quinta-feira, 28 de maio de 2009

BENFICA SAD DESMENTE "RECORD" - Jorge Jesus confirma a mentira

Não sei ao serviço de quem , um jornal desportivo como o "Record", que eu respeitava e que era a minha leitura diária, anda, mas mais uma vez, de forma leviana, vem com certezas na sua edição de hoje, que pelos vistos, são uma mentira.
Ao afirmar categoricamente na sua 1ª página, que Jorge Jesus, assinou ontem em Lisboa, contrato com o Benfica para as próximas duas épocas, este jornal, fez com que a CMVM, suspendesse provisoriamente a transacção das acções da Benfica Sad, com os consequentes prejuízos patrimoniais e de imagem junto da entidade reguladora dos mercados imobiliários.
Sabendo que o "Record" pertence à mesma empresa que gere o "Correio da Manhã", só posso concluir que agiram de má fé, no sentido de prejudicar gravemente o Sport Lisboa e Benfica, instituição sem a qual, como devem saber, esse jornal não teria metade dos lucros. Agiu de má fé, como forma de retaliação ao processo crime interposto por Luís Filipe Vieira contra o "Correio", devido ao caso "No Name Boys", o que demonstra bem ao que chegou este jornalismo avençado e sem escrúpulos, onde se vende a especulação em detrimento da verdade. Aliás, o "Record", não tem feito mais nos últimos tempos, do que colocar treinadores e jogadores no Benfica, pelo que a sua credibilidade começar a roçar a vergonha.
Perante tamanha leviandade o Benfica emitiu um comunicado a CMVM, com o seguinte teor:
"A Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD, em cumprimento do disposto no artigo 248.º do Código dos Valores Mobiliários, informa que são falsas as notícias hoje veiculadas pelo jornal “Record” relativamente a contratação do Sr. Jorge Jesus para treinador principal desta Sociedade. Em face da gravidade das referidas notícias a Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD irá de imediato agir judicialmente contra o identificado órgão de comunicação social."
O Próprio treinador bracarense, mostrou-se incrédulo com tamanha aldrabice, tendo Jorge Jesus, em declarações à Antena 1, negou ter assinado um contrato com o Benfica. O técnico afirma categoricamente que a notícia do jornal Record «é a mais pura das mentiras».
Jesus relembra que tem mais um ano de contrato com o Sporting Braga e sente «uma enorme tristeza com a notícia pois não corresponde à verdade. Tenho mais um ano de contrato com o SP. Braga e se acontecer alguma coisa o Braga será sempre o primeiro a saber».
Mais palavras para quê? É o jornalismo ao serviço de interesses instalados e obscuros que temos, para mim, "O Record", morreu hoje, pois não acredito e não suporto aldrabões.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

ÚLTIMA HORA - Benfica confirma continuidade de Quique Flores

O SL Benfica SAD negou esta tarde em comunicado à CMVM a intenção de rescindir contrato com o técnico espanhol Quique Flores.
Em comunicado, o clube afirma que « a SL Benfica SAD não tem intenção de avançar com qualquer rescisão unilateral do actual contrato» e que está a preparar a próxima época desportiva com o actual treinador, Enrique Sanchez Flores, «SL Benfica SAD e o Sr. Enrique Sanchez Flores têm estado a debater as condições relativas à preparação da nova época desportiva».Por fim, o clube nega existirem negociações em curso em relação ao actual contrato em vigor.Quique Flores tem contrato válido até ao final da temporada 2009/2010.
Este foi o teor do comunicado do Benfica para colocar termo à constante onda de especulações de notícias sobre o Benfica, com que os jornais sobrevivem.
Eu espero bem que este comunicado seja verdadeiro, só assim faz sentido, pois é urgente o clube seguir um caminho de estabilidade, creio que na próxima época, mantendo o grosso do plantel, com 3 ou 4 reforços e a mesma equipa técnica, mais conhecedora da realidade do nosso campeonato e sem os normais e vergonhosos jogos de bastidores, para se obterem vitórias a todo o custo e que estranhamente alguns consideram dentro de campo, o Benfica será mais forte e unido, assim espero, este é o caminho.
Sabem os dirigentes e os adeptos, que até ao início da temporada o Benfica, segundo os jornais, irá comprar 50 jogadores e 4 treinadores, de modo a fazer equipa A,B e C.
Por favor deixem o Benfica em paz, dêem um pouco de atenção aos outros, o Porto e Sporting também existem, julgo eu, ou então somos todos obrigados a concluir que de facto em Portugal só há um clube que interessa.

domingo, 24 de maio de 2009

FIM DA LIGA - Olhanense e Leiria sobem, Belenenses e Trofense descem.

--- Acabaram as emoções do campeonato, marcado por tristes episódios já aqui batidos e rebatidos e ao correr os canais televisivos para apreciar a festa portista, deparei-me com a SIC a falar dos pasteis de Tentúgal e a TVI a passar imagens da festa do grande Olhanense, pelo que desisti, enfim, realmente há coisas que não se compram e a grandeza é uma delas. Concluí portanto, que os Pasteis de Tentúgal, dão muito mais audiênia televisiva.
Já sem grande história no que diz respeito aos primeiros classificados, a importância da última jornada, resumia-se a saber quem iria descer e quem iria subir, cabendo a fava ao Belenenses, facto esse que me entristece, tal o carinho que tenho por este clube e ao Trofense, já o brinde calhou ao Olhanense, que festa fantástica em Olhão e ao U. de Leiria, com uma recuperação fantástica com Manuel Fernandes no leme, o qual pegou nesta equipa em lugar de despromoção e em 20 jogos, conduziu a sua equipa ao regresso à 1ª liga, já o Santa Clara morreu na praia, uma equipa que andou desde a 1º jornada entre o 1º e o 2º lugar, acabou por perder o seu prémio no último jogo. A vida é mesmo assim, feita de ciclos, uns melhores e outros piores.
Parabéns ainda ao Néne, melhor marcador da liga portuguesa com 20 golos e um valor que me parece interessante e sem dúvida de apostar.
Posto isto, devo concluir que a época foi de facto negativa para o meu Benfica, contudo, gostei de ver nesta parte final, a aposta do Quique, por via das necessidades, nos jovens que o Benfica tem, alguns deles de muita qualidade e que foi pena não terem tido mais tempo de jogo, é que estes têm ambição e uma carreira para construir, logo, muito mais querer e raça. Refiro-me a Urreta e a Filipe Bastos, para não falar em Sidnei, Miguel Vítor, Di Maria, Ruben Amorin e David Luíz, todos com idades entre os 19 e os 22 anos.
Como sempre defendi, espero que o Benfica não embarque em novas revoluções, com saídas e entradas a granel, há que estabilizar e julgo que este plantel, com 3 ou 4 reforços de qualidade e com uma aposta efectiva nestes jovens valores, com ou sem Quique, pode fazer uma boa temporada na próxima época, a ver vamos.
Agora há que pensar bem no futuro, não tomar medidas percipitadas e além de tudo pensar que se calhar a resposta destes jogadores nos últimos jogos, pode querer dizer muito, pode por exemplo, querer dizer que os jogadores estão com o treinador e eu sinceramente, acho que a melhor solução do Benfica passa por um projecto a médio e longo prazo, sob pena de todas as épocas serem ano zero.
Na minha opinião, o grande erro do Benfica e do Quique, foi não ter apostado num adjunto próximo de si, que conhece-se bem a realidade do clube e do futebol nacional, bem pelo contrário, quer Diamantino, quer Chalana, foram pura e simplesmente ignorados, Trapattoni teve Álvaro Magalhães e se calhar a solução passava por colocar a condição a Quique de continuar mas com Diamantino a seu lado, pois alguém que esteja bem por dentro do futebol português e do Benfica revelou-se uma mecha gritante nesta equipa técnica, que diga-se foi séria, honesta e de grande dignidade, apesar dos evidentes resultados muito aquém das expectativas.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

RAMIREZ - O queniano azul

É esta a alcunha deste franzino brasileiro, de 22 anos, que foi apenas considerado o melhor médio centro a jogar no Brasil e que mereceu agora uma chamada à selecção canarinha.
O Benfica está a tentar ter todo o plantel fechado até ao início da próxima temporada, o que é positivo, só espero que com poucas mexidas, apenas contratar 3 ou 4 jogadores que fechem as lacunas detectadas e uma entrada ou outra que venha colmatar algumas saídas previstas.
Como se sabe, o Benfica fez um investimento brutal nestas duas últimas temporadas, sem o devido retorno desportivo e financeiro e como tal terá forçosamente de se desfazer de 1 ou 2 jogadores do seu núcleo duro e é com muita pena que vejo a possibilidade de Luisão sair do Benfica, julgo mesmo que o Benfica deveria aguentar os seus jogadores mais antigos (Luisão Nuno Gomes, Moreira, Quim, Katsouranis), pelo carisma e peso que têm no balneário, sem referências é complicado ter um grupo que saiba o que significa este grande clube.
Espero, que esta época não venha a ser um novo ano zero, mas sim que parta com os alicerces criados esta temporada, só assim será possível um Benfica mais forte, infelizmente, temo por mais uma temporada fértil em entradas e saídas de jogadores, o que será muito negativo.
Benfica tem de contratar pouco e bom, daí aprovar a contratação deste jovem de 22 anos, Ramirez de seu nome, este não engana é mesmo um jogador fantástico, as referências que chegam do outro lado do Atlântico, não podiam ser melhores, sem dúvida, Ramirez é jogador de Selecção Brasileira.

Fica aqui um pequeno compacto deste jogador:
http://www.youtube.com/watch?v=q4yiXleI0bw&feature=related


terça-feira, 19 de maio de 2009

LIGAÇÕES PERIGOSAS? Acho isso muito estranho...

--- Vem isto a propósito de uma notícia do jornal "Correio da Manhã", em que este diário teve supostamente acesso a um relatório policial, o qual nunca mostrou, que liga Luís Filipe Vieira à claque "No Name Boys".
Antes de Mais, importa ver o que diz o relatório policial, que é a fonte deste jornal em:
http://www.youtube.com/watch?v=Yvg1u1cLrww
E agora, para terem a noção da má fé desse jornal, vejam o que eles dizem, distorcendo completamente a realidade dos factos e é por isso, que eles não apresentam o relatório na noticía: Diz o Correio da Manhã, que o Presidente encarnado é acusado de apoiar a claque ilegal do Benfica, isto na sequência de uma investigação do Ministério Público sobre a violência no futebol, referindo ainda que os investigadores do D.I.A.P. (Departamento de Investigação e Acção Penal), chegaram a esta conclusão através de entrevistas directas e de escutas telefónicas, este jornal, vai ainda mais longe dizendo que o próprio Presidente do Benfica, em almoço com o Comandante da PSP, pediu que a Polícia alivia-se a sua presença junto da claque e que fecha-se os olhos à entrada de tochas e outros artefactos, para que as pessoas entendessem o que é o inferno da luz.
Esta última parte é tão ridícula que descredibiliza completamente esse jornal que parece estar ao serviço de alguns interesses, pois só alguém realmente muito estúpido, iria fazer um pedido destes, a quem tem competência para investigar, isto não tem pé nem cabeça e só quem não percebe nada sobre leis, pode acreditar em tamanha barbaridade.
Mas devo ainda recordar, aqueles que deliraram com tal notícia, que foi o próprio Luís Filipe Vieira, que impediu as claques de entraram com tarjas de apoio e lhes retirou publicamente todo o apoio, pelo facto de elas não se terem legalizado, tanto que, foram imensas as manifestações dessa claque de desagrado contra o Presidente, culminadas com ofensas verbais e tentativas de agressão, caso vos interesse recordar isso.
Curioso também, verificar que a ser verdade essa notícia, que o Ministério Público, no âmbito da investigação contra os "No Name", tenha deduzido acusação contra 38 elementos da claque e que nenhuma dessas acusações tenha sido contra o Presidente encarnado, o qual recorde-se, nem sequer é arguido neste processo.
Já não me espanta, que esse jornal, não tenha tido a capacidade de encontrar relatórios policiais ou seja lá o que for, que liga-se o Presidente de um determinado clube do Norte à sua claque, uma vez que, pelo que me recordo, foi essa claque que fez a segurança e encaminhou Pinto da Costa até ao Tribunal no âmbito do processo Apito Dourado, foi ainda essa claque com a conivência da direcção portista, que atirou um very-light contra o carro de Co Adrianse e que agrediu e danificou o carro de Rodriguez, perante o silêncio da direcção portista, mas aí não houve qualquer capacidade de investigação por esse jornal, o que me leva a
concluir, que esse diário, não é isento e anda colado ao Polvo, à semelhança de muitos outros, o que é muito mau para a sua credibilidade.
Todos sabemos, o poder imenso da comunicação social e que sendo esta bem manipulada, como aparenta ser o "Correio da Manhã", a opinião pública pode ser moldada e os meios menos claros e ortodoxos, podem ser usados que serão branqueados por esse imenso poder, esta é uma triste realidade.
Como disse no post anterior, afrontar o poder tem custos elevados e o facto do Benfica, na pessoa do seu Presidente, ter desmascarado a teia do nosso futebol e lutado contra ela, apesar da benevolência fantástica da nossa Justiça, faz com que as retaliações sejam mais que muitas e acreditem, isto está para durar e muita coisa ainda está por inventar.
O Sport Lisboa e Benfica e bem, apressou-se a desmentir cabalmente estas notícias e não fez mais do que a obrigação de quem não deve não teme, moveu uma acção crime, contra esse jornal, o autor da notícia e o seu director, assim age quem não tem nada a temer, já outros, nunca contrariaram o teor das escutas telefónicas, limitaram-se a contestar a sua legalidade e com isto está tudo dito.
Para terminar e a bem de querer acreditar na isenção jornalística, julgo que seria dever desse jornal, perceber e tentar apurar, porque razão a Polícia no Porto, assim como o Ministério Público, não avança com n
enhumas investigações em torno da claque de um clube daquela cidade, em que o seu Presidente se passeia de Porshe, ou porque razão é que tudo o que seja processo contra Pinto da Costa e seus pares, tem como destino as gavetas de arquivo, isso sim seria deveras interessante de saber, a não ser, que os donos desse jornal, estejam a ser devidamente remunerados em géneros alimentícios, tipo fruta ou café com leite ou estejam ao serviço da "nostra causa".

segunda-feira, 18 de maio de 2009

BENFICA VENCEU BEM - Quando não há vedetas...

--- De facto é isto, quando não se olha a nomes e não há vedetas a passear em campo e toda a equipa trabalha, vencer torna-se mais fácil, foi o que sucedeu com o Benfica em Braga.
BRAGA 1 BENFICA 3 - Vitória categórica e justa do Benfica, o qual entrou forte e decidido no jogo, aproveitando muito bem os falhanços defensivos do Braga, essencialmente de Eduardo, para se colocar com 2 golos de vantagem, Cardozo, voltou a mostrar que é o ponta de lança que o Benfica precisa, lutou, marcou, driblou e pasme-se, fartou-se de correr em toda a linha ofensiva do Benfica, muito bem secundado por Di Maria, mais prático e eficiente e Urreta, que é um jovem de 19 anos, cheio de talento, tanto que se levanta a questão da razão de tão poucos jogos de utilização, quando afinal o extremo direito tão reclamado se encontrava intra-muros, o seu golo logo no início da 2ª parte, é um hino à classe e talento, um golo de certo para mais tarde recordar.
Este jogo ficou marcado pela enorme dualidade de critérios do árbitro da partida, que mostrou amarelos a qualquer falta dos encarnados, ignorando as constantes provocações de Paulo César e de Luis Aguiar, que numa entrada duríssima sobre Katsouranis, não só não lhe é exibido amarelo, como ainda por cima é Ruben Amorin o premiado com tal cartão, uma vergonha a actuação do árbitro presente no jogo do título portista e que foi apenas o 13º arbitro do Porto a apitar o Benfica em 29 jogos, ele há coisas fantásticas, não há?
Mas não satisfeito com a sua miserável dualidade de critérios, ainda expulsou Quique, por indicação do 4º árbitro Carlos Duarte, que por coincidência, triste, mas coincidência, é apenas protagonista por ser advogado de defesa de vários arguidos do processo apito dourado, posto isto, tirem as vossas conclusões. Realmente como disse e bem Quique Flores, já não há vergonha, principalmente, quando quase semanalmente se assiste a treinadores que ameaçam, ofendem e gesticulam constantemente contra os homens do apito e nada ou quase nada lhes acontece, mencionando a realidade que esta época, o Benfica acabou por ser impedido de lutar por mais, ou por marcar golos e não valerem, pelos vários golos sofridos em fora de jogo, pela facilidade com que se mostram cartões aos jogadores encarnados, etc, etc, a verdade é que nos momentos chave da época, foi construído um campeão, numa liga sem decoro e com um super défice de verdade desportiva.
A última imagem é normalmente a que fica, é também verdade, que muitas vezes o futebol do Benfica foi medíocre, mas também é real que o Benfica foi impedido de assumir a liderança no Dragão, com toda a moral daí decorrente e estando à frente depois de um jogo daqueles, a moral seria imensa e se calhar hoje estávamos a falar de uma liga e de um Benfica diferente.
Sabia-se de antemão, que afrontar o poder tem elevados custos, que a perseguição seria impiedosa, pois bem, ficou à vista de todos essa realidade, uma autêntica batalha de descredibilização do Benfica, com arbitragens muito mais vezes nocivas do que favoráveis, que de certa forma foram contribuindo para que o Benfica ficasse sempre a correr atrás do prejuízo, essa perseguição movida por autênticos tentáculos de um polvo mais vivo que nunca, funcionou muito bem e com a impunidade reinante, a falta de coragem da manipulada comunicação social em denunciar factos concretos e evidentes, não tenho dúvidas, que esse polvo vai continuar a crescer e que o penta será facilmente atingido pelo Porto, pois o Padrinho já definiu esse objectivo e aí de quem desobedeça a tal ordem.
Por estes motivos, não me espanta que se fale tanto do antes 25 de Abril, pois quem nisso fala, tem a consciência clara, que nessa altura, os criminosos e mafiosos, não só era bem punidos, como eram erradicados da sociedade, enquanto que agora, brincam e gozam com a impunidade da justiça portuguesa, uma VERGONHA.
Este jogo foi o único que vi, torna-se por isso complicado comentar o Marítimo 1 Sporting 2 e o Trofense 1 Porto 4, mas gostaria aqui mais uma vez de destacar Liedson, é de facto um jogador com uma disponibilidade fantástica, com mais 2 grandes golos e sempre a dar um trabalho imenso aos defensores contrários, é para mim, juntamente com Cardozo, o melhor ponta de lança da liga nacional.
Para terminar, quero aqui dar os Parabéns ao Olhanense, que ontem carimbou a promoção à 1ª liga, numa lição de querer e humildade, num grande trabalho de Jorge Costa. O Algarve, volta a ter um representante na liga principal, o que é na minha opinião, muito positivo, quer para esta região de forte turismo, quer para o nosso campeonato. Falta agora apurar a equipa que vai acompanhar o conjunto algarvio, se o Santa Clara, se o Leiria e quem desce, se Setúbal, Belenenses ou Trofense, eu, que me perdoem os benfiquistas, vou torcer pelo Belenenses, clube que marcou muito uma determinada fase da minha infância e pelo qual tenho uma enorme simpatia, FORÇA BELÉM.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

BENFICA BATE NO FUNDO - Porto conquista liga

--- No fim de semana de mais um título portista, o Benfica bateu no fundo, sem chama, carisma e muita, mas mesmo muita falta de profissionalismo em muitos dos jogadores encarnados, para os quais, perder ou ganhar é desporto, venha mas é o final do mês. Pois bem, eu se mandasse, iam receber ao Totta, pois já há muito que tinham um processo disciplinar por falta de empenhamento e de respeito, pela mais sagrada camisola do país e não se queixem de falta de apoio, tomaram os outros clubes, ter apenas metade do apoio, o que há é limites e quem quer ser respeitado, tem em primeiro lugar de se dar ao respeito.
Diz agora Luís Filipe Vieira, que muita coisa vai mudar na próxima época e que se vão apurar responsabilidades, esse é o discurso já gasto, a repetição dos discursos das últimas épocas e o mal está precisamente aí, como diz Vanessa Fernandes, o problema do Benfica é falta de organização, em que nada se estabiliza e tudo se muda ao final de cada ano, quando nada se ganha, não havendo tempo para cimentar qualquer projecto,subscrevo tais palavras. Já no que a responsabilidades diz respeito, que tal começar por si caro Presidente? Quem tem sido o mais desastroso em matéria de politica desportiva? Pois bem, sr. Presidente, deve começar por assumir as suas responsabilidades, deixar-se de discursos de quem tem sempre inimigos atrás de si e entregar o Benfica a quem tenha efectivamente capacidade. O seu papel foi importante, reergueu e credibilizou o Benfica, deu-lhe alguma estabilidade económica, agora deixe r para lá, quem alia a capacidade de continuar esse caminho de solidificação financeira, com capacidade e conhecimentos de futebol, o seu papel esgotou-se.
vamos aos jogos:
BENFICA 2TROFENSE 2 - bateu no fundo, se na 1ª p
arte o Benfica ainda conseguiu reagir ao golo adversário, com mais 2 golos de Cardozo, o tal que nunca jogava, mas que é o único dos avançados que marca golos, na 2ª parte a actuação da equipa foi pura e simplesmente miserável,
sem chama e sem entrosamento, algo inadmissível nesta altura da época, mas compreensível, se atendermos ao facto de inexplicavelmente, Quique nunca ter construído um onze, nem lhe ter dado a necessária estabilidade que lhe permitisse criar as necessárias rotinas de jogo. Sabado voltou a cometer disparates que só ele entende, Urreta (porque jogou tão pouco? Porque não tem nome e este treinador olha a nomes), estava só a ser dos jogadores mais incisivos e perigosos do Benfica, fez as 2 assistências para golo, e foi o 1º jogador a sair de campo, quando Di Maria nada de jeito fazia, o próprio treinador adversário agradeceu que ele fosse substituído, depois empatado contra o penúltimo da liga, não foi capaz de tirar um defesa quando entrou Mantorras, desculpem, mas só um incompetente não arrisca nada de nada.
Empate justo, num péssimo Benfica.
SPORTING 2 SETÚBAL 1- num dos jogos em que mais rematou à baliza, foi curiosamente um dos jogos em que notei o Sporting mais desgarrado. Entrou bem no jogo, é um facto, chegou com justiça à vantagem, mas depois adormeceu e Bruno Gama empata o jogo, num lance individual sobre Polga de belo efeito.
Na 2ª parte, viu-se um Setúbal a não querer sofrer golos, com um camião à frente da baliza, triste sina de muitas equipas portuguesas, num catannacio que em nada beneficia o futebol e que ajuda a afastar adeptos dos estádios, pelo que o golo do Liedson à beira do fim, foi um justo castigo para uma equipa que só defende. Liedson volta assim a decidir e perante importantes ausências, o levezinho demonstra ser um verdadeiro Messias nesta equipa, voltou a resolver e essa dependência excessiva pode vir a custar caro ao Sporting num futuro próximo.
PORTO 1 NACIONAL 0 - No jogo do título, os jogadores portistas acusaram a natural ansiedade de quem vê a conquista do campeonato já ali, traídos por ess
a ânsia, era o Nacional a equipa mais lúcida dentro do relvado, mas também pouco ameaçava as redes contrárias, foi aliás uma 1ª parte com poucos motivos de interesse, a ansiedade e o desespero acercava-se dos adeptos, os quais sentiam que a equipa, algo nervosa, não estava ao nível do costume.
Na 2ª parte, as coisas não mudaram muito e foi no seguimento de uma boa oportunidade perdida pelo Nacional, que o Porto marcou o golo do título, por Bruno Alves, na sequência de um lance de bola parada, aliás parecia que só assim seria possível haver golos.
A festa nas bancadas era pouco audível, mérito dos jogadores da equipa da Madeira os quais discutiram o jogo até ao fim e fizeram com que o nervosismo e a ânsia nas bancadas fosse visível até ao apito final o árbitro. 1 a o e o 24º título conquistado.
O campeonato acabou,resume-se apenas à discussão pela fuga à despromoção, a Europa e o título estão definidos, numa liga, que ficou este ano irremediavelmente marcada por muita falta de verdade, demasiados e grosseiros erros de arbitragem, com nítidos reflexos em alguns momentos na tabela classificativa, sinceramente, apesar de achar que sempre houve e sempre vão haver erros, a verdade é que nunca vi tantos e tão graves com esta época e há muitas equipas com razões de
queixa, até porque momentos houve na época, que clube houve que foram nitidamente impedidos de chegar ao 1º lugar, com os naturais reflexos psicológicos e motivacionais que daí iriam advir
Volto ainda a referir que há que acabar com os ordenados em atraso, que torna esses clubes vulneráveis aos mais diversos tipos de assédio e á palhaçada dos jogadores emprestados, realidade essa que facilita alguns e dificulta outros, ou seja, existem muitas maneiras de facilitar certas conquistas, que urgem acabar, sob pena de todo deixar-mos de acreditar naquilo a que assistimos
.

quarta-feira, 6 de maio de 2009

FINAL DA CHAMPIONS - Um espectáculo que promete

--- Disputaram-se as meias finais da Champions e conhecidos os finalistas, adivinha-se um grande espectáculo de futebol em Roma.
Se ontem no Arsenal - Manchester, as coisas rapidamente se decidiram com um show Ronaldo, hoje, no Chelsea - Barcelona, a emoção durou até ao apito final, mas vamos aos jogos.
ARSENAL 1 MANCHESTER 0 - Os londrinos precisavam de recuperar a desvantagem de 1 golo trazida de Old Trafford e até entrou bem no jogo, com velocidade e tentando impor o seu estilo, mas rapidamente as dúvidas quanto ao finalista ficaram dissipadas, primeiro com um golo de Park, logo aos 8 minutos, após um escorreganço infeliz de um defesa arsenalista e cinco minutos depois, uma bomba de Ronaldo, num livre directo, com Almúnia mal batido. Se dúvidas houvesse quanto ao vencedor da eliminatória, elas logo ficaram dissipadas.
Esperava-se na 2ª parte uma reacção do Arsenal, mas a equipa, compreensivelmente mostrava-se descrente, o Manchester muito bem, recuou as suas linhas, lançando rápidos contra-ataques, na sequência de um deles, uma tabela de Rooney com Ronaldo, ditou o terceiro e o bis do português.
O Arsenal ainda reagiu, reduzindo por Van Persie de Penalti, mas já nada havia a fazer, vitória justíssima do Manchester.
CHELSEA 1 BARCELONA 1 depois do nulo em Camp Nou, estava tudo em aberto para este jogo, onde depois da goleada dos catalães em Madrid, e aguardava ansiosamente por este jogo.
Começou bem a equipa inglesa, logo aos 9 minutos, na sequência de um alívio incompleto, Essien, remata de primeira, sem hipótese para Valdez, um grande golo.
A partir daí e em vantagem no marcador, os londrinos, passaram a querer defender bem e tentar a sair em contra-ataque, à semelhança do primeiro jogo e de forma inteligente, foi impedindo que o Barça conseguisse aplicar o seu ponto forte, as triangulações em velocidade de forma a lançar as suas setas lá na frente, desta vez sem Henry. O Barcelona tentava, mas não conseguia furar a muralha, não conseguindo um único remate em direcção à baliza de Cech.
Na 2ª parte, mais do mesmo, com a agravante do árbitro errar muito, com maior prejuízo em minha opinião, para o Chelsea, embora tenha errado primeiro numa expulsão injusta de Abidal, num lance em que Anelka tropeça em si mesmo, depois, sonegou uma mão evidente na área catalã, num lance de Anelka, o qual podia sentenciar a eliminatória, começou a lei das compensações. Nos últimos 10 minutos de jogo, parecia que a equipa espanhola estava descrente, o perigo rondava mais vezes a sua baliza e o Chelsea por 2 ou 3 vezes podia ter decidido o jogo e quando já todos esperavam pelo apito final, eis que a eliminatória dá um volte-face, na sequência de uma insistência do ataque do Barça, um grande remate de fora da área de Iniesta aos 92 minutos, só parou no fundo das redes, outro golaço e a festa de Guardiola e seus pares. Mas ainda houve jogo, também num lance de insistência, um remate de Balack, foi interceptado pelo braço de um defensor adversário e nada, o árbitro manda seguir e aquilo que podia dar outra volta na eliminatória, não sucedeu, pouco depois o final e o sururu dos jogadores do Chelsea para com o árbitro, contrastava com a festa do Barcelona.
Espera-nos então uma grande final em Roma, duas equipas com um grande futebol e de ataque, compostas por grandes jogadores, Messi de um lado e Ronaldo de outro, assim seja.

segunda-feira, 4 de maio de 2009

BENFICA SEM AMBIÇÃO - Porto perto do tetra

--- Falta realmente muita coisa ao Benfica, falta responsabilidade, ambição e fundamentalmente espírito de sacrifício. Numa equipa com ordenados chorudos, tem de se exigir responsabilidade a estes jogadores, eles não lutam, andam a passo e venha o fim do mês, é urgente o murro na mesa e fazer ver a esses cromos da bola, que apenas representam o maior clube português e quem não tem perfil para tal, só há um caminho, porta dos fundos, chulos não, muito obrigado.
NACIONAL 3 BENFICA 1- Não há pachorra para tanto conformismo, independentemente dos muitos erros dos árbitros, mais um esta semana, penalti evidente por marcar, por mão de Cléber que podia dar o empate a 15 minutos do fim, importa essencialmente olhar para dentro do clube e na verdade, os erros são muitos, a falta de ambição e vontade é gritante, o respeito para com uma massa adepta imensa, não existe, outros clubes, tivessem esta massa humana num apoio constante e seriam imparáveis.
Como sabem, sou avesso a revoluções, mas algo tem de mudar, o critério das contratações tem de ser mais rigoroso e em jogadores ambiciosos, que não queiram vir para o Benfica como rampa de lançamento e andarem a passear a camisola, mas sim com uma vontade férrea em ganhar títulos no Benfica.
O jogo em si foi lento na 1ª parte, um Benfica expectante, a não imprimir o ritmo certo, quando sabia que o seu rival tinha cedido pontos, as oportunidades de parte a parte eram escassas.
Na 2ª parte, o ritmo de jogo aumentou e se Maxi Pereira, David Luíz, Nuno Gomes, Cardozo e Reyes, davam tudo em campo, outros, passeavam a camisola vermelha, sem chama e sem vontade de correr muito, mas curiosamente, foi num período em que o Benfica estava por cima e Bracalli brilhava, que o Benfica sofreu o golo numa perda de bola infantil a meio-campo e com o movimento defensivo da equipa errado a dar azo a uma fácil finalização por Néne (para quê ir lá fora, quando existem jogadores cá dentro), depois Ruben Micael (benfiquista assumido) faz o 2 a 0 e tudo ficou muito complicado. Reyes reduziu de seguida, depois aos 75 minutos, Jorge Sousa (mais um do Porto, aí vão 12 em 27 jogos), fingiu não ver penalti por mão de Cléber, poderia ser o empate, assim como não viu várias faltas à entrada da área do Nacional, inclusive, outra mão, enfim mais uma bela arbitragem, muito bem encomendada.
Já no cair do pano o 3 a 1 e avergonha de ver Quim a rir-se, de facto isto é que é sentir a derrota.
Na próxima época, novamente a Uefa, agora chamada Taça Europa, espera-se que não se cometam os mesmos erros, com entradas e saídas a granel, um esbanjamento de milhões em jogadores banais e que a menos se consiga aprender com os erros, para se ir buscar Balboas, mais vale apostar num puto dos júniores.
ACADÉMICA 0 SPORTING 0 - Curiosamente o Sporting acabou por ganhar um ponto com este empate, sim, porque não acredito que houvesse ilusões quanto ao título, todos desde o início nos apercebemos logo quem estava programado para ser campeão, em Portugal é assim.
Num mau jogo de futebol, em que as oportunidades se contam pelos dedos das mãos, o empate premeia o bom desempenho defensivo da Académica, o Sporting esse, ao contrário dos últimos jogos, não conseguiu que a sua dupla de avançados fizessem a diferença, estiveram muito bem marcados e não raras vezes tiveram de vir cá atrás buscar jogo, tal a falta de espaços na frente.
O Sporting, sente um pouco as ausências de Vukcevic e Izmailov (este longe da melhor forma, muito tempo sem jogo), e isso reflecte-se nalguma falta de imaginação do meio-campo.
Resultado justo, com uma boa arbitragem.
MARÍTIMO 0 PORTO 3 - O Porto carimbou neste jogo o Passaporte para o título, com um Marcos muito colaborante, a equipa nortenha entrou no jogo a ganhar, pontapé forte de Meireles e frango de Marcos. O mais importante estava conseguido, o Marítimo não mais se encontrou durante a 1ª parte e raramente ameaçava Helton, o Porto, esse, controlava a posse de bola o mais longe possível da sua área, revelando inteligência nas suas acções.
Curiosamente, na 2ª parte em que o Marítimo foi mais afoito e criou boas situações de golo, o Porto ampliou a vantagem, chegando ao 3 a 0 com facilidade, tal a permeabilidade defensiva dos insulares e o completo desacerto de Marcos.
Vitória que entrega de vez o título ao Porto.
Este campeonato fica inevitavelmente marcado pela enorme falta de verdade desportiva, não quero aqui escalpelizar quem foi mais ou menos prejudicado, o que pretendo referir é que desde o inaceitável e incompreensível critério das nomeações dos árbitros, até aos imensos, grosseiros e até originais erros, a que se foi assistindo desde a 1ª jornada, influenciaram muito o normal desenrolar da Liga, deturpando muitas vezes a classificação, a qual em algumas jornadas, não correspondia ao que deveria ser, por isso amigos, considero este campeonato muito falso e mentiroso, muito tem e deve ser feito, a começar pela demissão do conselho de arbitragem, A despromoção de muitos habilidosos e à promoção dos árbitros em função da sua categoria efectiva e não das cunhas; acabar de vez com empréstimos de jogadores a clubes que disputem o mesmo campeonato, pois assistiu-se nesse capítulo a muitas situações que desvirtuaram a verdade dos jogos e finalmente, punir severamente quem não paga ordenados, essa situação implica a fragilidade do clube e torna-o muito permeável ao suborno, para além de ser injusto para quem tem orçamentos mais reduzidos, para cumprir com as suas obrigações. Com estes factores a continuarem na próxima temporada, a verdade desportiva voltará a ser muito duvidosa.
 

SEMPRE BENFICA

Loading...
Adaptado por Blogger Benfiquista