sexta-feira, 28 de agosto de 2009

NOVO REFORÇO DO SLB - Filipe Menezes de 22 anos

--- Para todos nós um ilustre desconhecido, Filipe Menezes, é um médio tipo nº 10, o que é bem visto, atendendo ao facto de ser complicado Aimar aguentar todos os jogos e à prevista saída de Yebda.
  Este jovem brasileiro, tem sido uma das revelações do campeonato brasileiro, ex-Góiais e custou cerca de 1 milhão de euros.
Vejam em:
--- Em contraponto com a entrada de um novo jogador no SLB, no Sporting em vez de se contratar, dispensa-se, sinal inequívoco que a esta direcção, falta capacidade negocial, pois nem sequer empréstimos conseguem e andam à mais de 1 mês à procura de um substituto para Izmailov, julgo que é inadmíssivel num clube como o Sporting. Rochemback, está prestes a sair para o Grémio de Porto Alegre, num negócio em que ainda se desconhecem os valores da operação.

SORTEIO DA LIGA EUROPA - Grupos complicados para Benfica e Nacional e acessível para o Sporting

--- Realizou-se hoje o sorteio da fase de grupos da nova Liga Europa, estando colocado no pote 1, o Benfica foi o mais infeliz com o sorteio, mas obviamente, se quer ir longe e afirmar-se na Europa, tem a responsabilidade de passar este grupo.
   O Benfica ficou colocado no Grupo I, com o Everton, Aek Atenas e Bate Borisov.
O Everton, é uma equipa inglesa, com um futebol muito rápido e de ritmo intenso, que nos últimos anos tem ficado sempre nos lugares cimeiros daquela competitiva liga, mas o Benfica tem recentemente histórias de sucesso com equipas desse país e ainda na pré-época, venceu com relativa facilidade o Aston Villa e o Sunderland, quanto aos gregos, são normalmente fortes em casa e com um público fanático, o que contagia os jogadores, embora julgue que o Benfica é superior, infelizmente, calhou-nos também o Bate Borisov, o que vai obrigar a uma longa deslocação, com o desgaste inerente e a jogar com condições atmosféricas adversas.
O Nacional, colocado no pote 4, sabia que lhe esperava uma missão espinhosa, mas depois de bater os russos do Zenit, tudo pode acontecer. Não será fácil, num grupo com Werder Bremen, At. Bilbau e A. Viena.
Já o Sporting, também colocado no pote 1, foi mais feliz, num grupo com Hereenven, H. de Berlim e Ventsplis, de todo acessível, até porque a equipa de Alvalade, estará seguramente mais forte em Setembro e Outubro. O adversário que se afigura mais complicado, será a equipa alemã, até porque é um tipo de futebol com que as equipas nacionais não se dão bem, o último exemplo disso, será o Bayern de Munique.
  Recordar que passam os 2 primeiros de cada grupo, a que se juntarão os 3ºs classificados da champions. Os Grupos são então estes:
Grupo A – Ajax, Anderlecht, Dinamo Zagreb, Timisoara.
Grupo B - Valencia, Lille, Slavia de Praga, Genoa.
Grupo C – Hamburgo, Celtic, H. Tel-Aviv, Rapid Viena.
Grupo DSporting, Heerenveen, Hertha de Berlim, Ventspils.
Grupo E – Roma, Basileia, Fulham, CSKA Sofia.
Grupo F – Panathinaikos, Galatasaray, D. de Bucareste, St. Graz.
Grupo G – Villareal, Lazio, Levski, Salzburgo.
Grupo H – Steaua, Fenerbahçe, Twente, Sheriff.
Grupo I Benfica, Everton, AEK Atenas, BATE.
Grupo J – Shakthar, Club Brugge, Partizan, Toulouse.
Grupo K – PSV, Kobenhvn, Sparta de Praga, CFR Cluj.
Grupo LWerder Bremen, Austria de Viena, Atlético de Bilbao, Nacional.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Competições Europeias - Sensacional Nacional

--- Mais uma jornada europeia para as equipas portuguesas, 2 empates e 1 derrota foi o saldo, mas o grande destaque vai para o sensacional Nacional da Madeira, que ao empatar a uma bola na Rússia, ficou apurado para a fase de grupos da Taça Europa.
ZENIT 1 NACIONAL 1 - Não houve transmissão do jogo, por isso não vi nada, mas depois de vencer 4 a 3 a forte equipa do Zenit, vencedora da Taça Uefa e da Supertaça Europeia de há duas épocas e sacar este fabuloso empate, merece com toda a certeza as honras desta eliminatória. Parabéns ao seu treinador e jogadores, em especial ao Ruben Micael, autor do golo que apurou a equipa portuguesa.
POLTAVA 2 BENFICA 1 - em contraponto com os madeirenses, está o Benfica, que viajou descansado à longínqua Ucrânia, para cumprir calendário depois dos 4 a 0 da Luz.
   Foi um mau resultado, pois ao Benfica exige-se sempre vitórias, mas foi um play-off e como tal a situação esteve sempre totalmente controlada, pois mau, era ser eliminado.
   Numa 1ª parte muito repartida, pertenceram ao Benfica as poucas oportunidades do jogo e acredito que ao concretizar pelo menos uma delas, dificilmente perderia o jogo.
  Na 2ª parte, o cariz do jogo manteve-se, o Benfica a gerir a eliminatória e o Poltava a tentar lavar a honra depois da goleada em Lisboa. Fez o 1 a 0, num lance rápido de contra-ataque, culminado com um belo cruzamento da direita que proporciona o golo, depois de uma má saída de Moreira. Este golo teve o condão de acordar o Benfica e este foi à procura do prejuízo e Saviola empata a partida num lance de bola parada, mas os ucranianos em novo lance de contra ataque chegam à vitória, mostrando um indíce de eficácia à rondar os 100%, 2 oportunidades, 2 golos, mas um justo prémio para a atitude aguerrida dos seus atletas.
   Quanto ao Benfica, sujeitou-se à surpresa, não porque tenha havido falta de empenhamento, mas porque foi um pouco passivo neste jogo, em virtude da vantagem alcançada em Lisboa e a verdade é que o mais importante era passar, por isso missão cumprida.
  Jorge Jesus, em face da eliminatória já estar resolvida, fez muitas alterações no onze, optando por poupar várias pedras nucleares da equipa e por outro lado, dar minutos a jogadores que ainda nem sequer tinham jogado, fez bem, pois neste jogo, existiam outros valores a salvaguardar e esta derrota em nada afectou a equipa em termos prácticos e se calhar, esta gestão, permitiu que se vençam os jogos que são realmente necessários vencer.
FIORENTINA 1 SPORTING 1 - Se analisar-mos o conjunto dos jogos, será justo dizer que o Sporting merecia o apuramento, mas a verdade é que os jogos não se fazem de ses e uma equipa que treme imenso defensivamente e que por vezes parece desaparecer nos jogos, sujeita-se a isto, pois neste tipo de jogos não se perdoa.
   Uma boa primeira parte, com o jogo controlado e um merecido golo na cobrança de um livre, superiormente apontado por Moutinho, mas ao intervalo, entrou um menino de 19 anos, de nome Jovetic, um talento, que muito se há-de ouvir falar, este jovem, virou o jogo de pantanas para o ar e mudou o rumo do jogo. A Fiorentina entrou muito forte e chegou com justiça ao empate e depois daí, o Sporting não conseguiu ligar mais uma jogada ou esboçar qualquer reacção, apesar da boa postura e empenho dos seus jogadores.
   A verdade é que Paulo Bento, ao não poder contar com Vuck, Caicedo, Postiga e Izmailov, olhou para o banco e o que viu? Nada, rigorosamente nada de jeito, fez entrar Saleiro, uma nulidade, para o lugar de Matias Fernandez e julgo que com essa troca, o Sporting perdeu imenso, acabou qualquer tipo de clarividência no seu meio-campo. Na altura de arriscar, Paulo Bento voltou a olhar para o banco e ... a vulgaridade era tanta, que optou por colocar Tonel como ponta de lança.
  Julgo que foi muito pela falta de alternativas que o Sporting perdeu esta eliminatória.
    A verdade é que tirando o At. do Cacém, o Sporting ainda não venceu esta temporada, o que não deixa de ser preocupante, havendo mesmo questões a levantar: O que se passa com a preparação da equipa? Rochembck gordo, Pedro Silva igual e espantosamente, Caicedo (segundo um diário desportivo), engordou 5 Quilos, desde que veio para o Sporting. A reflectir.
   Hoje foi ainda dia de sorteio para a champions, o Porto, tem sido o maior representante nacional, umas vezes com mérito, outras...toda a gente com um pingo de cérebro sabe, tendo-lhe calhado em sorte o Chelsea, At. de Madrid e Appoel, um grupo para ser discutido a três, mas cujo apuramento não vai ser fácil.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

ESTE VAI SER DESPEDIDO.

---- "Um fotojornalista do Jornal de Notícias (JN) foi atropelado pelo motorista de Pinto da Costa à saída do Tribunal de São Novo no Porto. José Carmo recebeu assistência médica no local do acidente e foi transportado de ambulância para o Hospital São João,
com ferimentos ligeiros na perna esquerda. O incidente ocorreu quando a sessão do julgamento de Pinto da Costa e Carolina Salgado chegou ao fim. Ao sair do tribunal, escoltada pelo agente da polícia Correia Veloso, Carolina Salagado era fotografada por alguns fotojornalistas presentes. No entretanto, Pinto da Costa desce de carro a mesma rua que a sua ex-companheira passava a pé. O motorista, Afonso Ribeiro, acaba por ir contra o fotógrafo do JN, que é mandado contra outro veículo que estava estacionado na rua. O atropelamento aconteceu no cruzamento entre as ruas O Comércio do Porto e São João Novo.Ao SAPO, o chefe Correira Veloso disse que o motorista não parou após avisos sonoros e até toques em cima do veículo. O fotojornalista do JN encontrava-se muito assustado com a ocorrência e afirmou que naquela situação o motorista "tinha mesmo de parar o carro". O incidente será agora averiguado pelas autoridades presentes, tendo sido recolhido o nome das testemunhas que presenciaram o atropelamento. "

Depois das escutas não terem sido consideradas válidas, de receber árbitros em casa, para aconselhamento matrimonial, pois claro, das ameaças a Paulo Assunção, do very - light lançado contra o carro de Adrianse, da tentativa de agressão a Rodriguez, mais recentemente das bárbaras agressões a Adriano, a mando sabe-se bem de quem, etc, etc, etc, acham que é por isto que ele vai para o banco dos réus? Não senhor, naquela cidade, há gente com imunidade, para essa gentalha, não existe crime de omissão de auxílio, tal a organização ali existente, de fazer inveja a muito boa gente em certas cidades italianas.
Até, porque o fotógrafo, estará naturalmente impedido de formalizar qualquer denúnica, ou já se esqueceram para quem trabalha este jornal? Ele que reze para não ser despedido ou até preso por danos causados na viatura do sr. Pinto da Costa.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

2ª JORNADA - desaire em Alvalade, vitória sofrida no Minho.

--- Foi uma jornada marcada pelo desaire do Sporting, que deste modo não confirmou as indicações positivas dadas contra a Fiorentina. Já o Benfica e o Porto cumpriram a sua obrigação, mas cada um à sua maneira teve de sofrer.
Pela negativa, continuam os poucos golos, maus jogos e a preocupação de muitos treinadores em impedir de jogar em vez de jogar, pobre campeonato que tem treinadores intelectualmente tão medíocres.
SPORTING 1 BRAGA 2 - Mais um jogo sofrível do Sporting, que em alguns momentos, foi futebolísticamente humilhado pelo seu opositor.
A verdade é que o Sporting até entrou bem no jogo e logo aos 4 minutos, Moisés desvia ostensivamente com a mão uma bola rematada em direcção à baliza, o medíocre Benquerença, manda seguir. É verdade que esse lance de penalidade, a ser concretizada, podia mudar o rumo da partida, mas caramba, estava 0 a 0 e faltavam 86!minutos, será que o Sporting não poderia fazer mais e melhor sem precisar desse lance? Julgo que sim, que tinha essa obrigação.
A partida estava com um bom ritmo e apesar do domínio inicial da equipa da casa, o Braga começava a aparecer mais e a controlar o jogo, até que aos 12 minutos, a bola sobra para Alan, que remata colocado, na meia lua e faz um golo de belo efeito.
A partir desse momento, o Sporting desapareceu e o Braga espalhava o seu futebol como queria no relvado de Alvalade e Meyong, só por milagre não ampliou a justa vantagem arsenalista.
Na 2ª parte, o Sporting continuava a ser uma equipa desligada, incapaz de pressionar e que dava muito espaço ao adversário e aos 50 minutos, Meyong é pontapeado na área por Carriço e penalti por assinalar, tão indiscutível como o primeiro, mais uma vez Benquerença fez que não viu, podia ser a morte do Sporting e sabe-se lá que proporções o resultado poderia atingir.
O jogo decorria sob o domínio bracarense, embora o Sporting começa-se a criar mais perigo, até que Yannick, vem da direita para o centro e marca um grande golo, estava feito o empate, feliz diga-se, atendendo ao modo como se desenrolava o jogo. Mas, a defesa leonina, continuava a oferecer brindes, que mal está Polga e André Marques, uma nulidade e para ajudar, Carriço neste jogo, acompanhava a má actuação dos seus colegas de sector, pelo que não espantou o golo da vitória bracarense na sequência de um livre lateral, em que Meyong, na linha de baliza marca, sem que Patrício fica-se isento de culpas.
Benquerença ao seu nível, mal, muito mal e pode ter tido influência na marcha do marcador, ignorando um penalti logo de início favorável ao Sporting, ainda com 0 a 0 e depois, após o intervalo, a negar um penalti ao Braga, que podia aniquilar de vez o Sporting.
GUIMARÃES 0 BENFICA 1 - Ramires resolveu um jogo com uma vitória feliz, mas justa, feliz, porque esta foi seguramente a exibição menos conseguida até ao momento pelo Benfica, feliz, porque mais uma vez, o Benfica defrontou uma equipa muito mais preocupada em não deixar jogar, do que em jogar, ou seja um novo autocarro.
Mas, ao contrário do Marítimo, o Guimarães não fez anti-jogo com simulações de lesões e com bola, tentou contra atacar, causando mesmo lances de algum perigo junto da baliza de Quim.
Numa 1ª parte intensa, mas sem grandes ocasiões e nem sempre bem jogada, o Benfica assumiu as despesas da partida, mas a teia montada, impedia o Benfica de jogar bem, com Cardozo e Saviola presos entre 3 centrais e Flávio Meireles sempre junto de Aimar, o qual apenas uma vez se conseguiu soltar, para falhar a grande oportunidade de golo da 1ª parte, isolado perante Nilson, permite a defesa do Guarda Redes vimaranense.
Na 2ª parte, a toada do jogo manteve-se, um Benfica tentar atacar e marcar e um Guimarães a defender bem e sempre de olho no contra-ataque, mas as oportunidades eram nulas, até que na sequência de um canto, Meireles, infantilmente, coloca as duas mãos na bola, provocando um penalti claríssimo e consequente amarelo, o segundo.
Num jogo que não corria de feição ao Benfica, era impossível ter melhor sorte, um penalti a seu favor e superioridade numérica, mas Cardozo desperdiça, rematando forte, mas contra as pernas de Nilson.
Curiosamente, foi nesse período que o Guimarães, apesar de defender ainda mais, conseguiu as suas grandes oportunidades, ambas desperdiçadas por Targino, primeiro ao rematar ao poste, após uma bola largada por Quim e depois, isolado perante o mesmo Quim, a atrapalhar-se e a rematar de forma atabalhoada, junto ao poste direito, um sério aviso para o Benfica.
Verdade seja dita, que Jesus arriscou tudo, mas o Benfica continuava sem conseguir furar a muralha vimaranense, pese embora o esforço evidente dos jogadores, até que, aos 89 minutos, na cobrança de um livre, por agarrão na camisola de Fábio Coentrão, este cruza para a área e Ramirez, numa impulsão fantástica, fuzila de Cabeça o desamparado guardião vimaranense, a dar a vitória tangencial do Benfica, que teve neste jogo a ponta de sorte que lhe faltou na 1ª jornada.
Sinceramente, há comentários que não consigo entender, gostava de saber, em quê que Pedro Proença errou, ou que influência teve no resultado da partida? A não ser que seja crime marcar um penalti por mais evidente que seja a favor do Benfica, ou que se exija à liga de clubes um artigo específico para que não se marca nada que favoreça o Benfica. sob pena de irradiação.
Finalmente, Pedro Proença fez uma boa arbitragem, um ou outro erro para ambas as equipas, nada mais normal, nos lances capitais decidiu como devia, golo bem anulado a Cardozo, fora de jogo evidente e e no penalti, julgo eu, nada a dizer, assim como no cartão a Meireles.
No 2º amarelo a Nuno Assis, aos 93 minutos, não influenciou em nada este jogo, pode sim prejudicar o Guimarães no próximo.
PORTO 3 NACIONAL 0 - Vitória justa do Porto, mas com um resultado completamente enganador, pois foi alcançado contra 9.
Foi um jogo de sentido único, um Porto solto e rápido, ante uma equipa que não colocou qualquer autocarro à frente da sua baliza, antes procurou discutir o jogo, facto que os valoriza, mas me leva a questionar, se na Luz também será assim? Pela amostra inicial desta liga, julgo que não.
A verdade é que apesar de tentar jogar no campo todo, o Nacional não conseguia criar perigo, ao invés, o Porto criava algumas situações de golo, principalmente pelo seu lado direito, onde Mariano, brincava com Tomasic, uma nulidade e daí a sua substituição aos 25 minutos.
Na 2ª parte, o Porto voltou a entrar forte, mas o nacional também crescia e começava a conseguir acertar algumas marcações, até que chegou o minuto 62, um remate forte, a bola a bater nas pernas de Clebão e a ressaltar para o braço, um lance de análise complicada, mas cujo benefício da dúvida deve ser dado ao árbitro, embora ache curioso, que João Ferreira em cima da jogada tenha assinalado canto e tenha sido o seu auxiliar do outro lado do campo a marcar penalti, o homem tem uma visão fantástica. Vai daí, o burburinho e toma lá Nacional, ficas com nove jogadores e o jogo resolvido.
Deste árbitro há ainda a dizer, que aos 32 minutos, perdoou o 2º amarelo a Raul Meireles, que já sem a bola no local, agarra ostensivamente Leandro Salino, impedindo a sua progressão num lance de contra - ataque, o que levanta a questão: E o Porto uma hora com dez?
RESTANTES RESULTADOS: Rio - Ave 1 Setúbal 0; Académica 1 Paços 1; Marítimo 1 Leixões 0 e Olhanense 0 Leiria 0.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

EUROPA - 2 VITÓRIAS E 1 EMPATE.

--- Foi uma semana europeia importante e globalmente positiva para as equipas nacionais, em que apenas não foi conseguido o pleno, por obra e graça de um artista do apito, que fez questão de vincar em Alvalade a diferença entre o poder do futebol em Portugal e em Itália.
SPORTING 2 FIORENTINA 2 - o mais bem conseguido jogo do Sporting neste início de época, que apenas ficou marcado pela desastrosa actuação da equipa de arbitragem, que desde logo ficou manchada com o perdão ao central da Fiorentina, após uma tremenda agressão a Liedson, viu e estranhamente foi muito, mesmo muito brando.
Mesmo a entrar novamente a perder, incrível a forma como tem sofrido golos, o Sporting fez uma exibição com entrega e bom espírito de sacrifício, principalmente após a ridícula expulsão de Vuckcevic, após tirar a camisola no golo do empate.
Com dez, parece até que a equipa melhorou, mesmo com aquele homem do apito a continuar o seu roubo, Veloso marca o tento justo da vantagem, mas, Polga, em péssima forma, é batido por Gilardino, que com classe alcança um empate demasiado penoso para o Sporting.
NACIONAL 4 ZENIT 3 - Fiquei espantado por a equipa portuguesa ter marcado tantos golos, pena sofrer mesmo no fim o 3º golo russo, pois caso contrário, poderia muito bem perder por um golo na Rússia e passar.
Uma vergonha a atitude do presunçoso Presidente Alvi-Negro, tem a mania que é bom e assim impediu de haver imagens do jogo. Bem feito, perdeu oportunidade da sua equipa deixar uma boa imagem no exterior e teve muito pouca gente no estádio, um justo castigo, para mais um arrogante do futebol português. Se a estupidez paga-se impostos...
BENFICA 4 POLTAVA 0 - Um belo resultado, correspondente a uma boa exibição.
Tende-se a desvalorizar a goleada do Benfica, normalmente é assim sempre que o clube está bem, a culpa é sempre do adversário que é fraco, mas eu deixo a pergunta, com adversários deste nível, quantas vezes se assistiram a goleadas assim nos últimos anos pelos clubes nacionais? A inveja tem disto.
O Benfica entrou no jogo expectante, no sentido de ver aquilo a que vinha o adversário e como vinha a pouco, o domínio benfiquista foi-se acentuando, até que aos 3o minutos, um grande passe de F. Coentrão, isola Di Maria, que com classe faz o primeiro da partida.
Na 2ª parte, o domínio foi avassalador, com uma entrada muito forte, após obrigar o Gr do Poltava a duas grandes intervenções, em 3 minutos o Benfica consegue 2 golos, Cardozo de penalti e Saviola a empurrar para a baliza, após um fantástico trabalho de Cardozo.
Com um jogo de sentido único e com uma pressão enorme, o Benfica chega ainda ao 4 a 0, por Weldon, cada vez mais uma grande alternativa e outros golos ficaram por marcar.
Foi em suma uma boa pontuação para o futebol português, o Benfica resolveu a questão e praticamente garantiu a entrada directa na fase de grupos da Liga Europa, o Nacional, tem uma missão complicada na Rússia, mas está tudo em aberto. Mais complicada é a missão do Sporting, para garantir a presença na Liga dos Campeões, uma vez que está obrigado a vencer em Florença e porque defronta um adversário com valor e um ataque perigoso e composto por grandes jogadores.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

JORNADA DE EMPATAS - Massacre na Luz insuficiente

--- Foi uma jornada em que os candidatos empataram, num fraco número de golos, apenas 9, o que demonstra que na liga portuguesa, se valoriza o anti-jogo, em detrimento do futebol em si mesmo e isso, foi bem visível ontem no Estádio da Luz, depois, admirem-se, que a maioria dos estádios desse país estejam as moscas.
Os próprios jornalistas, são os grandes culpados disto, quando ao ler os jornais, os vejo valorizar o anti-jogo e o futebol ultra defensivo do Marítimo e curiosamente, depois, durante o resto da semana, criticam o futebol que se pratica em Portugal, afinal em que ficamos?
BENFICA 1 MARÍTIMO 1 - Numa partida, com a raridade de mais de 54.000 espectadores, assistiu-se a um jogo com uma equipa a querer jogar futebol e outra a usar e abusar do anti-jogo, com o claro objectivo de... não haver jogo, uma vergonha.
Na 1ª parte, o Benfica de facto não entrou bem, os madeirenses, colocaram sempre 11 jogadores atrás da linha da bola e só muito raramente saíram em contra-ataque, o Benfica pressionava em zonas adiantadas do terreno, mas não conseguia dar velocidade ao seu futebol ofensivo, fruto da falta de espaço e da constante queda dos jogadores maritimistas e consequente entrada das equipas médicas no terreno, o que quebrava nitidamente o ritmo de jogo.
O Benfica, apenas criava perigo em lances de bola parada e já depois de uma bola na trave, num livre de Aimar, o Marítimo chega inesperadamente à vantagem num penalti prontamente assinalado, a castigar uma possível mão de David Luíz na área, num lance duvidoso, mas aceitável.
Esse golo enervou claramente o Benfica, que até ao intervalo não mais se encontrou, mas os visitantes também mais nada fizeram.
Na 2ª parte, o Benfica veio completamente transfigurado, mais rápido, um futebol a fluir mais nas alas e aí sim, aos poucos, foi abrindo algumas brechas na defensiva adversária, a qual continuava a abusar do seu anti-jogo, com constantes simulações de lesão, com a colaboração do árbitro da partida.
Nesta altura já Peçanha, que grande exibição, brilhava, com uma notável defesa a remate fulgurante de cabeça de Coentrão. O empate adivinhava-se, mas tardava, e Cardozo aguçou ainda mais as dúvidas, ao falhar uma penalidade, por falta sobre Saviola, também aqui, fiquei com algumas dúvidas.
Depois, começou o massacre, oportunidades atrás de oportunidades a serem desperdiçadas e defendidas por Peçanha, até que Weldon, aos 84 minutos, marca de cabeça o já mais que merecido tento da igualdade.
O tempo escasseava, mas o massacre continuava, o Marítimo não conseguia respirar e já no período de compensações, o Benfica desperdiça 3 grandes situações de golo, Amorin, Cardozo e Weldon, na cara de Peçanha, não conseguem o golo que traria sem dúvida justiça ao marcador, como reconheceu o próprio Carvalhal, ao afirmar que o empate da sua equipa foi de facto feliz.
Apesar deste empate, saí da Luz, mais optimista do que quando entrei e porquê? Porque vi uma equipa cheia de querer, com uma tremenda capacidade de encostar às cordas o seu adversário, algo que à muito não se via e além de tudo, um futebol atacante de qualidade e a certeza que esta equipa, tem muita capacidade para dar a volta às adversidades de um jogo, neste apenas chegou ao empate, mas noutros, com este nível, chegará à vitória e finalmente, proque dos 3 grandes, o Benfica é sem dúvida, aquele que neste momento, apresenta o melhor futebol.
Sinal mais no Benfica para Coentrão e Weldon, o primeiro foi para mim o melhor do Benfica, o 2º, marcou o golo do empate e também entrou muito bem no jogo, sinal menos para a dupla atacante, Cardozo pareceu-me sempre cansado e fora do jogo e Saviola, se não tem cuidado, Weldon tira-lhe o lugar.
No Marítimo, sinal mais, para Peçanha, grande exibição e o responsável pelo ponto conquistado, sinal menos, para Carvalhal, pela táctica do Anti - jogo constante, só Peçanha, foi assistido 6 vezes, uma vergonha para o futebol, é isto que tira gente dos estádios.
Artur Soares Dias, teve uma actuação desastrosa, com erros atrás de erros, não vou aqui dizer quem mais prejudicou, apitou muito mal, se cosniderou mão de David Luíz, deveria ter tido o mesmo critério numa mão de um defesa maritimista já no período de compensações. O seu maior defeito, foi na minha opinião, ter pactuado com o constante anti-jogo dos maritimistas, uma nulidade este árbitro, que parecia ter a lição bem estudada, afinal, o seu Porto, também não ganhou, certo?.
NACIONAL 1 SPORTING 1 - Um jogo muito mal jogado, com duas equipas que me pareceram claramente fora de forma.
Entrou melhor o Sporting, mais bola, mas uma tremenda lentidão, o que facilitava o último reduto madeirense. O seu domínio, mais consentido que conquistado, traduziu-se apenas numa oportunidade de golo, numa rotação de Liedson e o remate, para boa defesa de Bracali.
Não marcou o Sporting na sua única oportunidade, marcou, o Nacional na sua primeira situação de golo, perante a enorme passividade da defesa leonina.
Este golo enervou o Sporting e a verdade é que esta equipa não ligava as jogadas e teve até alguma sorte em ter apanhado um Nacional muito longe do da épocas passada, caso contrário os males seriam piores.
Na 2ª parte, esperava-se que o Sporting entrasse com outra capacidade e vontade, mas curiosamente foi o Nacional quem entrou melhor e falhou até de forma incrível o 2º golo, o qual mataria o jogo.
O jogo continuava sem sabor, mal jogado, em uma nem outra equipa, conseguiam jogadas de empolgamento, até que aos 74 minutos, uma auto-golo de João Aurélio, na sequência de um pontapé de canto, dá um empate acidental ao Sporting.
Esse golo acordou a equipa de Alvalade, que apesar de continuar a jogar mal, muito mal mesmo, conseguia encostar o Nacional mais atrás, pareceu-me até que os madeirenses, a partir dos 65m minutos, tiveram uma grande quebra física, e a verdade, é que mesmo com um futebol aos repelões, o Sporting, desperdiçou algumas oportunidades para ganhar o jogo.
A equipa leonina terá obrigatoriamente de crescer, está lenta, os jogadores, que são os mesmos de à 3 anos, parece que não se entendem em campo e algumas das principais unidades do Sporting estão fora de forma.
Sinal mais no Sporting para Matias Fernandez, que mexeu com o jogo, após a sua entrada, o futebol leonino, ganhou mais clarividência. Sinal menos, Rochemback, apenas esteve em campo para atrapalhar Miguel Veloso.
Sinal mais no Nacional para Bracali, sempre atento e concentrado, sinal menos, para a debilidade física apresentada.
Pedro Proença foi o melhor em campo, grande arbitragem, apenas pequenos erros, normais em toda a gente.
PAÇOS DE FERREIRA 1 PORTO 1 - Jogo bem disputado naquilo que vi, 25 minutos da 1ª parte e a 2ª parte na Luz, nas televisões ali existentes.
Uma entrada muito forte do Paços, com um futebol fluído, com bom ritmo e que surpreendeu o Porto, antes do golo merecido do Paços, já estes haviam desperdiçado uma grande oportunidade por Baiano.
Até aos 30 minutos, vi sempre um Paços mais capaz de marcar o 2º golo, que o Porto de empatar e ainda um Hulk sempre refilão, simulador e provocador, viu muito bem o 1º amarelo, por palavras dirigidas ao Xistra e foi-lhe perdoada a expulsão directa aos 23 minutos num lance de agressão e ponto final.
Na 2ª parte, o Porto entrou como lhe competia melhor, mas o perigo que criava era sempre mais relativo que efectivo, até que Hulk, de modo irresponsável, faz uma autêntica tesoura ao seu adversário e por muito que custasse, não restou outra alternativa a Carlos Xistra, do que mostrar o 2ª amarelo, já muito tarde, diga-se.
Com dez, justiça seja feita, o Porto manteve sempre uma grande atitude em campo, mas o contra-ataque do Paços era sempre perigoso e tanto Helton, como a ineficácia dos avançados pacenses, evitaram males maiores para o Porto.
Mas como nunca desistiram e arriscaram, o Porto acaba por igualar a partida por Falcão, num grande cabeceamento sem hipóteses de defesa.
Até ao fim o Porto tentou, mas sempre mais com o coração, do que com a razão, até porque jogava com menos um.
Sinal mais para o Porto, para a sua capacidade de luta mesmo em inferioridade numérica, sinal menos, para Jesualdo e Hulk, o segundo porque foi de uma tremenda infantilidade e exige tratamento de excepção, foi expulso e bem expulso, aliás só pecou por tardia e Jesualdo, por pactuar com a atitude reprovável do seu jogador.
Carlos Xistra esteve ao seu nível, ou seja mal e proteccionista do Porto, como sempre, retardou ao máximo a expulsão de Hulk e mesmo no fim, o seu auxiliar tira um fora de jogo inexistente, num lance que Carlitos partia isolado para a baliza do Porto, com francas hipóteses de sucesso, enfim, mais do mesmo.
OUTROS RESULTADOS: NAVAL 0 OLHANENSE 0; LEIRIA 1 RIO-AVE 1; BRAGA 1 ACADÉMICA 0; LEIXÕES 0 BELENENSES 0.
Para terminar, dizer que já sentia a falta da adrenalina dos jogos a sério, pena o nosso futebol ser o que é.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

PANDEMIA EM ALVALADE - Síndrome Benfica alastra perigosamente.

---- Não chegava o surto da gripe A, que assola o mundo inteiro, para agora estar em voga, uma nova síndrome, com origem em Alvalade, esta "Síndrome Benfica", não só está ao rubro naquelas bandas, como faz os dirigentes do clube de Alvalade caírem constantemente no ridículo, tal a disponibilidade de aludir ao Benfica, sinceramente já cheira mal e se de facto a sua ambição é ser do Benfica, é fácil, deslocam-se ao Estádio da Luz, comprem o Kit Sócio e juntem-se aos mais de 60 mil espectadores ali presentes.
Abre-se um jornal, ouve-se uma rádio e na boca dos dirigentes do Sporting, apenas saí Benfica, desde o Presidente ao Presidente da mesa da assembleia Geral, uma vergonha para eles um orgulho para nós, benfiquistas, que os vetamos ao desprezo, mas o que é moléstia, também já chateia.
Vem primeiro Bettencourt, dizer que a gerência do Benfica é irresponsável e que ele não penhora receitas futuras, para obter resultados imediatos e assim boicotar o futuro do Sporting. Pois bem, eu percebo-o, embora me espante que saiba tanto sobre assuntos internos do Benfica, mas pergunto, o quê que o senhor Presidente do Sporting tem a ver com isso?, Será que caso as coisas corram mal, está com intenção de pagar?, Será que está com medo de alguma coisa? Bem, só posso pensar, que esse tipo de conversa sirva para esconder dos sportinguistas a incompetência demonstrada até ao momento, para não explicar aos seus sócios, porque não consegue fazer negócios nos valores fantásticos que o Benfica fez com a Sagres, sim, o tal que o obrigou a rescindir com essa marca, porque razão não consegue grandes contratos de sponsorização ao nível do Benfica, porque razão nem sequer um pavilhão conseguem ter, porque razão, não têm o mínimo de capacidade de convencer jogadores a jogarem no seu clube, pela incapacidade negocial que diariamente demonstra, onde nem um substituto para o lesionado Izmailov consegue arranjar, em que a única coisa que fez desde que foi eleito, foi conseguir 6 mil sócios, ou então tudo isto é feito com o intuito de arranjar desculpas para um possível insucesso desportivo.
Portanto, percebe-se que o seu lema será, falar do rival, para esconder os seus problemas, uma lástima, que faz com que Bettencourt caía no ridículo, mostre mesquinhez e inveja, o que diga-se de passagem, não são sinónimos de qualidades.
Realmente, este choradinho, constante e ridículo, por parte dos dirigentes e paineleiros do Sporting em programas televisivos, é lastimável, até porque ao dizerem que o Benfica é mais candidato que o Sporting, em face do investimento efectuado, é passarem um atestado de incompetência não só à equipa, como à própria direcção, a qual não demonstra a mínima capacidade de conseguir angariar investidores para canalizarem dinheiro para o reforço da equipa e essa é realmente a verdadeira questão.
Mas, como já disse, a doença alastra-se em Alvalade, acende-se o rádio e lá está o seu seguidor e ex- candidato a candidato e cooptado para esta direcção, Rogério Alves, o qual estupidamente, diga-se, vem com a mesma conversa da enorme responsabilidade do Benfica em face dos milhões gastos, da penhora de receitas que podem comprometer o futuro do clube, etc, etc, como se isso fosse um assunto do foro do Sporting, o qual se não vivesse obcecado pelo Benfica, falaria com certeza mais do seu clube e menos do Benfica, assim como nós fazemos.
Devo até lembrar os sportinguistas mais desatentos, que o Benfica tem os ordenados em dia, pelo menos Joaquim Evangelista, nunca nomeou o Benfica como clube com ordenados em atraso, ao contrário do Sporting, tem pago as suas dividas ou as negoceia, e continua bem vivo, mesmo não ganhando e é exactamente isso que os assusta, pois já viram que se o Benfica entra numa maré ganhadora, entrará num rumo muito forte complicado de parar.
Portanto, mesmo tendo no passado sido espoliados pelo Porto, continuem lá com a vossa admiração e veneração a esse clube, preocupem-se com os problemas do Sporting e deixem o Benfica em paz, porque os benfiquistas, estão a marimbar-se se o Sporting está sem receitas extra ordinárias, se não consegue grandes contratos de sponsorização ou se gasta muito ou pouco em contratações, sinceramente não me preocupa nada.
Fica então mais uma vez claro para toda a gente, que o Benfica é de facto, a grande mola impulsionadora do Sporting e que grande parte dos seus dirigentes e adeptos, não conseguem passar sem o Enorme Sport Lisboa e Benfica.
Deixem-me só dizer aos preocupadíssimos notáveis e directores leoninos, que não estejam preocupados, caso as receitas da Sagres estejam penhoradas, é que quando chegar a altura certa, o nosso Presidente, terá a capacidade de cativar novos investidores, criar novas fontes de receita, que efectivamente, outros, que se limitam a criticar, não conseguem.
Eu tenho esta vantagem, o que realmente gosto no Sporting e isso sim é de rival e não de invejoso, é vê-lo perder.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

TÍTULO DO BLOG - À vossa consideração

--- Inicialmente, quando projectei este blogue, tinha por ideia base, retratar vários temas do meu gosto pessoal, desde o deporto, futebol em particular, aquariofilia, fotografia, passeios na natureza, que são os meus Hobbies preferidos e dar sempre um cházinho de política nacional, na parte inferior deste espaço, daí o nome, "DESPORTO E LAZER ONLINE - e cantinho político".
Num entanto, ao fim de 200 mensagens e pelo facto do tipo de leitores que fomos ganhando, os quais determinam sempre as nossas opções, o caminho deste espaço, virou-se quase em exclusivo para o futebol, pelo que julgo, que o nome actual deixou de fazer sentido, até porque para os meus hobbies, ideias e pensamentos, criei o alma gémea, que vai caminhando devagar.
Por ter em enorme consideração os visitantes deste humilde espaço, sem os quais não fazia sentido continuar, resolvi mudar o nome do blogue e para tal, como justa homenagem aos meus visitantes, gostaria do vosso contributo para a atribuição de um outro nome ao Blog. Para tal, deixo vários títulos possíveis à vossa consideração, num painel lateral, no qual agradecia que deixassem o vosso voto, para a eleição do novo nome deste espaço.
o Link continuará o mesmo, até porque ele é uma homenagem à grande equipa da Rua da Junqueira, que arrasava nesse alcatrões espalhados por Lisboa.
Desde já o meu profundo agradecimento pela vossa notável contribuição para a dignidade deste meu cantinho que adoro, muito obrigado.

domingo, 9 de agosto de 2009

EUSÉBIO CUP - Benfica está pronto.

--- Se dúvidas houvesse, julgo que elas ficaram dissipadas, após este Benfica 1 Milan 1 (5-4 gp), o clube encarnado, mostrou estar preparado para o arranque da temporada.
Entrou muito forte o Benfica e aos 10 minutos de jogo, já tinha desperdiçado 3 lances de perigo para a baliza de Storari, imprimindo velocidade, criatividade, dinâmica e um forte pressing no seu jogo, o que impediu não só o Milão de ter a bola, como de conseguir sair em contra-ataque.
O ritmo imposto foi de tal forma forte, que ao fim dos primeiros 30 minutos, o Benfica teve obrigatoriamente de esfriar o ritmo e o seu ímpeto. Foram de facto, 30 minutos de elevada qualidade, tanta, que o nulo era uma injustiça ao intervalo.
Na 2ª parte, o Benfica voltou a entrar muito forte e já com Schaffer em campo ( Não percebo porque se duvida tanto do seu valor, eu acho um belíssimo lateral), que este arranca um cruzamento milimétrico, à semelhança de vários outros nesta pré-época, para o cabeceamento perfeito de Cardozo, cada vez mais a confirmar que é um verdadeiro goleador e candidato sério a melhor marcador da liga.
Depois, vieram as substituições, foram 7 no Benfica, contra apenas 3 no Milan e com elas, o natural decréscimo de qualidade, Aimar perfuma o futebol encarnado, Javi Garcia, que senhor jogador, equilibra os sectores e Patric decididamente está muito verde ainda para estas andanças, precisa de rodar, para se adaptar ao futebol europeu. Obviamente, o futebol benfiquista ficou menos fluido, a equipa entretanto colocada em campo carecia de rotinas e como tal, foi-se aos poucos perdendo o controlo do jogo, pese embora Weldon (grande alternativa), ter entrado muito bem e por pouco não sentenciou a partida, com isso cresceu o Milan que começou a criar o perigo que até então não tinha conseguido criar, preferencialmente pelo seu lado esquerdo, vendo que a fragilidade da defesa do seu opositor estava ali e foi assim que Pato, num lance fantástico, partiu Patric, algo ingénuo e centrou para um lance de auto-golo infeliz de Sidnei, que até esteve muito bem na partida, o empate estava feito.
Depois vieram as grandes penalidades e com elas, apareceu Quim, que ao defender 4 penalidades, foi o grande responsável para que o Troféu ficasse na vitrina da Luz, apenas escusado o seu gesto, não foram os adeptos que o deram como dispensado, nem quem achou necessário contratar outro Guarda-Redes.
Posto isto, acabaram os jogos de pré-época, cujos resultados não significam grande coisa, mas deram imensa confiança à equipa, a qual apresenta ideias bem definidas e mostra estar pronta e capaz para um bom começo de temporada, já no dia 16, contra o Marítimo, que assim seja.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

SORTEIO DAS COMPETIÇÕES EUROPEIAS - Itália e Ucrânia no caminho de Portugal

--- Depois das precoces eliminações do P. Ferreira e do Braga (nada mal para começo Domingos, para quem se afirmou mais capaz de fazer melhor que Jorge Jesus, Paciência, meu caro) e do apuramento milagroso do Sporting para o Play-off da Champions, tivemos hoje o sorteio das competições da Uefa, um sorteio no geral complicado.
No play-off da champions, o Sporting vai defrontar a Fiorentina, num sorteio padrasto para a equipa leonina, julgo que seria o menos apetecível, pois as hipóteses com equipas do nível do Celtic e do Anderlech, já para não falar do Timissoara, seria bem maiores, embora já se soubesse que esta época, o acesso à Champions por esta via, não seria fácil.
Necessariamente, este Sporting, terá de estar muito melhor daqui a 15 dias, pois só desse modo, pode discutir a eliminatória com os sempre matreiros italianos. Esta equipa é de longe mais complicada que o Twente, mas também, seria de todo inadmissível o Sporting não melhorar até lá os seus índices físicos e psicológicos.
A Fiorentina apresenta como grandes referências, jogadores como Montolivo, Gilardino, Mutu e Pazzini, jogadores de elevada qualidade.
Na abertura do play-off, na nova Liga Europa, o Nacional tal como o Benfica tem uma longa viagem pela frente e logo para defrontar o Zenit, uma equipa de grandes tradições nestas competições, embora esteja a fazer um mau campeonato e tenha perdido alguns dos seus mais influentes jogadores, será com certeza um adversário complicado, até porque os madeirenses também perderam jogadores importantes da época passada, como Néné.
Apesar das dificuldades, os madeirenses tem boas chances, sobretudo de trouxerem um resultado que lhes permita definir o destino da eliminatória em casa, onde são uma equipa mais forte.
Depois das favas, em teoria calhou o brinde ao Benfica, o que não espanta, em virtude de ser cabeça de série. O SL Benfica vai defrontar os ucranianos do FC Vorskla Poltava, vencedor da Taça da Ucrânia e a principal desvantagem será a desgastante viagem que se depara ao clube, pelo que se torna imperioso fazer um resultado tranquilo em casa, que permita uma poupança de jogadores para a 2ª mão da competição.
Sinceramente não gosto de equipas russas e ucranianas, são normalmente equipas boas tacticamente, que defendem bem e contra atacam normalmente com perigo, mas mal seria se este adversário não estivesse perfeitamente ao alcance do Benfica, seria sinal que não mereciam ali estar.
O Nacional da Madeira vai jogar fora na primeira mão, a 20 de Agosto, enquanto o Benfica recebe em casa o FC Vorskla Poltava no mesmo dia. A segunda mão da eliminatória realiza-se uma semana depois a 27 de Agosto.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

E A IMPUNIDADE CONTINUA - Mais uma vergonha da Justiça portuguesa.

--- Em 1º lugar, devo dizer que as palavras não são minhas, são do autor da notícia de um jornal diário, por isso não me venham com tretas de eu estar a inventar ou que tenho a mania da teoria da conspiração, esta notícia, surgiu em 31 de Julho de 2009, os factos falam por si, mas foram completamente abafados pela restante comunicação social, jornais desportivos incluídos, imagine se fosse o Benfica.
De facto, a grande diferença entre o Norte e o Sul, é que lá em cima, dá a sensação que os tribunais, estão devidamente controlados e como tal, impedidos de punir, vejam só como todo o esquema mafioso está tão bem montado. Agora imaginem a nível desportivo. Enfim,UMA VERGONHA.

"Esquema no SEF"
"Fraude na legalização de jogadores do FC Porto
Um esquema no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras do Porto permitiu que durante muito tempo a entrada de jogadores estrangeiros no FC Porto fosse facilitada e que houvesse mesmo documentos falsificados para serem emitidas autorizações de residência, considera o Ministério Público, citado pelo Correio da Manhã.
O Ministério Público está a concluir a investigação e brevemente deverá ser deduzida acusação contra funcionários do SEF e do FC Porto, avança o Correio da Manhã.
Um outro caso, sobre entrada de mulheres brasileiras, que envolvia estes funcionários está já concluído e foram as escutas telefónicas no âmbito deste processo principal que conduziram à suspeita de fraude na legalização de jogadores, explica o jornal.
As fraudes foram detectadas na entrada em Portugal da namorada de Lisandro Lopez, da mulher e filho de Lucho Gonzalez, da mãe de Anderson, assim como na legalização dos jogadores Ibson, Alan, Bruno Moraes, Leandro Silva, Leandro do Bonfim, Cleberson, Cláudio Madjoano (Pitbull) e Madger. Os principais actores deste esquema eram um funcionário do SEF e um membro do departamento jurídico do clube azul e branco.

ESTE BENFICA É OUTRO - Pressão é palavra de ordem

--- A pré-época continua e com ela o aproximar da competição a sério e o Benfica dá sérias indicações de estar preparado para a começar, depois de mais um torneio conquistado, com indiscutível mérito e grandes exibições, nas vitórias por 4 a 0, sobre o Portsmouth e 2 a 0, sobre o organizador, Guimarães.
Parece que a palavra chave deste Benfica é a pressão, mas um pressão feita logo à saída o meio campo adversário, o que lhe permite ganhar a bola em zonas bem adiantadas do terreno e com isso criar muito perigo na área adversária e marcando alguns golos.
As euforias são obviamente desmedidas, embora legitimas, até porque de facto, o futebol que o Benfica tem apresentado, além de ser de um nível elevado e que cativa quem gosta de futebol, há muito que estava arredado das bandas da Luz.
Falta apenas mais um jogo de preparação, frente ao Milan, um adversário que será um grande teste à capacidade internacional deste Benfica, para que depois e finalmente, comece o futebol a sério, aquele que dá pontos e gere todas as emoções.
Muitas pessoas, talvez por inveja ou incapacidade mental para apreciarem o que é bom, tendem a desvalorizar o que este Benfica tem feito na pré-temporada, ou porque segundo eles o adversário é sempre fraco (veremos o que dizem do Milan), ou porque o Benfica é o eterno campeão desta fase, o que não deixa de ser mais uma tremenda mentira, até porque já à mais de 6 anos que o Benfica não fazia tão boa pré-época, mas eu julgo que o verdadeiro problema é mesmo mental, chama-se inveja crónica aguda e tendência maliciosa de falar sempre mal do Benfica, afinal de contas o clube que os move.
Mas, com esses podemos nós benfiquistas bem, até porque é sinal de uma enorme vitalidade, coisa essa de que poucos se podem orgulhar.
Em suma, julgo que teremos um Benfica competitivo e que em condições normais, terá todas as possibilidades de lutar de igual para igual com os seus opositores e é exactamente o receio de que as condições não sejam normais, aquilo que mais me preocupa, pois o ensaio dos jogos treino apitados no nosso país (vide arbitragem de Jorge Sousa com o Guimarães), faz-me pensar que também os senhores do apito, têm seguido os conselhos matrimoniais do suspeito do costume, no sentido de começarem a avisar uma equipa que está a assustar para aquilo que aí vem e olhem que esta época, vamos ter muita fruta e café com leite a rolar, oxalá me engane.
Para amostra, tem se visto o excelente trabalho do Presidente bracarense e eterno discípulo do Prof. Bambo do futebol e rei da fruta, pois sempre que o Benfica pretende negociar com esse senhor, ele tenta complicar ao máximo, tanto que o Benfica tem de pura e simplesmente os ignorar e deixar de fazer negócios com gente de tão baixo nível. O que fizeram no negócio César Peixoto, é lastimável, depois do acordo alcançado, quiçá impedido pelo Padrinho, vieram com novas exigências, dá para ver como o Braga anda a reboque de outro clube, que com certeza já tem os 6 pontos garantidos, mas ainda bem, é que eu não acho que o meu clube precise do César Peixoto.

 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista