perante as declarações públicas surgidas, percebe-se facilmente que a sua eleição resultou de um jogo de bastidores, suportado por compadrios que levaram à necessidade de se pagarem favores, ou seja, tudo feito na sombra e dentro do mais imponente jogo de interesses instalados, os quais resultaram no resultado inadmissível e sem o mínimo de escrúpulos de se pagarem os favores com um prometido alargamento dos campeonatos profissionais, dos quais não resultariam qualquer descida de Divisão, o que fere de morte qualquer tipo de verdade desportiva, numa Liga já de si falseada por arbitragens encomendadas e que falseiam sem receio resultados de futebol.
    Ora perante este cenário, alguém dá conta de em Portugal existir um Procurador Geral da República? Alguém dá conta da Justiça tentar perceber porque teias se está a mover o futebol português, assolado por um bando de incompetentes por um lado e por outro de pessoas sem um pingo de moralidade, que branqueiam todo o tipo de situações já sem terem receio de as omitir? O que será que falta mais, para se perceber que neste momento o futebol português carece urgentemente de uma investigação criminal séria, independente e célere de modo a colocar esses prevaricadores fora do futebol numa 1ª instância e dentro das grades numa 2ª instância?
    Pois bem, o Ministério Público assobia para o lado, o que não é inédito, pois já antes no processo apito dourado se perdeu a oportunidade de fazer uma limpeza ao nosso futebol.
    Mas infelizmente, durante esta minha pausa, este facto não foi caso único, foi com vergonha de ter um futebol assim, que assisti a um delegado da Liga, a transmitir todo o seu ódio ao Benfica no seu facebook, ao mesmo tempo que exultava ao seu portismo, ofendendo árbitros e mais grave, os próprios adeptos do futebol, pessoa essa que tinha o dever de relatar as incidências de um jogo, cuidar para que tudo decorresse dentro da normalidade e relatar tudo o que de anormal sucedesse, estão a ver quem diz o que ele disse no seu facebook, a trabalhar com isenção e com parcialidade? Pois bem, o que lhe sucedeu? Supostamente foi-lhe aberto um simples processo disciplinar e passa impune, estando certamente em breve, com a isenção aqui relatada a avaliar árbitros e a relatar as incidências de um jogo, perante isto, como podemos acreditar que no nosso campeonato vencem os melhores e que não há manipulação de resultados?
     Depois temos ainda o triste episódio protagonizado pelos árbitros, primeiro com o ridículo boicote ao Sporting por supostas declarações dos seus dirigentes que ofenderam a sua honra e dignidade (qual? A que demonstram semanalmente?), agora com uma queixa apresentada contra Luís Filipe Vieira e Jorge Jesus pelas declarações proferidas após a vergonhosa e tendenciosa arbitragem de Pedro Proença, colocando também em cima da mesa a possibilidade boicote aos jogos do Benfica, o que diga-se agradecia.
   Pois bem, é exactamente pela falta de carácter desta gente que o nosso futebol continua e continuará a ser uma vergonha, porque com o Sporting e o Benfica tiveram uma posição de força a que não se assistiu quando o treinador do Porto disse com todas as letras, que a Liga, através dos árbitros, queria entregar as faixas de campeão ao Benfica.
   Então mas isto já não os ofendeu? Já não colocou em causa a sua honra e dignidade? Ou será que prevaleceu o medo do poder e de quem realmente domina o futebol português e por consequência a classificação dos srs árbitros?
    É que por exemplo, estranho que o Sr. Duarte Gomes que tão célere foi a pedir desculpas ao Porto, tenha sido de igual modo célere a mostrar solidariedade por Pedro Proença após o Benfica - Porto, mas não o tenha sido com Bruno Paixão após as críticas que sofreu após o Gil - Porto.
    Perante todas estas situações, que em muitas delas existe no mínimo, fortes indícios do crime de "Tráfico de Influências" , vão os nossos governantes e autoridades judiciárias assobiando para o lado e o povinho lá vai sustentando uma mentira, pagando semanalmente bilhete para ir aos estádios ver uma farsa montada e uma competição pré definida, é isto que me revolta, é isto que me faz não ter vontade de escrever sobre este desporto e aos poucos me tira a paixão do futebol.
    Por falar em futebol, o Benfica ficou a conhecer o seu adversário na Liga dos Campeões, calhando em sorte o Chelsea, naquilo que considero um bom sorteio, porque este adversário por um lado oferece algumas perspectivas de apuramento e por outro lado, em caso de eliminação, não compromete em nada o Benfica, que diga-se já fez uma prova notável e além disso é com agrado que registo os regressos de David Luíz e Ramires ao Estádio da Luz.
    Melhor sorte teve o Sporting que após a sensacional e meritória eliminação do City, terá como adversário a menos cotada das equipas em prova, os russos do Metalist.

(este post vai também ser publicado aqui: http://oladodofutebolquenuncaviram.blogspot.com/

sexta-feira, 2 de março de 2012

PORTO VENCE CLÁSSICO - Como só ele sabe, roubado.


     Antes de mais, devo dizer que não vou comentar em lado nenhum nada sobre este jogo ou fazer qualquer crónica dele, simplesmente porque foi uma autêntica farsa, uma mentira pegada, o Porto venceu à sua maneira, como sabe, roubando e à descarada, apenas espero que no final da temporada, quando lhes entregarem as faixas de campeão, não se esqueçam de as enviar também ao Pedro Proença, o tal que dizem ser benfiquista, mas com o qual, por pura coincidência certamente, o Benfica nunca conseguiu vencer qualquer clássico ou derbie e em grande parte deles sempre com casos em claro prejuízo do Benfica.
    Para aqueles que vão aqui vir criticar estas minhas palavras, basta pensar o seguinte: Imaginem Vítor Pereira num Benfica ou Sporting, agora digam-me quando tempo duraria ele nesses clubes, no Porto, vai ser campeão, por alguma razão será.
    O que se passou hoje na Luz, foi uma vergonha, uma arbitragem encomendada, habilidosa e não tenho dúvidas que premeditada, entre muitos lances que impediam o Benfica de sair a jogar para o ataque, o benfiquista Proença não viu Witsel a levar um porradão à entrada da área do Porto e com isso o 2 a 2 do Porto, não mostra 2º amarelo a Janko por este rematar para golo num lance há muito anulado, mas ao Emerson não só mostrou o amarelo por ter afastado a bola do lance onde um livre ia ser marcado, como numa falta como tantas e tantas outras que existiram no jogo, como várias assinaladas contra o Porto que não deram cartão, rapidamente mostra 2º amarelo e vermelho ao defesa brasileiro do Benfica, ele que curiosamente só fez 1 falta, impedindo desse modo o Benfica de discutir o jogo.
   Mas o trabalho ainda não estava feito, faltava o Porto ganhar e nada como um golo fora de jogo, portanto, perante este cenário, ainda ouvir que Proença fez uma boa arbitragem é absolutamente escraboso e sinal claro que o domínio tripeiro faz-se muito para além do jogo propriamente dito.
   Lamento mas confirmou-se tudo aquilo que disse no post anterior, de facto, o Benfica para conseguir ser campeão em Portugal, não lhe basta ser melhor, tem de ser muito, mas mesmo muito melhor.
   Há um coisa que não posso deixar de dizer: - Se esta direcção, após o roubo de Coimbra e este, que decidiu o campeão (porque não tenho dúvidas que o título já está decidido, ou seja, o Porto mesmo que tivesse que falhar não o deixarão falhar), mantiver o seu silêncio, deixa de ter o meu apoio, os benfiquistas exigem uma posição dura e extrema desta direcção perante a vergonha deste futebolzinho mentiroso, se não o fizer é porque é conivente com ele.
    Termino dizendo que de facto, o povinho que vai ao futebol, que paga bilhete, que no fundo o sustenta, não deixa de ser um bando de otários, onde infelizmente me incluo, porque estão a ser enganados por uma corja corrupta que domina o futebol português, onde a impunidade faz lei e como tal assiste a uma autêntica mentira.
    Sinceramente, começo a questionar se me vale a pena andar aqui com este blogue, porque no fundo, tudo aquilo que aqui escrevo em relação aos jogos é uma farsa, porque é isso mesmo que o nosso futebol é, uma palhaçada em que os otários são aqueles que ainda vão ao futebol, para mim chega, enquanto assistir a um futebol mentiroso e corrupto não pago nem mais um tostão e não discuto com ninguém mais nada sobre futebol português, porquê? Porque estou a discutir uma autêntica mentira e a ser conivente com ela.
   Portanto meus caros, esta semana vai ser de reflexão, não sei se este será ou não o meu último post, pode ser da revolta, mas mais tarde se verá, estou farto da cambada de corruptos que estraga um desporto tão lindo, que deveria ser uma festa ganhasse quem ganhasse.

quinta-feira, 1 de março de 2012

PARA SER CAMPEÃO - Não basta ao Benfica ser melhor.

   Tenho referido pelas mais diversas ocasiões, que o Benfica, para ser campeão, não lhe basta ser melhor que os seus adversários, tem de ser muito melhor, julgo que isso é do senso comum, mesmo que os adeptos de outros clubes tenham a tentação de o negar, no seu íntimo, sabem que esta frase tem um pingo de verdade.
    O exemplo mais recente foi o do Guimarães, em que no jogo com o Benfica corriam que nem doidos, demonstrando uma frescura e disponibilidade física notáveis e em Braga, estranhamente, mal conseguiam correr, ou seja, o jogo do ano para a maioria dos adversários, é claramente o jogo contra o Benfica e as razões são várias e algumas das quais óbvias.
    Apesar de em muitos casos, as receitas dos jogos contra o Benfica serem o balão de oxigénio para as suas finanças, muitos deles, dispensam-lhe um tratamento guerreiro, roçando em alguns casos uma confrontação, com uma postura de dirigentes e adeptos que vai para além do limite do razoável e do desporto, talvez porque falhe no Benfica alguma política de comunicação, bem como pelo facto da exposição mediática desses jogos ser quando comparada com os seus rivais, muito mais intensa, o que por si só galvaniza muito mais os seus adversários, no fundo é o preço a pagar pelo mediatismo que se dá ao clube.
    No entanto, parece-me a mim, que tanto o Benfica como o Sporting, dormem autênticamente na formatura em comparação com o Porto, continuando de costas voltadas, enquanto vêem a equipa nortenha semear parcerias, colocar estrategicamente quer a Norte quer a Sul, jogadores e treinadores em clubes da 1ª liga, colocando mesmo alguns numa clara dependência, facto esse que lhe facilita e muito a vida no campeonato nacional, onde nem sempre precisa de atingir a mesma bitola exibicional que os seus rivais para conquistar títulos.
   Já nem vou aqui falar nas conhecidas questões relacionadas com tráfico de influências e casos de corrupção em relação às arbitragens, isso é chover no molhado, os episódios já são sobejamente conhecidos e cada um que tire as suas conclusões, porque se as evidências falam por si, julgo que depois de se saber o que se soube, ninguém com um pingo de testa pode negar esses factos.
    O problema agora reside essencialmente noutro aspecto, em que nada de ilegal o impede de fazer, mas que moralmente desvirtua muitas vezes a verdade desportiva, mas mérito lhes seja reconhecido, o Porto, em termos estratégicos, está muito à frente dos seus mais directos rivais, coloca treinadores em certos clubes, treinadores por si formados e impulsionados na carreira, com certos clubes como a Académica, Braga e Olhanense, a serem os principais denominadores comuns, enquanto Benfica e Sporting olham serenamente para estes factos evidentes, há jogos, em que os clubes estão sobre tão grande dependência em matéria e empréstimos e treinadores, que são obrigados a vergarem-se nas mais diversas matérias, incluindo a eleição dos centros de poder.
    É notório o crescimento e a facilidade de acesso ainda que sem quaisquer provas dadas de treinadores conotados com o Porto, que ingressam em clubes da 1ª liga e aposto que o próximo que já está a ser preparado é Paulinho Santos e para o ano ou daqui a 2 anos lembrem-se disto, já os treinadores que são por norma conotados com os outros grandes, tem claramente os seus caminhos vetados e não se conseguem impor, julgo que isso é uma evidência e não se trata de casos de maior ou menor competência.
   Perante aquilo que é o futebol português, o Benfica não lhe basta ser melhor, tem de facto de fazer uma grande temporada se quiser ganhar títulos e é por isso que se tornava imperioso não desperdiçar tamanha vantagem pontual como desperdiçou em 2 jornadas e mesmo o Sporting, se quiser voltar a ser campeão nacional, os seus dirigentes têm rapidamente de perceber estes factos e verem de onde vem o real perigo e quem de facto os tem sistematicamente prejudicado, caso contrário penarão ainda mais e por muito mais anos que o Benfica.
    Esta é uma realidade evidente e basta perceber que nenhum outro clube português, com um treinador como Vítor Pereira, conseguiria neste momento estar a discutir o título, a verdade é que ele está e uma das principais razões, é que alguns clubes que defrontam o Porto, não o fazem com a mesma capacidade e disponibilidade que o fazem contra outros candidatos ao título, tornando assim o seu caminho mais fácil e menos penoso.
   Por tudo isto, é depois muito mais fácil conseguir impor uma mentalidade ganhadora, com níveis de confiança elevados que são repostos com muito maior facilidade.
    Tudo isto não invalida outro facto, atendendo aquilo que tem sido esta Liga, o Benfica, caso não consiga ser campeão nacional esta época, deve-o essencialmente a si, quem ganha certa vantagem pontual num campeonato desvirtuado como o nosso, não pode depois, em jogos que podem decidir títulos falhar, portanto, amanhã, quando entrar em campo, o Benfica tem de ser mentalmente muito mais forte que noutros jogos e tem de mostrar enorme vontade de ser campeão, porque os seus adeptos e a dimensão do clube merecem, mesmo que tenha um Pedro Proença pela frente, aquele árbitro que dizem ser benfiquista, mas com o qual, estranhamente ou talvez não, o Benfica nunca venceu qualquer derbie ou clássico, um mau prenúncio para o jogo de amanhã, mas uma nomeação esperada e ao nível das dos últimos jogos, o que espero e confio é que amanhã, essa tradição seja quebrada e o Benfica vença, se o fizer, estou certo que com o apoio dos seus adeptos irá embalar para o título e para já não quero colocar outro cenário.
   
 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista